slide1 l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA ACELERAÇÃO I – ANOS INICIAIS Fonte de informações para formulação de práticas pedagógicas; PowerPoint Presentation
Download Presentation
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA ACELERAÇÃO I – ANOS INICIAIS Fonte de informações para formulação de práticas pedagógicas;

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 38

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA ACELERAÇÃO I – ANOS INICIAIS Fonte de informações para formulação de práticas pedagógicas; - PowerPoint PPT Presentation


  • 552 Views
  • Uploaded on

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA ACELERAÇÃO I – ANOS INICIAIS Fonte de informações para formulação de práticas pedagógicas; Aponta reciprocidade entre desempenho dos alunos e práticas de ensino dos professores. RESPONSÁVEIS PELO PROCESSO DE AVALIAÇÃO E INTERVENÇÃO Coletivo da escola.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA ACELERAÇÃO I – ANOS INICIAIS Fonte de informações para formulação de práticas pedagógicas;' - Sophia


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide3

AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA

  • ACELERAÇÃO I – ANOS INICIAIS
  • Fonte de informações para formulação de práticas pedagógicas;
  • Aponta reciprocidade entre desempenho dos alunos e práticas de ensino dos professores.
slide4

RESPONSÁVEIS PELO PROCESSO

  • DE AVALIAÇÃO E INTERVENÇÃO
  • Coletivo da escola.
  • É fundamental a criação de um espaço
  • coletivo para:
  • 1- discussão e análise dos problemas de aprendizagem;
  • 2- elaboração conjunta de planejamentos e implementação de ações diversificadas de recuperação dos alunos e formação dos docentes.
slide5

DIMENSÕES DA AVALIAÇÃO

  • Técnica ou burocrática: regulação dos tempos escolares com caráter classificatório, somativo, controlador, com objetivo de certificação ou de atendimento à dimensão burocrática do sistema;
  • Formativa: função diagnóstica, processual, descritiva e qualitativa com o objetivo de sinalizar as aprendizagens consolidadas pelo aluno, suas dificuldades ao longo do processo e estratégias necessárias a seus avanços.
slide6

AÇÕES DE AVALIAÇÃO

  • A primeira ação educativa essencial à avaliação é o diagnóstico.
  • Diagnosticar é coletar dados relevantes, através de instrumentos que expressem o estado de aprendizagem do aluno.
slide7

INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO

  • Observações e registros ( fotos, roteiros, fichas descritivas, relatórios individuais, diário de bordo e etc.
  • Provas operatórias
  • Auto-avaliação (ex.: portifólio)‏
  • Provas de Avaliações Sistêmicas
slide8

MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA UMA AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA

  • Discrimina conhecimentos e competências a serem avaliados;
  • Sua finalidade é orientar a elaboração de estratégias ou questões de avaliação;
  • Não esgota o repertório de capacidades ou de procedimentos possíveis para a avaliação.
slide9

MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA UMA AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA

  • Compõe-se de capacidades progressivas e diferenciadas quanto ao grau de complexidade.
  • Apresenta habilidades e objetivos que devem ser desenvolvido ao longo do ano – PROJETO.
slide10

MATRIZ DE REFERÊNCIA PARA

  • UMA AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA
  • Estrutura:
    • Habilidades e objetivos;
    • Instrumento de avaliação.
slide11

QUESTÕES PARA UMA AVALIAÇÃO

  • DIAGNÓSTICA
  • Cada questão deve medir apenas uma capacidade;
  • Uma certa capacidade pode ser medida por questões com diferente grau de dificuldade;
  • Focar o que é importante e não o que é periférico;
  • Ser coerentes com o que está sendo avaliado;
  • Variadas quando ao grau de complexidade;
  • Claras, curtas e objetivas.
slide12

APLICAÇÃO DE UMA AVALIAÇÃO

  • DIAGNÓSTICA
  • É menos rigorosa do que a aplicação de uma avaliação sistêmica;
  • Exige mediação do professor;
  • Exige flexibilidade.
slide13

VALIDADE

  • Fonte de informações para formulação de práticas pedagógicas;
  • Comunicação dos resultados (escola pais e alunos).
slide14

Construção, com os alunos, de metas e objetivos a serem alcançados pela turma e por cada aluno individualmente.

  • Utilização dos resultados analisados para planejamento e implementação de intervenções pedagógicas.
  • (cad.VI)‏
slide15

PLANEJANDO A INTERVENÇÃO

1º passo: análise dos erros dos alunos;

2º passo: analisar os resultados

consolidados, à luz das observações feitas

pelo professor durante as aulas;

3º passo: estabelecer metas gerais para o trabalho a ser desenvolvido.

slide16

4º passo: plano de trabalho considerando os conhecimentos que os alunos já possuem ou as habilidades que ainda não desenvolveram.

slide17

5º passo: rotina da sala de aula com base no material do aluno – Módulo Introdutório e seis livros – Projetos.

slide18

6º passo: organizar os alunos de forma adequada para realização das atividades planejadas:

    • todos os alunos realizam a mesma atividade;
    • grupos de alunos realizam tarefas diferentes, diante de uma mesma proposta;
    • grupos de alunos realizam tarefas ou propostas diferentes, em função do que estão precisando aprender no momento.
slide19

CONCLUINDO...

A avaliação diagnóstica será um

importante subsídio para o

planejamento do trabalho a ser

desenvolvido com a turma como um

todo e com cada aluno

individualmente.

neiva costa toneli mestre em estudos lingu sticos
Neiva Costa Toneli

Mestre em Estudos Linguísticos

Relação de objetivos de leitura e escrita a serem alcançados pelos alunos da Aceleração I – Anos Iniciais - PAV
i leitura
I - Leitura

2 - Identificar os mais diversos gêneros textuais, sua função comunicativa, local em que circulam, suas características estruturais.

1 - Localizar, selecionar e comparar informações explícitas em um texto.

3 - Identificar elementos que constroem a narrativa (personagem e suas ações, tempo, espaço, conflito gerador).

4 - Inferir uma informação em textos não verbais.

5 - Inferir uma informação implícita em um texto.

6 - Relacionar o texto que está sendo lido a outros textos, ampliando e enriquecendo a compreensão.

7 - Identificar assunto de uma texto.

8 - Desenvolver interpretação integrando o texto e a imagem.

9 - Estabelecer relações lógico-discursivas (de tempo, lugar, causa, conseqüência, fim).

10 - Estabelecer relações de continuidade temática a partir da recuperação de elementos da cadeia referencial do texto.

11 - Reconhecer os usos sociais da ordem alfabética.

12 - Formular hipótese.

ii escrita
II - Escrita

13 - Descrever uma cena.

14 - Escrever uma história contada por uma sequência de imagens.

15 - Escrever pequenos textos.

slide23
Habilidades de leitura e escrita

Habilidades de leitura e escrita

i leitura objetivo 1
a) Qual é o tempo de decomposição das cascas de frutas?

__________________________________

b) Qual é o resíduo que não se decompõe?

__________________________________

c) Qual é o resíduo que apresenta um tempo indeterminado para se decompor?

__________________________________

d) Qual é o resíduo que leva mais tempo para de se decompor?

__________________________________

e) Qual o que demora mais de 30 anos?

__________________________________

I – LeituraObjetivo 1
  • Localizar, selecionar e comparar informações explícitas em um texto.
slide25
Objetivo 2

Objetivo 2

a) A que gênero pertence o texto ao lado?

__________________________________

b) Qual é a sua função social?

__________________________________

c) Onde, normalmente, esse gênero textual circula?

__________________________________

d) Quais são as características desse texto:

( ) Têm duas partes: ingredientes e modo de fazer

( ) Os ingredientes são listados em tópicos

( ) O modo de fazer é escrito em forma de texto

( ) ele só tem uma parte

slide26
Objetivo 3

Objetivo 3

a) Em que lugar ocorre a narrativa?

__________________________________

b) Quem são os seus personagens?

__________________________________

d) O grande problema da história acontece porque o veado:

( ) Escondeu-se na moita

( ) Foi salvo pela moita

( ) Correu para a moita

( ) Pastou a moita

slide27
Objetivo 4

Objetivo 4

Observe as imagens

As imagens mostram cenas de:

a) Carnaval.

b) Festa Junina.

c) Natal.

d) Páscoa

slide28
Objetivo 5

Objetivo 5

Observe o texto abaixo

a) A que gênero pertence o texto acima?

________________________________

b) Por que os personagens do texto estão diferentes no 2º quadrinho?

_________________________________

c) O que provoca o efeito de humor no texto acima?

__________________________________

slide29
Objetivo 6

Objetivo 6

Observe o texto abaixo

a) Ao lermos o 1º quadrinho, de que outro texto nós nos lembramos?

________________________________

b) A que gênero pertence esse ouro texto?

_________________________________

c) Qual a diferença entre os dois textos?

__________________________________

slide30
Objetivo 7

Objetivo 7

Leia o texto abaixo

Qual é o assunto do texto?

________________________________________

b) Dê um outro título a esse texto.

________________________________________

slide31
Objetivo 8

Objetivo 8

A que gênero pertence o texto acima?

_________________________________

b) Qual o fato social está sendo criticado nele?

_________________________________

c) Que personagens aparecem no texto?

1º ____________ 2º _______________

d) Quais são as características deles que fizeram

com que você os reconhecesse?

1º _______________________________

2º _______________________________

Observe o texto abaixo

slide32
Objetivo 9

Objetivo 9

Leia o texto abaixo

O PATINHO FEIO

Era verão quando nasceu o Patinho Feio. Surgiu de dentro de um ovo tão grande que todos pensaram tratar-se de um ovo de peru que por acaso caíra num ninho de pata.

_ Que pato mais feio! - ouvia ele quando sua mãe o levava pelo quintal. [...].

O Patinho Feio sentia-se tão infeliz e malquisto que resolveu fugir. Atravessou os campos e encontrou alguns patos selvagens.

_ Como você é feio! - disseram-lhe também.

Mas aceitaram sua companhia, contanto que jamais se casasse com uma pata selvagem. [...] Decidiu partir novamente, aceitando um convite dos gansos que o chamavam para voar.

_ Você é feio demais! - comentaram os gansos. - Você é tão feio que acabamos gostando do seu jeito.

Mas, antesque o Patinho Feio alçasse vôo, seus novos amigos foram mortos por caçadores e ele se viu só mais uma vez.

[...]

Quando chegou a primavera, cansado e triste, o Patinho Feio avistou as aves mais lindas que já encontrara na vida. Eram cisnes que nadavam num rio.

Aproximou-se e, pela primeira vez, olhou para as águas e viu seu reflexo. Descobriu que era um cisne como eles. Por um instante lembrou-se do tempo em que era maltratado e perseguido. Depois, moveu as asas que brilhavam sob o sol e, também pela primeira vez, sentiu-se feliz.

(Recontada por Marcelo Coelho. Vice-versa ao contrário. Companhia das Letrinhas, 1993.)‏

As expressões marcadas no texto representam idéia de:

Causa

Fim

Lugar

Tempo

slide33
Objetivo 10

Objetivo 10

Leia o texto abaixo

A sementinha

Dentro de um bagaço de laranja, já bastante ressecado, vivia uma sementinha.

_ Que tristeza! _ diziam todos. _ Vai morrer ali sozinha.

_ Que nada! _ dizia ela. _ Eu vou sair deste bagaço e viverei para sempre! Só estou esperando um vento forte para me levar.

Um dia, passou um vento forte e ... zum ! Levou a pequena semente e a depositou num bom terreno.

_ Não falei? _ disse a sementinha. _ Dentro em breve, vai brotar de mim uma laranjeira que dará lindas flores e saborosos frutos. Eles alimentaram muitas crianças.

E deitou-se na terra fofa e macia para receber as lágrimas da chuva sobre seu rostinho seco.

(D’Olim Marote. A sementinha. Editora Ática – 1993.)‏

A quem se referem as expressões marcadas no texto

ali: _______________________________________

ela: _______________________________________

eles: ______________________________________

slide34
Objetivo 11

Objetivo 11

Observe as ilustrações abaixo:

a)‏

b)‏

c)‏

d)‏

Onde as palavras estão organizadas em ordem alfabética?

______________________________________________

b) Qual a vantagem desse tipo de organização?

______________________________________________

slide35
Formular hipótese

Objetivo 12

Leia o texto abaixo

FLAMENGO X CORINTHIANS

OS BASTIDORES DO JOGÃO NO MARACANÃ.

NO MARACANÃ, OS TORCEDORES DO FLA

SE DIVERTEM ANTES DO JOGO...

De acordo com o título, o assunto do texto é o comentário sobre:

a) um jogo de basquete.

b) uma competição de carros.

c) um jogo de futebol.

d) uma competição de motos.

slide36
II – EscritaObjetivo 13

II – EscritaObjetivo 13

Observe a cena abaixo:

Você vai utilizar a folha para descrever essa cena. Depois de prontos, todos os trabalho serão pendurados no varal para serem vistos pelos outros alunos da escola.

slide37
Objetivo 14

Objetivo 14

Observe as cenas abaixo:

Você vai contar a história que está desenhada acima; Depois de todos escreverem, vamos montar um álbum para ser lido pelos alunos de outras salas.

slide38
Objetivo 15

Objetivo 15

Proposta de produção de textos

Hoje haverá uma avaliação e você amanheceu com febre. Escreva um bilhete para sua professora, explicando o motivo de sua falta e pedindo a ela para fazer a avaliação em outro dia.

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________