fadiga muscular n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Fadiga Muscular PowerPoint Presentation
Download Presentation
Fadiga Muscular

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 30

Fadiga Muscular - PowerPoint PPT Presentation


  • 916 Views
  • Uploaded on

Fadiga Muscular. Diminuição de gerar tensão muscular com estimulação repetida revertida ao repouso. Fadiga Muscular. FADIGA MUSCULAR. QUAL É EXATAMENTE O SENTIDO DO TERMO FADIGA DURANTE O EXERCÍCIO?. FADIGA MUSCULAR. O QUE NORMALMENTE DESCREVE O TERMO FADIGA?

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Fadiga Muscular' - eliza


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
fadiga muscular

Fadiga Muscular

Diminuição de gerar tensão muscular com estimulação repetida revertida ao repouso.

Fadiga Muscular

fadiga muscular1
FADIGA MUSCULAR

QUAL É EXATAMENTE O SENTIDO DO TERMO FADIGA DURANTE O EXERCÍCIO?

fadiga muscular2
FADIGA MUSCULAR
  • O QUE NORMALMENTE DESCREVE O TERMO FADIGA?
  • DESCREVE AS SENSAÇÕES GERAIS DE CANSAÇO E A CONCOMITANTE REDUÇÃO DO DESEMPENHO MUSCULAR
  • QUAIS SÃO AS CAUSAS RESPONSÁVEIS E OS LOCAIS DE FADIGA?
  • ·SISTEMAS ENERGÉTICOS
  • ·ACÚMULO DE SUBPRODUTOS
  • · O SISTEMA NERVOSO
  • A FALHA DO MECANISMO CONTRÁTIL DAS FIBRAS MUSCULARES
os sistemas energ ticos e a fadiga
OS SISTEMAS ENERGÉTICOS E A FADIGA

DEPLEÇÃO DE GLICOGÊNIO

os sistemas energ ticos e a fadiga1
OS SISTEMAS ENERGÉTICOS E A FADIGA

DEPLEÇÃO DE GLICOGÊNIO EM DIFERENTES TIPOS DE FIBRAS MUSCULARES

os sistemas energ ticos e a fadiga2
OS SISTEMAS ENERGÉTICOS E A FADIGA

DEPLEÇÃO DE GLICOGÊNIO EM DIFERENTES

TIPOS DE FIBRAS MUSCULARES

os sistemas energ ticos e a fadiga3
OS SISTEMAS ENERGÉTICOS E A FADIGA

DEPLEÇÃO DE GLICOGÊNIO EM DIFERENTES GRUPOS MUSCULARES

os sistemas energ ticos e a fadiga4
OS SISTEMAS ENERGÉTICOS E A FADIGA

SUBPRODUTOS METABÓLICOSE A FADIGA

fadiga neuromuscular
FADIGA NEUROMUSCULAR

A FADIGA PODE SER RESULTANTE DE UMA INCAPACIDADE DE ATIVAÇÃO DAS FIBRAS MUSCULARES, UMA FUNÇÃO DO SISTEMA NERVOSO.

EXISTEM DOIS MECANISMOS NEURAIS PROVÁVEIS QUE PODEM INTERROMPER ESSE PROCESSO E CONTRIBUIR PARA A FADIGA:

1-TRANSMISSÃO NEURAL

2-SISTEMA NERVOSO CENTRAL

fadiga neuromuscular1
FADIGA NEUROMUSCULAR
  • TRANSMISSÃO NEURAL
  • A fadiga pode ocorrer na junção neuromuscular impedindo a transmissão do impulso nervoso a membrana da fibra muscular
  • A liberação de acetilcolina pode ser reduzido
  • A colinesterase pode se tornar hiperativa ou hipoativa
  • A membrana da fibra muscular pode desenvolver um limiar mais elevado
  • Alguma substância pode competir com a acetilcolina pelos receptores localizados sobre a membrana muscular sem ativação da membrana
fadiga neuromuscular2
FADIGA NEUROMUSCULAR
  • TRANSMISSÃO NEURAL
  • O patássio pode deixar o espaço intramuscular do músculo em contração, diminuindo o potencial de membrana á metade do seu valor de repouso
  • A fadiga também pode ser devida á retenção de Cálcio no interior do RS, o que reduziria a quantidade de Cálcio disponível para a contração
  • A depleção de CF e o aumento de Lactato poderiam simplesmente aumentar a taxa de acúmulo de cálcio no RS
fadiga neuromuscular3
FADIGA NEUROMUSCULAR
  • SISTEMA NERVOSO CENTRAL
  • O SNC também pode ser um local de fadiga
  • Talvez como um mecanismo de proteção
  • O SNC pode diminuir o ritmo do exercício a um nível tolerável
  • É difícil determinar se essa forma de fadiga é limitada ao SNC ou a transmissão nervosa
  • Quando os músculos de um indivíduo parecem próximos da exaustão, o estímulo verbal, o grito, pode aumentar a força da contração muscular
fadiga neuromuscular4
FADIGA NEUROMUSCULAR
  • SISTEMA NERVOSO CENTRAL
  • A fadiga percebida geralmente precede a fadiga fisiológica e os atletas que se sentem exaustos normalmente podem ser estimulados psicologicamente para continuar
  • A maioria dos indivíduos interrompe o exercício antes que seus músculos apresentem uma exaustão fisiológica
  • Para atingir o desempenho máximo, os atletas treinam para aprender o ritmo adequado e a tolerância á fadiga
dor muscular
DOR MUSCULAR
  • A DOR MUSCULAR ELA PODE ESTAR PRESENTE
  • ESTÁGIOS FINAIS DE UMA SESSÃO DE EXERCICIO E NO PERÍODO DE RECUPERAÇÃO IMEDIATO
  • 12 A 48 HORAS APÓS A SESSÃO DE EXERCÍCIO EXTENUANTE
dor muscular1
DOR MUSCULAR

AGUDA

OU

CRÔNICA

dor muscular2
DOR MUSCULAR
  • A DOR PODE SER
  • 1. DOR MUSCULAR AGUDA (DMA)
  • A DOR SENTIDA DURANTE E IMEDIATAMENTE APÓS O EXERCÍCIO PODE SER RESULTANTE DO ACÚMULO DE PRODUTOS METABÓLICOS DECORRENTES DO EXERCÍCIO, COMO ÍONS H+ , EDEMA TECIDUAL;
  • ESSA DOR E ESSE DESCONFORTO GERALMENTE LEVAM ALGUNS MINUTOS OU HORAS APÓS O EXERCÍCIO PARA DESAPARECER.
dor muscular3
DOR MUSCULAR
  • A DOR PODE SER
  • 2. DOR MUSCULAR DE INICIO RETARDADO
  • LESÃO ESTRUTURAL
  • ENZIMAS MUSCULARES
  • ROMPIMENTO DO SARCOLEMA
  • ALTERAÇÕES DOS FILAMENTOS CONTRÁTEIS
  • REAÇÃO INFLAMATÓRIA
  • DEFESA ORGANICA
dor muscular4
DOR MUSCULAR
  • MODELO DA SEQUÊNCIA DE EVENTOS QUE CAUSAM A DMIR PROPOSTO POR ARMSTRONG INCLUI:
  • LESÃO ESTRUTURAL
  • REDUÇÃO DA DISPONIBILIDADE DE Ca+ LEVANDO A NECROSE
  • ACÚMULO DE SUBSTÂNCIAS IRRITANTES
  • AUMENTO DA ATIVIDADE DOS MACROFÁGOS
dor muscular5
DOR MUSCULAR
  • DMIR E O DESEMPENHO
  • REDUÇÃO DA CAPACIDADE DE GERAÇÃO DE FORÇA DOS MUSCULOS AFETADOS;
  • NO DECORRER DOS DIAS OU SEMANAS, OCORRE RECUPERAÇÃO GRADUAL DA CAPACIDADE DE GERAR FORÇA;
  • A SÍNTESE DE GLICOGÊNIO TAMBÉM É COMPROMETIDA, EXISTE UMA LIMITAÇÃO DA CAPACIDADE DE ARMAZENAMENTO;
  • INDICADORES FISIOLÓGICOS: CK, DEPLEÇÃO DE GLICOGÊNIO, LESÃO ESTRUTURAL E FRAQUEZA MUSCULAR.
dor muscular6
DOR MUSCULAR
  • A DOR MUSCULAR PODE SER PREVENIDA OU MINIMIZADA
  • REDUÇÃO DO COMPONENTE EXCENTRICO DA AÇÃO MUSCULAR DURANTE O TREINAMENTO INICIAL
  • INICIANDO UM TREINAMENTO COM BAIXA INTENSIDADE E UM AUMENTO GRADUAL
  • INICIANDO COM UMA SESSÃO DE EXERCÍCIO DE AÇÃO EXCENTRICA EXAUSTIVA E DE ALTA INTENSIDADE, A QUAL PROVOCA MUITA DOR INICIALMENTE, MAS REDUZ AS DORES FUTURAS.