RICARDO SEMLER - PowerPoint PPT Presentation

ashley
slide1 n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
RICARDO SEMLER PowerPoint Presentation
Download Presentation
RICARDO SEMLER

play fullscreen
1 / 20
Download Presentation
RICARDO SEMLER
213 Views
Download Presentation

RICARDO SEMLER

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. RICARDO SEMLER Uma História de Sucesso

  2. ORIGEM • Ricardo Frank Semler nasceu em 1959, brasileiro, nascido na cidade de São Paulo. • Casou-se e teve apenas um filho.

  3. FORMAÇÃO • Ricardo Semler formou-se em Direito pela Universidade de São Paulo • Cursou Administração de Empresas em Harvard – Escola que só o aceitou após ter escrito carta criticando a Instituição.

  4. EXPERIÊNCIA • Foi vice-presidente da FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). • Assumiu a direção da Semco, empresa fundada por seu pai, em 1980, onde promoveu uma verdadeira revolução. • Autor do Best-Seller “Virando A Própria Mesa” • Consultor de Empresas como GM, Discovery Channel e NASA.

  5. EXPERIÊNCIA • Colunista do Jornal Folha de São Paulo • Consultor de Empresas como GM, Discovery Channel e NASA. • Sócio da Tarpon Investimentos em São Paulo. • Professor visitante na Harvard Business School.

  6. MODELO DE GESTÃO O modelo de Administração de Ricardo Semler pode ser entendido da seguinte forma:

  7. O GRUPO SEMCO • Em 1953, o engenheiro austríaco Antonio Curt Semler funda a Semco, com o intuito de fabricar centrífugas para a indústria de óleos vegetais. • Nos anos 60, com o crescimento da indústria naval brasileira, a Semco passa a produzir bombas hidráulicas, bombas de carga, eixos e outros componentes. • Até os anos 80, detinha praticamente o monopólio da indústria naval, equipando 70% de nossa frota.

  8. O GRUPO SEMCO • Em 1980, Ricardo Semler, filho do fundador, assumiu a direção da empresa, mais por falta de opções e de interesse dos demais executivos, que por seus próprios méritos, pois ninguém queria arriscar o seu nome num “barco afundando”. • Quando assumiu, Ricardo se deparou com a seguinte situação: atuavam somente no ramo industrial (naval) e para um número restrito de clientes (os estaleiros).

  9. O GRUPO SEMCO • A Semco passa a diversificar seus negócios, adquirindo licenças de fabricação de empresas como a Philadelphia Mixer e a Littleford Day. Com isso, passa a produzir misturadores para as indústrias química, farmacêutica, alimentícia e de mineração. • Este é considerado o Primeiro Ciclo de transformações da Era Ricardo Semler.

  10. O GRUPO SEMCO • O Segundo Ciclo pode ser explicado com mais diversificações, através da aquisição de subsidiárias e empresas estrangeiras que estavam querendo deixar o Brasil, como a Baltimore AirCoil, a Hobart e a Flakt. • Em 1984, a Semco passa a fabricar também equipamentos de refrigeração industrial, sistemas de ar condicionado, processadores de alimentos e higienizadores para cozinha industrial.

  11. O GRUPO SEMCO • Na segunda metade dos anos 80, a gestão centralizada e funcional passa a ser executada em quatro unidades de negócios: Unidade Naval, Unidade de Equipamentos Industriais, Unidade de Refrigeração e Unidade de Bens Duráveis. • Com destaque para o conceito de unidade de negócio, mais liberdade e mais responsabilidade para todos os gestores e pessoal da empresa, que passa a ser a tônica da Cia.

  12. O GRUPO SEMCO • Com o início da década de 90, a Semco pressente os efeitos negativos da globalização e passa a concentrar-se nas áreas que são o seu forte, originando o seu Terceiro Ciclo. • Ainda no início da década de 90, a Cia começa a dar os primeiros passos em serviços inovadores e em parceria com empresas de renome internacional.

  13. O GRUPO SEMCO • Hoje o grupo tem mais de 2.200 funcionários, administrado por um colegiado formado por alguns diretores corporativos e o titular de cada unidade de negócio. • Hoje em dia, a Semco fatura 160 milhões de dólares ano, tem 13 executivos principais e Ricardo Semler trabalha em seu escritório em casa, dando liberdade e autonomia para todos decidirem.

  14. Parcerias e Criação de Novas Empresas • 1993 – Semco ERM Brasil – engenharia ambiental; • 1994 – Cushman & Wakefield Semco – gerenciamento de patrimônio e consulta imobiliária; • 1995 – Semco Johnson Controls – gerenciamento de plantas industriais, supermercados e lojas de departamentos; • 1998 – Semco RGIS – serviços de inventários informatizados, voltados para as grandes redes de varejo;

  15. Parcerias e Criação de Novas Empresas  Nos anos 2000, o Quarto Ciclo começa com a criação das seguintes empresas: 2000 – Semco Ventures – especializada em prospectar e desenvolver novos negócios; 2001 – Semco Mobius – arquivos de documentação integrados e sistemas de recuperação; 2001 – Semco Manutenção Volante – manutenção, cujo diferencial é atuar de forma não fixa, em todo o território nacional; 2004 – Semco Exult – a Exult que faz a parceria com a Semco é a líder e pioneira mundial no mercado de terceirização de serviços integrados de recursos humanos.

  16. DESAFIOS FUTUROS A última inovação de Ricardo é o escritório não territorial. O que é isso? Ricardo Semler junta num mesmo espaço, pessoas de diferentes áreas para trabalharem lado a lado. Não existe lugar fixo ou pré-determinado, somem mesas, secretárias, armários, telefones fixos e etc. As pessoas podem decidir entre os ambientes disponíveis no prédio-sede, escritórios-pulmão (Ricardo está criando-os), num jardim com uma bela rede para se acomodar e até mesmo em casa.

  17. DESAFIOS FUTUROS • Nos escritórios-pulmão, a primeira providência é acessar o computador colocado na entrada, e disponibilizar um espaço para trabalhar. Mas não vá pensando que terá todo o espaço do mundo, o tamanho é mínimo, apenas para alocar um telefone e um notebook. Os documentos têm de caber numa pasta preta tipo follow-up e num arquivo sob rodas que acompanha os donos em suas andanças pelo escritório.

  18. CONCLUSÃO • Este foi um pouco do trabalho de Ricardo Semler, sem dúvida alguma, o maior Reengenheiro brasileiro.

  19. BIBLIOGRAFIA Internet - http://semco.locaweb.com.br/pt - http://www.tvempregos.com.br/detalhes_red. .aspx?pcod=909 - http://www.administradores.com.br/artigos/ ricardo_semler_o_maior_reengenheiro_do_brasil/10262/

  20. GRUPO Alexandre de Souza MartinsSuzana Maximo DinizVanessa D`ávila VargasWagner de Oliveira Bizerra