politica e cidadania - PowerPoint PPT Presentation

antonyorodrigues
filosofia n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
politica e cidadania PowerPoint Presentation
Download Presentation
politica e cidadania

play fullscreen
1 / 13
Download Presentation
politica e cidadania
8073 Views
Download Presentation

politica e cidadania

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. FILOSOFIA Política e Cidadania Professor Antônio

  2. O que é Política? • Entende-se a política como a atuação de instituições ou de segmentos da sociedade civil com a finalidade de alcançar determinados objetivos. • Ao contrário do que possa parecer, a política não diz respeito apenas aos políticos, mas a todos os cidadãos. • A política se manifesta como: política econômica, política sindical, política ecológica, política de igrejas, etc.

  3. O que é Política? • Política consiste no conjunto das relações de poder vividas na sociedade. • O poder não se restringe à organização do Estado, está presente em todas as relações sociais. • Assim, na família, somos geralmente orientados pela afetividade e autoridade de nossos pais. • No hospital, os médicos decidem sobre o que é melhor para nossa saúde. • Nas igrejas, os padres e pastores orientam a vida dos fiéis.

  4. O que é Cidadania? • A palavra cidadania foi usada na Roma antiga para indicar a situação política de uma pessoa e os direitos que essa pessoa tinha ou podia exercer. • No Brasil, estamos gestando a nossa cidadania. Porém ainda predomina uma visão reducionista da cidadania (votar, e de forma obrigatória, pagar impostos... ou seja, fazer coisa que nos são impostas). • Os nossos direitos não foram conferidos, mas conquistados. • È necessário que o cidadão participe, seja ativo. • A cidadania é algo que não se aprende com os livros mas na convivência, na vida social e pública.

  5. O que é Cidadania? • Nas sociedades moderna, a participação política dos cidadãos é limitada pela divisão de classes. • A desigualdade social não permite a liberdade de participação para todos membros da sociedade. • A cidadania não é apenas uma questão de aprendizagem, mas também uma luta por condições dignas de vida. • O voto é um instrumento importante de participação política.

  6. A Política e o cotidiano. • Em geral, a forma de governo dos Estados modernos é a democracia representativa. Constituição de poderes autônomos (executivo, judiciário e legislativo). • Pelo exercício do voto secreto opcional ou secreto (dependendo da nação) há a escolha de nossos representantes entre candidatos diversos. • Os políticos eleitos pela sociedade tem o dever de defender os interesses sociais. • Mas há políticos que se dedicam ao seu favorecimento. • Devemos exercer nossa cidadania de acompanhar as decisões políticas, já que elas afetam nossas vidas.

  7. A Política na Idade moderna • O direito divino é questionado, as relações sociais e políticas não procedem de uma ordem natural ou divina, há novas noções de indivíduos, propriedade, liberdade desigualdade, etc. • A teoria que passa a predominar é o pensamento liberal que tem em Locke um principal expositor. • O século XIX foi marcado pela experiência das revoluções socialistas. • O projeto socialista se desfigurou e virou um regime totalitário semelhantes aos que levaram o Ocidente à Segunda Guerra Mundial. • O neoliberalismo passou a ser adotado por inúmeros países para fugir de crises econômicas.

  8. A Política na Idade moderna • O neoliberalismo tenta responder às necessidades de recuperação e expansão da economia capitalista. • O fim do regime soviético, desencadeou um processo de grandes transformações políticas e na economia mundial. • A revolução tecnológica gera um processo de mudanças aceleradas no modo de produção. • Desenvolvimento de um mercado mundial que exige a derrubada de fronteiras fiscais, criações de blocos econômicos. • Nos países onde foi aplicada a política neoliberal, acentuou a concentração de rendas e agravou a condição de pobreza.

  9. Indiferença Política • Esse desinteresse é gerado por valores individualistas. • A indiferença e a conseqüente passividade desempenham um papel desagregador na política, já que muitos indivíduos deixam as decisões políticas nas mãos de grupos movidos por interesses próprios. • Dessa indiferença pode nascer a política autoritária, a corrupção, etc. • E quando os males acontecem os indiferentes se eximem das responsabilidades e se esquecem que a omissão é também uma forma de participação.

  10. Cidadania no Cotidiano • As questões do entendimento da cidadania como um fenômeno político, histórico, social e humano, fazem parte do cotidiano do homem. • A vida cotidiana, faz parte da história, ela é verdadeira essência da vida social. • O cotidiano passa a ser um campo de luta para uma vida melhor. • Para que o homem venha desenvolver a seu consciência política, é preciso que interrompa a rotina da vida, buscando sua reinterpretação. • O cotidiano é o centro da cidadania.

  11. Estado, Políticas sociais e cidadania • A sociedade civil aparece como instância política, e isto, deve-se ao desenvolvimento da nossa colonização. • Há a vigência de um capitalismo selvagem marcado por discriminações econômicas. • O Estado é subserviente ao mercado, determinando desta forma, uma sociedade dividida entre os detentores dos meios de produção e os que tem acesso a eles. • No socialismo há uma super valorização do Estado, no sentido que seja representante da sociedade. • O Estado pode até desenvolver políticas sociais, mas no fundo trabalha no sentido de retribuir renda e poder, ou seja, política compensatória.

  12. Participação Política • Manifestações de rua, organizações sindicais, atuação da imprensa na crítica ao governo são fatos relevantes para construção de uma sociedade democrática. É necessário que a sociedade amplie esses espaços de participação. • A possibilidade de mudanças são maiores quando a sociedade se organiza em grupos e participa ativamente da política.

  13. Contradições da Cidadania • Os valores liberdade/igualdade/fraternidade, perderam o sentido em nossa realidade. • Criou-se o mito de cidadania e democracia para todos, mascarando as desigualdades pela lei. • A liberdade atribuída ao indivíduo é ilusória, essa aparência de liberdade é necessária para a fluidez da dominação. • Cidadania pressupõe o direito de viver a própria vida e ser único e diferente dos demais, mas hoje em dia, vivemos eu uma sociedade que divulga a liberdade e bloqueia a sua concretização. • A cidadania deve ser exercida a cada dia, no cotidiano de cada indivíduo de forma ética, sendo essencial para a democratização da sociedade.