slide1 l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
DESEQUILÍBRIOS ELETROLÍTICOS PowerPoint Presentation
Download Presentation
DESEQUILÍBRIOS ELETROLÍTICOS

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 29

DESEQUILÍBRIOS ELETROLÍTICOS - PowerPoint PPT Presentation


  • 143 Views
  • Uploaded on

DESEQUILÍBRIOS ELETROLÍTICOS. DESEQUILÍBRIOS DO SÓDIO. HIPONATREMIA (Na < 135mEq/l).

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'DESEQUILÍBRIOS ELETROLÍTICOS' - benjamin


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide2

DESEQUILÍBRIOS DO SÓDIO

HIPONATREMIA (Na < 135mEq/l)

É um desequilibrio eletrolítico comum, refere-se a deficiência de sódio em relação a água corporal. Em outras palavras, os líquidos corporais estão diluídos e as células intumescidas devido a menor osmolalidade do LEC.

CAUSAS

  • Perda excessiva de sódio: dieta com baixo teor de sódio, vômito, diarréia, drenagem nasogástrica, sudorese excessiva, terapia diurética prolongada, queimaduras, nefropatia.
  • Hiponatremia dilucional: administração excessiva, ingestão compulsiva, hiperglicemia, aldosterona reduzida, SIADH.
slide4

MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS

GERAIS

  • Cólicas abdominais;
  • Alteração do nível de consciência;
  • Cefaléia;
  • Espasmos musculares, tremores, fraqueza;
  • Náuseas, vômitos e diarréia.

HIPOVOLEMIA COM HIPONATREMIA

  • Mucosas ressecadas;
  • Hipotensão ortostática;
  • Redução do turgor cutâneo;
  • Taquicardia.

HIPERVOLEMIA COM HIPONATREMIA DILUCIONAL

  • Hipertensão arterial;
  • Pulso forte e rápido;
  • Ganho ponderal.
slide6

TRATAMENTO

  • Administração de sódio: 100mEq/l diário;
  • SIADH: solução salina hipertônica + furosemida. Podem necessitar de lítio ou democlociclina

HIPERNATREMIA (Na > 145mEq/l)

Menos comum que a hiponetremia, refere-se ao excesso de sódio em relação a água corporal.

CAUSAS

Ganho excessivo de Na

Perda de água > que a de Na:evacuações aquosas intensas, perda insensível intensa de água, queimaduras, diurese osmótica, diabetes insípidus

Privação de água:pacientes inconscientes, sedados

slide7

MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS

  • Anorexia, náuseas e vômitos.
  • Pele seca edemaciada, mucosas secas e pegajosas,sede, língua seca e áspera, temperatura corporalelevada.
  • Cefaléia;
  • Espasmos musculares, tremores, fraqueza;
  • Náuseas, vômitos e diarréia.

TRATAMENTO

  • Redução gradativa dos níveis séricos de Na (não superior a 2mEq/L/h), com soluções hipotônicas (NaCl 0,3% ou glicose 5%);
  • Diuréticos (furosemida);
  • A desmopressina (DDAVP) pode ser prescrita para correção do diabetes insípidus.
slide8

DESEQUILÍBRIOS DO POTÁSSIO

HIPOPOTASSEMIA OU HIPOCALEMIA (K < 3,5 mEq/l)

É um distúrbio muito comum. Refere-se a diminuição na concentração sérica de potássio.

CAUSAS

1. Perdas gastrointestinais: vômitos, diarréia, SNG, fistula intestinal, abuso de laxativos.

2. Alterações da dieta: desnutrição, inanição, dieta sem K, dietas de redução de peso.

3. Medicamentos: diuréticos, corticóides, ingestão de grande quantidade de bebidas alcóolicas.

4. Distúrbios metabólicos: diurese osmótica, alcalose metabólica, hiperssecreção de insulina, hiperaldosteronismo.

slide10

MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS

  • Fadiga
  • Anorexia
  • Náuseas, vômitos
  • Fraqueza muscular
  • Câimbras nas pernas
  • Diminuição da motilidade intestinal
  • Paresias
  • Maior sensibilidade digital
  • Se prolongada a hipocalemia pode levar à incapacidade do rim em concentrar a urina, produzindo urina diluída (poliúria, nictúria e sede excessiva)
  • Pode haver diminuição de liberação de insulina, levando à intolerância à glicose
  • ECG: ondas T achatadas com depressão do segmento ST e ainda aparecimento de onda U.
  • Pode levar a arritmia fatal (taquicardia ventricular) com parada cardiorrespiratória.
slide11

ECG NORMAL

HIPOPOTASSEMIA

slide13

TRATAMENTO

  • Tratamento da doença de base
  • Reposição de potássio (40 a 80mEq/l por dia; 50 a 100mEq/l por dia nos casos mais graves)
  • A via de escolha para reposição é a dieta (banana, batata, feijão, laranja, abacate etc). Quando só a dieta não supre as necessidades, o paciente deverá fazer complementação por VO ou IV
  • Na via IV, NUNCA se faz potássio em bolus. Este é sempre diluído e infundido em BI por 2 a 4 horas.

HIPERPOTASSEMIA OU HIPERCALEMIA (K > 5,5 mEq/l)

Refere-se ao aumento na concentração sérica de potássio.

CAUSAS

1. Retenção de K no organismo: uso de diuréticos polpadores de K, insuficiência renal, obstrução instestinal.

2. Liberação excessiva de K: queimaduras, traumatismo, acidose metabólica

3. Administração excessiva

slide14

MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS

  • Fadiga
  • Confusão
  • Parestesia-formigamento.
  • Debilidade muscular.
  • Câimbras musculares.
  • Náuseas, diarréia explosiva, cólicas intestinais, hiperatividade do peristaltismo.
  • Hipotensão.
  • Oligúria e depois Anúria.
  • ECG: prolongamento do intervalo PR, alargamento do complexo QRS, onda T alta e apiculada e depressão do segmento ST.
  • Pode levar a arritmia fatal (fibrilação ventricular) com parada cardiorrespiratória

TRATAMENTO

  • Restrição de potássio na dieta e uso de diuréticos
  • Resinas trocadoras de cátions (poliestirenossulfonato de cálcio - SORCAN)
  • Diálise peritonial ou hemodiálise
  • Tratamento emergencial: gluconato de cálcio – bicarbonato de sódio, glicose hipertônica e insulina regular
slide15

ECG NORMAL

HIPERPOTASSEMIA

slide17

DESEQUILÍBRIOS DO CÁLCIO

HIPOCALCEMIA (Ca < 1,12 mmol/L)

Refere-se à diminuição na concentração sérica de cálcio.

CAUSAS

1. Alterações dietéticas:anorexia, ingestão inadequada de Ca, deficiência de vitamina D, Ingestão excessiva de fósforo

2. Alterações gastrointestinais: má absorção de gorduras pelos intestinos, alcalose metabólica.

3. Distúrbios: insuficiência renal aguda ou crônica, pancreatite, queimaduras, hipoparatireoidismo.

4. Medicamentos: sulfato de magnésio, aminoglicosídios, corticóides, cafeína, diuréticos de alça.

slide18

MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS

  • Tetania
  • Caibras musculares em membros.
  • Dormência e formigamento das mãos.
  • Irritabilidade.
  • Ansiedade.
  • Disritmias e palpitações.
  • Fraturas patológicas.
  • Tempo de sangramento prolongado.
  • Sinal de Trousseau e Chvostek positivos

TRATAMENTO

  • Tratamento da doença de base
  • Dieta rica em cálcio (derivados do leite, verduras, peixes etc)
  • Quando a dieta não supre as necessidades de cálcio, administra-se Gluconato de cálcio IV diluída em SG 5% lento
  • Vitamina D para aumentar a absorção de cálcio pelo TGI
  • Hidróxido de Alumínio VO para reduzir a hiperfosfatemia
slide20

HIPERCALCEMIA (Ca > 1,32 mmol/L)

Refere-se ao aumento na concentração sérica de cálcio.

CAUSAS

  • Ingestão ou absorção excessiva de cálcio.
  • Doença neoplásicas do pulmão, mama, ovário, próstata.
  • Hiperparatireoidismo, imobilização prolongada
  • Excesso de vitamina D, lítio, diuréticos tiazídicos

MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS

  • Anorexia, náuseas, vômitos, constipação, diminuição do peristaltismo, distensão.
  • Fraqueza ou flacidez muscular, fadiga, depressão, letargia, confusão e coma.
  • ECG: encurtamento do segmento ST e alongamento do intervalo QT. Pode ocorrer o BAV ou parada cardíaca.
  • Dor óssea e fratura

TRATAMENTO

  • Mobilização do paciente, restrição do cálcio na dieta
  • Hidratação com SF 0,9% + furosemida para diluir o cálcio sérico e promover sua excreção pelos rins
  • Administração de fosfato, calcitonina e corticosteróides.
slide21

DESEQUILÍBRIOS DO MAGNÉSIO

HIPOMAGNESEMIA (Mg < 1,5 mEq/L)

Refere-se à diminuição na concentração sérica do magnésio.

CAUSAS

  • Hipoalbuminemia
  • Perdas gastrintestinais (aspiração gástrica, diarréias, fístulas)
  • Tratamento para abstenção alcoólica
  • Pacientes submetidos a nutrição enteral ou parenteral após longo período de jejum
  • Medicações: gentamicina, cisplatina, diuréticos, digitálicos etc.

MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS

  • Alterações neuromusculares: fraqueza, tremores, convulsões focais ou generalizadas, sinais de Trousseau e Chvostek positivos
  • Alterações no humor, apatia, depressão, insônia, confusão mental
  • Predisposição a arritmias cardíacas, como a extras-sístole ventricular e a taquicardia ventricular (Torsades de Pointes)

TRATAMENTO

  • Dieta rica em magnésio (verduras, legumes, nozes, banana, laranja)
  • Sais de magnésio VO
  • Sulfato de Magnésio EV (hipomagnesemia grave)
slide23

HIPERMAGNESEMIA (Mg > 2,5 mEq/L)

Refere-se ao aumento na concentração sérica do magnésio.

CAUSAS

  • Insuficiência renal
  • Cetoacidose diabética
  • Insuficiência adrenal
  • Administração excessiva de magnésio

MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS

  • Depressão do SNC
  • Hipotensão (vasodilatação periférica)
  • Náuseas, vômitos, rubor facial, letargia, disartria e zonzeira
  • ECG: QRS alargado, onda T alta, podendo levar ao BAV

TRATAMENTO

  • Eliminar fontes externas de magnésio
  • Diuréticos (função renal adequada) e hemodiálise (insuficiência renal)
  • Gluconato de Cálcio 10% EV
slide25

DESEQUILÍBRIOS DO FÓSFORO

HIPOFOSFATEMIA (P < 2,5mg/dL)

Refere-se à diminuição na concentração sérica do fósforo.

CAUSAS

  • Realimentação de pacientes após longo período de jejum, abstenção alcoólica, desnutrição
  • Hipopotassemia, hipomagnesemia e alcalose respiratória
  • Deficiência de vitamina D

MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS

  • Irritabilidade, fraqueza, confusão mental, convulsões
  • Hipóxia tissular  aumento da FR  alcalose respiratória
  • Pode haver resistência tissular à ação da insulina  HIPERGLICEMIA

TRATAMENTO

  • Dieta rica em fósforo (peixes)
  • Fosfato de potássio EV para os casos mais graves
slide26

HIPERFOSFATEMIA (P > 4,5mg/dL)

Refere-se ao aumento na concentração sérica do fósforo.

CAUSAS

  • Insuficiência renal
  • Ingestão excessiva de fósforo
  • Excesso de vitamina D
  • Uso de drogas citotóxicas (quimioterapia)

MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS

  • Anorexia, náuseas, vômitos, fraqueza muscular, tetania, taquicardia
  • Hipocalcemia, com calcificação de tecidos moles, articulações e artérias

TRATAMENTO

  • Restrição de fosfato na dieta
  • Alopurinol  prevenção da calcificação de tecidos moles e articulações
  • Diálise peritonial ou hemodiálise
  • Administração bicarbonato de sódio, cloreto de cálcio
  • Hidróxido de Alumínio VO
slide27

?

CONFUSOS???

agradecimentos
Agradecimentos
  • PROF. MSc. DAVID MÁRCIO DE OLIVEIRA BARRETO
sobrati df 61 3468 2071
SOBRATI-DF(61) 3468-2071

Cursos Oferecidos:

  • Suporte Básico Intensivo;
  • Suporte avançado em terapia intensiva;
  • Interpretação de ECG (básico e avançado);
  • Monitoração em UTI;
  • APH;
  • Ventilação mecânica;
  • Neurointensivismo;
  • Farmacologia em UTI;
  • Interpretação de exames de imagem;
  • Interpretação de exames laboratoriais;
  • Enfermagem intensiva coronariana;
  • Terapia intra-venosa em UTI;
  • Fisiopatologia para o intensivista;
  • Urgências e emergências obstétricas;
  • Outros ...