QUESTÃO AMBIENTAL - PowerPoint PPT Presentation

slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
QUESTÃO AMBIENTAL PowerPoint Presentation
Download Presentation
QUESTÃO AMBIENTAL

play fullscreen
1 / 95
QUESTÃO AMBIENTAL
82 Views
Download Presentation
helki
Download Presentation

QUESTÃO AMBIENTAL

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. QUESTÃO AMBIENTAL

  2. CONCEITOS MEIO AMBIENTE - é o conjunto de condições, leis, influências e infra-estrutura de ordem física, química e biológica, que permite, abrigar e reger a vida em todas as suas formas.ECOLOGIA - É o estudo do lugar onde se vive, com ênfase sobre a totalidade ou padrão de relações entre os organismos e o seu ambiente. Deriva do grego "oikos" = casa e "logos"=estudo, ou seja, o estudo do meio ambiente onde vivemos e a sua relação e interação com todos os seres vivos. BIOSFERA - biosfera. Bios vem do grego "vida". A biosfera se estende um pouco acima e um pouco abaixo da superfície do planetaé uma película de terra firme, água, energia e ar que  envolve o planeta Terra. É o habitat viável de todas as espécies de seres vivos.

  3. DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Entende-se por desenvolvimento sustentável , o desenvolvimento econômico e material da humanidade que leve em conta as conseqüências das atividades humanas sobre o meio ambiente , de maneira a evitar as interferências nocivas e seus resultados . Em outras palavras , é desenvolver sem afetar o meio ambiente .

  4. O Programa das Nações Unidas Para o Meio Ambiente (PNUMA), institucionalizado, em 1972, na Conferência de Estocolmo, também conhecida como Conferência sobre o Meio Ambiente Humano, auxilia o desenvolvimento de políticas ambientais sustentáveis, elaborando sugestões para corrigir e prevenir problemas de cunho ambiental. Ele possui sede oficial em Nairóbi, no Quênia, e escritórios situados por todo o globo.

  5. O número de regiões metropolitanas no Brasil é bem expressivo. São 28 ao todo, e estão distribuídas por todas as regiões do país. PROBLEMAS AMBIENTAIS

  6. O consumo de água no mundo

  7. A poluição da água É a introdução de materiais químicos, físicos e biológicos que estragam a qualidade da água e afeta o organismo dos seres vivos. Esse processo vai desde simples saquinhos de papel até os mais perigosos poluentes tóxicos, como os pesticidas, metais pesados (mercúrio, cromo, chumbo) e detergentes . A poluição mais comum é aquela causada pelo lixo que o homem joga nos rios. O crescimento das cidades e de sua população aumentaram os problemas, porque o tratamento de esgotos e de fossas não conseguiu acompanhar o ritmo de crescimento urbano.

  8. O CICLO HIDROLÓGICO

  9. O DESPEJO DE ESGOTOS NOS MANGUEZAIS , DESTROEM UM DOS ECOSSISTEMAS MAIS RICOS DO BRASIL 

  10. Esgoto a céu aberto na praia de Ponta Negra (foto: Joana Lima/12.04.06)

  11. O grupo ambientalista Greenpeace atormentou navios que jogavam lixo radioativo no mar, em 1982. Isso gerou muita publicidade e fez com que esse despejo fosse proibido.

  12. MARÉS NEGRAS

  13. Brasil, em 2007, Baía de todos os Santos (Bahia) MARÉ VERVELHA O acontecimento conhecido por maré vermelha ocorre devido à aglomeração em conseqüência da proliferação (multiplicação) de micro-algas dinoflageladas, causando efeito na coloração da água (vermelha ou marrom) em ambientes de estuário (encontro do rio com o mar) e também em regiões marinhas.

  14. O aqüífero Guarani

  15. FORMAS DE COMBATE A ESCASSEZ DE ÁGUA • REUTILIZAÇÃO • DESSALINIZAÇÃO • DIMINUIR O DESPERDÍCIO • CAPTAR ÁGUA DA CHUVA • PERFURAÇÃO DE POÇOS • CAPTURA DE ICEBERGS • CONSTRUÇÃO DE CANAIS, ADUTORAS, BARRAGENS E CISTERNAS • TÉCNICAS DE IRRIGAÇÃO ECONÔMICA (GOTEJAMENTO)

  16. CONTAMINAÇÃO DO SOLO E ÁGUA

  17. Geomembranas em Polietileno de Alta Densidade – PEAD para impermeabilização e proteção de solos e estruturas em Sistemas de Tratamento de Dejetos de Suínos, Estações de Tratamento de Efluentes (ETEs) e aterros sanitários urbanos e/ou industriais.

  18. ETE - NATAL www.rn.gov.br/contentproducao/aplicacao/govrn.acesso em 19/ago/2009

  19. DESMATAMENTOS E QUEIMADAS POLUIÇÃO DO AR

  20. CAUSAS EXPANSÃO DA AGRICULTURA EXTRATIVISMO VEGETAL MINERAÇÃO EXPANSÃO URBANA CONSEQUÊNCIAS EROSÃO ASSOREAMENTO DOS RIOS PERDA DE BIODIVERSIDADE PERDA DA FERTILIDADE DO SOLO DESERTIFICAÇÃO DESMATAMENTO

  21. Imagem de satélite de Natal-RN.

  22. Os desmatamentos deixam o solo das matas completamente estéreis , desertificando as áreas que antes eram ricas em flora e fauna . A figura ao lado mostra um trecho da floresta Amazônica .

  23. Outro As voçorocas

  24. As voçorocas

  25. ASSOREAMENTO DOS RIOS

  26. Relevo do Rio Grande do Norte Desertificação

  27. O impacto ambiental das queimadas é um tema preocupante, pois envolve a fertilidade dos solos, a destruição da biodiversidade, a fragilização de agroecossistemas, a destruição de linhas de transmissão e outras formas de patrimônio público e privado, a produção de gases nocivos à saúde humana, a diminuição da visibilidade atmosférica, o aumento de acidentes em estradas e a limitação do tráfego aéreo, entre outros.

  28. Área desmatada e queimada em Feliz Natal, Mato Grosso, perto da BR-163

  29. POLUIÇÃO VISUAL

  30. POLUIÇÃO SONORA

  31. Durante as queimadas , gases são emitidos para a atmosfera , agravando o efeito estufa.

  32. EFEITO ESTUFA

  33. O Efeito Estufa é a forma que a Terra tem para manter sua temperatura constante. A atmosfera é altamente transparente à luz solar, porém cerca de 35% da radiação que recebemos vai ser refletida de novo para o espaço, ficando os outros 65% retidos na Terra. Isto deve-se principalmente ao efeito sobre os raios infravermelhos de gases como o Dióxido de Carbono, Metano, Óxidos de Azoto e Ozônio presentes na atmosfera que vão reter esta radiação na Terra,

  34. EFEITO ESTUFA As principais conseqüências seriam a alteração das paisagens vegetais, que caracterizam as diferentes regiões terrestres, e o derretimento das massas de gelo, provocando a elevação do nível do mar e o desaparecimento de inúmeras cidades e regiões litorâneas. Na Antártida, cerca de 3 mil Km quadrados de geleiras viraram água entre 1998 e 1999. Dezenas de ilhas da Oceania, entre elas Fiji, Nauru, Tuvalu e Vanuatu, correm o risco de submergir com o aumento do nível dos oceanos. No Recife, capital de Pernambuco, o contorno da praia está encolhendo ano a ano.

  35. As substância poluentes no ar atingem os seres humanos manifestando-se através de sintomas distintos: dores de cabeça, desconforto, cansaço, palpitações no coração, vertigens, diminuição dos reflexos (monóxido de carbono que, em concentrações elevadas, pode conduzir à morte), irritação dos olhos, nariz, garganta e pulmões (óxidos de nitrogênio); infiltração de partículas nos pulmões formando ácidos sulfúricos (óxido de enxofre); asma aguda e crônica, bronquite e enfisema (dióxido de enxofre); câncer (hidrocarbonetos); destruição de enzimas e proteínas (ozônio), degeneração do sistema nervoso central e doenças nos ossos, principalmente em crianças (chumbo).

  36. POLUIÇÃO DO AR • Entre os principais meios de intervenção disponíveis contam-se: • estabelecimento de limites de qualidade do ar ambiente; • definição de normas de emissão; • licenciamento das fontes poluidoras; • incentivo à utilização de novas tecnologias; • utilização de equipamento de redução de emissões (por exemplo os catalizadores nos automóveis e a utilização de equipamento de despoluição de efluentes gasosos nas indústrias);

  37. controle dos locais de deposição de resíduos sólidos, impedindo os fogos espontâneos e a queima de resíduos perigosos; • utilização de redes de monitoramento da qualidade do ar; • incentivo à florestamento; • estabelecimento de Planos de Emergência para situações de poluição atmosférica graves; • criação de serviços de informação e de auxílio às populações sujeitas ou afetadas pela poluição atmosférica.