Download
slide1 n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Introdução à Genética PowerPoint Presentation
Download Presentation
Introdução à Genética

Introdução à Genética

242 Views Download Presentation
Download Presentation

Introdução à Genética

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Introdução à Genética Séc. XVII  observação dos espermatozóides (Leeuwenhoek, 1667). Séc XIX  ambos os sexos contribuíam para formação dos descendentes. 1860  Gregor Mendel – propôs a existência de fatores hereditários. 1877  cromossomos visualizados no interior do núcleo. 1903  Walter Sutton – comportamento dos cromossomos durante a formação de gametas. Teoria Cromossômica da Herança. 1953  Watson e Crick – propuseram um modelo tridimensional para a estrutura da molécula de DNA. Algumas aplicações dos avanços conquistados pela genética 1976  GeneTech – Insulina Humana (comercializada em 1982) 1983  Mapeado o 1o gene relacionado a uma doença (Huntington)  Teste diagnóstico 1985  Alec Jeffrey – publica artigo com a técnica de “impressão digital” 1986  plantas de tabaco geneticamente modificadas para resistência a herbicidas são testadas em campo (EUA e França) 1994  liberação pela FDA do tomate geneticamente modificado Flav Savr. 1996  Nascimento da ovelha Dolly. 2003  Sequenciamento do genoma humano

  2. VOLTANDO NO TEMPO . . . • Hipócrates (Grécia, cerca de 400 a.C.) Pangênese  hereditariedade baseava-se na produção de partículas por todas as partes do corpo e na transmissão dessas partículas para a descendência no momento da concepção. • Aristóteles (384-322 a.C.) Críticas à Pangênese  semelhanças entre pais e filhos que se restringem à estrutura corporal. Ex. voz ou o jeito de andar.  Certas crianças pareciam herdar características de ancestrais remotos  Indivíduos mutilados podiam produzir descendência perfeita  Se o pai e a mãe produzem partículas precursoras de todo o corpo, os descendentes não deveriam ter duas cabeças, duas pernas etc.? Proposta:  deveria haver uma base física para a hereditariedade no sêmen. “Por que não admitir diretamente que o sêmen origina o sangue e a carne, ao invés de afirmar que o sêmen é ele próprio tanto sangue quanto carne?” • Séc. XVII Gametas conteriam um minúsculo ser (“homúnculo”) já formado. Questões:  Em que gameta estaria o “homúnculo”? Espermatozóides ou óvulos?  Em que momento se formaria o “homúnculo”?  De que forma o “homúnculo” preservaria as características das espécies?

  3. Darwin (1859) • “On the origin of species” • Revoluciona o pensamento acerca da origem da diversidade Darwin (1868): “The variation of animals and plants under domestication” Observações: 1. Tanto características morfológicas quanto fisiológicas são herdadas, logo, deve existir uma base física para a hereditariedade; 2. Todos os fatores hereditários devem estar contidos nos gametas, uma vez que estes são a única ligação entre as gerações; 3. Os gametas não podem ser a única sede dos fatores hereditários, pois alguns organismos podem se reproduzir de forma assexuada e há organismos capazes de regenerar partes perdidas; 4. Os fatores hereditários podem estar presentes e não se expressarem em curto ou longo prazo. O que sugere que os fatores hereditários são relativamente estáveis e perenes mesmo quando latentes; 5. Os fatores hereditários podem mudar ou fatores totalmente novos podem ser formados, como no caso do aparecimento de novas variações; 6. Uma vez que os fatores hereditários estão presentes geração após geração, eles devem se replicar; Hipótese: “todas as partes de um organismo produziriam gêmulas (minúsculas unidades de reprodução). Estas gêmulas seriam capazes de se mover através do corpo, de modo que todas as partes corporais, inclusive óvulos e espermatozóides, conteriam gêmulas de todos os tipos. As gêmulas seriam em geral ativas na descendência, mas poderiam ficar dormentes por várias gerações”. Contribuições: - Organizar uma série de informações; - Atribuir uma base física à hereditariedade.

  4. Gregor Mendel • Nasceu em 1822, Moravia - Europa Central • Filho de fazendeiros • 21 anos, entra para o monasterio de St. Thomas, cidade de Brünn (atual República Tcheca) • Faz prova para prof. de Física, Universidade de Viena • 1861 - retorna ao Mosteiro de St. Thomas Monastério agostiniano de St. Thomas, Brünn. Membros do Monastério Agostiniano na antiga Brünn entre 1861 a 1864. • Inicia estudos realizando cruzamentos com animais • Inicia estudos com plantas – ervilhas • 1856 – 1864, analisa cerca de 10.000 plantas • 1865, publica o trabalho: “ Experimentos em hibridação de plantas” - propõe a teoria da “herança particulada” - Introduz o conceito de “fatores de hereditariedade”, denominados atualmente genes. • Modelo de Mendel é ignorado por cerca de 35 anos • 1900, trabalho de Mendel é descoberto por: - Hugo de Vries (Holanda); - Carl Correns (Alemanha); - Erich Von Tschermak (Áustria) Canteiro onde Mendel realizou seus experimentos.