revisitando mem rias os ndios tux sem a ilha da vi va n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Revisitando Memórias: Os índios Tuxá sem a Ilha da Viúva PowerPoint Presentation
Download Presentation
Revisitando Memórias: Os índios Tuxá sem a Ilha da Viúva

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 1

Revisitando Memórias: Os índios Tuxá sem a Ilha da Viúva - PowerPoint PPT Presentation


  • 80 Views
  • Uploaded on

Revisitando Memórias: Os índios Tuxá sem a Ilha da Viúva. Crianças Tuxá tomam banho de rio. APRESENTAÇÃO

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Revisitando Memórias: Os índios Tuxá sem a Ilha da Viúva' - erin-love


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
revisitando mem rias os ndios tux sem a ilha da vi va

Revisitando Memórias: Os índios Tuxá sem a Ilha da Viúva

Crianças Tuxá tomam banho de rio.

APRESENTAÇÃO

Os índios Tuxá são os imemoriais habitantes do sub médio Rio São Francisco. Atualmente residem no município de Rodelas na Bahia, e foram removidos de seu território original com a construção da Hidrelétrica de Itaparica no ano de 1987. Hoje, 25 anos após ter o seu território inundado,os Tuxá continuam na luta para que a CHESF (Companhia Hidrelétrica do São Francisco), empresa responsável pela construção da hidrelétrica, cumpra com os acordos entre eles estabelecidos e entregue um novo território para os Tuxá.

OBJETIVOS

Tendo em vista a falta de um território, o objetivo desse trabalho foi o de investigar a categoria antropológica “identidade” no contexto Tuxá, marcado por rápidas mudanças e pela perda e ausência de um território.

Investiguei assim a respeito da forma como o passado se faz presente nas narrativas sobre o território perdido, para entender a forma como os Tuxá se percebem na atualidade.

METODOLOGIA

Trabalho de campo com a realização de entrevistas semi estruturadas com os índios mais velhos.

CONCLUSÕES

Os Tuxá tiveram de se organizar e elaborar estratégias políticas para lidar com o contexto no qual estão inseridos. Com as rápidas mudanças e com 25 anos sem território, as memórias a respeito do passado detém, hoje, um importante papel na dinâmica identária desse povo. Descaracterizados quanto ao modo que viviam, e incertos a respeito do futuro, as narrativas sobre o passado se tornam o local privilegiado para legitimar demandas políticas, e para respaldar a identidade Tuxá.

As narrativas Tuxá sobre a Ilha da Viúva, são informadas também pelo presente, e vem a responder a atual situação de adversidades cotidianas de vida desses índios. O território perdido, se faz presente, mesmo que ausente fisicamente, sob a forma de memórias, sendo que o modo de se perceber enquanto Tuxá, continua atrelada ao passado e ao território inundado.

Autor: Felipe Sotto Maior Cruz

Orientador: Karenina Vieira Andrade

Universidade Federal de Minas Gerais