gest o dos servi os de apoio diagn stico e terapia n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
GESTÃO DOS SERVIÇOS DE APOIO DIAGNÓSTICO E TERAPIA PowerPoint Presentation
Download Presentation
GESTÃO DOS SERVIÇOS DE APOIO DIAGNÓSTICO E TERAPIA

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 41

GESTÃO DOS SERVIÇOS DE APOIO DIAGNÓSTICO E TERAPIA - PowerPoint PPT Presentation


  • 96 Views
  • Updated on

GESTÃO DOS SERVIÇOS DE APOIO DIAGNÓSTICO E TERAPIA. Carga horária semanal: 02 horas/aula Carga horária semestral: 40 horas/aula Período letivo: 1 º Semestre de 2009. Nome do professor responsável : Marcos José Ferraz Moura. E-mail: marcos-moura2007@ig.com.br

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

GESTÃO DOS SERVIÇOS DE APOIO DIAGNÓSTICO E TERAPIA


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
    Presentation Transcript
    1. GESTÃO DOS SERVIÇOS DE APOIO DIAGNÓSTICO E TERAPIA • Carga horária semanal: 02 horas/aula • Carga horária semestral: 40 horas/aula • Período letivo: 1º Semestre de 2009. • Nome do professor responsável: Marcos José Ferraz Moura. • E-mail: marcos-moura2007@ig.com.br ferrazmoura@estadao.com.br

    2. Objetivos • OBJETIVO GERAL • Capacitar o discente a reconhecer, gerir, coordenar e otimizar as ações dos Serviços Hospitalares, enfatizando os Serviços Auxiliares de Diagnóstico e Tratamento, , exercendo plenamente suas funções de administrador. • OBJETIVOS ESPECÍFICOS • Reconhecer os Serviços Auxiliares de Diagnóstico e Tratamento, Aplicar corretamente as técnicas de gerenciamento e suporte técnico operacional a estes Serviços. • Coordenar os Serviços Auxiliares de Diagnóstico e Tratamento .Planejar, organizar, dirigir e controlar estes Serviços, obedecidos aos princípios legais, éticos e científicos necessários. • Otimizar a atuação destes mesmos Serviços, com vistas à melhoria da qualidade assistencial, numa relação custo-benefício positiva.

    3. Conteúdo Programático • Introdução ao Conteúdo Programático da Disciplina • Clarificação dos pressupostos Teóricos e Conceituais de Gestão • Entendimento e Classificação dos Serviços Hospitalares • Utilização dos instrumentos gerenciais no Serviço • Introdução ao estudo dos Serviços Auxiliares de Diagnóstico e Tratamento • Divisão dos SADT por especialidade • Estrutura, Composição, Competências e Documentação dos SADT • Estudo funcional e gerencial das especialidades • Utilização dos instrumentos gerenciais nos SADT

    4. Metodologias de ensino • Preleção (retroprojeção, quadro negro, filmes) • Leitura prévia de textos para discussão em classe • Elaboração e apresentação de seminários • Relatório de estudo dirigido • Estudo de caso • Pesquisa pelos alunos junto ao acervo da biblioteca e na “Internet”

    5. Metodologias de Avaliação • AVALIAÇÃO PROCESSUAL (peso 2) • A cada quatro semanas (excetuando a 1º ) haverá uma avaliação processual - sobre o conteúdo ministrado. • Na 12ª semana será apresentado ao aluno o diagnóstico de seu aproveitamento e de suas necessidades atitudinais, procedimentais e cognitivas • Na 17ª semana será apresentado ao aluno o diagnóstico final de sua avaliação processual • AVALIAÇÃO FINAL (peso 3) • Na 18ª semana será feita uma avaliação escrita, individual, sem consulta, de todo o conteúdo programático

    6. Bibliografia • BIBLIOGRAFIA BÁSICA • Viriato, A. e Moura, A. – Serviço de Apoio Diagnóstico e Terapêutico – SADT Gerenciamento e Administração. São Paulo, 2001 • Tierney Jr. L. M. “Diagnóstico e tratamento” . São Paulo: Atheneu, 1995 • BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR • Home pages • http://www.yahoo.com • http://www.cade.com.br • http://www.cremesp.gov.br

    7. Conteúdo Programático • 1ª semana: Introdução – Abrangência da disciplina: Gestão dos Serviços de Apoio Diagnóstico e Terapêutico • 2ª semana: Estudo e Clarificação sobre os pressupostos Teóricos e Conceituais da Gestão dos Serviços de Apoio Diagnóstico e Terapêutico. • 3ª semana: Conceito e Composição dos Serviços de Apoio Diagnóstico e Terapêutico • 4ª semana: Estrutura e Competências Gerais dos Serviços. • 5ª semana: Competências Específicas dos Serviços de Apoio Diagnóstico e Tratamento. Avaliação Processual I

    8. Conteúdo Programático 2 • 6ª semana: Terceirização, Parcerias e Contratos nos Serviços de Apoio Diagnóstico e Terapêutico • 7ª semana: Contratos nos Serviços de Apoio Diagnóstico e Tratamento (continuação) • 8ª semana: Gerenciamento de Custos nos Serviços de Apoio Diagnóstico e Terapêutica. • 9ª semana: Gerenciamento de Custos nos Serviços de Apoio Diagnóstico e Terapêutico (continuação). • Avaliação Processual II • 10ª semana: Receitas nos Serviços de Apoio Diagnóstico e Terapêuticos. Tabela AMB • 11ª semana: Apuração de resultados nos Serviços de Apoio Diagnóstico e Terapêutico. Retorno e Margem de Contribuição.

    9. Conteúdo Programático 3 • 12ª semana: Diagnóstico do aproveitamento dos alunos • 13ª semana: Gestão dos Serviços de Radiologia • Avaliação Processual III • 14ª semana: Gestão dos Serviços de Análises Clínicas e congêneres. • 15ª semana: O Código de Defesa do Consumidor e os SADT • 16ª semana: Investimento e Tecnologia nos SADT • 17ª semana: Recapitulação dos Principais tópicos sobre Gestão dos SADT • Avaliação Processual IV

    10. Conteúdo Programático 4 • 18ª semana: Avaliação Final • 19ª semana: Avaliação Processual Final. Devolutiva da Avaliação Final • 20ª semana: • Avaliação Substitutiva. Devolutiva

    11. ADMINISTRAÇÃO HOSPITALAR • Administrar é Planejar, Organizar, Dirigir e Controlar uma Unidade de Negócios, transformando Recursos Humanos e Recursos Materiais em uma empresa rentável com produtividade, resolutividade, qualidade e segurança.

    12. Serviços de Apoio Diagnóstico e Terapêutica • “Administrar é Planejar, Organizar, Dirigir e Controlar, transformando Recursos Humanos e Recursos Materiais em um negócio rentável com Resolutividade, Produtividade, Qualidade, Segurança e Baixos Custos” . • Resolutividade é a eficácia • Produtividade é o maior nº de eventos pelo menor custo possível • Qualidade é a satisfação das necessidades do cliente • Segurança é a garantia

    13. As etapas do trabalho administrativo nos SADT • Planejar : prever todas as necessidades para alcance do objetivo O planejamento deve responder as perguntas O que? Quem? Quando? Quanto? Como? • Organizar : A organização deve compreender as competências e os processos (processos e pessoas) • Dirigir : “fazer acontecer” – planejamento e organização • Controlar: Mensurar periodicamente resultados, comparando-os com o esperado pelo planejamento

    14. Conceitos • Os SADT são formados por uma gama de serviços complexos com diferenças técnicas e conceitos, que atuam em todas as áreas da saúde, com a finalidade de diagnosticas infecções e afecções, subsidiar tratamentos através de procedimentos terapêuticos bem como controlar patologias clínicas. Além disso, oferece suporte para ações de Saúde Pública.

    15. ESTRUTURA DOS SADT • Localização: Os Serviços de Apoio Diagnóstico e Terapêutico estão localizados na estrutura hospitalar sob a Diretoria Assistencial ou Diretoria Médica com relação a parte técnica , todavia eles deverão responder comercial e financeiramente (custos, receitas, retorno) á Diretoria Administrativa.

    16. Competências Gerais dos SADT As competências gerais ou responsabilidades gerais dos Serviços de Apoio Diagnóstico e Terapêutica são: • Suprir as necessidades das equipes médicas da Unidade Hospitalar no que diz respeito a exames clínicos subsidiários, bem como procedimentos terapêuticos complementares • Elaborar e expedir resultados de exames e relatórios dos procedimentos terapêuticos • Aplicar métodos que visem o controle de qualidade dos serviços prestados

    17. Análises Clínicas Anatomopatologia Radiodiagnóstico Ultra-sonografia Reabilitação Hemodinâmica Terapia Renal Substitutiva Radioterapia Quimioterapia Ressonância Magnética Medicina Nuclear Radiologia Intervencionista Tomografia Computadorizada Hemoterapia Endoscopia Colonoscopia Broncoscopia Outros Segundo o MS (Portaria 1230/99) podem ser constatados 1449 procedimentos distribuídos nas seguintes áreas:

    18. Análises Clínicas Anatomia Patológica Diagnóstico por Imagem Métodos Gráficos Medicina Nuclear Endoscopia Reabilitação Hemoterapia Radioterapia Quimioterapia Diálise Por questões didáticas dividiremos os SADT

    19. UNIDADE DE NEGÓCIOS • Uma UNIDADE DE NEGÓCIOS é um sistema que tem, basicamente, uma entrada (input) um processamento e uma saída (output). • Ela se caracteriza por ter uma gestão própria dos seus negócios: Planejamento, Organização, Direção e Controle. • Ela tem sua mão-de-obra específica: Técnicos, Biomédicos, tecnólogos, médicos , operadores, recepcionistas, etc. • Tem receita própria.

    20. Custos e Receitas nas Unidades de Negócio SADT • Custos : • Recursos Humanos, Recursos Materiais, Manutenção, Segurança, Depreciação, (Impostos), Custos Financeiros, Outros • Receitas : • Exames Laudados, Procedimentos

    21. Apuração de Resultados • Retorno = Receitas – (Impostos + Custos) • Margem de Contribuição = Receitas – (Impostos + Custos) x 100 Custos

    22. Negociações nos SADT • NEGOCIAÇÕES • Quando duas ou mais pessoas sentam-se à mesa para discutir negócios de interesse comum e debatem o mesmo até que todos entrem em acordo estamos diante de uma Negociação. • O princípio fundamental das Negociações é o GANHA-GANHA, ou seja, todos devem sair satisfeitos da Negociação. • Temos sempre que levar em consideração as expectativas e sentimentos das partes envolvidas na Negociação • O poder econômico influencia de modo decisivo as Negociações.

    23. Contratos nos SADT • CONTRATOS • “Contratos são atos da vontade de uma ou mais partes objetivando criar, alterar, regulamentar ou extinguir uma relação jurídica de caráter patrimonial que enseja ao credor, no inadimplemento do devedor, entrar em seu patrimônio (do devedor) para satisfazer os seus interesses.” • Contratos são obrigações jurídicas de dar, fazer ou não fazer. • Os Princípios que regem os Contratos são: • Autonomia da vontade • Prevalência da Ordem Pública • Força Obrigatória • Boa Fé • Função Social • Equanimidade e Cuidados • Os elementos de um Contrato são: • Objeto • Capacidade • Consentimento • A estrutura dos Contratos contempla • Objeto • Vigência • Formas de Pagamento • Fórum • A extinção de um Contrato pode acontecer por: • Imperfeição • Execução • Inexecução

    24. EXERCÍCIOS • Sabendo que determinada empresa paga R$ 0,20 por CH e que o valor do filme por m2 é R$ 21,70 pede-se: • Valor do Raio-X CRANIO P.A. CH = 64 Filme = 0,1440 • Valor do Raio-X COLUNA CERVICAL A P CH = 69 Filme = 0,2160 • Valor da TOMOGRAFIA CRANIANA LINEAR CH = 159 Filme = 0,6912 • Valor do Raio-X TORAX P. A CH = 42 Filme = 0,1540 • Valor da TOMOGRAFIA BILATERAL DO TORAX CH = 130 Filme = 1,3860 • Valor da DENSITOMETRIA OSSEA CH = 300 Filme = 0 • Valor do Raio-X da PERNA CH = 55 Filme = 0,2400 • Valor do Raio-X do JOELHO A.P lateral CH = 55 Filme = 0,1440 • Valor do Raio-X da MÃO CH = 54 Filme = 0,0864 • Valor da TOMOGRAFIA DA COLUNA VERTEBRAL CH = 260 Filme = 0,5184

    25. TABELAS AMB • As Tabelas AMB trazem os exames e procedimentos autorizados pelo MS. • Delas constam o código do procedimento ou exame, nome do procedimento ou exame e coeficiente de honorários médicos (CH) • Exemplos: Código Procedimento CH 28.01.050-7 Colesterol total ........................ 14 • Na Radiologia, a apresentação da Tabela é: código do procedimento, incisões, filmes, CH operacional, CH médico, CH total • Exemplos: • Código Exame Inc. Filmes CH op. CH hon. CH total 32.01.001-0 Crânio P.A 2 0,1440 34 30 64

    26. CÁLCULOS • Os CH são acordados entre as empresas pelo Contrato • O valor do filme, ou é acordado entre as partes ou determinado pelo Colégio Brasileiro de Radiologia (CBR) • Desta forma calculamos: Se o CH acordado for R$ 0,30 teremos: Colesterol total CH = 14 ....... 14 x 0,30 = 4,20 RX Crânio.......... Filmes = 0,1440 CH total = 64 Filmes m2 CBR = R$ 21,70 ........ Filmes = 0,1440 x 21,70 = 3,1248 CH = 64 x 0,30 = 19,20 Valor do exame = 3,1248 + 19,20 = 22,33

    27. Competências dos SADT • GERAIS: • Suprir as necessidades das equipes médicas da unidade hospitalar no que diz respeito a exames clínicos subsidiários, bem como procedimentos terapêuticos complementares; • Elaborar e expedir resultados de exames e relatórios dos procedimentos terapêuticos; • Aplicar métodos que visem o controle de qualidade dos serviços prestados.

    28. Competências 2 • ESPECÍFICAS: • Análises Clinicas Receber ou proceder a coleta de material; Fazer a triagem do material; Fazer análise e procedimentos laboratoriais de substâncias ou materiais biológicos com finalidade diagnóstica; Fazer o preparo de reagentes; Fazer a desinfecção do material analisado a ser descartado; Fazer a lavagem e preparo do material utilizado; Emitir laudo das análises realizadas.

    29. Competências 3 • Diagnóstico por Imagem • Proceder a exame e consulta de pacientes; • Preparar o paciente; • Assegurar a execução de procedimentos pré-anestésicos e realizar procedimentos anestésicos; • Realizar exames e intervenções: • Por meio da radiologia através dos resultados de estudos fluroscópicos ou radiológicos; • Por meio da radiologia cardiovascular, regularmente recorrendo a cateteres e injeções de contraste. Executam-se também procedimentos terapêuticos como: angioplastia, drenagens e embolizações terapêuticas; • Por meio da tomografia computadorizada, através do emprego de radiações ionizantes; • Por meio da ultra-sonografia através dos resultados dos estudos ultra-sonográficos; • Por meio da ressonância magnética através de técnica que utiliza campos magnéticos; • Por outros meios. • Proporcionar cuidados pós-anestésicos; • Assegurar atendimento de urgência; • Realizar o processamento da imagem; • Interpretar as imagens e emitir laudo dos exames realizados; • Guardar e preparar chapas, filmes e contrastes; • Zelar pela proteção e segurança de pacientes e operadores.

    30. Competências 4 • Métodos gráficos Preparar o paciente; Realizar os exames que são representados pôr traçados gráficos aplicados em papel ou em filmes especiais, tais como: eletrocardiograma, ecocardiograma, ergometria, eletroencefalograma etc; Emitir laudos dos exames realizados.

    31. Competências 5 • Anatomia Patológica • Fazer necrópsias e biopsias; • Fazer o preparo das peças a serem examinadas; • Realizar exames morfológicos de materiais teciduais ou citológicos, obtidos pôr coleta a partir de biópsias ou necropsias; • Preparar e guardar os reagentes; • Emitir laudo dos exames realizados; • Manter a documentação fotográfica científica, peças de anatomia humana e arquivo de lâminas; • Zelar pela proteção dos profissionais que atuam na área

    32. Competências 6 Medicina nuclear • Recepcionar e armazenar radioisótopos; • Fazer o racionamento dos radioisótopos; • Receber e proceder a coleta de amostras de fluidos corporais para ensaios; • Realizar ensaios com amostras coletadas utilizando radioisótopos; • Aplicar radioisótopos no paciente pelos meios: injetável, oral ou inalável; • Manter o paciente em repouso pós-aplicação; • Realizar exames nos pacientes “aplicados”; • Realizar o processamento da imagem; • Manter em isolamento paciente pós-terapia com potencial de emissão radioativa; • Emitir laudo dos atos realizados e manter documentação; • Zelar pela proteção e segurança dos pacientes e operadores.

    33. Competências 7 Endoscopia • Recepcionar e transferir pacientes se for o caso; • Assegurar a execução dos procedimentos pré-anestésicos e executar procedimentos anestésicos no paciente; • Executar cirurgias e endoscopias em regime de rotina ou urgência; • Realizar relatório médico e de enfermagem e registro das cirurgias e endoscopias realizadas; • Proporcionar cuidados pós anestésicos; • Garantir o apoio diagnóstico necessário.

    34. Competências 8 Reabilitação (pacientes externos e internos) • Preparar o paciente; • Realizar procedimentos: • Por meio de fisioterapia – através de meios físicos; • Termoterapia – (tratamento através de calor) forno de Bier, infravermelho, ultravioleta, ondas curtas, parafina, ultra-som; • Eletroterapia – (tratamento através de corrente elétrica) corrente galvânica e corrente farádica; • Cinesioterapia – (tratamento através de movimento) exercício ativo, exercício passivo e exercício assistido (com ajuda de aparelhos); • Mecanoterapia – (tratamento através de aparelhos) tração cervical, tração lombar, bicicleta fixa, bota de Delorene, mesa de Kanavel, espelho de postura, barra de Ling, escada e rampa, roda de ombro, paralela, tatame e quadro balcânico; • Hidroterapia – (tratamento através da água) turbilhão, tanque de Hubbad, piscina; • Por meio da terapia ocupacional; • Por meio da fonoaudiologia.

    35. Competências 9 Hemoterapia • Manter arquivo de doadores; • Fazer triagem hematológica e clínica de doadores; • Coletar sangue ou hemocomponentes; • Dar apoio nutricional aos doadores; • Proporcionar cuidados médicos aos doadores; • Fracionar e processar sangue em componentes; • Analisar as amostras coletadas de doadores; • Emitir laudo da análise realizada; • Estocar sangue e hemocomponentes; • Promover prova de compatibilidade entre a amostra de sangue de pacientes e hemocomponentes; • Distribuir sangue e hemocomponentes; • Coletar amostra de sangue de pacientes; • Promover terapêutica transfusional em pacientes; • Proceder a consulta médica para o planejamento e prorrogação da terapia.

    36. Competências 10 Radioterapia • Preparar os pacientes para aplicar radiações ionizantes; • Preparar os radioelementos para aplicação; • Aplicar radiações ionizantes (raios X, gama, etc) para fins terapêuticos; • Zelar pela proteção e segurança dos pacientes e operadores.

    37. Competências 11 Quimioterapia • Realizar o planejamento e programação das ações de quimioterapia; • Preparar paciente; • Preparar e administrar quimioterápicos; • Emitir relatório dos atos realizados; • Zelar pela proteção e segurança dos pacientes e operadores

    38. Competências 12 Quimioterapia • Realizar o planejamento e programação das ações de quimioterapia; • Preparar paciente; • Preparar e administrar quimioterápicos; • Emitir relatório dos atos realizados; • Zelar pela proteção e segurança dos pacientes e operadores

    39. Competências 13 Diálise • Proceder a consulta médica para elaboração de plano de diálise; • Proporcionar cuidados médicos imediatos aos pacientes com intercorrências advindas da diálise; • Proporcionar condições para o tratamento (de ionização e/ou osmose reversa) da água a ser utilizada nas terapias; • Realizar a diálise (peritonial ou hemodiálise); • Realizar o processamento de limpeza e desinfecção dos capilares para reuso nas diálises; • Proceder ao treinamento de D.P.ªC. (diálise peritonial ambulatorial contínua) para os pacientes.

    40. Historicamente os Custos do Hospital Morra Bem são: Folha de pagamento = 30 % ; Mat/med = 25% Contas Médicas = 20 % ; Terceiros (SND, Lavanderia) = 10% Limpeza e Segurança = 4% ; Administrativos = 5% Serviços Públicos = 1% ; Pró-labore = 1% Financeiros = 1% ; Outros = 3% Custo total = R$ 6.000.000,00 Nº de Leitos = 120 Taxa de Ocupação Geral = 80% Média de Permanência = 4 dias Imposto pago = 10% Nº de Cirurgias = 300