O Urbano regional e a urbanodiversidade brasileira - PowerPoint PPT Presentation

o urbano regional e a urbanodiversidade brasileira n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
O Urbano regional e a urbanodiversidade brasileira PowerPoint Presentation
Download Presentation
O Urbano regional e a urbanodiversidade brasileira

play fullscreen
1 / 29
O Urbano regional e a urbanodiversidade brasileira
196 Views
Download Presentation
aqua
Download Presentation

O Urbano regional e a urbanodiversidade brasileira

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. O Urbano regional e a urbanodiversidade brasileira Regionalização do Espaço Brasileiro Profa. Dra. Rita de Cássia Ariza da Cruz

  2. Regiões de Influência das cidades (IBGE, 2007)

  3. Rede Urbana ...conjunto de centros urbanos funcionalmente articulados entre si...tipo particular de rede na qual os vértices ou nós são os diferentes núcleos de povoamento dotados de funções urbanas, e os caminhos ou ligações dos diversos fluxos entre esses centros. (CORRÊA, 2001: 93)

  4. Rede urbana brasileira – complexificação das relações inter-urbanas

  5. Pressupostos teórico-metodológicos O espaço é produzido social e historicamente; Há forte vínculo entre urbanização e crescimento econômico (heterogêneo e descontínuo) Há dimensões e perfis urbanos diferenciados e Cada vez maior imbricação entre urbano e rural

  6. A urbanização no contexto do movimento geral da sociedade Divisão inter-regional do trabalho Dinâmica e espacialização do mercado de trabalho Direcionamento da produção Relações inter-regionais e mercado de consumo Grau de modernização agrícola Grau de urbanização/metropolização

  7. Processos espaciais em curso Aumento da urbanização Mudanças na qualidade da urbanização Processos complementares: metropolização x “desmetropolização”

  8. Urbanização hoje Êxodo rural + êxodo urbano • Cidades nascidas das novas lógicas territoriais são maiores; • Facilidades de transporte e novas formas de organização do trabalho agrícola permitem que um grande número de trabalhadores na agricultura viva na cidade.

  9. As metrópoles no século XXI há um aumento importante do número de grandes cidades; Paradoxo: reforço da metropolização x desmetropolização; A metrópole é o lugar em que se dão sucessivas adaptações ao moderno sem atenção ao preexistente.

  10. Rede urbana brasileira Complexidade genética Diversos padrões espaciais Crescente complexidade funcional dos centros urbanos Diversos tipos e intensidade de integração interna e externa

  11. A complexidade genética • Centros datados de diversos momentos • Diferentes agentes propulsores (Coroa portuguesa, Estado, empresas, ordens religiosas, anônimos) • Diferentes propósitos envolvidos na criação • Regra geral: vínculo a alguma atividade econômica (engenho de açúcar, seringal, mina ou garimpo, capela ou fazenda, fábrica têxtil, entroncamento de rotas de comércio etc)

  12. Regiões Metropolitanas

  13. Concentração populacional nas RMs

  14. O urbano regional Estudo de caso da Amazônia Legal

  15. Amazônia-origem das cidades Necessidade de conquistar e explorar o território fez com que fossem fundadas várias vilas que deram origem diferentes núcleos urbanos (exs: Belém, 1616; Macapá, 1758) Primeiros núcleos urbanos surgem ao longo das vias fluviais (princ. Rio Amazonas) Base da ocupação do espaço regional: fortificações e missões religiosas (exs. No Pará: Alenquer, Aveiro, Faro, Óbidos e Santarém)

  16. Fortificações e colônias militares

  17. Síntese da evolução da estrutura urbana amazônica e principais condicionantes Fonte: MCT/INPE, 2001

  18. Do padrão fluvial ao padrão rodoviário

  19. Características da urbanização amazônica Ritmo galopante do crescimento Desconcentração da urbanização Íntima relação cidade-campo Grande variedade de situações Carências generalizadas de equipamentos e serviços Importância da dimensão política (B. Beckher, 2003) I

  20. O ritmo galopante do crescimento Fonte: MCT/INPE, 2001

  21. A desconcentração urbana:análise de cluster e municípios amazônicos(1850/1912/1965/1990) Fonte: MCT/INPE, 2001

  22. O arco do povoamento: densidade de sedes de municípios e população urbana Fonte: MCT/INPE, 2001

  23. A variedade de situações A urbanização amazônica comporta grande variedade de situações no que toca ao crescimento, tamanho e estrutura de suas cidades: Metrópoles regionais (Manaus e Belém) Centros regionais que convivem com cidades muito pequenas Company towns (exs: Monte Dourado, Carajás, Vila de Tucuruí, no Pará) Cidades gêmeas em fronteiras (ver mapa a seguir)

  24. Cidades gêmeas em áreas de fronteira Fonte: http://www.igeo.ufrj.br/fronteiras/mapas/map005.htm

  25. Região Metropolitana de Manaus

  26. RMM – Demografia Disponível em: http://www.seplan.am.gov.br

  27. Região Metropolitana de Belém Disponível em: http://www.belem.pa.gov.br/planodiretor/Mapas/1c_Mapa-RMB.pdf

  28. Concentração Populacional nas capitais MANAUS • 1970 – 32,7% da pop. do estado do Amazonas • 1980 – 44,3% • 1991 – 48,0% • 2000 -49,9% BELÉM • 1970 – 26,9% da pop. do estado do Pará • 1980 – 28,31% • 1991 – 28,31% • 2000 -29,0% Fonte: OLIVEIRA E SCHORR (2008)

  29. Referências Bibliográficas BECKER, Bertha. Amazônia: mudanças estruturais e urbanização. In: GONÇALVES, Maria Flora et al. (orgs). Regiões e cidades, cidades nas regiões. O desafio urbano-regional.SP: Editora UNESP: ANPUR, 2003, p. 651-656. EGLER, Claudio. Dinâmica espacial e rede urbana na Amazônia. Boletim Regional. Brasília, Ministério da Integração Nacional, maio-jul/2006. MACHADO, Lia Osório. Região, cidades e redes ilegais. Geografias alternativas na Amazônia sul-americana. In: GONÇALVES, Maria Flora et al. (orgs). Regiões e cidades, cidades nas regiões. O desafio urbano-regional.SP: Editora UNESP: ANPUR, 2003, 695-707. OLIVEIRA, José Aldemir & SCHORR, Tatiana.Das cidades da natureza à natureza das cidades.TRINDADE JÚNIOR, Saint-Clair Cordeiro & TAVARES, Maria Goretti (Orgs). Cidades ribeirinhas na Amazônia: mudanças e permanências.Belém:Ed. Universitária, 2008, pp. 15-26.