Introdução ao Sistema Operativo - PowerPoint PPT Presentation

anoush
introdu o ao sistema operativo n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Introdução ao Sistema Operativo PowerPoint Presentation
Download Presentation
Introdução ao Sistema Operativo

play fullscreen
1 / 60
Download Presentation
Introdução ao Sistema Operativo
112 Views
Download Presentation

Introdução ao Sistema Operativo

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Introdução ao Sistema Operativo

  2. Conceitos Básicos Para podermos abordar o Linux enquanto Sistema Operativo é necessário primeiro responder a uma questão simples: O que é um Sistema Operativo?

  3. Conceitos Básicos Por definição, podemos afirmar que: Sistema Operativo é o componente de Software que faz a interface entre as aplicações e o computador, gerindo recursos, processos e periféricos, bem como a segurança, a comunicação e outros elementos

  4. Conceitos Básicos Mas um Sistema Operativo, normalmente divide-se em pelo menos duas partes: • Uma parte invisível que é na verdade o “coração” ou núcleo do Sistema Operativo (Kernel) • O Kernel faz a gestão dos recursos do sistema e permite que os programas façam o uso deles. • A parte visível ao utilizador, também chamada de interface gráfica ou GUI com a qual o utilizador interage

  5. Conceitos Básicos O que é então o Linux? • O Linux é um Kernel • Na sua essência, trabalha sem interface gráfico, ou seja com um interface CLI ou de linha de comandos. • Podemos no entanto executar uma qualquer interface gráfico à nossa escolha de forma a que a sua utilização seja mais intuitiva.

  6. Conceitos Básicos O que é então o Linux? • Este Kernel foi desenvolvido a partir de 1991 por Linus Torvalds, que em parceria com alguns voluntários e o apoio de algumas empresas como a IBM e a HP, conseguiu criar um Kernelmulti-plataforma, multitarefa e multiutilizador que, uma vez aliado a ferramentas de terceiros, se veio a revelar um Sistema Operativo extremamente robusto e flexível.

  7. Conceitos Básicos O que caracteriza então o Linux? • É Multitarefa: (ou multiprocesso), que significa que consegue executar mais de um programa ou comando em simultâneo • É Multiutilizador: pois permite que vários utilizadores possam trabalhar no sistema com um perfil próprio, de modo a não interferirem com o trabalho uns dos outros. Isto é conseguido através do Login no início de cada sessão de trabalho.

  8. Conceitos Básicos O que caracteriza então o Linux? • É Robusto devido a: • Ter um Kernel muito estável • Faz uma gestão de recursos de hardware muito cuidada e minuciosa • É open-source, o que significa que pode ser modificado por todos aqueles que sabem programar o que faz com que os erros detetadossejam reparados e disponibilizados em questão de horas • Menos vulnerável a vírus • Ter um bom sistema de protecção de previlégios definindo exactamente quem pode aceder aos vários recursos

  9. Conceitos Básicos As Licenças… É normal que um produtor de software exija por parte do utilizador um valor pela utilização da aplicação que criou. Isto significa que o resultado do seu trabalho fica sujeito a uma licença comercial e que todos os que desejam usar o produto, pagam por ele.

  10. Conceitos Básicos • As Licenças… O Linux, pelo contrário, foi desenvolvido em open-source, ou seja, código aberto segundo uma licença típica denominada de GPL ou General PublicLicence que permite a livre utilização, alteração e redistribuição do produto, desde que o tipo de licença seja preservado.

  11. Conceitos Básicos • As Distribuições… Sempre que a um Kernel se junta um conjunto de aplicações de terceiros, respeitando os respetivos licenciamentos, e se faculta este “pacote” aos utilizadores finais, então o que na realidade estamos a fazer é facultar uma Distribuição desse Sistema Operativo.

  12. As Distribuições… Existem inúmeras distribuições de Linux das quais se salientam: • Conectiva Linux • Mandriva Linux (antigo Mandrake Linux) • RedHat Linux • Debian Linux • SuSE Linux • Caixa Mágica Linux, entre outros…

  13. As Distribuições… • Fedora (RedHat): http://www.fedora.redhat.com - Mandriva:http://www.mandriva.com - Suse: http://www.suse.com - Debian: http://www.debian.org -Knoppix: http://www.knopper.net/knoppix -Caixa Mágica: http://www.caixamagica.pt -Kurumin: http://www.kuruminlinux.com.br

  14. História do Linux • Está ligada à criação do S. O. Multics, na década de 60 desenvolvidopor várias entidades: • – MlT;General Eletric;BellLabs eAmerican TelephoneandTeleqraph. • KenThomson da Bell Labs prosseguiu os estudos e quis construir um SO mais pequeno.Surgiu o Unix quefoi mais tarde reescrito na linguagem de alto nível C. • Entre 1977 e 1981, a AT&Talterou o Unix e lançou o System III

  15. História do Linux • Em 1983,foi lançado o Unix System IVque passou a ser comercializado. Este sistema é usado ainda hoje e tornou-se no padrão internacional do Unix. • Como as licenças deste SO passaram a ser pagas foi criada uma fundação com o objetivo de proteger o software livre, a FSF (FreeSoftware Fundation) e uma licença especial GPL (General PublicLicence) que permite acópia, modificação e melhoria de todo o software. Surgiu então o SO GUI.

  16. História do Linux • O código fonte do Linux foi disponibilizado na lnternet e vários programadores interessaram-se pelo projeto tendo o número de utilizadores aumentado. • O Linux é apenas um Kernel que conjuntamente com os programas GNU forma um SO que é cada vez mais utilizado.

  17. Características do Linux • O Linux carrega para a memória, em cada instante o que é utilizado durante o processamento libertando-atotalmente assim que o programa ou dispositivo termina oseu processamento. • SO é necessário reiniciar o sistema no caso de instalação interna de umnovo periférico ou no caso de falha de algum hardware e nunca após configuraçõesefetuadas.

  18. Características do Linux • Funcionaem computadores386 com 4MB de memória sem o sistema gráfico X. • Acede a discosformatados pelo MS-DOS, Windows, Novell, OS/2, NTFS, SunOS, Amiqa, Atari, Mac, etc. • Nãosãoconhecidos virusdo Linux. • O linux permite executar aplicaçõesDOS através do DOSEMU e aplicaçõesWindows através do WlNE

  19. Características do Linux • •Suporta dispositivos de infravermelhos, de • rede via radioamador, pluq-and-play, USB, etc. • Possuifirewallsdealta qualidade e efetuarouting estático edinâmico de pacotes. • Pode ter mais queum lPpor placa de rede. • Pode ter no mesmo computador um servidor web e umFTP.

  20. Características do Linux • O sistema de ficheiros evita a fragmentação. • Permite amontagem de umservidor Web, e-mail, news, etc., com um baixo custo e alta performance. O servidor Web Apache e o Sendmailsãogratuitos. • Por ter o código aberto é possível adaptar ocódigo fonte de modo a mais segurança no sistema.

  21. Características do Linux • Suporta dispositivos e periféricos novos e obsoletos • Pode ser executado em arquiteturas diferentes: lntel,Macintosh, Alpha, Arm, etc. • Existem consultores técnicos espalhados por todo o mundoespecializados no suporte ao sistema.

  22. Conceitos básicos do Linux • O Linuxé umSOmultitarefa e multiutilizador (esses utilizadores podemestarligadospor terminais remotos de rede). • O sistemacorre sistemas de protecçãoque impedemque os utilizadores interfiramnotrabalho uns dos outros eacedamaos mesmos recursos simultaneamente. • A entrada no sistema é feito através de Loqin: utilizando umnome euma palavra-chave. • Existe um utilizadorespecial queé o administrador ou super utilizadorque temonome de root.

  23. 26 Versões e Operativo distribuições de umSistema Open Source Grandes distribuicces: •Arch Linux. http://www.archlinux.orq •Alinex. http://www.alinex.orq •Caixa Máqica. http://www.caixamaqica.pt •Debian. http://www.debian.orq •Ubuntu Linux. http://www.ubuntulinux.orq •Slackware Linux. http://www.slackware.com •OpenSuSe. http://www.opensuse.orq

  24. 27 Versões e distribuições de umSistema Operativo Open Source - Grandes Grandes distribuições: •Red HatLinux.http://www.redhat.com •Fedora.http://fedoraproject.orq •CentOS. http://www.centos.orq Pequenas distribuições: •Knoppix.http://www.knoppix.com •Coyote.http://coyotelinux.com •lPCop.http://sourceforqe.net/apps/trac/ipcop •ou http://www.ipcop.orq •Untanqle. http://www.untanqle.com Sistemas Operativos

  25. Aula do dia 04/11 de fevereiro • •

  26. Conceitos básicos do Linux • •O utilizador root pode desligar o sistema • utilizandoos seguintescomandos: • – shutdown –hnow • – halt • – poweroff • Para reiniciar o sistema usar: • – reboot • – shutdown –rnow • – Ctrl+Alt+Del

  27. O que é o Ubuntu? • O Ubuntu é um sistema operativo completo baseado em Linux, livremente disponível, com suporte tanto da comunidade quanto profissional. É desenvolvido por uma vasta comunidade.

  28. O que é o Ubuntu ? O Ubuntu será sempre gratuito e não existe custo extra para a "edição empresarial" nós disponibilizamos o nosso melhor produto sob os mesmos termos de Liberdade. O Ubuntu vem com suporte profissional em termos comerciais de centenas de companhias em todo o mundo, se precisar desses serviços. Cada versão do Ubuntu recebe actualizações de segurança durante 18 meses depois de cada lançamento, algumas versões são suportadas por mais tempo.

  29. Porquê usar Ubuntu? Com o Ubuntu pode fazer todas as coisas que faz com outros sistema operativo, mas com o Ubuntu pode todas essas tarefas mais rápido, com mais segurança e, claro, de graça. • O Ubuntu é fácil de Instalar • O Ubuntu é intuitivo • O Ubuntu é seguro • Uma panóplia de programas

  30. Tarefa • Descreva detalhadamente como instalar uma impressora no Ubuntu ou Fedora?

  31. Comandos • São ordens dadas ao sistema operativo para executar determinada tarefa. • Cada comando tem uma função específica. • Exemplo: • ls – mostra os ficheiros de um directório • cd - para mudar de directório Nota: um comando aceita opções e comandos

  32. Opções – servem para controlar a forma como o comando será executado • Exemplo: • ls - l • ls -l ou ls – la • ls --all ou ls–a Parâmentros- Identificam o caminho, a origem, o destino, a entrada-padrão ou a saída-padrão, que será passado ao programa. Exemplo: ls / media * Media - é o parâmetro passado ao comendo ls

  33. Existem 2 tipos de comando(Internos e Externos); • Comandos Internos – estão localizados dentro de um interpretador de comandos e não no disco. São carregados como interpretador de comandos na memória RAM do computador. • Ex: Cd, exit, echo, bg, fg, source, help.

  34. Comandos externos • São comandos localizados no disco. Os comandos são procurados no disco usando o path e são executados logo que sejam encontrados. • Prompt • É o aviso apresentado na linha de comandos

  35. O prompt do root é identificado por # • Os restantes $ • As imagens do ecrã podem ser recuperadas pelas teclas SHIFT PgUp/PgDown Identifica pelo menos mais 5 teclas de atalho

  36. Comandos… • Login-> entrada no sistema e é feito pela entrada do nome do utilizador e password. • Logout -> saída do sistema e também pode ser feita pela combinação das teclas CTRL+ALT+DEL.

  37. Caracteres especiais • São recursos utilizados para especificar um ou mais ficheiros ou directórios do sistema de uma só vez. • São 3 os caracteres especiais do Linux: • *-> Substitui 1 ou + caracteres; • ? -> Substitui apenas 1 caracter; • [] -> sequência de um ou + caracteres pertencentes a um grupo.

  38. Comandos para a manipulação de directórios • Para sua orientação proponho que realize uma tabela no word, com 2 colunas, na qual deve preencher com os comandos(opções) e Descrição

  39. Comandos para a manipulação de directórios • Nessa tabela entre outros deve incluir os comandos. • 1) ls [opções] [path] (mostra a listagem do ficheiros nele contidos) • 2)cd, chdir, pwd- estrutura?? significado?? • 3)mkdir [opções][path/directório],rm[path/directório]

  40. Comandos para a manipulação de ficheiros • 1) cat – visualizar ficheiros • 2)rm , cp, mv– apagar, copiar e mover ficheiros • Consulte: http://www.linuxbsd.com.br/portal/?q=node/4

  41. 24 Conceitos básicos doLinux Estrutura base de directórios

  42. 25 Conceitos básicos doLinux Estrutura base de directórios Sistemas Operativos -

  43. 28 Comandos directórios para manipulação de ls - Sistemas Operativos -

  44. 29 Comandos directórios para manipulação de ls - Sistemas Operativos

  45. 30 Comandos directórios para manipulação de cd, pwd – Sistemas Operativos

  46. 31 Comandos directórios para manipulação de mkdir – Sistemas Operativos

  47. 32 Comandos directórios para manipulação de rm – Sistemas Operativos

  48. 33 Comandos directórios para manipulação de rm – Sistemas Operativos

  49. 34 Comandospara manipulação de cat ficheiros – Sistemas Operativos -PedroMatos Goncalves

  50. 35 Comandospara manipulação de zcat, tac e more ficheiros – Sistemas Operativos