li es de geografia 9 ano unidade i cap tulo i aspectos naturais da europa n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Lições de Geografia 9 º ano - Unidade I Capítulo I – Aspectos Naturais da Europa PowerPoint Presentation
Download Presentation
Lições de Geografia 9 º ano - Unidade I Capítulo I – Aspectos Naturais da Europa

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 53

Lições de Geografia 9 º ano - Unidade I Capítulo I – Aspectos Naturais da Europa - PowerPoint PPT Presentation


  • 199 Views
  • Uploaded on

Lições de Geografia 9 º ano - Unidade I Capítulo I – Aspectos Naturais da Europa . Parte integrante da obra Lições de Geografia,Europa, Ásia e África, Editora Scipione. Prof. Henrique Silva. Europa - Divisão Política - 2006. Observe o mapa. Sidnei Moura.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Lições de Geografia 9 º ano - Unidade I Capítulo I – Aspectos Naturais da Europa' - fairfax


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
li es de geografia 9 ano unidade i cap tulo i aspectos naturais da europa

Lições de Geografia 9º ano - Unidade ICapítulo I – Aspectos Naturais da Europa

Parte integrante da obra Lições de Geografia,Europa, Ásia e África, Editora Scipione.

Prof. Henrique Silva

observe o mapa

Europa - Divisão Política - 2006

Observe o mapa.

Sidnei Moura

Fonte: Leda Ísola; Vera Caldini, Atlas geográfico Saraiva. São Paulo: Saraiva, 2005. p. 60/ http://europa.eu/abc/european_countries/ - acesso em janeiro de 2009 (adaptado).

conversa
Conversa
  • Qual a localização do continente europeu, considerando a principais coordenadas geográficas, os hemisférios, a zona térmica e os oceanos?
  • Que formações naturais determinam os limites do continente a leste?
slide4
Observe a configuração do litoral europeu. Quais os principais mares e as maiores ilhas?
  • Quais continentes estão próximos da Europa?
o continente europeu
O continente europeu

Com uma área de pouco mais de 10 milhões de quilômetros quadrados, que corresponde a apenas 7% das terras emersas, a Europa é uma das menores porções continentais do globo.

Estende-se do oceano Atlântico aos montes Urais (que o separam da Ásia).

Gavin Hellier/ Robert Harding World Imagery/ Corbis/ LatinStock

Diferentemente dos outros continentes, as terras da Europa não estão distribuídas de forma compacta.

Helsinki, capital da Finlândia, na costa do mar Báltico.

slide6

O litoral do continente europeu é extenso e bastante recortado, contém um grande números de mares, golfos, penínsulas, fiordes e outros acidentes geográficos.

Facilita a construção de portos, favorecendo a utilização do transporte marítimo.

  • Mares europeus mais importantes:
  • Mediterrâneo, Negro, Adriático, do Norte, Báltico, da Noruega, Egeu e Cáspio.

Ao norte, em razão dos clima frios, parte do Atlântico e do Ártico congelam-se no inverno, dificultando a navegação.

A Rússia é um dos países mais afetados pelas baixas temperaturas nas saídas por mar para o Atlântico. As únicas com as quais pode contar, ficam congeladas durante parte do inverno.

slide7

Dentre as várias penínsulas, destacam-se:

  • a Escandinava, onde se localizam a Noruega e a Suécia;
  • a Jutlândia, onde se situa a Dinamarca;
  • a Ibérica, constituída pela Espanha e por Portugal;
  • a Itálica, onde se localiza a Itália;
  • a Balcânia ou dos Bálcãs, constituída por Bulgária, Croácia, Bósnia-Herzegovina, Sérvia e Montenegro, Macedônia, Turquia (parte europeia), Grécia e Albânia.
  • Ilhas e arquipélagos:
  • no oceano Atlântico, o arquipélago Britânico, cujas maiores ilhas são a Grã-Bretanha e a Irlanda, o arquipélago dos Açores e a ilha da Islândia;
  • no mar Mediterrâneo, as ilhas Baleares, da Sardenha, Sicília, Córsega e de Creta;
  • no mar Egeu, o arquipélago Grego.
eurot nel
Eurotúnel

Em dezembro de 1990, 51 metros abaixo da superfície do canal da Mancha, operários ingleses e franceses concluíram a abertura do primeiro dos três túneis previstos no projeto que liga Inglaterra à França.

A idéia original da ligação entre os países foi do engenheiro francês Albert Mathieu, apresentada a Napoleão Bonaparte no século XIX

Fonte:Nova Ciência , n. 21, 1994/ Agência DW-World.

Disponível em: www.dw-world.de/dw/article - acesso em 13/abr./2005.

o relevo e a hidrografia
O relevo e a hidrografia

Observe o mapa.

Europa - Físico

Mário Yoshida

Fonte:Atlas 2000. La France et le monde. Paris: Nathan, 1998. p. 28 (adaptado).

o relevo e a hidrografia1
O relevo e a hidrografia

Observe o mapa.

Europa - Físico

Mário Yoshida

Fonte:Atlas 2000. La France et le monde. Paris: Nathan, 1998. p. 28 (adaptado).

conversa1
Conversa
  • Quais fronteiras naturais o mapa permite identificar entre a Europa e a Ásia?
  • Quais formas de relevo há no continente europeu?
o relevo europeu
O relevo europeu

São encontrados ao norte e distribuídos pela parte central do continente.

Predominam as baixas altitudes

Formado por planaltos, cadeias de montanhas, planícies e depressões

Ocorrem junto ao mar Cáspio e na Holanda, ao norte do baixo curso do rio Reno.

Porção central e sul do continente. A cadeia mais importante é a dos Alpes.

Cerca de dois terços do relevo europeu, principalmente na parte leste e central do continente

Há cadeias montanhosas com altitudes superiores a 4 mil metros (Alpes) e a 5 mil metros (Cáucaso).

slide13

CEDOC

Maciço central da França.

Meseta da região da Pamplona, Espanha.

Foto do autor

slide14

Hemis/ Corbis/ LatinStock

Maciço central na França.

slide15

As cadeias montanhosas foram formadas por tectonismo. A porção sul apresenta atividade sísmica e vulcânica, que é também intensa na Islândia. Além dos vulcões, há na ilha cerca de 800 fontes de água quente, chamadas gêiseres. Elas lançam água a temperaturas entre 75ºC e 100ºC e são aproveitadas para geração de energia.

As usinas geotermais atualmente geram 845 mW da energia do país, o equivalente ao de uma usina nuclear, e respondem por um terço das necessidades do país. A maior parte dessa energia serve para aquecer as casas, a água que sai das torneiras e as estufas.

Arctic-Images/ Corbis/ LatinStock

Na Islândia, 100% da eletricidade gerada é proveniente de fontes de energia renováveis (hidrelétrica e geotérmica ou geotermal).

slide16

Walter Geiersperger/ Corbis/ LatinStock

As fotografias retratam a região dos Alpes, na Áustria.

Klaus Hackenberg/ Zefa/ Corbis/ LatinStock

Os Alpes estendem-se aproximadamente desde Nice até Viena, formando um grande arco, que abrange principalmente o território da Suíça e o norte da Itália, além do leste da própria Áustria.

slide17

Vista externa de túnel sobre os Alpes

CEDOC

CEDOC

Vista interna de túnel sobre os Alpes.

slide18

CEDOC

O monte Branco, na fronteira entre a França e a Itália, é o ponto culminante dos Alpes. Em 1965 foi aberto sobre ele um túnel de mais de 11 mil metros para o trânsito de veículos. O túnel tem duas vias de 7 metros de largura, ar-condicionado e um sistema de controle de tráfego por meio de radar.

slide19

Além dos Alpes, destacam-se:

  • os Pirineus, na divisa entre a França e a Espanha;
  • os Apeninos, na península Itálica;
  • os Cárpatos, pequeno arco em torno da planície da Hungria;
  • os Bálcãs, na península Balcânica, entre o mar Adriático e o mar Negro;
  • o Cáucaso, entre o mar Negro e o mar Cáspio.
  • As planícies mais extensas são:
  • a Russa;
  • a Germano-Polonesa
  • a da Hungria.
  • Outras: planície do Pó, bacia de Paris bacia de Londres.

As planícies são sedimentares, cortadas por importantes rios navegáveis e se estendem do mar do Norte aos montes Urais.

slide20

Cerca de 50% do território dos Países Baixos localiza-se abaixo do nível do mar.

K.M. Westermann/ Corbis/ LatinStock

Desde o século XVII, os holandeses vêm construindo diques para impedir a invasão da água do mar; edificam também canais e sistemas de drenagem e bombeamento para a retirada da água de áreas pantanosas e lagos.

Pôlder na Holanda.

Essas construções permitiram a ampliação do território, com um avanço sobre o mar do Norte. Essas áreas conquistadas são chamadas de pôlderes, utilizados principalmente para a prática da agricultura e da pecuária.

a hidrografia
A hidrografia

Os rios europeus.

Apresenta cerca de 75 mil quilômetros de vias fluviais

Não se destacam pela grande extensão, mas pelo volume de água e sua importância como via de transporte.

43 500 km são constituídos por canais

  • Principais rios:
  • Danúbio
  • Volga
  • Reno
slide22

O rio Danúbio

Nasce na região da Floresta Negra, a mais de 600 m de altitude, e deságua no mar Negro.

Dos seus 2 858 km de extensão, 2 450 km são navegáveis em qualquer época do ano.

  • É o rio que atravessa o maior número de países europeus e serve de limites entre alguns deles.
  • Alemanha, Áustria, Eslováquia, Hungria, Croácia, Sérvia, Montenegro, Bulgária, Romênia e Ucrânia.
  • Importante via de ligação entre a parte ocidental e a parte oriental da Europa.
  • O Danúbio comunica com o rio Reno, através do canal de Ludwig e do rio Meno.
slide23

O rio Volga

Com 3 701 km de comprimento é o mais extenso do continente.

Nasce no planalto de Valdai, corre pela planície Russa e desemboca no mar Cáspio.

Navegável em quase todo o seu curso; suas águas permanecem congeladas durante boa parte do ano.

slide24

O rio Reno

  • 1 350 km de extensão
  • Liga a parte central da Europa aos Países Baixos

Em seu curso foram construídas usinas hidrelétricas

  • Navegável da Basileia até o mar do Norte
  • Nasce nos Alpes Suíços, separa a Alemanha da França, passa pelos Países Baixo e desemboca no mar Norte.

Junto ao seu principal afluente na Alemanha, o rio Ruhr, localiza-se o maior complexo industrial da Europa.

O que permite o escoamento de vários produtos a custos bem menores do que por outras vias.

slide25

O Reno comunica-se com vários rios através de canais e liga o oceano a várias regiões industriais. Isso tornou o porto de Roterdã, localizado em sua foz, um dos mais movimentados do mundo.

Henning Kaiser/ AFP/ Getty Images

Transporte de mercadorias no rio Reno, na Alemanha.

slide26

Outros rios importantes do continente europeu :

  • Tejo, Douro e Minho, em Portugal;
  • Tejo, Douro e Ebro, na Espanha;
  • Sena, Loire e Ródano, na França;
  • Tâmisa, na Inglaterra;
  • Pó, Tibre e Arno, na Itália;
  • Vístula e Oder, na Polônia;
  • Elba, na República Tcheca e na Alemanha;
  • Don e Dnieper, na Rússia;
  • Dnieper, na Ucrânia e em Belarus.

Os dois principais centros dispersores de água da Europa são: os Alpes e o planalto de Valdai (Rússia).

os lagos da europa
Os lagos da Europa

A Europa apresenta numerosas regiões lacustres.

Na parte europeia da Rússia, localizam-se grandes lagos, como o Ládoga (com 18 200 km², o maior da Europa) e o Onega.

Na península Escandinava, aparecem o Venern e o Vattern, considerados lagos residuais. Na Finlândia, existem alguns milhares de lagos, formados a partir de processos resultantes da escavação de gelerias.

  • Os mais belos lagos da Europa localizam-se nos Alpes, com destaque para:
  • o de Genebra, entre a Suíça e a França;
  • o dos Quatro Cantões (Vierwaldstatter), o de Zurique e o de Neuchatel, na Suíça;
  • o de Constança, entre a Suíça e a Alemanha, que funciona como regularizador do curso do Reno;
  • o de Como e o de Garda, na Itália.
o clima e a vegeta o
O clima e a vegetação

O continente europeu, situado quase totalmente na zona temperada do hemisfério Norte, apresenta predominantemente clima temperado.

  • Além da posição geográfica, (LATITUDE)outros fatores são responsáveis pela determinação de seus tipos climáticos:
  • as CORRENTES MARÍTIMAS,
  • a MARITIMIDADE e a CONTINENTALIDADE,
  • a disposição das formas do relevo (ALTITUDE), que influi na penetração das massas de ar (VENTOS).

Uma corrente marinha que influencia bastante o clima da Europa é a corrente do Golfo. Ela provém da zona intertropical e aquece as áreas litorâneas de vários países.

O clima temperado europeu divide-se em dois tipos: temperado oceânico e temperado continental.

slide29

Europa - Clima

Sidnei Moura

Fonte:La Géographie de Monde. Paris: Nathan, 2000. p. 13 (adaptado).

slide30

Europa – Fatores climáticos

Mário Yoshida

Fonte: Rémy Knafou. Histoire/Geographie (initiation économique). Paris: Belin, 1992. p. 202 (adaptado).

slide31

O clima temperado oceânico, que ocorre na parte ocidental do continente, recebe a influência da corrente do Golfo; é úmido,com verão e inverno menos rigorosos. A amplitude térmica dessa região é menor que no interior do continente, e as chuvas, abundantes, distribuem-se de forma regular pelos 12 meses do ano, atingindo maiores quantidades no inverno.

O clima temperado continental ocorre no interior do continente e não recebe a influência do mar. Abrange as partes central e oriental da Europa, onde os verões são quentes, em contraste com o inverno, bastante rigoroso e com queda de neve; amplitude térmica, é grande, e as chuvas, bastante irregulares, caem em maior quantidade no verão e na primavera.

slide32

Observe os climogramas e o mapa dos climas da Europa.

Fonte:La Geographie de l’Europe des 15. Paris: Nathan, 1998. p.11.

conversa2
Conversa
  • Compare os climogramas das cidades de Vardo e Atenas, considerando o outono europeu.
  • Que fatores determinam a maior pluviosidade e a temperatura amena na cidade de Valencia?
  • Atenas apresenta a temperatura mais elevada das quatro cidades. Por quê?
slide34

Os tipos climáticos temperado oceânico e temperado continental correspondem aproximadamente aos seguintes tipos de vegetação:

  • Floresta temperada – cobria grande extensão do território europeu; agora ficou reduzida a alguns bosques.
  • Landa – formação vegetal comum na Europa em áreas de solos menos férteis; esses solos correspondem às terras antes cobertas pela floresta temperada.
  • Turfeira – aparece onde os solos se apresentam úmidos, em virtude do fraco escoamento das águas;
  • Estepe – recobre as planícies e os baixos planaltos, áreas de clima temperado continental um pouco mais seco; ao norte do mar Negro, encontra-se estepe negra, que apresenta um dos tipos de solo mais férteis do globo, o tchernoziom, intensamente aproveitado para a atividade agrícola, principalmente o cultivo de trigo.
slide36

CEDOC

CEDOC

Landa, na Bretanha, França.

CEDOC

Floresta Temperada, norte da França.

Estepe negra, na Ucrânia.

slide37

CEDOC

Campos Alpinos

na Suíça.

CEDOC

Maqui, em Port-Gros, França.

slide38

Samual Aranda/ AFP/ Getty Images

Lince ibérico, 2205.

Parque Nacional da Doñana, Espanha, 2005.

Peter Arnold/ Other Images

slide39

Momatiuk – eastcott/ Corbis/ LatinStock

Rio Tâmisa, na Inglaterra (2006).

Tundra, no norte da Rússia européia, 2006.

Colin Dutton/ Grand Tour/ Corbia/ LatinStock

slide40

O clima frio ártico

Sua vegetação predominante é a tundra, vegetação rasteira constituída por musgos e líquens.

Próximo ao oceano glacial Ártico, ocorre o clima frio ártico. Durante um curto período do verão, esse tipo climático apresenta temperaturas próximas a 10°C e, no inverno, médias inferiores a 0°C.

Nas áreas de elevada altitude, ocorre o frio de montanha. Nessas áreas, a vegetação modifica-se de acordo com a altitude e a conseqüente queda de temperatura nas partes mais altas.

Nas proximidades do Mediterrâneo, ocorre o clima mediterrâneo. Graças à influência das massas de ar oriundas do deserto do Saara, esse tipo de clima caracteriza-se por verões quentes e secos. A época de chuvas é no inverno.

As formações vegetais que correspondem ao clima mediterrâneo são o maqui e o garrigue.

as massas de ar
AS MASSAS DE AR

Ar atmosférico

+

Pressão

+

Rotação do planeta

Constante movimento

alta pressão

baixa pressão

Variam com as estações

Circulação

atmosférica

MASSAS DE AR

CLIMAS

slide43

TIPO CLIMÁTICO

ATUAÇÃO DAS MASSAS DE AR

ADQUIRE CARACTERÍSTICAS DE

  • temperatura
  • pressão
  • umidade

geralmente estáveis

de seu local de origem

slide45

As frentes

  • Ao se deslocarem, as massas de ar se encontram. Nesse contato, porém, elas não se misturam: uma exerce pressão sobre a outra, de tal forma que aquela que avança com mais intensidade faz com que a outra retroceda e acabe incorporando suas características.
  • A zona de contato entre duas massas de ar diferentes recebe o nome de frente ou superfície frontal.
  • Quando a massa de ar frio avança, fazendo o ar quente recuar, trata-se de uma frente fria.
  • Outro tipo de frente é a frente quente, que ocorre quando o ar quente avança sobre o ar frio.
conversa3
Conversa
  • O que são as massas de ar e como elas se formam?
  • O que são frentes e como elas se formam?
slide47

Europa - Clima

Sidnei Moura

Fonte:La Géographie de Monde. Paris: Nathan, 2000. p. 13 (adaptado).

observe o mapa de climas da europa e indique um pa s com predom nio de clima
Observe o mapa de climas da Europa e indique um país com predomínio de clima:
  • temperado oceânico;
  • temperado continental;
  • mediterrâneo;
  • frio de montanha.
caracter sticas do clima temperado oce nico
Características do Clima Temperado Oceânico
  • Predominante na Europa Ocidental, caracteriza-se pelas chuvas intensas, principalmente no inverno e na primavera, e temperaturas pouco acentuadas.
caracter sticas do clima temperado continental
Características do Clima Temperado Continental
  • Predominante na Europa Central e Oriental, apresenta índices pluviométricos menores que no clima temperado oceânico e amplitudes térmicas mais acentuadas.
caracter sticas do clima mediterr neo
Características do Clima Mediterrâneo
  • Típico da Europa Meridional, apresenta verões quentes e invernos menos rigorosos que os demais climas europeus. A distribuição das chuvas é bem definida: há um longo período seco, o verão e um período chuvoso, o inverno.
caracter sticas do clima subpolar ou rtico
Características do Clima Subpolar ou Ártico
  • Típico da região Ártica, apresenta duas estações bem definidas: um inverno prolongado, com temperaturas que chegam a atingir -50 ºC, e um verão curto, com temperaturas que oscilam entre 16ºC e 21 ºC.
caracter sticas do clima frio de montanha
Características do Clima Frio de Montanha
  • Predominam nos grandes conjuntos montanhosos, como os Alpes e os Pirineus. Possuem invernos muito longos e frios, nevadas fortes e geadas freqüentes. Chove tanto no inverno quanto no verão, sempre por períodos curtos e de forma branda.