UNIP Profª Lina Sue - PowerPoint PPT Presentation

slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
UNIP Profª Lina Sue PowerPoint Presentation
Download Presentation
UNIP Profª Lina Sue

play fullscreen
1 / 22
UNIP Profª Lina Sue
250 Views
Download Presentation
hyman
Download Presentation

UNIP Profª Lina Sue

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. PSICOTERAPIA COGNITIVA UNIP Profª Lina Sue PCOG PSICOTERAPIA COGNITIVA Profª Lina Sue E-mail : lina.sue@hotmail.com Site: linasue.uuuq.com

  2. PSICOTERAPIA COGNITIVA BECK, A. T.; ALFORD, B. A. O Poder Integrador da Terapia Cognitiva. Porto Alegre: Artmed, 2000. UNIP Profª Lina Sue

  3. PSICOTERAPIA COGNITIVA BECK, A. T.; ALFORD, B. A. O Poder Integrador da Terapia Cognitiva. Porto Alegre: Artmed, 2000. UNIP Profª Lina Sue Parte 1 : Teoria e metateoria da terapia cognitiva 1. Teoria (pg. 21 – 36)

  4. PSICOTERAPIA COGNITIVA TEORIA DA TERAPIA COGNITIVA UNIP Profª Lina Sue Desenvolvimento inicial da teoria cognitiva • Aaron Beck, 1956, EUA. • Na tentativa de testar os princípios teóricos das formulações psicodinâmicas = encontrou anomalias = fenômenos inconsistentes com o modelo freudiano. • Freud (1917-1950) = pacientes deprimidos = “masoquismo” ou “necessidade de sofrer”. • Experimentos = pacientes deprimidos pareciam melhorar ao invés de resistir a tais experiências.

  5. PSICOTERAPIA COGNITIVA TEORIA DA TERAPIA COGNITIVA UNIP Profª Lina Sue Desenvolvimento inicial da teoria cognitiva • A Terapia Cognitiva (TC) desde o começo foi impulsionada por interesses teóricos. • A TC originou-se de tentativas de testar os princípios teóricos e específicos da psicanálise. • Depressão = reformulação = transtorno caracterizado por uma profunda tendência negativa. • Depois = o modelo da depressão foi aplicado a outros transtornos.

  6. PSICOTERAPIA COGNITIVA TEORIA DA TERAPIA COGNITIVA UNIP Profª Lina Sue Apresentação formal da teoria cognitiva • A teoria cognitiva de psicopatologia e psicoterapia considera a cognição a chave para os transtornos psicológicos. • “Cognição” = função que envolve deduções sobre nossas experiências e sobre a ocorrência e o controle de eventos futuros. • Popper (1959) = poucos ramos da ciência = sistema teórico elaborado e bem construído = “sistema axiomatizado” = legitimidade

  7. PSICOTERAPIA COGNITIVA TEORIA DA TERAPIA COGNITIVA UNIP Profª Lina Sue Apresentação formal da teoria cognitiva • Os axiomas devem estar livres de contradição; • Devem ser independentes; • Devem ser suficientes para permitir a dedução de todas as afirmações pertencentes à teoria; • Devem ser necessários para a derivação das afirmações pertencentes à teoria. • Os 10 axiomas formais da teoria cognitiva são:

  8. PSICOTERAPIA COGNITIVA TEORIA DA TERAPIA COGNITIVA UNIP Profª Lina Sue Axioma 1: • esquemas • O principal caminho do funcionamento ou da adaptação psicológica consiste de estruturas de cognição com significado, denominadas esquemas. • Significado = interpretação da pessoa sobre um determinado contexto e da relação daquele contexto com o self. • Esquema é um subconjunto da estrutura cognitiva.

  9. PSICOTERAPIA COGNITIVA TORIA DA TERAPIA COGNITIVA TEORIA DA TERAPIA COGNITIVA UNIP Profª Lina Sue Axioma 2: • função dos esquemas • A função da atribuição de significado (tanto a nível automático ou deliberativo) é controlar os vários sistemas psicológicos. • Sistemas psicológicos (p.ex. comportamental, emocional, motivacional, atenção, memória...). • O significado ativa estratégias para adaptação.

  10. PSICOTERAPIA COGNITIVA TEORIA DA TERAPIA COGNITIVA UNIP Profª Lina Sue Axioma 3: • interação entre sistemas • As influências entre sistemas cognitivos e outros sistemas são interativas. • Outros sistemas = afetivo, emocional, motivacional,

  11. PSICOTERAPIA COGNITIVA TEORIA DA TERAPIA COGNITIVA UNIP Profª Lina Sue Axioma 4: • especificidade do conteúdo cognitivo • Cada categoria de significado tem implicações que são traduzidas em padrões específicos de emoção, atenção, memória e comportamento; • Isto é denominado especificidade do conteúdo cognitivo (determinados padrões de interpretação). • Relação entre determinados padrões cognitivos X emoção (o que penso X o que sinto)

  12. PSICOTERAPIA COGNITIVA TEORIA DA TERAPIA COGNITIVA UNIP Profª Lina Sue Axioma 5: • distorção cognitiva • Embora os significados sejam construídos pela pessoa (em vez de serem componentes preexistentes da realidade) eles são corretos ou incorretos em relação a um determinado contexto ou objetivo; • Quando ocorre distorção cognitiva (preconcepção), os significados são disfuncionais ou maladaptativos; • As distorções cognitivas incluem erros no conteúdo cognitivo (significado), no processamento cognitivo (elaboração do significado) ou ambos.

  13. PSICOTERAPIA COGNITIVA TEORIA DA TERAPIA COGNITIVA UNIP Profª Lina Sue Axioma 6: • vulnerabilidade cognitiva • Os indivíduos são predispostos a fazer construções cognitivas falhas específicas (distorções cognitivas); • Estas predisposições a distorções específicas são denominadas vulnerabilidade cognitivas; • As vulnerabilidades cognitivas específicas predispõem as pessoas a síndromes específicas; • Especificidade cognitiva e vulnerabilidade cognitiva estão interrelacionadas.

  14. PSICOTERAPIA COGNITIVA TEOIA DA TERAPIA COGNITIVA TEORIA DA TERAPIA COGNITIVA UNIP Profª Lina Sue Axioma 7: • tríade cognitiva • A psicopatologia resulta de significados mal-adaptativos construídos em relação ao self, ao contexto ambiental (experiência) e ao futuro (objetivos), que juntos são denominados de a tríade cognitiva. • Cada síndrome clínica tem significados maladaptativos característicos associados com os componentes da tríade cognitiva. • Tríade cognitiva = self (eu), ambiente (outros), meus objetivos (futuro).

  15. PSICOTERAPIA COGNITIVA TEORIA DA TERAPIA COGNITIVA UNIP Profª Lina Sue Axioma 8: • significado público e privado • Há dois níveis de significado: a) o significado público ou objetivo de um evento, que pode ter poucas implicações significativas para o indivíduo; e b) o significado privado ou pessoal. • O significado pessoal, ao contrário do significado público, inclui implicações, significação ou generalizações extraídas da ocorrência do evento. • O nível de significado pessoal corresponde ao conceito de “domínio pessoal” = rege todos sistemas.

  16. PSICOTERAPIA COGNITIVA TEORIA DA TERAPIA COGNITIVA UNIP Profª Lina Sue Axioma 9: • 3 níveis de cognição: pré-Cs, Cs, metacognitivo • Há três níveis de cognição: a) o pré-consciente, o não-intencional, o automático (“pensamentos automáticos”); b) o nível consciente; e c) o nível metacognitivo, que inclui respostas “realísticas” ou “racionais” (adaptativas). • Os níveis conscientes são de interesse primordial para a melhora clínica em psicoterapia.

  17. PSICOTERAPIA COGNITIVA TEORIA DA TERAPIA COGNITIVA UNIP Profª Lina Sue Axioma 10: • estruturas teleonômicas • Os esquemas evoluem para facilitar a adaptação da pessoa ao ambiente, e são neste sentido teleonômicas. • Portanto, num determinado estado psicológico (constituído pela ativação de sistemas) não é nem adaptativo ou maladaptativo em si, apenas em relação a ou no contexto do ambiente social e físico mais amplo no qual a pessoa está.

  18. Processamento esquemático de informação PSICOTERAPIA COGNITIVA UNIP Profª Lina Sue Organização Cognitiva (componentes estruturais) Esquemas específicos História de Aprendizagem (componentes experienciais) Experiências anteriores relacionadas ao esquema SITUAÇÃO ATUAL CRENÇA PRÉ-EXISTENTE Processamento esquemático (de significado) ESQUEMAS Comportamento Ativação de sistemas (Cognitivos, Afetivos, e Motivacionais) Interpretação(Consciente ou inconsciente)

  19. PSICOTERAPIA COGNITIVA TEORIA DA TERAPIA COGNITIVA UNIP Profª Lina Sue A natureza construtivista do significado • Mahoney (1989) – “As pessoas, na verdade, co-produzem suas realidades, assim como suas realidades as co-produzem. O futuro das teorias heurísticas na psicologia deve, entretanto, libertar-se das oscilações pendulares daquele dualismo e de algum modo abranger a complexidade de nossa posição como indivíduos e objetos de construção” • Meichenbaum (1993) – o construtivismo é “Uma terceira metáfora que está orientando o atual desenvolvimento de terapias cognitivo-comportamentais” • Niemeyer (1993) – o centro da teoria construtivista é “uma visão de seres humanos como agentes ativos que, individual e coletivamente, constroem o significado de seus mundos experienciais

  20. PSICOTERAPIA COGNITIVA TEORIA DA TERAPIA COGNITIVA UNIP Profª Lina Sue A natureza construtivista do significado • Beck (1979) - “O significado que uma pessoa atribui a uma situação, ou a forma como um evento é estruturado (ou construído) por uma pessoa, teoricamente determina como aquela pessoa se sentirá e se comportará. Por outro lado, a teoria cognitiva não apenas sugere a ‘construção’ da realidade; ela também postula a especificidade do conteúdo cognitivo, no qual as respostas emocionais específicas (normais e anormais) são associadas com diferentes tipos de construções”

  21. PSICOTERAPIA COGNITIVA TEORIA DA TERAPIA COGNITIVA UNIP Profª Lina Sue A natureza construtivista do significado • Assim, o comportamento humano normal, teoricamente depende da capacidade de a pessoa compreender a natureza do ambiente social e físico dentro do qual ela está situada. • A Terapía Cognitiva é frequentemente mal-interpretada como adotando uma perspectiva “realista”. • Entretanto, a perspectiva cognitiva postula ao mesmo tempo a dupla existência de uma realidade objetiva e uma realidade pessoal, subjetiva, fenomenológica. Desta maneira, a visão cognitiva é consistente com as teorias de condicionamento contemporâneas, que postulam tanto características de estímulo físico externo quanto mediações cognitivas destas.

  22. PSICOTERAPIA COGNITIVA E-mail : lina.sue@hotmail.com Site:linasue.uuuq.com UNIP Profª Lina Sue Namastê!