Conceitos fundamentais dos estudos observacionais estudos prim rios e no es de risco
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 28

Conceitos fundamentais dos estudos observacionais: estudos primários e noções de risco PowerPoint PPT Presentation


  • 91 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Conceitos fundamentais dos estudos observacionais: estudos primários e noções de risco. Carlos Noronha Neto VIII Curso de Metodologia Científica do IMIP. Junho , 2009. Projeto de Pesquisa. OBJETIVO DA AULA.

Download Presentation

Conceitos fundamentais dos estudos observacionais: estudos primários e noções de risco

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Conceitos fundamentais dos estudos observacionais:estudos primários e noções de risco

Carlos Noronha Neto

VIII Curso de Metodologia Científica do IMIP

Junho, 2009


Projeto de Pesquisa

OBJETIVO DA AULA

Instrumentalizar os estudantes em relação aos conceitos fundamentais dos estudos observacionais e noções sobre as medidas de risco.


Projeto de Pesquisa

INTRODUÇÃO

Desenhos de Estudos:

Utilizados para descreverem as combinações nas quais as pesquisas serão formadas e o período no qual as variáveis serão medidas.

PARA CADA PERGUNTA,

HÁ UM DESENHO DE ESTUDO ADEQUADO


Projeto de Pesquisa

PERGUNTA ?

O começo de toda Pesquisa

“A Centralização Fetal é prejudicial ao feto ?”

“Qual a prevalência de Centralização Fetal no IMIP ?”


Projeto de Pesquisa

HIPÓTESE

É uma Afirmação

“A Centralização Fetal causa prejuízos ao RN decorrentes da hipóxia”

“A prevalência de Centralização Fetal no IMIP é elevada”


Projeto de Pesquisa

CLASSIFICAÇÃO

  • Desenhos de Estudos

  • Quanto a direção:

    • Prospectivo Exposição Desfecho

    • Retrospectivo Desfecho Exposição

    • Transversal Exposição e Desfecho

Relação temporal entre o início do estudo e a ocorrência dos desfechos


Projeto de Pesquisa

CLASSIFICAÇÃO

DESCRITIVOS: Registra / descreve experiências, observações, eventos não usuais, programas e tratamentos (Não há necessidade de testar uma hipótese – eles podem gerar uma hipótese).

ANALÍTICOS: Examina a etiologia, eficácia ou causa, usando estratégias de comparações.


Projeto de Pesquisa

CLASSIFICAÇÃO

  • DESCRITIVOS

  • Relato de casos

  • Série de casos

  • Estudos de prevalência ou corte transversal

  • Inquéritos

  • Vigilância


Projeto de Pesquisa

CLASSIFICAÇÃO

  • OBSERVACIONAIS: Procura de causas

  • Estudo de caso-controle

  • Coorte

  • EXPERIMENTAIS: Avalia eficácia, efetividade e segurança

  • Ensaios Clínicos


Projeto de Pesquisa

CASO-CONTROLE

  • “É um estudo de observação em que as características de um grupo com a doença (casos) são comparadas com aquelas de uma amostra selecionada sem a doença (controles)”

  • Testar uma hipótese de causalidade

  • Essa hipótese é apropriada se a proporção de sujeitos expostos for maior nos “casos” que nos controles

  • Grupo que tenha experimentado o desfecho

  • Determina a proporção de cada grupo


Projeto de Pesquisa

CASO-CONTROLE

  • PASSOS:

  • Desenvolvimento da hipótese

  • Estabelecimento de definições

  • Seleção de casos

  • Seleção de controles

  • Determinação da exposição / Fatores de risco


Projeto de Pesquisa

CARACTERÍSTICAS

CASOS

CARACTERÍSTICAS

CONTROLES

CASO-CONTROLE

EXPOSIÇÃO

(Fator de Risco)

DESFECHO

(Doença)


Projeto de Pesquisa

COORTE

“É um estudo observacional de um grupo de pessoas com características ou doenças específicas, seguidas por um período de tempo para que o evento seja detectado”

“Pode ser construído a partir de eventos de exposição no passado, para ter resultados mensuráveis no presente; ou prospectivamente”


Projeto de Pesquisa

COORTE

DESFECHO

(Doença)

EXPOSIÇÃO

(Evento)

GRUPO DE ESTUDO

EVENTOS

CONTROLES

EVENTOS


Projeto de Pesquisa

VANTAGENS E DESVANTAGENS


Projeto de Pesquisa

VANTAGENS E DESVANTAGENS


Projeto de Pesquisa

A ESCOLHA DO DESENHO DE ESTUDO

  • Qual o Objetivo do Estudo ?

  • Descrever x Comparar ?

  • Como será o Estudo ?

  • Observação x Intervenção ?

  • Em que tempo o estudo será realizado ?

  • Tempo do estudo x Tempo da exposição/desfecho

  • Qual a direção do estudo ?

  • Prospectivo x Retrospectivo ?

  • Outras questões mais específicas.

  • Se for um estudo para determinar a causa

  • Qual a força causal ?


Projeto de Pesquisa

“Qual a prevalência de Centralização Fetal no IMIP ?”

“A prevalência de Centralização Fetal no IMIP é elevada”

  • Qual o Objetivo do Estudo ?

  • Descrever xComparar ?

  • Como será o Estudo ?

  • Observação x Intervenção ?

  • Em que tempo o estudo será realizado ?

  • Tempo do estudo xTempo da exposição/desfecho

  • Qual a direção do estudo ?

  • Prospectivo x Retrospectivo ?


Projeto de Pesquisa

“A Centralização Fetal é prejudicial ao feto ?”

“A Centralização Fetal causa prejuízos ao RN decorrentes da hipóxia”

  • Qual o Objetivo do Estudo ?

  • Descrever xComparar ?

  • Como será o Estudo ?

  • Observação x Intervenção ?

  • Em que tempo o estudo será realizado ?

  • Tempo do estudo x Tempo da exposição/desfecho

  • Qual a direção do estudo ?

  • Prospectivo xRetrospectivo ?


Projeto de Pesquisa

“O Fumo causa doença arterial coronariana ?”

Uma pergunta de pesquisa, pode ser resolvida por vários desenhos

  • Coorte com seleção de amostra por exposição (expostos-fumantes e não-expostos- não fumante)

  • Coorte: Selecionar todos os indivíduos de uma população alvo (assim se pode calcular a incidência), determinar seus hábitos em relação ao fumo e segui-los por um dado período de tempo.

  • Caso-controle: Presença de doença coronariana (casos) comparados quanto ao hábito de fumar aos indivíduos sadios (controles- sem doença coronariana)


Projeto de Pesquisa

“O Fumo causa doença arterial coronariana ?”

Uma pergunta de pesquisa, pode ser resolvida por vários desenhos

  • Estudo coorte: Pessoas que fumam são comparados em relação a presença ou ausência de doença coronariana

  • Estudo caso-controle: Pessoas com e sem doença coronariana são comparadas em relação a exposição ao fumo.

  • Transversal: Todos os sujeitos de uma população alvo são classificados com relação ao fumo e doença coronariana.


NOÇÕES DE RISCO


Projeto de Pesquisa

RR = incidência nos expostos

incidência nos não expostos

NOÇÕES DE RISCO

  • “O pesquisador tenta comparar a incidência da doença e sua exposição para calcular os riscos”

  • Risco atribuível (RA): risco adicional (incidência da doença) que acompanha a exposição, acima daquela experimentada pelas pessoas não expostas.

  • Risco Relativo (RR): é quantas vezes é provável que uma pessoa exposta fique doente em relação a uma não exposta.

RA = incidência nos expostos – incidência nos não expostos


Projeto de Pesquisa

RR = incidência nos expostos (Ie)

incidência nos não expostos (Io)

RISCO RELATIVO


Projeto de Pesquisa

Io = C

C + D

Ie = A

A + B

RISCO RELATIVO


Projeto de Pesquisa

Io = 20

100

Ie = 80

100

RR = 0,8

0,2

RISCO RELATIVO

RR = 4


Projeto de Pesquisa

ODDS RATIO

OR = AD

BC


OBRIGADO !


  • Login