slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
17 e 18 de novembro de 2011 PowerPoint Presentation
Download Presentation
17 e 18 de novembro de 2011

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 21
eve-alford

17 e 18 de novembro de 2011 - PowerPoint PPT Presentation

55 Views
Download Presentation
17 e 18 de novembro de 2011
An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author. While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA COMITÊ ASSESSOR DA PRPGP II Seminário Institucional de Avaliação e Planejamento da Pós-graduação da UFSM Programa de Pós-Graduação em Zootecnia Conceito na Capes: 5 Início do Curso:  Mestrado: 1974  Doutorado: 2004 Coodenador: Paulo Roberto Nogara Rorato Apresentador: Fernando L. F. de Quadros Centro de Ciências Rurais 17 e 18 de novembro de 2011

  2. Pontos fortes do Programa Qualificação CD - áreas avançadas e atuais (DPs 75% PQ; 35% Pós-doc (EUA, 01; Can, 01; Esp, 01; Fra, 04); Projetos, temas atuais e metodologias eficientes. • Produção/DPs - elevado % em B1; baixo % em A1/A2. • A inclusão de novos DPs, em áreas carentes. • Todos os DPs/pelo menos uma disciplina/semestre.  Aquisição de softwares e equipamentos. • Infra estrutura do Departamento de Zootecnia/UFSM. • Ambiente interno satisfatório (Doc/M/D/IC).

  3. Pontos fracos do Programa Infra-estrutura deficitária no que se refere a equipamentos e/ou instalações.  Carência de projetos sobre integração solos-lavoura-pecuária, bem estar animal na área de monogástricos,...  Produção intelectual concentrada em B1  Bolsas de Mestrado insuficientes (limita vagas)  Promoção de eventos

  4. METAS RELATIVAS AO EIXO 1 PROPOSTA DO PROGRAMA EM 2010

  5. METAS RELATIVAS AO EIXO 1 PROPOSTA DO PROGRAMA

  6. METAS RELATIVAS AO EIXO 2 CORPO DOCENTE EM 2010

  7. METAS RELATIVAS AO EIXO 2 CORPO DOCENTE

  8. METAS RELATIVAS AO EIXO 3 ATIVIDADES DE PESQUISA EM 2010 Número de projetos de pesquisa

  9. METAS RELATIVAS AO EIXO 3 ATIVIDADES DE PESQUISA Número de projetos de pesquisa

  10. METAS RELATIVAS AO EIXO 4 PRODUÇÃO INTELECTUAL EM 2010 Trabalhos completos em periódicos

  11. METAS RELATIVAS AO EIXO 4 PRODUÇÃO INTELECTUAL Trabalhos completos em periódicos

  12. METAS RELATIVAS AO EIXO 5 ATIVIDADES DE FORMAÇÃO EM 2010

  13. METAS RELATIVAS AO EIXO 5 ATIVIDADES DE FORMAÇÃO

  14. EIXO 6 DESTINO DOS MESTRES E DOUTORES EGRESSOS

  15. EIXO 7 ANÁLISE DO AMBIENTE INTERNO SATISFAÇÃO INTERNA Boa interação/colaboração entre os laboratórios/docentes  Boa interação/colaboração entre discentes em IC, M e D • Ampliar interação com o objetivo de consolidar a formação dos discentes, pela ampliação do contato com as linhas de pesquisa dos vários DPs  Bom relacionamento orientador-orientado e docente-alunos  Melhorias em instalações e laboratórios, aquisição de equipamentos e manutenção dos já existentes  Aquisição de softwares de uso comum

  16. METAS RELATIVAS AO EIXO 8 INFRA-ESTRUTURA EM 2010

  17. METAS RELATIVAS AO EIXO 8 INFRA-ESTRUTURA

  18. METAS RELATIVAS AO EIXO 9 INSERÇÃO SOCIAL

  19. METAS RELATIVAS AO EIXO 9 INSERÇÃO SOCIAL

  20. CONSOLIDAÇÃO DOS 9 EIXOS PRINCIPAIS METAS • 1.Estimular os DPs com média baixa de publicações/ano a aumentá-la  aumenta a chance de bolsa PQ  aumenta a média de publicações/docente (3,2  5,0). • Estimular os DPs ao Pós-doutorado, no Brasil e exterior  ampliar e qualificar o conhecimento proporcionado aos pós-graduandos do programa. • 3. Estimular os DPs a solicitações de financiamento de projetos junto aos órgãos de fomento oficiais, bem como com parcerias com a iniciativa privada. • 4. Estimular o ingresso, como DPs, de docentes nas áreas carentes do programa. • 5. Aumentar as atividades de inserção social do programa em sua região de abrangência, estimulando os DPs a aumentarem o número de produções técnicas.

  21. OBRIGADO PELA ATENÇÃO