slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
1 Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômica-UNESP, PowerPoint Presentation
Download Presentation
1 Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômica-UNESP,

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 1

1 Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômica-UNESP, - PowerPoint PPT Presentation


  • 116 Views
  • Uploaded on

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

1 Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômica-UNESP,


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

Figura 1 – Sintomas e sinais do ataque de Curvularia lunata em plantas de Zoysia japonica; A – esporulação do patógeno no tecido necrosado; B – visão ampliada da esporulação podendo se observar a presença dos conidióforos; C – Lesão foliar causada por C. lunata; D – conídios típicos de C. lunata.

Ocorrência de Curvularia lunata em grama esmeralda (Zoysia japonica) no estado de São Paulo

Marco A. BASSETO1,Cecilia T. OHTO1,Daniel D. ROSA1, Nilton L. SOUZA1 & Edson L. FURTADO1

XXX Congresso Paulista de Fitopatologia, 2007, Jaboticabal. Summa Phytopathologica, 2007. v. 33. p. S45-S45

RESULTADOS E DISCUSSÃO

O exame de microscopia óptica realizado na cultura isolada apresentou conídios levemente retos a curvos, elípticos, lisos, com cicatriz truncada, três septos, com quatro células, sendo duas melanizadas ao centro, com a terceira célula a partir da base mais larga e escura que as outras, a medida de 100 conídios resultou em média de 25,5 x 10,5 μm variando de 17-36 x 8,5-11,5 μm; conidióforo simples, reto, não geniculado, 5-12 septos, marrom, liso, 59-194 x 4,9-6,5 μm, constatando, assim, tratar-se da espécie Curvularia lunata (Fig. 1).

INTRODUÇÃO

A grama esmeralda, Zoysia japonica Steud., é uma planta ornamental muito utilizada em gramados esportivos e jardins. Focos de queima foliar e morte de plantas têm sido detectados em gramados de campo de golfe formados por Z. japonica no estado de São Paulo. O sintoma da doença é uma queima foliar que inicia-se no ápice das folhas progredindo para sua região central.Exames realizados em plantas afetadas, constatou esporulações enegrecidas na região da bainha foliar das plantas, onde se observou a presença de conidióforos e de conídios típicos de Curvularia spp (Fig. 1).

MATERIAL E MÉTODOS

Fragmentos das lesões foram plaqueados em meio de Batata Dextrose Agar (BDA), e mantido a 25ºC em fotoperíodo de 12 horas, sendo posteriormente efetuado exame ao microscópio esteroscópico a fim de se constatar a esporulação. O exame de microscopia óptica realizado na cultura isolada detectou conídios com características bem definidas que apontaram para o fungo da espécie Curvularia lunata. Paralelamente a isto, foi realizado o teste de patogenicidade, pulverizando suspensão de conídios produzidos no meio de cultura BDA, na concentração ajustada a 2 x 106 conídios.mL-1, em mudas de Z. japonica cultivadas em vaso que haviam sido mantidas, previamente a inoculação, em câmara úmida por 24 horas em temperatura ambiente. Após 10 dias foram observados os primeiros sintomas de queima foliar nas plantas inoculadas.

A

CONCLUSÃO

A ocorrência de Curvularia lunata em gramados no Estado de São Paulo simboliza um aumento na ocorrência de doenças nesta cultura ainda pouco estudas pelos fitopatologistas no Brasil.

1 Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômica-UNESP,

Departamento de Produção Vegetal/Defesa Fitossanitária, Rua José Barbosa de Barros, 1780, CP.237,CEP 18610-307, Botucatu-SP. Fone: (0xx14) 3811-7167

ddrosa@gmail.com