No es de arquivologia
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 53

NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PowerPoint PPT Presentation


  • 56 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA. Professor Élvis Corrêa Miranda. ORDENAÇÃO DE DOCUMENTOS. MÉTODOS DE ARQUIVAMENTO:. Alfabético Geográfico Numérico Ideográfico. 3. MÉTODO ALFABÉTICO:. É aquele que ordena os documentos por nome; Quando combinado com cores, recebe o nome de

Download Presentation

NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


No es de arquivologia

NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA

Professor Élvis Corrêa Miranda


Ordena o de documentos

ORDENAÇÃO DE DOCUMENTOS


No es de arquivologia

MÉTODOS DE

ARQUIVAMENTO:

  • Alfabético

  • Geográfico

  • Numérico

  • Ideográfico

3


No es de arquivologia

MÉTODO ALFABÉTICO:

  • É aquele que ordena os

  • documentos por nome;

  • Quando combinado com

  • cores, recebe o nome de

  • VARIADEX.

4


No es de arquivologia

MÉTODO ALFABÉTICO:

5


No es de arquivologia

REGRAS DE ALFABETAÇÃO:

1ª Regra:

Nos nomes de pessoas físicas,

considera-se o último sobrenome e

depois o prenome.

Daniele Firme Miranda

arquiva-se

Miranda, Daniele Firme

6


No es de arquivologia

REGRAS DE ALFABETAÇÃO:

2ª Regra:

Sobrenomes compostos não podem ser separados na alfabetação.

Humberto de Alencar Castelo Branco

Heitor Villa Lobos

arquiva-se

Castelo Branco, Humberto de Alencar

Villa-Lobos, Heitor

7


No es de arquivologia

REGRAS DE ALFABETAÇÃO:

3ª Regra:

Sobrenomes com nomes de santos (Santo, São ou Santa não podem ser separados).

José Pereira Santa Cruz

arquiva-se

Santa Cruz, José Pereira

8


No es de arquivologia

REGRAS DE ALFABETAÇÃO:

4ª Regra:

Iniciais abreviadas tem precedência na alfabetação.

José Silva

J. Silva

João Silva

Silva, J.

Silva, João

Silva, José

arquivam-se

9


No es de arquivologia

REGRAS DE ALFABETAÇÃO:

5ª Regra:

Artigos, conjunções e preposições não devem ser consideradas.

Marcos Roberto Araújo da Silva

Renato Pereira e Sousa

João Barbosa d´Ávila

arquivam-se

Ávila, João Barbosa d´

Silva, Marcos Roberto Araújo da

Sousa, Renato Pereira e

10


No es de arquivologia

REGRAS DE ALFABETAÇÃO:

6ª Regra:

Sobrenomes de parentesco devem ser considera-dos como parte integrante do último sobrenome.

Élvis Corrêa Miranda Júnior

Osório Miranda Neto

Márcio Cerqueira Sobrinho

arquivam-se

Cerqueira Sobrinho, Márcio

Miranda Júnior, Élvis Corrêa

Miranda Neto, Osório

11


No es de arquivologia

REGRAS DE ALFABETAÇÃO:

7ª Regra:

Títulos que acompanham os últimos sobrenomes não deve ser considerados.

Devem ser deslocados para o final, entre parênteses.

Ministro José Alves Silva

arquiva-se

Silva, José Alves (Ministro)

12


No es de arquivologia

REGRAS DE ALFABETAÇÃO:

8ª Regra:

Nomes de estrangeiros devem ser organizados pelo último sobrenome.

George Walker Bush

arquiva-se

Bush, George Walker

13


No es de arquivologia

REGRAS DE ALFABETAÇÃO:

9ª Regra:

Partículas estrangeiras só devem ser consideradas se iniciarem com letra maiúscula.

Leonardo Da Vinci

Vincent Van Gogh

Ludwig von Bethoven

arquivam-se

Bethoven, Ludwig von

Da Vinci, Leonardo

Van Gogh, Vincent

14


No es de arquivologia

REGRAS DE ALFABETAÇÃO:

10ª Regra:

Espanhóis devem ser ordenados pelo penúltimo sobrenome.

Juan Bolaños Fuentes

arquiva-se

Bolaños Fuentes, Juan

15


No es de arquivologia

REGRAS DE ALFABETAÇÃO:

11ª Regra:

Orientais e árabes devem ser organizados como se apresentam.

Mao Tsé Tung

Law Kim Chong

Abdulah Mustafah

arquivam-se

Abdulah Mustafah

Law Kim Chong

Mao Tsé Tung

16


No es de arquivologia

REGRAS DE ALFABETAÇÃO:

12ª Regra:

Nos nomes de instituições, o artigo do início deve ser deslocado para o final, entre parênteses.

O Boticário

The Times

Fundação Getúlio Vargas

arquivam-se

Boticário (O)

Fundação Getúlio Vargas

Times (The)

17


No es de arquivologia

REGRAS DE ALFABETAÇÃO:

13ª Regra:

Nos nomes de eventos, o numeral do início deve ser deslocado para o final, entre parênteses.

2º Congresso de Artes

IV Seminário de Medicina

Primeiro Simpósio de Arquivologia

arquivam-se

Congresso de Artes (2º)

Seminário de Medicina (IV)

Simpósio de Arquivologia (Primeiro)

18


No es de arquivologia

QUESTÕES DE CONCURSOS

ANTERIORES


No es de arquivologia

(Cespe-UnB – SEDUC-AM / 2011) Entre os métodos de arquivamento, o alfabético é aquele que considera como elemento principal o nome.

20

20


No es de arquivologia

(Cespe-UnB – SEDUC-AM / 2011) Entre os métodos de arquivamento, o alfabético é aquele que considera como elemento principal o nome.

21

21


No es de arquivologia

(Cetro – Embrapa 2010) O método variadex é uma variante do alfabético e utiliza cores como elementos auxiliares para facilitar o arquivamento e a localização dos documentos.

22

22


No es de arquivologia

(Cetro – Embrapa 2010) O método variadex é uma variante do alfabético e utiliza cores como elementos auxiliares para facilitar o arquivamento e a localização dos documentos.

23

23


No es de arquivologia

(FCC – TRE-SP 2012) A fim de facilitar sua consulta, os prontuários dos servidores de um órgão público são armazenados em pastas suspensas e ordenados pelo método alfabético. Considere os nomes dos funcionários abaixo relacionados e indique a sequência em que devem ficar seus respectivos prontuários.

24

24


No es de arquivologia

I. Jair de Moraes Neto

II. Odair de Morais

III. José de Morais Filho

IV. Antônio de Moraes Carvalho

V. Joaquim da Silva Moreira

VI. Carlos Moura

VII. Beatriz Moreira

VIII. Ana Beatriz Moreira de Morais

25

25


No es de arquivologia

I. Moraes Neto, Jair de

II. Odair de Morais

III. José de Morais Filho

IV. Antônio de Moraes Carvalho

V. Joaquim da Silva Moreira

VI. Carlos Moura

VII. Beatriz Moreira

VIII. Ana Beatriz Moreira de Morais

26

26


No es de arquivologia

I. Moraes Neto, Jair de

II. Morais, Odair de

III. José de Morais Filho

IV. Antônio de Moraes Carvalho

V. Joaquim da Silva Moreira

VI. Carlos Moura

VII. Beatriz Moreira

VIII. Ana Beatriz Moreira de Morais

27

27


No es de arquivologia

I. Moraes Neto, Jair de

II. Morais, Odair de

III. Morais Filho, José de

IV. Antônio de Moraes Carvalho

V. Joaquim da Silva Moreira

VI. Carlos Moura

VII. Beatriz Moreira

VIII. Ana Beatriz Moreira de Morais

28

28


No es de arquivologia

I. Moraes Neto, Jair de

II. Morais, Odair de

III. Morais Filho, José de

IV. Carvalho, Antônio de Moraes

V. Joaquim da Silva Moreira

VI. Carlos Moura

VII. Beatriz Moreira

VIII. Ana Beatriz Moreira de Morais

29

29


No es de arquivologia

I. Moraes Neto, Jair de

II. Morais, Odair de

III. Morais Filho, José de

IV. Carvalho, Antônio de Moraes

V. Moreira, Joaquim da Silva

VI. Carlos Moura

VII. Beatriz Moreira

VIII. Ana Beatriz Moreira de Morais

30

30


No es de arquivologia

I. Moraes Neto, Jair de

II. Morais, Odair de

III. Morais Filho, José de

IV. Carvalho, Antônio de Moraes

V. Moreira, Joaquim da Silva

VI. Moura, Carlos

VII. Beatriz Moreira

VIII. Ana Beatriz Moreira de Morais

31

31


No es de arquivologia

I. Moraes Neto, Jair de

II. Morais, Odair de

III. Morais Filho, José de

IV. Carvalho, Antônio de Moraes

V. Moreira, Joaquim da Silva

VI. Moura, Carlos

VII. Moreira, Beatriz

VIII. Ana Beatriz Moreira de Morais

32

32


No es de arquivologia

I. Moraes Neto, Jair de

II. Morais, Odair de

III. Morais Filho, José de

IV. Carvalho, Antônio de Moraes

V. Moreira, Joaquim da Silva

VI. Moura, Carlos

VII. Moreira, Beatriz

VIII. Morais, Ana Beatriz Moreira de

33

33


No es de arquivologia

I. Moraes Neto, Jair de

II. Morais, Odair de

III. Morais Filho, José de

IV. Carvalho, Antônio de Moraes

V. Moreira, Joaquim da Silva

VI. Moura, Carlos

VII. Moreira, Beatriz

VIII. Morais, Ana Beatriz Moreira de

34

34


No es de arquivologia

(A) VIII, VII, VI, I, II, IV, III, V.

(B) IV, I, VIII, III, II, VII, V, VI.

(C) VI, IV, III, VIII, I, VII, V, II.

(D) II, I, IV, III, VI, V, VIII, VII.

(E) I, III, V, II, VIII, VII, VI, IV.

35

35


No es de arquivologia

(Cespe-UnB – EBC 2011) Os títulos devem ser considerados na alfabetação. Por exemplo: Professor Roberto de Jesus deve entrar como Jesus, Professor Roberto de.

36

36


No es de arquivologia

(Cespe-UnB – EBC 2011) Os títulos devem ser considerados na alfabetação. Por exemplo: Professor Roberto de Jesus deve entrar como Jesus, Professor Roberto de.

37

37


No es de arquivologia

(Cespe-UnB – EBC 2011) Os títulos devem ser considerados na alfabetação. Por exemplo: Professor Roberto de Jesus deve entrar como Jesus, Professor Roberto de.

Jesus, Roberto de (Professor)

38

38


No es de arquivologia

(Cespe-UnB – EBC 2011) Os sobrenomes que referem grau de parentesco (filho, sobrinho, neto) devem vir acompanhados do último sobrenome na alfabetação. Por exemplo: José Maria de Sousa Sobrinho deve entrar como Sousa Sobrinho, José Maria de.

39

39


No es de arquivologia

(Cespe-UnB – EBC 2011) Os sobrenomes que referem grau de parentesco (filho, sobrinho, neto) devem vir acompanhados do último sobrenome na alfabetação. Por exemplo: José Maria de Sousa Sobrinho deve entrar como Sousa Sobrinho, José Maria de.

40

40


No es de arquivologia

(Cespe-UnB – SEDUC-AM 2011) Em pastas de pessoas físicas, os sobrenomes compostos de um substantivo e um adjetivo devem ser separados. O nome Roberto Monte Azul, por exemplo, deve ser referido como Azul, Roberto Monte.

41

41


No es de arquivologia

(Cespe-UnB – SEDUC-AM 2011) Em pastas de pessoas físicas, os sobrenomes compostos de um substantivo e um adjetivo devem ser separados. O nome Roberto Monte Azul, por exemplo, deve ser referido como Azul, Roberto Monte.

42

42


No es de arquivologia

(Cespe-UnB – SEDUC-AM 2011) Em pastas de pessoas físicas, os sobrenomes compostos de um substantivo e um adjetivo devem ser separados. O nome Roberto Monte Azul, por exemplo, deve ser referido como Azul, Roberto Monte.

Monte Azul, Roberto

43

43


No es de arquivologia

(Cespe-UnB – SEDUC-AM 2011) Em pastas arquivadas a partir dos nomes de pessoas físicas, deve-se considerar, no arquivamento, o último sobrenome e depois o prenome. O nome João da Silva, por exemplo, deve ser referido como Silva, João da.

44

44


No es de arquivologia

(Cespe-UnB – SEDUC-AM 2011) Em pastas arquivadas a partir dos nomes de pessoas físicas, deve-se considerar, no arquivamento, o último sobrenome e depois o prenome. O nome João da Silva, por exemplo, deve ser referido como Silva, João da.

45

45


No es de arquivologia

(Cespe-UnB – SEDUC-AM 2011) Em pastas de pessoas físicas, os sobrenomes formados com as palavras Santa, Santo ou São não devem ser separados. O nome Antônio São Jorge, por exemplo, deve ser referido como São Jorge, Antônio.

46

46


No es de arquivologia

(Cespe-UnB – SEDUC-AM 2011) Em pastas de pessoas físicas, os sobrenomes formados com as palavras Santa, Santo ou São não devem ser separados. O nome Antônio São Jorge, por exemplo, deve ser referido como São Jorge, Antônio.

47

47


No es de arquivologia

(Cespe-UnB – Ceturb-ES 2010) Na alfabetação do nome Roberto de Santana Júnior, deve ser considerada a seguinte forma: Júnior, Roberto de Santana.

48

48


No es de arquivologia

(Cespe-UnB – Ceturb-ES 2010) Na alfabetação do nome Roberto de Santana Júnior, deve ser considerada a seguinte forma: Júnior, Roberto de Santana.

49

49


No es de arquivologia

(Cespe-UnB – Ceturb-ES 2010) Na alfabetação do nome Roberto de Santana Júnior, deve ser considerada a seguinte forma: Júnior, Roberto de Santana.

Santana Júnior, Roberto de

50

50


No es de arquivologia

(Cespe-UnB – Ceturb-ES 2010) Para alfabetar o seguinte nome: II Conferência de Física Quântica, o número romano deve ser colocado por extenso e assim entrar na alfabetação, como apresentado a seguir: Segunda Conferência de Física Quântica.

51

51


No es de arquivologia

(Cespe-UnB – Ceturb-ES 2010) Para alfabetar o seguinte nome: II Conferência de Física Quântica, o número romano deve ser colocado por extenso e assim entrar na alfabetação, como apresentado a seguir: Segunda Conferência de Física Quântica.

52

52


No es de arquivologia

(Cespe-UnB – Ceturb-ES 2010) Para alfabetar o seguinte nome: II Conferência de Física Quântica, o número romano deve ser colocado por extenso e assim entrar na alfabetação, como apresentado a seguir: Segunda Conferência de Física Quântica.

Conferência de Física Quântica (II)

53

53


  • Login