slide1 l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
ENTRAR PowerPoint Presentation
Download Presentation
ENTRAR

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 50

ENTRAR - PowerPoint PPT Presentation


  • 228 Views
  • Uploaded on

PETRÓLEO. ENTRAR. Refinação Perfuração Crise Produção Exploração Reservas O petróleo no Brasil O petróleo no Mundo. Petróleo. Gasolina. FECHAR. Biodiesel. Alcool. Gasolina.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'ENTRAR' - Pat_Xavi


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

PETRÓLEO

ENTRAR

slide2

Refinação

  • Perfuração
  • Crise
  • Produção
  • Exploração
  • Reservas
  • O petróleo no Brasil
  • O petróleo no Mundo

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Biodiesel

Alcool

slide3

Gasolina

A gasolina é um combustível constituído basicamente por hidrocarbonetos. Esses hidrocarbonetos são, em geral,

mais "leves" do que aqueles que compõem o óleo diesel, pois são formados por

moléculas de menor cadeia carbônica.

A faixa de destilação da gasolina automotiva varia de 30 a 220°C.

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide4

BIODIESEL

O Biodiesel é um combustível produzido a partir de fontes renováveis tais como óleos vegetais ou gorduras animais e ainda de óleos residuais de fritura.

    O Biodiesel é produzido através da reação de um óleo vegetal ou gordura animal com metanol ou etanol (álcool de cana) na presença de um catalisador para dar origem à glicerina e ao biodiesel.

   O Biodiesel pode ser usado em motores ciclo diesel, na sua forma pura ou misturado com diesel de petróleo, não sendo necessária nenhuma modificação nos motores

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide5

Álcool

O álcool combustível (Etanol ) é um biocombustível produzido, geralmente, a partir da cana-de-açúcar, mandioca, milho ou beterraba.

Ele é utilizado desde o início da indústria automotiva, servindo de combustível para motores a explosão do tipo ciclo Otto. Porém, com a utilização de combustíveis fósseis, no começo do século XX, mais barato e abundante, o etanol tornou-se uma opção praticamente ignorada

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide6

REFINAÇÃO

O refino é constituído por uma série de operações de beneficiamento às quais o petróleo bruto é  submetido para a obtenção de produtos específicos.

Refinar petróleo, portanto, é separar as frações desejadas,

processá-las e transformá-las em produtos vendáveis. 

A primeira etapa do processo de refino é a destilação primária.

Nela, são extraídas do petróleo as principais frações, que dão origem à gasolina, óleo diesel, nafta, solventes e querosenes (de iluminação e de aviação),

além de parte do GLP (gás de cozinha)

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide7

Em seguida, o resíduo da destilação primária é processado na destilação

a vácuo, na qual é extraída do petróleo mais uma parcela de diesel,

além de frações de um produto pesado chamado gasóleo, destinado à produção

de lubrificantes ou a processos mais sofisticados, como o craqueamento

catalítico, onde o gasóleo é transformado em GLP, gasolina e óleo diesel.

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide8

Conhecer

a qualidade do petróleo a destilar é fundamental para as operações de refinação, pois sua composição e aspecto variam segundo a formação geológica do terreno de onde o petróleo foi extraído e a natureza da matéria orgânica que lhe deu origem.

Assim, há petróleos leves, que dão elevado rendimento em nafta e óleo diesel; petróleos pesados, que têm alto rendimento em óleo combustível; petróleos com alto ou baixo teor de enxofre, etc.

Os rendimentos obtidos, em derivados, em relação ao petróleo processado

dependem do tipo do petróleo e da complexidade da refinaria.

Os principais derivados

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide9

Gás ácido - Produção de enxofre 

Eteno - Petroquímica 

Dióxido de carbono - Fluido refrigerante   

Butanos especiais - Propelentes 

Gás liquefeito de petróleo - Combustível doméstico 

Gasolinas - Combustível automotivo 

Naftas - Solventes 

Aguarrás mineral - Solventes 

Solventes de borracha - Solventes 

Solventes diversos - Solventes 

Benzeno - Petroquímica 

Tolueno - Petroquímica, solventes 

Xilenos - Petroquímica, solventes 

Querosene de iluminação - Iluminação e combustível

Querosene de aviação - Combustível para aviões 

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide10

PERFURAÇÃO

Perfuração: para extrair petróleo do subsolo é necessário perfurar um poço. Uma torre sustenta a corrente de perfuração, formada por uma série de tubos acoplados. A corrente gira unida ao banco giratório situado na base da torre. A broca de perfuração situada no final da corrente é formada por três rodas cônicas com dentes de aço endurecido. A rocha é levada à superfície por um sistema contínuo de fluído circulante impulsionado por uma bomba.

Quando um poço é perfurado, o gás que compõe uma solução com o petróleo é liberado e começa a se expandir. Essa expansão, junto com a diluição da coluna de petróleo pelo gás, menos denso, faz com que o petróleo aflore à superfície.

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide11

À medida que se retira o líquido da jazida, a pressão do mesmo vai diminuindo pouco a pouco, bem como a quantidade de gás liberado. Isso faz com que a velocidade do fluxo do líquido até o poço se reduza e libere menos gás.

Quando o petróleo já não aflora à superfície se torna necessário instalar uma bomba no poço para continuar extraindo o líquido. Outro método para aumentar a produção dos campos petroleiros é a construção e o emprego de equipamentos de perfuração no mar. Esses equipamentos são

instalados, manejados e mantidos em plataformas distantes da costa.

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide12

CRISE

ORIGEM DA CRISEEmbora em setembro o presidente iraquiano, Saddam Hussein, tenha sido novamente citado como um dos responsáveis pela crise - ao acusar o Kuwait de roubar seu petróleo -, desta vez ele não tinha muita possibilidade de abalar os mercados como fez no início da década. Para analistas internacionais, Saddam estava apenas aproveitando a proximidade das eleições nos Estados Unidos, em novembro, para promover polêmica. Diversos outros fatores deram origem ao atual descompasso entre oferta e demanda de petróleo e levaram à alta

dos preços, agora agravado pelos novos conflitos entre israelenses e palestinos, no Oriente Médio, que pode ter como conseqüência a interrupção dos fluxos de exportação da região: 

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide13

ProduçãoSegundo o presidente da Opep e ministro de petróleo da Venezuela, Ali Rodriguez, os países da organização estão próximos do limite de sua capacidade de produção. Um dos sinais disso seria a forma de exploração de petróleo, que ocorre a profundidades cada vez maiores. ImpostosOs países da Opep são unânimes em afirmar que os altos impostos aplicados ao petróleo pelos países consumidores industrializados são responsáveis pela alta dos preços.

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide14

Transportee refinoCom as novas e severas disposições de segurança para o transporte marítimo de petróleo, há poucos petroleiros que se ajustam a todas as novas especificações. Além disso, os produtores apontam gargalos no refinamento do petróleo. EspeculaçãoGrandes fundos de investimentos estão comprando papéis ligados a petróleo, o que contribui para a trajetória de alta. As refinarias também têm seu papel na alta, pois não trabalham com estoques muito grandes, para fugir de prejuízos com a queda da cotação do petróleo. 

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide15

REFLEXOS NO BRASIL

Mesmo com o agravamento da crise no Oriente Médio e a nova alta recorde do petróleo, o ministro da Fazenda, Pedro Malan, disse em 12 de outubro que o governo não estuda reajuste dos combustíveis. Segundo Malan, a idéia defendida pelo primeiro vice-diretor gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Stanley Fischer, de reajustes automáticos acompanhando o mercado internacional de petróleo, "é uma boa sugestão". Malan confirmou que o governo brasileiro

pensa em adotar o sistema, mas não imediatamente.

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide16

FECHAR

...No Brasil, não são apenas a gasolina e o gás de cozinha que podem ficar mais

caros em razão da crise. Como o preço do petróleo no Brasil está diretamente

ligado àquele cobrado no exterior - a Petrobras vende internamente a preços

internacionais -, os preços de toda a produção cuja venda depende direta ou

indiretamente de transporte podem ser afetados. Tanto pelo aumento do preço do petróleo nos mercados internacionais quanto

por fatores internos, o Brasil já vinha sendo afetado nos últimos meses por

reajustes dos combustíveis. Em julho, mudanças feitas pelo governo federal na

forma de arrecadação de impostos levaram a uma elevação dos preços nos

postos. Além disso, a quebra da safra de cana-de-açúcar provocou aumento

do preço do álcool, que entra na composição da gasolina. Como medida

paliativa,o Planalto limitou a margem de lucro dos postos e

vem fiscalizando os valores

praticados. Também pretende utilizar seus estoques e reservas para minimizar a

alta no mercado interno e garante que não haverá reajuste de preços...

slide17

FECHAR

A manutenção dos preços do petróleo acima das expectativas para este ano deve

interromper a trajetória de queda dos juros no país, dificultar o crédito internacional

e intensificar as disputas por repasses na cadeia produtiva. As projeções dos

especialistas sobre os efeitos da alta incluem um crescimento menor para o Brasil

no ano, embora pouco significativo.

Segundo o economista Michael Mussa, conselheiro

do FMI, o Brasil será mais afetado porque "a alta é um obstáculo para os países que

cobram impostos ad valorem, ou seja, sobre as transações

com petróleo e derivados,

e não um valor fixo referente ao aumento do preço do óleo". . .

slide18

FECHAR

REFLEXOS NOS EUAMesmo com as evidências de que a situação do petróleo não está sob controle,

principalmente com os conflitos no Oriente Médio, o governo norte-americano

ainda se esforça para tranqüilizar o mercado, dizendo que a utilização da capacidade

excedente de produção dos países-membros da Opep, somada às reservas de

emergência da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico

(OCDE), seria suficiente para compensar qualquer interrupção na distribuição

de petróleo. De acordo com os Estados Unidos, a Arábia Saudita e os Emirados

Árabes Unidos sozinhos teriam capacidade de produção ociosa no curto prazo. 

slide19

FECHAR

Além disso, o Departamento de Energia dos Estados Unidos anunciou um aumento

dos estoques de petróleo cru do país em um milhão de barris. Nem isso, entretanto,

acalmou o mercado, que teme o alastramento do conflito entre os países produtores

da região, o que afetaria o abastecimento do produto. O ataque contra o navio

norte-americano no Iêmen serviu para acirrar ainda mais os ânimos. A maior preocupação interna dos Estados Unidos em relação à crise do petróleo

diz respeito aos estoques de gasóleo, necessário para alimentar os sistemas de

calefação durante o inverno que se aproxima. De acordo com analistas, o aumento

de produção insuficiente para suprir a demanda de gasóleo para a calefação

durante o inverno. 

slide20

FECHAR

REFLEXOS NA EUROPAAs previsões de especialistas são de que a crise atual do petróleo não exercerá

sobre a economia européia um impacto tão grave como o que marcou o início da

década de 70. Naquela época, o drama na França, por exemplo, foi muito grande

porque dois terços da economia dependiam do petróleo. Atualmente, a energia

nuclear ocupa o primeiro lugar no abastecimento energético do país. Ainda assim, desde a alta do início de setembro, a União Européia assistiu a

inúmeras manifestações contrárias ao aumento dos combustíveis e pedindo a

diminuição dos impostos. 

slide21

PRODUÇÃO

Na fase de produção, o óleo pode vir à superfície espontaneamente, impelido pela pressão interna dos gases. Nesses casos, temos os chamados poços surgentes. Quando isso não ocorre, é preciso usar   equipamentos para promover a elevação artificial dos fluidos. O bombeio mecânico é feito por meio do cavalo-de-pau, montado na cabeça do poço, que aciona uma bomba colocada no seu interior. Existem ainda os bombeios hidráulico, centrífugo e a injeção de gás, com o mesmo objetivo. 

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide22

Os sistemas de produção marítimos utilizam plataformas fixas especialmente

construídas ou plataformas de perfuração, do tipo semi-submersível, adaptadas

para produzir. Os êxitos sucessivos obtidos na concepção e operação desses sistemas colocaram a Petrobras na vanguarda mundial da produção de petróleo em águas profundas, onde o Brasil vem obtendo sucessivos recordes

tecnológicos, destacando-se o de produção em maior lâmina d'água do mundo. 

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide23

São necessários enormes investimentos para a construção de

plataformas de produção

marítima, oleodutos, gasodutos, estações coletoras de petróleo, instalações de

tratamento e terminais petrolíferos. 

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide24

Exploração

A moderna exploração do petróleo utiliza um grande conjunto de métodos de

investigação na procura das áreas onde essas condições básicas possam existir.

Os diversos estágios da pesquisa petrolífera orientam-se pelos fundamentos de

duas ciências: a Geologia, e a Geofísica.

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide25

Especialistas analisam o grande volume de informações gerado pelas etapas iniciais da pesquisa e a partir daí obtêm um razoável conhecimento sobre a espessura,

constituição, profundidade e comportamento

das camadas de rochas existentes numa

bacia sedimentar, o que permite a escolha

dos melhores locais para a perfuração.

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide26

Todas as bacias sedimentares brasileiras foram pesquisadas, em graus diferentes.

A intensidade do esforço exploratório tem variado em função dos resultados obtidos.

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide27

RESERVAS

O desenvolvimento de um campo, ou seja, sua preparação para produzir, só ocorre

se for constatada a viabilidade técnico-econômica da descoberta, verificando-se se o

volume de petróleo recuperável justifica

os altos investimentos necessários à montagem

de uma infra-estrutura para produção comercial. 

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide28

Através do dimensionamento das reservas. Determinam-se, primeiro, as quantidades de óleo e gás existentes na jazida (volume original provado), por meio do reconhecimento de fatores como sua extensão, espessura das camadas saturadas com óleo ou gás, quantidade de água associada, percentagem de gás dissolvido no óleo, porosidade da rocha, pressão, temperatura, etc. A seguir, é calculado o volume de hidrocarbonetos que pode ser recuperado, ultiplicando-se o volume original provado por um fator de recuperação. As reservas são reavaliadas nualmente, e seu volume oscila em função de novas descobertas, das quantidades de petróleo extraídas a cada ano e dos avanços técnicos que permitem elevar o fator de recuperação dos fluidos existentes no interior da rocha-reservatório. 

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide29

As reservas se classificam em provadas, prováveis e possíveis. Reservas provadas são aquelas cuja existência é considerada de alta certeza; as prováveis são as de média certeza, enquanto as possíveis são de baixa certeza. Essas três classificações representam o petróleo explotável, ou seja, que pode ser extraído economicamente pelos processos existentes. Há ainda uma outra classificação, a de reservas não definidas, utilizada para identificar o óleo cujo aproveitamento depende de estudos mais aprofundados ou de tecnologia ainda não disponível.  O tempo de vida útil de um campo de petróleo é de cerca de 30 anos. Nas operações de produção, o que se procura é extrair o petróleo da maneira mais racional possível, para que este período não se reduza. Retiram-se, em média, apenas 25% (fator de recuperação). Portanto, 75% do petróleo ficam retidos, esperando que surjam novas técnicas, capazes de aumentar a eficiência dos meios de extração. 

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide30

O fator de recuperação varia segundo a natureza dos reservatórios (porosidade das rochas) e as características do petróleo (maior ou menor viscosidade). Pode-se aumentar o fator de recuperação com técnicas especiais, chamadas recuperação secundária e terciária. Elas consistem na injeção de água, gás, vapor ou substâncias especiais no interior do reservatório, para estimular a saída do petróleo. Utiliza-se também o método de combustão in situ, que provoca uma espécie de incêndio controlado nas profundezas do reservatório, conseguindo-se, assim, maior fluidez do óleo.

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide31

PETRÓLEO NO BRASIL

A história do petróleo no Brasil pode ser dividida em três fases distintas: 

2ª FASE

3ª FASE

1ª FASE

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide32

1ª FASE

1º -  Até 1938, com as explorações sob o regime da livre iniciativa. Neste período, a primeira sondagem

profunda foi realizada entre 1892 e 1896,

no Município de Bofete, Estado de São Paulo, por Eugênio Ferreira Camargo.

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide33

2ª FASE

2º -  Nacionalização das riquezas do nosso subsolo,

pelo Governo e a criação do

Conselho Nacional do Petróleo, em 1938.

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide34

3ª FASE

3º -  Estabelecimento do monopólio estatal, durante o Governo do

Presidente Getúlio Vargas que, a 3 de outubro de 1953, promulgou a Lei 2004, criando a Petrobrás. Foi uma fase marcante na história do nosso petróleo, pelo fato da Petrobrás ter nascido do debate democrático,

atendendo aos anseios do povo brasileiro e defendida por diversos partidos políticos. 

Hoje, aos 35 anos de existência, e sempre voltada para os interesses do País, a Petrobrás implantou uma grande indústria petrolífera,

reconhecida e respeitada em todo o mundo. 

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide35

PETRÓLEO NO MUNDO

Não se sabe quando despertaram a atenção do homem, mas o fato é que o petróleo, assim como o asfalto e o betume, eram conhecidos desde os primórdios da civilização. 

Foi utilizado para impermeabilizar a Arca de Noé.

Os egípcios o usaram para embalsamar os mortos e na construção de pirâmides, enquanto gregos e romanos dele lançaram mão para fins bélicos. Só no século 18, porém, é que o petróleo começou a ser usado comercialmente, na indústria farmacêutica e na iluminação. Como medicamento, serviu de tônico cardíaco e remédio para cálculos renais, enquanto seu uso externo combatia dores, câimbra e outras moléstias.

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide36

Até a metade do século passado, não havia ainda a idéia, ousada para a época, da perfuração de poços petrolíferos.

As primeiras tentativas aconteceram nos Estados Unidos, com Edwin L. Drake. Após meses de perfuração, Drake encontra o petróleo, a 27 de agosto de 1859. 

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide37

Passados cinco anos, achavam-se constituídas, nos Estados Unidos, nada menos que 543 companhias entregues ao novo e rendoso ramo de atividades. Na Europa floresceu, em paralelo á fase de Drake, uma reduzida indústria de petróleo, que sofreu a dura competição do carvão, linhita, turfa e alcatrão - matérias-primas então entendidas como nobre. 

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide38

A invenção dos motores á gasolina e a diesel, no século passado, fez com que outros derivados, até então desprezados, passassem a ter novas aplicações.Assim, ao longo do tempo, o petróleo foi se impondo como fonte de energia eficaz.

Hoje, além de grande utilização dos seus derivados, com o advento da petroquímica, centenas de novos produtos foram surgindo, muitos deles diariamente utilizados, como os plásticos, borrachas sintéticas, tintas, corantes, adesivos, solventes, detergentes, explosivos, produtos farmacêuticos, cosméticos, etc. Com isso, o petróleo além de produzir combustível e energia, passou a ser imprescindível a utilidade e comodidades da vida de hoje. 

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide39

A gasolina básica possui uma composição complexa. A sua formulação pode demandar a utilização de diversas correntes nobres oriundas

do processamento do petróleo como nafta leve, nafta craqueada, nafta reformada, nafta alquilada, etc.

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide40

A Petrobras produz diversos tipos de gasolina utilizando tecnologia própria, fabricando as diversas frações de petróleo constituintes da gasolina e misturando-as entre si e com os aditivos, através de formulações convenientemente definidas para atender

aos requisitos de qualidade do produto.

O grande crescimento da produção de gasolina, motivado pelo desenvolvimento da indústria automobilística, foi possível não só através do refino, mas também de processos de transformação de frações pesadas,que fazem aumentar o rendimento total do produto em relação ao petróleo.

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide41

Composição da Gasolina

A gasolina é um combustível constituído

basicamente por hidrocarbonetos e, em menor quantidade, por substâncias cuja fórmula química contém átomos de enxofre, nitrogênio, metais, oxigênio etc. Os hidrocarbonetos que compõem a gasolina são, em geral, mais "leves" do que aqueles que compõem o óleo disel, pois são formados por moléculas de menor cadeia carbônica .

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide42

A escolha do tipo de combustível mais adequado para cada veículo deve ser feita de acordo com a orientação do fabricante, através de consultas ao manual do proprietário ou ao serviço de atendimento ao cliente, nos casos em que estas informações não estejam claras. Alguns fabricantes, principalmente de veículos

importados, informam o valor da octanagem (RON), cabendo ao usuário a escolha do tipo da gasolina mais adequado dentre as opções disponíveis no país. Os tipos de gasolina são oferecidos de acordo com as principais características de projeto dos

motores, Desta forma, são oferecidos nos postos Petrobras os seguintes tipos de gasolinas:

Comum

Premium

BR Supra

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide43

Gasolina Comum

É a gasolina mais simples,não recebe nenhum tipo de aditivo ou corante.Recebe, por força da lei federal, a adição de 25% de álcool anidro.Possui uma coloração amarelada

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide44

Gasolina Premium

Difere das demais gasolinas por apresentar uma maior octanagem, o que proporciona um melhor desempenho do motor. Recebe os mesmos aditivos da gasolina BR SupraRecebe, por força da lei, a adição de 25% de álcool anidro. Possui uma coloração amarelada. Pode ser utilizada em qualquer veículo movido a gasolina, mas só é eficaz em veículos com alta taxa de compressão

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide45

Gasolina BR Supra

Difere da gasolina comum pela presença de aditivos detergentes/dispersantes que têm a função de manter limpo o sistema de combustível, incluindo os bicos injetores e as válvulas do motorRecebe, por força da lei federal, a adição de 25% de álcool anidroRecebe um corante que a deixa com a cor verde para diferenciá-la da gasolina comumPode ser utilizada em qualquer veículo movido a

gasolina, especialmente os equipados

com injeção eletrônica

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide46

O PORQUÊ DA UTILIZAÇÃO DE BIODIESEL

Ganhos Ambientais significativos:

Diminuição do impacto sobre o Aquecimento Global;

Redução da Emissão de gases nocivos para atmosfera;

Maior independência energética;

Impacto positivo sobre a agricultura;

Biodegradação rápida;

Redução de emissões prejudiciais a vários problemas da saúde humana:

Nível extremamente baixo de enxofre.

A utilização de BioDiesel resulta numa diminuição significativa de:

CO2 (1 kg de BioDiesel leva a uma redução de 3 kg de CO2);

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide47

PRODUÇÃO DE BIODIESEL

O BioDiesel desempenha um papel importante sobre a agricultura:

Os óleos vegetais usados podem ser reciclados para a sua utilização como matéria prima para a produção de BioDiesel (casos específicos).

Tal pode reduzir o seu desperdício e impacto sobre o meio ambiente;

Sob a actual Política Agrícola Comum, as matérias primas

necessárias para a produção de BioDiesel podem ser produzidas em terra não cultivada e que de outra forma seria obrigatoriamente abandonada devido às limitações à produção agrícola.

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide48

As vantagens dos carros movidos a álcool produzidos no Brasil acabaram diminuindo em virtude da redução dos incentivos fiscais, que propiciavam preços menores em relação aos veículos movidos a gasolina. Os primeiros carros a álcool faziam com que seus motoristas os deixassem ligados durante um tempo, com o afogador acionado, para que ele esquentasse. Isto não é mais necessário para os carros mais modernos. Basta ligar o carro e sair sem

forçar muito do carro. Todos os componentes irão atingir as condições ideais de funcionamento.

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide49

Combustível ecologicamente correto, o álcool não afeta a camada de ozônio e é obtido de fonte renovável.

Seguindo recomendações específicas,

pode ser misturado ao diesel e à gasolina,

como também pode ser utilizado sem aditivos, sem que com isso o motor sofra danos.

Petróleo

Gasolina

FECHAR

Alcool

Biodiesel

slide50

Ivan Banov Nº 6 3ºEJose Pedro Nº7 3ºE

Lucas Marques Nº10 3ºE