forma o do t cnico no brasil l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Formação do Técnico no Brasil PowerPoint Presentation
Download Presentation
Formação do Técnico no Brasil

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 20

Formação do Técnico no Brasil - PowerPoint PPT Presentation


  • 93 Views
  • Uploaded on

Formação do Técnico no Brasil. Prof. Newton Santos Vianna Junior, M. Sc. CREF - 000332G - MG Federação Mineira de Voleibol - FMV Membro do MC - ISSP FACSAL, Brasil. América do Sul. 10. 12. 13. 11. 5. 6. 8. 3. 1. 7. 9. 4. 2. Brasil Português Argentina Espanhol

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Formação do Técnico no Brasil' - gautier


Download Now An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
forma o do t cnico no brasil

Formação do Técnico no Brasil

Prof. Newton Santos Vianna Junior, M. Sc.

CREF - 000332G - MG

Federação Mineira de Voleibol - FMV

Membro do MC - ISSP

FACSAL, Brasil

am rica do sul
América do Sul

10

12

13

11

5

6

8

3

1

7

9

4

2

Brasil Português

Argentina Espanhol

Bolívia Espanhol

Chile Espanhol

Colômbia Espanhol

Equador Espanhol

Paraguai Espanhol

Peru Espanhol

Uruguai Espanhol

Venezuela Espanhol

Guiana Francesa Francês

Guiana Inglês

Suriname Holandês

forma o do t cnico 1
Formação do Técnico (1)

Cursos superiores de Educação Física no Brasil

  • Anos 80 = 100 2010 > 600.
  • Até os anos 90, as universidades federais eram as melhores (estrutura, professores e estudantes).
  • 2000 ↑ aumentou o número de universidades particulares.
    • ↑ número de estudantes mas ↓ a qualidade da educação.
    • Técnicos começaram a dar aulas em entidades particulares além de treinar as equipes.
forma o do t cnico 2
Formação do Técnico (2)

Cursos de Educação Física

  • “Licenciatura” 3 anos = EF escolar
  • “Bacharelado” 4 anos = Todas outras áreas da EF, incluindo ser técnico.

Disciplinas de Esportes

  • Cursos de EF = disciplinas com carga horária entre 36 e 180 horas de aula.
  • Pós-graduação
    • Especialização => 360 horas
    • Mestrado (2 anos) e Doutorado (4 anos)
forma o do t cnico 3
Formação do Técnico (3)

Provisionado

Lei Federal nº 9.696, de 1º de setembro de 1998.

  • Art. 1º- O exercício das atividades de Educação Física e a designação de Profissional de Educação Física é prerrogativa dos profissionais regularmente registrados nos Conselhos Regionais de Educação Física.
  • Art. 2º- Apenas serão inscritos nos quadros dos Conselhos Regionais de Educação Física os seguintes Profissionais:

I - os possuidores de diploma obtido em curso de Educação Física, oficialmente autorizado ou reconhecido;

II - os possuidores de diploma em Educação Física expedido por instituições de ensino superior estrangeira, revalidado na forma da legislação em vigor;

III - os que, até a data do início da vigência desta lei, tenham comprovadamente exercido atividades próprias dos Profissionais de Educação Física, nos termos a serem estabelecidos pelo Conselho Federal de Educação Física.

forma o do t cnico 4
Formação do Técnico (4)

José Roberto

Técnico de Voleibol

Professor de Educação Física

Luiz Felipe Scolari

Técnico de Futebol

Professor de Educação Física

Bernardinho

Técnico de Voleibol

Provisionado

Então, no Brasil, atualmente, para se atuar como técnico, é exigido o curso superior de Educação Física e o registro profissional no Conselho Regional da categoria (CREF).

forma o do t cnico 5
Formação do Técnico (5)

Leitura de material técnico e específico

Cursos de Aperfeiçoamento

Qualificação, Especialização, etc.

Estudo

Professores

Outros Técnicos

Mentores

Experts na área, etc.

+

Orientação

Condição

legal

Vivência no esporte

Treinamento

Competição, etc.

Ética, paixão, bomsenso, dedicação… etc.

Experiência

Formação superior em Educação Física + Registro profissional no CREF =

desenvolvimento do talento no esporte c t 1999

Anos de

Experimentação

Anos de

Especialização

Anos de

Investimento

Anos de

Manutenção

Experts

Performance

Novato

Anos de Prática

Desenvolvimento do Talento no Esporte (CÔTÉ, 1999)
pesquisa recente salmela e vianna j nior 2009
Pesquisa recente(Salmela e Vianna Júnior, 2009)

Publicações sobre técnicos no esporte:

Pesquisa em sites da internet na América do Sul, em Português e Espanhol, sobre livros e artigos produzidos e publicados sobre o técnico esportivo.

Em Português – Brasil

Google <“técnico” ou “treinador”> poucos resultados, maior parte apresentada como temas livres em eventos nacionais, não publicados nem disponíveis online.

As poucas publicações ou dissertações, não publicadas, mas disponíveis online, atualizadas só até 2008.

resultados 1 salmela e vianna j nior 2009
Resultados (1)(Salmela e Vianna Júnior, 2009)
  • Encontrados 32 artigos e dissertações:
      • Futebol 13
      • Técnicos em geral 5
      • Voleibol 4
      • Handebol 4
      • Basquetebol 2
      • Ginástica Artística 2
      • Ginástica Aeróbica 1
      • Tênis 1
resultados 2 salmela e vianna j nior 2009
Resultados (2)(Salmela e Vianna Júnior, 2009)

Questionário

Tabela 1 – Formação do Técnico na América do Sul (16 experts, 11 brasileiros)

N/A – Não se aplica / Não respondeu

resultados 3 salmela e vianna j nior 2009
Resultados (3)(Salmela e Vianna Júnior, 2009)

Questionário

Tabela 2 – Processo de Aprendizagem destes Técnicos (16 experts, 11 brasileiros)

N/A – Não se aplica / Não respondeu

cursos oferecidos pelo cob
Cursos oferecidos pelo COB

2008-Curso Técnico Internacional de Triatlon - 04 a 09 /nov 2008 - Vila Velha, ES2008-Curso Técnico Regional de Tênis (12º Workshop) – 04 a 08/nov 20082008-Curso Técnico Internacional de Remo Nível I - 01 a 13/abr 2008 - Rio de Janeiro 2008-Curso Técnico Internacional de Pólo Aquático Nível III - 06 a 13/jul 2008 - Rio de Janeiro 2008-Curso Especial em Triatlon – mar/jun 2008 – Bulgária2007-Treinamento em Ciência Esportiva – set/dez 2007 - Espanha - Profa. Vanessa Dias dos Santos - GR2006-Treinamento em Ciência Esportiva – set/dez 2006 – Espanha -Prof. João Gustavo Cerqueira-Lima Jr. - PentatlonModerno2005 - TreinamentoEspecífico Esportivo - fev/jun 2005 – EUA - Prof. Adir Luiz Romeo - Ciclismo2004 - Treinamento em Ciências Esportivas – set/dez 2004 – Bulgária - Profa. Mariana Vieira de Mello - Judo2003 - Treinamento em Ciências Esportivas – set/dez 2003 – Espanha - Prof. Edgar de Oliveira - Atletismo CAR2002 - Treinamento Específico Esportivo – fev/abr 2005 – EUA - Profa. Jaqueline Mourão - Ciclismo2002 -Treinamento em Ciências Esportivas - LifeUniversity – out/nov 2002 – EUA - Prof. Edgar de Oliveira - Atletismo

hist ria do desenvolvimento dos t cnicos de v lei no brasil
História do desenvolvimento dos técnicos de vôlei no Brasil

Anos 70 e 80 - técnicos estrangeiros vêm ao Brasil.

Primeiros técnicos brasileiros aprendem com a própria experiência e vão para fora para se desenvolver.

Mentores de novos técnicos no Brasil.

Anos 90 - primeiros títulos internacionais com equipes infanto e juvenis.

Anos 2000 - melhores resultados internacionais.

cursos de t cnicos de volei no brasil
Cursos de Técnicos de Volei no Brasil
  • FIVB (em inglês ou espanhol)
    • Nível I – 1977
    • Nível II – 1977, 1983, 1985, 1988
    • Nível III – 1983, 1985, 1988
  • CBV (em português)

Nível I II III IV

    • 2006 a 2009 15 7 6 1
    • 2010 1 3 1 1
    • Até 2010 mais de 2900 técnicos registrados
cursos de capacita o de t cnicos de voleibol da cbv
Cursos de Capacitação de Técnicos de Voleibol da CBV

(alto-nível=desenvolver e executar programas em todos os níveis)

>2008 2009>

Nível I (iniciação=até 12 anos) 40 h 56 h

Nível II (intermediário=até 17 anos) 64 h 80 h

Nível III (avançado=todos os níveis) 80 h 80 h

Nível IV 80 h 80 h

atualmente
Atualmente

Entre todos os esportes no Brasil, os únicos programas oficiais para a formação de técnicos são os da:

Confederação Brasileira de Voleibol (CBV).

Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Ginástica = Os cursos da FIG são utilizados para a formação dos técnicos brasileiros.

Basquetebol = Cursos da Federação Sulamericana.

As Confederações Brasileiras de Ginástica e de Basquete estão desenvolvendo seus programas de cursos baseados no programa da CBV.

para o futuro
Para o futuro…

A formação de técnicos no Brasil parece ter, a partir do voleibol, encontrado um programa eficiente e de alto nível de qualidade que começa a ser adaptado pelos outros esportes.

Discussões em vários níveis devem ser realizadas envolvendo as federações, os clubes e as IES para aprimorar a qualidade da formação dos técnicos brasileiros.

Aumentar e melhorar a qualidade da produção científica sobre os técnicos e os sistema de treinamento esportivo no Brasil.

muito obrigado thank you

Muito Obrigado! Thankyou!

Prof. Newton Santos Vianna Júnior, M. Sc.

newtonviannajr@superig.com.br

newtonviannajr@hotmail.com