UNIDADE 3 – ANÁLISE LITERÁRIA DOS PROFETAS
Download
1 / 38

Objetivo: 1. Entender como abordar literariamente os profetas. - PowerPoint PPT Presentation


  • 77 Views
  • Uploaded on

UNIDADE 3 – ANÁLISE LITERÁRIA DOS PROFETAS. Objetivo: 1. Entender como abordar literariamente os profetas. 2. Incrementar a capacidade do aluno em estudar os livros proféticos. CONTEÚDO. 1. AS NARRATIVAS HISTÓRICAS 2 : COMUNICAÇÃO COM DEUS 3 : COMUNICAÇÃO COM AS PESSOAS.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' Objetivo: 1. Entender como abordar literariamente os profetas.' - sybill-lowe


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

UNIDADE 3 – ANÁLISE LITERÁRIA DOS PROFETAS

Objetivo:

1. Entender como abordar literariamente os profetas.

2. Incrementar a capacidade do aluno em estudar os livros proféticos.


CONTEÚDO

1. AS NARRATIVAS HISTÓRICAS

2: COMUNICAÇÃO COM DEUS

3: COMUNICAÇÃO COM AS PESSOAS



INTRODUÇÃO

  • As vezes as pessoas quando estudam os profetas tem a impressão de que estão num labirinto.

  • Parecem que está longe de encontrar o caminho para o entendimento

  • Para entender os profetas precisamos ter algumafamiliaridadecom o tipo de literatura que eles produziram


Unidade 3 an lise liter ria dos profetas

UNIDADE 3 – ANÁLISE LITERÁRIA DOS PROFETAS

1. AS NARRATIVAS HISTÓRICAS

1.1. As narrativas históricas informam os acontecimentos que ocorreramna vida dos profetas

1.2. Geralmente conhecemos as histórias de Gênesis ou Êxodo. Mas, devemos notar que os profetas também tem muitas narrativas históricas.


1. AS NARRATIVAS HISTÓRICAS

Isaías

Jonas

Jeremias

Miquéias

Ezequiel

Naum

As narrativas sãocomunsnas Escrituras dos profetas e dominam os escritos de muitos deles.

Daniel

Habacuque

Oséias

Sofonias

Joel

Ageu

Amós

Malaquias

Obadias

Zacarias


1.1. TIPOS DE NARRATIVAS

  • Biografias – relatos feitos por uma tereceira pessoa.

  • Autobiografia – relatos feitos na primeira pessoa do singular.


EX.: Daniel

Os 6 primieros capítulos informamváriosacontecimentos do ponto de vista de umaterceirapessoa:

Cap. 1 – treinamento de Daniel

Cap. 2 – O sonho da grande estátua e suainterpretação.

Cap. 3 – O fornoardente

Cap. 4 – Sonho de Nabucodonosor

Cap. 5 – A Escritura naparede

Cap. 6 – Daniel nacova dos leões

Os 6 capitulos restantes são autobiográficos:

Cap. 7 – Episódio de Daniel e as 4 bestas;

Cap. 8 – Daniel fala da suavisão do Carneiro e o bode;

Cap. 9 – um relato da oração de Daniel;

Cap. 10-12 – Relato das visões de Daniel para os exilados retornarem à pátria.


1.2. Conteúdo das narrativas

O chamado de um profeta;

Ações simbólicas dos profetas

3. Informações sobre visões;

4. Contexto histórico


1.2. Conteúdo das narrativas

1.2.1. O Chamado de um profeta

  • 1. é a informação do momento em que Deus comissionoualguém para falaremseunome.

  • 2. Ex.: Isaias 6; Jeremias1; Ezequiel 2.

  • 3. Essashistóriasforamfeitas para validar e demonstrar que eles eram enviados de Deus. Porque a mensagem dos profetas não era muitoatrativa.


1.2. Conteúdo das narrativas

  • 1.2.2. Ações simbólicas

    • Os profetas realizaram certas ações que tinham ensinos para o povo da época

    • Ex.: Jr 13 – Foi lhe dito que enterrasse um cinto de linho até que apodrecesse – para ilustrar a corrupção de Judá.

    • Jr. 19 – Quebrou um vaso de barro para simbolizar o que aconteceria a Judá.

    • Jr 32 – Comprou um terreno para simbolizar que o povo voltaria do exílio.


1.2. Conteúdo das narrativas

  • 1.2.3. Informes sobre visões

    • São aquelas passagens em que os profetas descrevem encontros pessoais com Deus

    • Ex.: Amós 7.1-3: Uma praga de gafanhoto a ponto de destruir Israel. Vamos ler. No verso 2 Moisés demonstra preocupação, no 3 Deus decide não enviar.

    • Amós 7.4-6: Um incêndio.

    • Amós 7.7-9: Um muro e um prumo.


1.2. Conteúdo das narrativas

  • 1.2.4. Contexto histórico

    • São os textos em que os profetas nos dão um contexto histórico.

    • Ex.: Isaías 7 e 8.

    • Is 7.1 e 2: Ele se dirige a Acaz, quando ele estava aterrado com as ameçacas da Assíria

    • Is 7.3-11: Ele deu uma advertência a Acaz: Não temer nenhuma das nações

    • Is 7.12: Acaz se recusa a confiar no Senhor.

    • IS 7.13-8.18 – Isaias o repreende


1.2. Conteúdo das narrativas

  • Quando lermos as profecias e encontramos uma história temos de nos perguntar:

  • É uma narrativa do chamado do profeta?

  • É um informe de uma visão?

  • É uma ação simbólica

  • Ou é um narrativa que nos prover um contexto histórico?



2. A COMUNICAÇÃO COM DEUS

Dois tipos que encontramos nos profetas

  • Orações de Lamento

  • Orações de louvor

  • Os profetas abriamseucoração para com Deus, Louvando-o ou lamentando-se


Lamentos

Isaías

Jonas

Jeremías

Miqueias

Os lamentos se encontramemmuitos dos profetas, especialmente emJeremias, Lamentações e Habacuque.

Ageu é o único que nãotemumversículo que sejalamento.

Ezequiel

Naum

Habacuque

Daniel

OsÉIas

Sofonias

Joel

ageu

Amós

Malaquías

Obadias

Zacarías


2. A COMUNICAÇÃO COM DEUS

2.1. Oração de Lamento

  • Os lamentos têmdois temas usuais

  • 1. Por causa do pecado do povo de Deus

  • 2. Por causa do juízo de Deus diante pecado do povo de Deus


2. A COMUNICAÇÃO COM DEUS

2.1. Oração de Lamento

LAMENTOS DE HABACUQUE.

Ele foium profeta antes e durante o exíliobabilônico.

Hc 1.2-4: Lamenta os pecados de Israel

Hc 1.12-2.1: Lamenta a ferocidade do juízo por meio dos babilônicos


os Lamentos em Habacuque

1:2-4

1:12-2:1

Lamento por causa

do pecado contra Deus

Um lamento pelas atrocidades

dos babilônios

1:5-11

2:2-20

A resposta de Deus

A resposta de Deus a todas

as atrocidades dos babilônios


2. A COMUNICAÇÃO COM DEUS

2.2. Oração de Louvor

Os profetas ofereciamlouvor a Deus:

1. Louva pelo juizo de Deus sobre os impíos (Hc 3.9-12; Is 40.23)

2. Louva pelas grandes bênçãos do pacto (Hc 3.12-13; Is 44.24,26).

Ex.: Habacuque sai do lamento para o louvor a Deus (3.1-21)



3. COMUNICAÇÃO COM AS PESSOAS

Importante

Antes é importante que entendamos que as orações e as histórias que foram incorporadas aoslivros proféticos, nao cumpremnecessariamente o propósito para o qual eles foram chamados. Essa parte é uma das mais importantes na vida dos profetas.


3. COMUNICAÇÃO COM AS PESSOAS

Dividiremos esta parte em 3:

3.1. Discurso de juízo

3.2. Discurso de bênçãos

3.3. Discursos mesclados de bênçãos e maldições


3. COMUNICAÇÃO COM AS PESSOAS

3.1. Discursos de Juízo

3 FORMAS TÍPICAS:

a) Oráculos de juízo

b) Oracúlos de aflição

c) Lítigios


3. COMUNICAÇÃO COM AS PESSOAS

a) Oráculos de juízo

São os que maisaparecem nos profetas do AT e se constituem de duas partes principais:

1. Umaacusação dos profetas que chamam a atenção do povo de Deus quantoaosseus pecados (Amós 4.1-3)

2. UmaSentençaem que o profeta anuncia que tipo de maldição do pacto eles experimentarão (Amós 4.2-3


3. COMUNICAÇÃO COM AS PESSOAS

b) Oráculos de Aflição

São muito similares ao de juízo, mas com a diferença de que começacomumai!

1. Ex.: Is 5.8-10 – nos dia de Moisés cada familia deveria ter suapropriedade (pacto).

2. 5.8a – Aflição

5.8b – Acusação

5.9-10 – Setença.


3. COMUNICAÇÃO COM AS PESSOAS

c) Lítigios

  • byr(rib)

    Geralmentetem o significado de contender oulutar

    1. É um termo técnico que indica umprocesso legal ouumlitígio que tem lugar na corte celestial do Senhor, o grande Rei.

    2. No litígio encontramos:

    1. Umacitação para o juizo

    2. Deus menciona quãobomtem sido para as pessoas acusadas

    3. Se dãocertos tipo de respostas, àsvezes pelo profeta mesmo

    4. Acusação de Deus;

    5. Sentença

    Ex.: Malaquias 6.1-6.


3. COMUNICAÇÃO COM AS PESSOAS

Miquéias 6.1-6

Citação para o juízo – v. 1

Testemunhas – v. 2

Deus lembra a suabondade – vs. 3 e 4

Resposta – Miquéias fala emnome do povo – v. 6 a 8

Acusação – 6.8-12

Sentença – 6.13-16


3. COMUNICAÇÃO COM AS PESSOAS

3.2. Discursos de Bênçãos

Duas formas típicas de discursos de bênçãos

1. Juízo contra os inimigos

2. Oráculos de bênçãos


3. COMUNICAÇÃO COM AS PESSOAS

3.2. Discursos de Bênçãos

a) Juízos contra os inimigos

Uma das formas como o povorecebiam dádivas da parte de Deus era quando ele exerciajuízo sobre os inimigos:

1. Oráculos de juízo contra os inimigos

2. Oráculos de aflição

3. Lítigios contra os inimigos do povo de Deus

Ex.: Naum 3.1


3. COMUNICAÇÃO COM AS PESSOAS

3.2. Discursos de Bênçãos

a) Juízos contra os inimigos

Essas forma tinhaum duplo propósito: declarar que Deus ia destruir os inimigos do seupovo e também o propósito de assegurar que Deus salvaria o seupovo.


3. COMUNICAÇÃO COM AS PESSOAS

3.2. Discursos de Bênçãos

b) Oráculos de bênçãos

Os anúncios de bênçãossãoflexiveis mas temuma pauta básica.

1. Aparece uma introdução (Jr 35.18a)

2. Menciona-se a razão pela qual Deus estã mandando a bênção (Jr 35.18b)

3. Mostra-se em que consiste a bênção (Jr 35.19).

Ex.: Jr 35.18-19.


3. COMUNICAÇÃO COM AS PESSOAS

3.3. Discursos mesclados

Formas típicas de discursos de bênçãos

1. Oráculos de Juízo e salvação (Is 57.14-21)

  • Chamado aoarrependimento (Is 55.6-13)

  • Chamado à guerra (Os 5.8-11)


3. COMUNICAÇÃO COM AS PESSOAS

3.2. Discursos mesclados

Formas típicas de discursos de bênçãos

2. Disputa profética (Mq 2.6-11) – Os profeta entravamem disputa oudiscussõescomoutros profetas.

  • Condenar

  • Anunciar a verdade

  • As disputas anunciavambênçãosoumaldiçõesvindouras.


3. COMUNICAÇÃO COM AS PESSOAS

3.2. Discursos mesclados

Formas típicas de discursos de bênçãos

2. Parábolas (Mq 2.6-11) – As parábolas podiam ser umanúncio positivo da graça de Deus ouumanúncio negativo do juízo de Deus.

  • Ex.: Is 5.1-7


ANÁLISE LITERÁRIA DOS PROFETAS

  • É difícil imaginar que possamos exagerar o importante que é familiarizar-se com os diversos gêneros que aparecem nos livros proféticos. Muitas vezes nos sentimos perdidos ou confundidos quando lemos os profetas porque não nos damos conta dos diferentes tipos de materiais que encontramos ali.

  • Temos visto que encontramos nos profetas narrativas de relatos históricos, e comunicação com Deus, e da mesma forma que comunicação com as pessoas. Ao ler os livros proféticos estando conscientes dessas distinções de gênero podemos avançar em nosso entendimento do que significa nos seus dias e o que significa para nós hoje.


ANÁLISE LITERÁRIA DOS PROFETAS

Resumo

Narrativas Históricas

Comunicação com Deus

Comunicação com as pessoas

Tipos de narrativas

Orações de lamento

Discursos de juízo

Conteúdo das narrativas

Orações de bênçãos

Discursos de bênçãos

Discursos mesclados

Fiscais do pacto

Contexto

Pessoal


ad