Download
risco e fatores de risco n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
RISCO E FATORES DE RISCO PowerPoint Presentation
Download Presentation
RISCO E FATORES DE RISCO

RISCO E FATORES DE RISCO

190 Views Download Presentation
Download Presentation

RISCO E FATORES DE RISCO

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. RISCO E FATORES DE RISCO Risco relacionado com a possibilidade ou probabilidade de ocorrência de algum dano e a sua magnitude está também relacionada com a gravidade do dano. Fatores de Risco condição, agente ou conjunto de circunstâncias que tem o potencial de causar um efeito adverso. fatores ambientais, intrínsecos, extrínsecos e ligados à empresa trabalhador efeito nulo, leve, moderado, grave

  2. 1. Características da exposição 2. Consequências da exposição

  3. 3. Esquema Qualitativo de Graduação de Risco 4. Grau de Risco, Avaliação Quantitativa e de Intervenção

  4. RISCOS QUÍMICOS Chemical Abstracts Services (CAS) . mais de 25 milhões de substâncias org. e inorg. . mais de 8 milhões de prod. químicos disponíveis TOXICOLOGIA estuda os efeitos das diferentes doses de cada substância para identificar os "níveis aceitáveis de exposição". 1) Limite de Tolerância (LT) concentração ou intensidade, máxima ou mínima, de um agente que não causará dano à saúde. A NR 15 estabelece LT para 135 substâncias. valor máximo X valor teto Valor máximo = LT X FD

  5. ACGIH TLV (Threshold Limit Value) 2) Índice Biológico Máximo Permitido (IBMP) é o valor máximo do indicador biológico para o qual se supõe que não haja risco à saúde. 3) Valor de Referência Tecnológica (VRT) concentração exeqüível do ponto de vista técnico. 4) LD50 e LC50 Classificação da Toxicidade dos Agentes Químicos 1) Propriedades físico-químicas 2) Estrutura química 3) Local da Lesão 4) Mecanismo de ação 5) Vias de absorção

  6. Absorção por Via Respiratória 1) Gases eVapores 2) Aerodispersóides a) Poeiras são partículas sólidas obtidas por ruptura mecânica e dispersas no ar (0,1 a 25 µ) ; b) Fumos são partículas sólidas obtidas por condensação ou oxidação de vapores de substâncias sólidas à temperatura ambiente; c) Névoas são partículas líquidas obtidas por ruptura mecânica de líquidos; d) Neblinas são partículas líquidas obtidas pela condensação de vapores de substâncias que são líquidas à temperatura ambiente; e) Fumaça é composta por partículas suspensas de tamanho inferior a 0,1 µ originadas de uma combustão incompleta Obs: particulados respiráveis são aqueles com menos de 10 µ e podem ser fibrogênicos ou não fibrogênicos.

  7. Rotulagem de produtos Convenção 170 da OIT promulgada em 1998. • Identificação do produto; • Símbolo, pictograma e cor adequados; • Palavra de advertência; • Indicação do risco; • Medidas preventivas. Fichas de Segurança de Produtos Químicos (FISPQ) • Identificação do produto e da empresa; • Composição e informação sobre os ingredientes; • Identificação de perigos; • Medidas de primeiros socorros; • Medidas de combate a incêndio; • Medidas de controle para derramamento ou vazamento; • Manuseio e armazenamento; • Controle de exposição e proteção individual

  8. Propriedades físico-químicas; • Estabilidade e reatividade; • Informações toxicológicas; • Informações ecológicas; • Considerações sobre tratamento e disposição; • Informações sobre transporte; • Regulamentações; • Outras informações. Produtos Químicos Cancerígenos Grupo 1: Agentes carcinogênicos para humanos (95) Grupo 2A: Agentes provavelmente carcinogênicos para humanos (66) Grupo 2B: Agentes possivelmente carcinogênicos para humanos (241) Grupo 3: Agentes não classificáveis como carcinogênicos para humanos (497) Grupo 4: Agentes provavelmente não carcinogênicos para humanos (1)