P rojectos e estudos
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 12

P rojectos e Estudos PowerPoint PPT Presentation


  • 43 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

P rojectos e Estudos. Objectivos Gerais Desenvolver metodologias e instrumentos para melhorar a capacidade de resposta às solicitações relativas à hidrodinâmica, dinâmica sedimentar e transporte em estuários e lagunas Desenvolver novas competências nestas áreas.

Download Presentation

P rojectos e Estudos

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


P rojectos e estudos

Projectos e Estudos

Objectivos GeraisDesenvolver metodologias e instrumentos para melhorar a capacidade de resposta às solicitações relativas à hidrodinâmica, dinâmica sedimentar e transporte em estuários e lagunasDesenvolver novas competências nestas áreas


H idrodin mica e transporte em estu rios e lagunas

Hidrodinâmica e transporte em estuários e lagunas

  • Enquadramento

    • Área com grande tradição no NEC

    • Área com muitas solicitações, geralmente em suporte a outras áreas

    • Equipa forte e experiente

    • Dispomos de modelos avançados, mas com algumas lacunas

    • Temos um conhecimento insuficiente do território

    • Há novas áreas a explorar

  • Objectivos

    • Manutenção do domínio do estado da arte, em termos de modelos e conhecimentos de modelação

    • Dispor de aplicações de modelos para os principais estuários portugueses e para a plataforma continental portuguesa

    • Desenvolver novas capacidades nesta área


H idrodin mica e transporte em estu rios e lagunas1

Hidrodinâmica e transporte em estuários e lagunas

  • Metodologia e resultados

    • Desenvolver modelos hidrodinâmicos para os principais estuários e lagunas portugueses (lagoa de Óbidos, ria de Aveiro, estuários do Lima e Sado, …)

    • Desenvolver um modelo baroclínico da plataforma continental portuguesa

    • Desenvolver um modelo de transporte de hidrocarbonetos

    • Desenvolver técnicas de cálculo de tempos de residência em sistemas estratificados

    • Melhoramentos dos modelos disponíveis

      Responsável: Anabela Oliveira

Lagoa de Óbidos

Velocidade residual de organismos


E volu o a longo prazo da morfologia estuarina e lagunar

Evolução a longo prazo da morfologia estuarina e lagunar

Lagoa de Óbidos

  • Enquadramento

    • Área de trabalho relativamente recente

    • Bastantes solicitações

    • Desenvolvimento de modelos mas ainda não atingimos o estado da arte

    • Necessidade de ferramentas mais precisas e mais robustas

    • O principal ênfase tem sido na morfodinâmica devida à maré

  • Objectivos

    • Dispor de um modelo numérico morfodinâmico aplicável em estudos de engenharia

    • Dispor de outras ferramentas alternativas

Evolução da batimetria


E volu o a longo prazo da morfologia estuarina e lagunar1

ADCIRC ou ELCIRC

(Vários)

Hot-start

Evolução a longo prazo da morfologia estuarina e lagunar

  • Metodologia e resultados

    • Transformar o modelo morfodinâmico MORSYS2D numa ferramenta útil para estudos de engenharia, através da melhoria dos métodos numéricos, e da inclusão de mais processos físicos

    • Desenvolver e explorar modelos de caixas

    • Explorar e combinar outras ferramentas, tirando partido das potencialidades de cada uma (modelos analíticos, empíricos, etc.)

      Responsável: André Fortunato

from Lomónaco et al., 2003


M orfodin mica de embocaduras a curto prazo

Morfodinâmica de embocaduras a curto prazo

  • Enquadramento

    • Área de trabalho praticamente inexplorada no NEC

    • Tese de doutoramento em curso

    • Há vários tipos de solicitações que poderão beneficiar de desenvolvimento nesta área

  • Objectivos

    • Dispor de ferramentas para simular a evolução de embocaduras em situações extremas (tempestades, cheias, etc.)

    • Contribuir para a compreensão das limitações das fórmulas empíricas de transporte sólido

    • Melhorar os conhecimentos sobre os processos físicos de transporte de sedimentos

Sedimentação numa marina com quebra-mar flutuante


M orfodin mica de embocaduras a curto prazo1

Morfodinâmica de embocaduras a curto prazo

  • Metodologia e resultados

    • Desenvolver, aplicar e validar um modelo morfodinâmico 3D para simular eventos extremos (tempestades, cheias, etc.)

    • Analisar a robustez de fórmulas empíricas de transporte de sedimentos

      Responsável: Anabela Oliveira


E volu o de margens estuarinas

Evolução de margens estuarinas

  • Enquadramento

    • Área de trabalho praticamente inexplorada a nível nacional

    • Algum trabalho desenvolvido nesta área no NEC no âmbito de uma tese de doutoramento de 2000

    • Há vários tipos de solicitações que poderão beneficiar de desenvolvimento nesta área (p.e. estabilidade de canais navegáveis, protecção de áreas de interesse ambiental)

  • Objectivos

    • Melhorar o conhecimento dos processos físicos em sistemas de fetch restrito, nomeadamente, a geração e propagação de ondas e dinâmica sedimentar

    • Estabelecer e validar uma metodologia de previsão da evolução morfo-sedimentar, a diferentes escalas temporais


E volu o de margens estuarinas1

Evolução de margens estuarinas

  • Metodologia

    • Aquisição de dados in situ (correntes, ondas, vento e topo-hidrografia)

    • Aplicação de modelos numéricos de geração e propagação de ondas em águas pouco profundas e de evolução da linha de costa

    • Desenvolvimento e aplicação de formulações analíticas

  • Resultados

    • Dispor de uma ferramenta de apoio à gestão costeira (p.e. na avaliação de impactes resultantes de eventos climáticos extremos e acção antropogénica)

    • Contribuir para o melhor conhecimento da costa portuguesa (estuário do Tejo e Ria Formosa)

      Responsável: Paula Freire


D in mica sedimentar e gest o de sedimentos em estu rios

Dinâmica sedimentar e gestão de sedimentos em estuários

  • Objectivo geral

    • Proporcionar soluções, sob a forma de conhecimento, instrumentos e tecnologias, para problemas relacionados com sedimentos e com materiais dragados

  • Objectivos específicos

    • Análise de fluxos de sedimentos, de alterações morfológicas e de volumes de dragagem em estuários

    • Estudo experimental de sedimentos finos e análise de problemas associados à sua interacção com contaminantes

    • Desenvolvimento e aplicação de instrumentos de modelação para a gestão de sedimentos em estuários

    • Propostas de gestão de sedimentos, numa perspectiva de conservação e sustentabilidade ambiental

Estuário do Douro

Estuário do Tejo

Taxa de

sedimentação

(m/ano)


D in mica sedimentar e gest o de sedimentos em estu rios1

Dinâmica sedimentar e gestão de sedimentos em estuários

  • Metodologia e resultados

    • Avaliação de fluxos de sedimentos, de alterações morfológicas e de dragagens por análise de dados de campo

    • Caracterização de sedimentos finos em ensaios laboratoriais na Estação de Sedimentos Coesivos

    • Aperfeiçoamento e aplicação de modelos numéricos para o estudo da dinâmica estuarina

    • Aperfeiçoamento e aplicação de modelos numéricos para a gestão de sedimentos finos e de areias

      Responsável: Luís Portela

Estuário do Guadiana


D in mica de estu rios e zonas costeiras equipa e financiamento

Dinâmica de estuários e zonas costeiras – equipa e financiamento

  • Equipa NEC

    • A. Fortunato

    • A. Oliveira

    • P. Freire

    • L. Portela

    • F. Sancho

    • F. Oliveira

    • M.C. Silva

    • L. Pinto

    • A. Azevedo

  • Financiamento

    • Bolsa de doutoramento (FCT): 2003-2008

    • Projecto BERNA (FCT): 2005-2008

    • Projecto EMERA (FCT): 2005-2008

    • Projecto Sapais (FCT): 2001-2005

    • Várias propostas pendentes (FCT)

  • Colaboração interna

    • NPE – Núcleo de Portos e Estruturas Marítimas

    • NRE – Núcleo de Recursos Hídricos e Estruturas Hidráulicas

  • Colaboração externa

    • UL - Universidade de Lisboa

    • UAlg - Universidade do Algarve

    • UA - Universidade de Aveiro


  • Login