Grupos e Blocos Econômicos
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 23

Grupos e Blocos Econômicos PowerPoint PPT Presentation


  • 136 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Grupos e Blocos Econômicos. Modalidades de Integração. Os blocos econômicos existentes são classificados a partir dos acordos estabelecidos entre eles, e podem ser agrupados em: -Zona de preferência tarifária -Zona de livre comércio -União aduaneira -Mercado comum

Download Presentation

Grupos e Blocos Econômicos

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Grupos e blocos econ micos

Grupos e Blocos Econômicos


Grupos e blocos econ micos

Modalidades de Integração

  • Os blocos econômicos existentes são classificados a partir dos acordos estabelecidos entre eles, e podem ser agrupados em:

  • -Zona de preferência tarifária

  • -Zona de livre comércio

  • -União aduaneira

  • -Mercado comum

  • -União econômica e monetária


Grupos e blocos econ micos

Modalidades de Integração

Zona de preferência tarifária - é o processo mais simples de integração em que os países pertencentes ao bloco gozam de tarifas mais baixas do que as tarifas aplicadas a outros que não possuem acordo preferencial. É o caso da ALADI (Associação Latino-Americana de Integração);


Grupos e blocos econ micos

Modalidades de Integração

Zona de livre comércio - reúne os países através de acordos comerciais que visam exclusivamente à redução ou eliminação de tarifas aduaneiras entre os países-membros do bloco. Só é considerada uma Zona de Livre Comércio quando pelo menos 80% dos bens são comercializados sem taxas alfandegárias. O principal exemplo é o Nafta (Acordo de Livre Comércio da América do Norte), formado por Estados Unidos, Canadá e México;


Grupos e blocos econ micos

Modalidades de Integração

União aduaneira - é um estágio mais avançado de integração. Além dos países eliminarem as tarifas aduaneiras entre si, estabelecem as mesmas tarifas de exportação e importação TEC (Tarifa Externa Comum) para o comércio internacional fora do bloco. A união aduaneira exige que pelo menos 85% das trocas comerciais estejam totalmente livres de taxas de exportação e importação entre os países-membros. Apesar de abrir as fronteiras para mercadorias, capitais e serviços, não permite a livre circulação de trabalhadores. O principal exemplo é o Mercosul (Mercado Comum do Sul), composto por Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela.


Grupos e blocos econ micos

Modalidades de Integração

Mercado comum - visa à livre circulação de pessoas, mercadorias, capitais e serviços. O único exemplo é a União Européia, que, além de eliminar as tarifas aduaneiras internas e adotar tarifas comuns para o mercado fora do bloco, permite a livre circulação de pessoas, mão-de-obra, capitais e todo tipo de serviços entre os países-membros. A UE é formada por 27 membros. Mercosul está em processo de formação de um mercado comum.


Grupos e blocos econ micos

Modalidades de Integração

União econômica e monetária - é formada pelos países da União Europeia, que, em 1º de janeiro de 2002, adotaram o euro como moeda única. Apenas 13 países pertencem à zona do euro: Áustria, Bélgica, Finlândia, França, Alemanha, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Holanda (Países Baixos), Portugal, Grécia, Espanha e Eslovênia.


Grupos e blocos econ micos

União Europeia


Grupos e blocos econ micos

União Europeia

  • 27 membros

  • União Econômica e Política

  • Conselho da UE, Tribunal de Justiça, Banco Central, Parlamento Europeu

  • em 2004 tentativa de criação de uma constituição.


Grupos e blocos econ micos

União Europeia

  • Zona do Euro: 17 membros


Grupos e blocos econ micos

União Europeia

  • Crise Europeia: PIIGS (Portugal, Irlanda, Itália, Grécia e Espanha)

  • endividamento e deficit público (despesa maior que receita)


Grupos e blocos econ micos

União Europeia

  • Turquia: Processo de entrada na União Europeia

  • Questões de fronteira e religião.


Grupos e blocos econ micos

Nafta

  • North American Free Trade Agreement (Tratado de LivreComérciodaAmérica do Norte.

  • - 1992 – inicio do NAFTA

  • - Membros: EUA, Canadá e México

  • - Eliminar as barreiras alfandegárias, e facilitar o movimento de produtos e serviços entre os territórios dos países participantes;

  • - Promover condições para uma competição justa dentro da área de livre comércio;

  • - Aumentar substancialmente oportunidades de investimento dos países participantes;

  • - Oferecer proteção efetiva e adequada e garantir os direitos de propriedade intelectual no território de cada um dos participantes;


Grupos e blocos econ micos

Nafta

  • Fazendeiros no México se opuseram, e ainda se opõem, à NAFTA devido aos fortes subsídios de agricultura para os fazendeiros nos Estados Unidos que têm pressionado os preços da agricultura Mexicana. Os salários por lá tiveram uma redução de até 20% em alguns setores. A aprovação da NAFTA foi rapidamente seguida de revoltas entre os revolucionários Zapatistas, e a tensão entre eles e o governo Mexicano permanece um grande problema. Além disso, a NAFTA foi acompanhada de uma redução dramática da influência das Uniões trabalhistas nas áreas urbanas do México.


Grupos e blocos econ micos

Mercosul

  • 1991 – inicia como uma zona de livre comércio

  • 1995 – converteu-se em união aduaneira, na qual todos os signatários poderiam cobrar as mesmas quotas nas importações dos demais países.

  • Membros: Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela (depende de aprovação dos congressos nacionais para que sua entrada seja aprovada, mais especificamente do parlamento paraguaio).


Grupos e blocos econ micos

Mercosul

  • Alguns êxitos: aumento das trocas comerciais entre os países membros; valorização dos produtos dos países membros; favorecimento dos países membros como parceiros comerciais; certo fortalecimento do bloco em seu conjunto frente ao comércio internacional (relativo aumento da influência); ampliação do mercado consumidor para os países membros.

  • Alguns entraves: dificuldade em se estabelecer uma tarifa comum; crises econômicas frequentes e certa instabilidade política em alguns países; aumento de dificuldades para os países membros em fazer acordos bilaterais com países não membros; divergências políticas entre os membros; diferentes pesos das economias (heterogeneidade); concorrência entre os países em relação alguns produtos; necessidade de um maior fortalecimento para ampliação da visibilidade internacional.


Grupos e blocos econ micos

Mercosul

  • Situação do Paraguai:

  • Paraguai foi suspenso do Mercosul até as eleições de 2013, após os outros 3 membros até então (Argentina, Brasil e Uruguai) terem considerado como golpe político branco a saída de Fernando Lugo da presidência do Paraguai.

  • No dia 22 de junho de 2012, o presidente foi destituído do cargo por 39 votos a 4, pelo Senado, logo depois foi substituído pelo vice-presidente Federico Franco após ser considerado culpado por 'mau desempenho' pelo Legislativo, apresentou resistência às novas autoridades, embora tenha acatado o veredicto em um primeiro momento. Ainda considerou o impeachment um 'golpe de estado branco'. O processo de impeachment durou menos de 36 horas. O vice-presidente Federico Franco assumiu o cargo da presidência do país no mesmo dia da consumação do impeachment.


Grupos e blocos econ micos

UNASUL

  • União de Nações Sul-Americanas

  • -2004 – surge como proposta.

  • -Será uma zona de livre comércio

  • - Membros: Mercosul, Comunidade Andina, Chile, Guiana e Suriname. (ou seja, toda a América do Sul, exceto a Guiana Francesa.

  • Ainda não está constituída, faltam os congressos nacionais dos Estados-membros ratificarem o Tratado Constitutivo.

  • Objetivos:

  • - criar um Mercado Comum até 2019.

  • - cooperação de infraestrutura

  • - livre circulação de pessoas

  • - Banco do Sul

  • - moeda única


Grupos e blocos econ micos

ALBA

  • -2004 : Aliança Bolivariana para as Américas

  • - representa uma tentativa de integração económica regional que não se baseia essencialmente na liberalização comercial, mas em uma visão de bem-estar social, troca e de mútuo auxílio econômico. Os países membros da ALBA discutem a introdução de uma nova moeda regional, o SUCRE

  • - Além de Venezuela, Cuba, Bolívia, aderiram ao bloco: Nicarágua, Dominica, Equador, Antigua e Barbuda e São Vicente e Granadinas


Grupos e blocos econ micos

G8


Grupos e blocos econ micos

G20


Grupos e blocos econ micos

BRICS


Grupos e blocos econ micos

Atividade


  • Login