TAXONOMIA - PowerPoint PPT Presentation

kaseem-salas
taxonomia n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
TAXONOMIA PowerPoint Presentation
play fullscreen
1 / 19
Download Presentation
TAXONOMIA
202 Views
Download Presentation

TAXONOMIA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. TAXONOMIA

  2. DEFINIÇÃO Os seres vivos são classificados por meio de critérios preestabelecidos, isto é, usamos regras de classificação de acordo com a necessidade e com o sistema de classificação adotado. A área da Biologia que estuda a classificação dos seres vivos é denominada taxonomia.

  3. HISTÓRICO A primeira tentativa de classificação foi feita pelo filósofo grego Aristóteles (384 - 322 a.C.). Na metade do século XVII, o inglês John Ray (1627-1705) tentou catalogar e dispor sistematicamente todos os organismos do mundo. Foi também o primeiro a usar o termo espécie para designar um certo tipo de organismo.

  4. HISTÓRICO SISTEMAS ARTIFICIAIS - Sistemas de classificação que utilizam um único critério para separar os organismos em grupos. Neste caso uso era apenas dos caracteres macroscópicos.

  5. HISTÓRICO SISTEMA NATURAL - Entretanto, a partir do século XVIII, os sistemas de classificação tornaram-se naturais, usando critérios objetivos com dados fornecidos pela morfologia, fisiologia, ecologia e embriologia.

  6. HISTÓRICO Carlos Linnaeus, ou simplesmente Lineu (1707 – 1778), foi um dos primeiros pesquisadores a propor um sistema de classificação natural. Em 1758, no seu Systema Naturae, dividiu os animais conhecidos em mamíferos, aves, anfíbios (incluíram os répteis), peixes, insetos e vermes (que incluíam todos os outros invertebrados), subdividindo cada grupo até as espécies. Propôs também regras para a nomenclatura dos seres vivos com o uso de palavraslatinas.

  7. O Sistema de Classificação

  8. O SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO

  9. OS REINOS

  10. REINO MONERA Compreende as bactérias e cianobactérias (algas azuis), organismos que têm em comum o fato de serem unicelulares e procariontes, ou seja, estão ausentes de sua célula a membrana nuclear e as organelas citoplasmáticas membranosas. Única organela é o ribossomo.

  11. REINO PROTISTA Compreende algas e protozoários, seres geralmente unicelulares (algumas algas são pluricelulares) e sempre eucariontes (que são aqueles cujas células contêm membrana nuclear e organelas citoplasmáticas membranosas). Nos protistas pluricelulares (como já se disse, os únicos protistas pluricelulares são algumas espécies de algas), as células não se organizam para formar tecidos.

  12. REINO FUNGI Os fungos são organismos que mesclam características encontradas em seres de outros reinos. Embora existam formas unicelulares, a maioria de seus representantes, com destaque para os bolores, mofos e cogumelos, é pluricelular. Entretanto, não apresentam tecidos definidos.

  13. REINO VEGETAL OU METAPHITA As plantas são seres pluricelulares, eucariontes e suas células se organizam em tecidos de funções específicas. Nas plantas existem tecidos de proteção, sustentação, condução de seiva entre outros. Além disso, são todas autótrofas, produzindo o próprio alimento pela realização da fotossíntese, e suas células são revestidas por uma parede celular composta de celulose.

  14. REINO ANIMAL OU METAZOA Os animais também são pluricelulares, eucariontese dotados de tecidos, mas são heterótrofos e dependem de outros seres para se alimentar. Além disso são geralmente dotados de sistema nervoso, que facilita sua integração orgânica e com meio exterior.

  15. NOMENCLATURA BIOLÓGICA

  16. REGRAS DE NOMENCLATURA a) Na designação científica, os nomes devem ser latinos de origem ou, então, latinizados. b) Em obras impressas, todo nome científico deve ser escrito em itálico (tipo de letra fina e inclinada), diferente do corpo tipográfico usado no texto corrido. Em trabalhos manuscritos, esses nomes devem ser grifados. c) Cada organismo deve ser reconhecido por uma designação binominal, onde o primeiro termo identifica o seu gênero e o segundo, sua espécie. d) O nome relativo ao gênero deve ser um substantivo simples ou composto, escrito com inicialmaiúscula. e) O nome relativo à espécie deve ser um adjetivo escrito com inicial minúscula.

  17. REGRAS DE NOMENCLATURA f) Em seguida ao nome do organismo é facultado colocar, por extenso ou abreviadamente, o nome do autor que primeiro o descreveu e denominou, sem qualquer pontuação intermediária, seguindo-se depois uma vírgula e a data em que foi publicado pela primeira vez. g) Não confundir o nome do autor, mencionado após a espécie, com subespécie, uma vez que esta última é grafada com inicial minúscula e é escrita com o tipo itálico, enquanto o nome do autor tem sempre inicial maiúscula e não é grafado em itálico.). h) o subgênero aparece entre o gênero e a espécie entre parêntese e iniciando em letra maiúscula. i) Em Zoologia, o nome da família é dado pela adição do sufixo - idaeao radical correspondente ao nome do gênero-tipo. Para subfamília, o sufixo usado é – inae. As plantas levam a terminação - aceae.

  18. FIM