PRÉ - VESTIBULAR - PowerPoint PPT Presentation

slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
PRÉ - VESTIBULAR PowerPoint Presentation
Download Presentation
PRÉ - VESTIBULAR

play fullscreen
1 / 17
PRÉ - VESTIBULAR
169 Views
Download Presentation
connor
Download Presentation

PRÉ - VESTIBULAR

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. PRÉ - VESTIBULAR …… LITERATURA PORTUGUESA Era clássica Prof . Asp Gilmara

  2. CLASSICISMO (Século XV) O abandono da perpectiva teocêntrico medieval e a retomada dos ensinamentos e modelos da Grécia e de Roma o Renascimento.

  3. CLASSICISMO O fascínio pela vida das cidades e o desejo de desfrutar os prazeres que o dinheiro podia proporcionar levaram a sociedade renascentista a cultivar cada vez mais os valores terrenos. O Classicismoiráperduraraté 1580 com a unificaçãodaPenínsulaIbérica sob o domínioEspanhol. ApogeudaNação Portuguesa; GrandesDescobertasUltramarinas; Lisboa se transformaemumagrandemetrópole. Vasco da Gama descobriu o caminhoàsIndiasem 1489. Descobrimento do Brasilem 1500.

  4. Características ADOTA A RAZÃO COMO PARÂMETRO DE OBSERVAÇÃO E INTERPRETAÇÃO DA REALIDADE. RETOMA OS MODELOS DA ANTIGUIDADE CLÁSSICA. UNIVERSALISMO – BUSCA DE NOVOS TERRITÓRIOS E A EXPANSÃO COMERCIAL AMPLIAM OS HORIZONTES HUMANOS. AFIRMA A SUPERIORIDADE HUMANA (ANTROPOCENTRISMO) VALORIZA O ESFORÇO INDIVIDUAL.

  5. CLASSICISMO A cultura vira um bem precioso para os novos ricos, porque, patrocinando artistas e poetas, eles justificam sua aceitação pela nobreza. Essa troca de interesses entre burgueses e artistas faz aparecer a figura dos mecenas. O enriquecimento dos mercadores e comerciantes amplia o público dos textos literários e filosóficos, incluindo agora a burguesia em ascensão.

  6. Linguagem e formas Chamado de “doce estilo novo”. Os poetas consideravam os versos de dezsílabas maismusicais queos de sete. Formasfixas: Soneto Tercetos Oitavas.

  7. O Classicismoem Portugal O século XVI encontra Portugal realizando as grandes navegações, que cruzavam o oceano Atlântico e iam, aos poucos, ampliando o império lusitano ultramarino. É nesse contexto de prosperidade econômica que o Classicismo chega ao país.

  8. Autores e obras Francisco de Sá Miranda a volta do poeta, em 1526, é considerado o momento inicial do Classicismo em Portugal ; Utilizou em suas obras a medida nova e a velha. Inspirado no mestre italiano, Petrarca, entrou em contato com a visão humanista. Literatura Portuguesa

  9. Luís Vaz de Camões Maior poeta da Língua Portuguesa Imortalizou as glórias de seu povo. Os Lusíadas Registrou de forma sublime os sofrimentos amorosos. Neoplatonismo Indagou sobre as inconstâncias e incertezas da vida. Desconcerto do mundo

  10. Luís Vaz de Camões obras: “Os Lusíadas” • Características formais: • Métrica: versos decassílabos (8.816 versos); • Estrofação – estrofes de oitava rima( de oito versos –1102 estrofes); • Rima – seguem sempre o esquema ABABABCC • Cantos – o poema divide-se em 10 cantos, de extensão irregular. • Características temáticas: • Assunto: a História de Portugal e os grandes feitos de seu povo;- Núcleo da narração – a viagem empreendida em 1497 por Vasco da Gama, descobrindo o caminha marítimo para as Índias. • - Heroi – Vasco da Gama é o símbolo e o porta voz do verdadeiro heroi do poema, o povo português.

  11. Luís Vaz de Camões “Os Lusíadas” • Característicasdaestrutura: • I - Introdução ( estrofe 1 a 18 do Canto I): • Proposição: O poetaanuncia o assunto de seu canto épico. • Invocação: Camõespede a inspiração das Tágides (ninfas do rioTejo). • Dedicatória: O poema é dedicado a D. Sebastião, rei de Portugal. II – Narração – é narrada toda a história em cantos. III – Epílogo – final do Canto X lamentações e exortações do poeta.

  12. “Os Lusíadas” – Características da estrutura. Canto I – - Concílio dos deuses - Acidentes atribuídos a Baco/ intervenções salvadoras de Vênus - Chegada a Mombaça. • Canto III • História dos reis de Portugal – D. Henrique a D. Fernando • Batalha do Salado (episódio) “Inês de Castro”(episódio) • Canto II • Traição do rei de Mombaça, • Intervenção de Vênus, • Profecia de Júpiter, • Em Melinde: • O rei de Melinde pede a Vasco da Gama que lhe conte a História de Portugal. • Canto IV • Hist. dos reis de Portugal: D. João I a D. Manuel, • Sonho profético de D. Manuel • “O velho do Restelo” (episódio)

  13. “Os Lusíadas” – Características da estrutura. • Canto VI – • - Partida de Melinde • 2° Concílio dos deuses • Os doze de Inglaterra (episódio) • - Tempestade marítima • Canto VII – • Chegada a Calicute • Descrição da Índia • Visita do Catual • Canto V – • - Partida de Lisboa • Acidentes da viagem • Cabo das Tormentas • “O gigante Adamastor” (episódio) • Canto VIII – • -Baco instiga os indianos contra os portugueses • Prisão de Vasco da Gama • Resgate.

  14. “Os Lusíadas” – Características da estrutura. • Canto IX – • Viagem de regresso • “A ilha dos Amores” (episódio) • Canto X • -O banquete das ninfas • Os futuros feitos dos portugueses • Tétis mostra a Vasco da Gama a “Máquina do “Mundo” • Regresso a Portugal

  15. A lírica camoniana A medida nova – A poesiacompostanamedida nova constitui o pontomais alto nalírica de Camões. A medidavelha – Camõestambémcultivou as duastendências, porémelevou a poesia medieval a um nívelnuncaalcançado.

  16. A lírica camoniana O desconcerto do mundo – a vidahumananãoestácondicionada a essasimperfeições, mas o espíritoanseiaporoutroshorizontes. Disso resultaumavisãoextremamentepessimistadavida. O amor – a líricaamorosacamonianaestáligada a umaconcepçãoneoplatônica do amor. Issoquerdizer, o Amor é um ideal superior, único e perfeito. Mas, seresdecaídos e imperfeitos, somosincapazes de atingiresse ideal.

  17. Luís Vaz de Caminha o poema mais conhecido Literatura Portuguesa