slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
DIREITO EMPRESARIAL II PowerPoint Presentation
Download Presentation
DIREITO EMPRESARIAL II

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 22

DIREITO EMPRESARIAL II - PowerPoint PPT Presentation


  • 103 Views
  • Uploaded on

DIREITO EMPRESARIAL II. FÁBIO RICARDO RODRIGUES BRASILINO professorbrasilino@gmail.com. Advogado Esp. Metodologia do Ensino Superior - UNOPAR Esp. Direito Internacional e Econômico – UEL Mestrando em Direito Negocial – UEL. Londrina, 05 de agosto de 2011. TÍTULOS DE CRÉDITO EM ESPÉCIE.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'DIREITO EMPRESARIAL II' - guang


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

DIREITO EMPRESARIAL II

FÁBIO RICARDO RODRIGUES BRASILINO

professorbrasilino@gmail.com

Advogado

Esp. Metodologia do Ensino Superior - UNOPAR

Esp. Direito Internacional e Econômico – UEL

Mestrando em Direito Negocial – UEL

Londrina, 05 de agosto de 2011

slide2

TÍTULOS DE CRÉDITO EM ESPÉCIE

  • “Dentre os principais títulos de crédito previstos na legislação brasileira, destacam-se quatro: (i) letra de câmbio, (ii) nota promissória, (iii) cheque, (iv) duplicata. São títulos que possuem disciplina legal específica e que, por isso, são denominados comumente de títulos de crédito próprios ou típicos”
slide3

LETRA DE CÂMBIO

  • Origem e fundamento: Idade Média descentralização do poder político surgimento dos burgos.
  • “A letra de câmbio é considerada pelos doutrinadores como o título mais apropriado para servir de referência no estudo da teoria geral dos atos cambiários, em razão de sua estrutura permitir, com mais facilidade, o exame dos aspectos mais relevantes relacionados à constituição e à exigibilidade do crédito cambial. Trata-se, todavia, de título que não vingou no Brasil, tendo sido substituído, na praxe comercial, pela duplicata”
  • Possível motivo: alguém emite para que outro aceite e pague.
slide4

LETRA DE CÂMBIO

  • Saque da letra
  • Lei Uniforme, at. 3º admite que a letra seja sacada:
  • à ordem do próprio sacador (sacador e tomador);
  • sobre o próprio sacador (sacador e sacado);
  • por ordem e conta de terceiro.
slide5

LETRA DE CÂMBIO

  • Requisitos (arts. 1º e 2º da LU):
  • Expressão letra de câmbio (cláusula cambiária);
  • Uma ordem incondicional para pagamento de quantia determinada;
  • Nome do sacado;
  • O nome do tomador;
  • A assinatura do sacador;
  • A data do saque;
  • O lugar do pagamento ou a menção de um lugar junto ao nome do sacado;
  • O lugar do saque ou a menção de um lugar junto ao nome do sacador.
slide6

LETRA DE CÂMBIO

  • Observações:
  • Não pode ter condições.
  • A moeda deve ser a nacional art. 1º, II do Decreto 2.044/1908
  • Admite-se a emissão da letra de câmbio em branco ou incompleta
  • Enunciado 387/STF: “a cambial emitida ou aceita com omissões ou em branco, pode ser completada pelo credor de boa-fé antes da cobrança ou do protesto”
  • Art. 891/CC: “o título de crédito, incompleto ao tempo da emissão, deve ser preenchido de conformidade com os ajustes realizados”
slide7

LETRA DE CÂMBIO

  • Por que é necessário a identificação do título (cláusula cambiária)?
  • Saber a legislação aplicável.
  • Pressupõem cláusula à ordem (endosso).
  • Art. 11/LU “quando o sacador tiver inserido na letra as palavras ‘não a ordem’ ou uma expressão equivalente, a letra só é transmissível pela forma e com os efeitos de uma cessão ordinária de créditos”
slide8

LETRA DE CÂMBIO

  • Art. 2º - O escrito em que faltar algum dos requisitos indicados no artigo anterior não
  • produzirá efeito como letra, salvo nos casos determinados nas alíneas seguintes:
  • A letra em que se não indique a época do pagamento entende-se pagável à vista.
  • Na falta de indicação especial, a lugar designado ao lado do nome do sacado
  • considera-se como sendo o lugar do pagamento e, ao mesmo tempo, o lugar do domicílio do sacado.
  • A letra sem indicação do lugar onde foi passada considera-se como tendo-o sido no
  • lugar designado, ao lado do nome do sacador.
slide9

LETRA DE CÂMBIO

  • Art. 9º - O sacador e garante tanto da aceitação como do pagamento de letra.
  • O sacador pode exonerar-se da garantia da aceitação; toda e qualquer cláusula pela
  • qual ele se exonera da garantia do pagamento considera-se como não escrita.
slide10

LETRA DE CÂMBIO

  • Aceite: “ato pelo qual o sacado assume obrigação cambial e se torna o devedor principal da letra (aceitante)”.
  • Tomador levará ao sacado para aceite (art. 25 – LU).
  • Deve fazer no próprio título (palavra aceite, aceitamos etc.), com a assinatura do sacado ou de procurador com poderes especiais para tanto (art. 11 do Decreto 2.044/1908)
  • É facultativo, porém irretratável.
slide11

LETRA DE CÂMBIO

  • Aceitou vincula-se.
  • Não aceitou. Vencimento antecipado do título.
  • Questão: pode executar quem neste caso?
slide12

LETRA DE CÂMBIO

  • Direito processual civil e comercial. Recurso especial. Execução.
  • Letra de câmbio sem aceite. Causalidade. Inviabilidade. Embargos de declaração. Ausência de omissão e contradição. Prequestionamento.
  • Dissídio jurisprudencial. - Rejeitam-se os embargos de declaração quando ausente omissão, contradição ou obscuridade a ser sanada. - É inadmissível recurso especial se ausente prévia decisão, no acórdão recorrido, a respeito das questões federais suscitadas. - Não se admite recurso especial pelo dissídio jurisprudencial se este não for comprovado nos moldes legal e regimental. - A letra de câmbio é título de crédito próprio e abstrato, não podendo a ela ser imprimida natureza causal e imprópria, como acontece na duplicata. - O sacado pode, a seu talante, recusar-se a assumir a obrigação cambial, sendo certo que a falta de aceite elide o vínculo ao pagamento do título. Recurso especial não conhecido.
  • (REsp 511387/GO, Rel. Ministra NANCY ANDRIGHI, TERCEIRA TURMA, julgado em 21/06/2005, DJ 01/08/2005, p. 438)
slide13

PODE OCORRER O ACEITE PARCIAL?

QUAL A CONSEQUÊNCIA?

R: ART. 26 DA Lei Uniforme

slide14

LETRA DE CÂMBIO

  • A recusa parcial pode ser:
  • aceite-limitativo
  • Aceite-modificativo
  • Cláusula não aceitável (art. 22 da LU) e a tempo certo de vista.
slide16

LETRA DE CÂMBIO

  • Vencimento da letra, pode ser quatro espécies:
  • Letra com dia certo (data fixa)
  • Letra à vista (não há prefixação de data)
  • Letra a certo termo da vista (prazo corre a partir da vista/aceite)
  • Letra a certo termo da data (prazo corre a partir da emissão)
  • Observação: em caso de recusa ocorre o vencimento antecipado da letra de câmbio, sendo imediatamente exigível contra o sacador.
slide17

LETRA DE CÂMBIO

  • Prazo de apresentação e pagamento da letra
  • “Entregue a letra ao tomador, ele deve, como visto, levá-la ao sacado para que este proceda ao aceite do título”
  • Letra a certo termo da vista: deve apresentar para aceite no prazo estipulado ou não havendo 1 ano da emissão (art. 23 da LU)
  • Letra à vista: não necessita levá-la para aceite do sacado, podendo optar por apresentá-la diretamente ao pagamento, que deve ser feito em um ano da emissão.
slide18

LETRA DE CÂMBIO

  • “Uma vez apresentada a letra para aceite, o sacado deverá devolvê-la de imediato (art. 24 da Lei Uniforme), não podendo retê-la, sob pena, inclusive, de responsabilização penal pelo crime de apropriação indébita (art. 168 do Código Penal). Podendo o sacado, todavia, requerer ao tomador que a letra lhe seja apresentada novamente no dia seguinte ao da primeira apresentação, ou seja, 24 horas depois. Trata-se do chamado ‘prazo de respiro’.”
slide19

LETRA DE CÂMBIO

  • Aceite deve aguardar o vencimento.
  • Vencida deve ser apresentada para pagamento.
  • Regra: deve ser apresentada no dia do seu vencimento.
  • Caiu em dia não útil próximo dia útil (exceção).
  • “Vencido o título, caso o tomador não apresente a letra para pagamento, começa a fluir o prazo para protesto, que na letra de câmbio deverá ser feito nos dois dias úteis seguintes ao vencimento (art. 44 da LU)”