prepara o do censo geral de angola l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
PowerPoint Presentation
Download Presentation

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 14

- PowerPoint PPT Presentation


  • 149 Views
  • Uploaded on

PREPARAÇÃO DO CENSO GERAL DE ANGOLA. 1. Introdução Em Angola, o primeiro recenseamento geral da população teve lugar em 1940 e até 1970 realizou-se um censo em cada período de dez anos.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about '' - Antony


Download Now An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide2
1. Introdução

Em Angola, o primeiro recenseamento geral da população teve lugar em 1940 e até 1970 realizou-se um censo em cada período de dez anos.

  • Na década de 80 tentou-se o primeiro e único recenseamento geral da população de Angola independente e o quinto de toda a sua historia. O Recenseamento de 1983/85 limitou-se a uma cobertura parcial do pais, correspondente a cerca de 50% da população esperada.
slide3
A nível da nossa sub-região ( SADC), Angola é o único pais que não realiza recenseamento da população há 30 anos.

2. Situação actualAté a presente data, o Instituto Nacional de Estatística ( INE) , no quadro do Plano Estatístico Nacional de Médio prazo ( 2002-2006), tem levado a cabo um conjunto de actividades preparatórias atinentes a realização do Recenseamento Geral da População e Habitações ( RGPH) da ronda 2010, Nomeadamente:

slide4

·  Projecto de Programa Global e o respectivo cronograma;·  Projecto de Orçamento previsional;·  Projecto de Instrumentos de notação ( questionários);·   Projecto de Base legal para os censos;·   Projecto de actualização e automatização a Cartografia Censitária.

slide5

2.1 O Projecto de Programa GlobalÉ o documento que pretende dar uma visão integradas de todas as actividades e variáveis a observar.Foi elaborado respeitando a metodologia recomendada pelas Nações Unidas, nos seus Princípios e Recomendações sobre o censo e com auxilio de um consultor Português.Passou por vários comentários e discussões com utilizadores, neste momento aguarda a sua aprovação a nível do Governo.

slide6

2.1.1 Tópicos de InvestigaçãoQuanto aos tópicos, Angola pretende cobrir os tópicos recomendados pelas Nações Unidas nos seus princípios e recomendações sobre o Recenseamento da População e Habitação rev2, designadamente:·   Características Geográficas e de Migração·   Características Demográficas e Sociais·  Fecundidade e Mortalidade·  Características de Educação·  Características Económicas·  Características de Pessoas Portadores de Deficiência·  Características do Agregado Familiar· Características da Habitação

slide7

2.2 Projecto de Instrumentos de NotaçãoO projecto de instrumentos de notação elaborado apresenta os seguintes questionários:1. Questionário Individual: serão registadas as características Geográficas e de Migração, Demográficas e Sociais, Fertilidade e Mortalidade, Educação , Económicas e de pessoasportadores de deficiência. 2. Questionário do Agregado Familiar: serão registadas as características do agregado familiar

slide8

3. Questionário de Habitação: serão registadas as características da habitação.4.  Questionário de hotéis e similares: vai funcionar apenas como uma listagem de pessoas que lá vivem e sua situação perante a residência.

slide9

2.3 Projecto de Base legal para os censos. No quadro da cooperação estatística bilateral entre Angola e Portugal, houve uma missão de consultoria que teve como tarefas, apoiar o Instituto Nacional de Estatística na elaboração dos seguintes projectos de diplomas: a)     Projecto de Lei de Autorização Legislativa para o governo legislar sobre a realização do próximo Recenseamento Geral da População e Habitação ( RGPH).b)     Projecto de Decreto-lei do Conselho de Ministros sobre a realização do próximo RGPH. Estes projectos serão analisados no Conselho Nacional de Estatística , e encaminhados ao Conselho de Ministros para a sua aprovação.

slide10

2.4 Projecto de actualização e Automatização da Cartografia Censitária. Relativamente ao Projecto de Automatização da Cartografia, já foram realizadas várias acções de consultoria técnica, formação de quadros e aquisição de equipamento, que produziu os seguintes resultados:a) Levantamento aerofotogramétrico de duas cidades;b) Aquisição da imagem satélite de 51 cidades;

slide11

c) Aquisição de equipamento informático e cartográfico para a digitalização, vectorização da base cartográfica censitáriad) Contratação de um consultor técnico permanente do projecto, para assessorar o staff técnico do INE na implementação do projecto de actualização cartográfica.

slide12

3. Problemas enfrentados e por enfrentar.O maior problema enfrentado na elaboração de todos estes projectos serão os mesmos que enfrentaremos ao longo do processo de implementação do projecto.O problema chama-se falta de pessoal experiente e qualificado.Desde 11 de Novembro 1975, a data da sua independência, Angola não realizou um Recenseamento Geral da população, de forma que a nível do pais existe um número reduzido de quadro experiente nesta matéria.

slide13

Quanto ao pessoal qualificado, aproveito esta ocasião para informar os presentes que no seio do Instituto Nacional de Estatística ( INE) onde eu trabalho, nãoexiste pessoalformado por exemplo em Demografia e que possa fazer analises de dados do próximo Recenseamento. A situação é idêntica no pais em geral. A única maneira que temos de ultrapassar esses problemas no nosso ponto de vista é obter parcerias com instituições experientes, e que possa transmitir o “Know How” necessário no sentido de capacitar os técnicos angolanos em geral e do Instituto Nacional de Estatística em particular.