Universidade Federal de Mato Grosso - Faculdade de Enfermagem
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 1

1- Informática e Cidadania para crianças hospitalizadas PowerPoint PPT Presentation


  • 44 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Universidade Federal de Mato Grosso - Faculdade de Enfermagem ROSA LÚCIA ROCHA RIBEIRO. [email protected]

Download Presentation

1- Informática e Cidadania para crianças hospitalizadas

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


1 inform tica e cidadania para crian as hospitalizadas

Universidade Federal de Mato Grosso - Faculdade de Enfermagem

ROSA LÚCIA ROCHA RIBEIRO. [email protected]

O Programa Cuidar Brincando é uma ação de Extensão desenvolvida pela Faculdade de Enfermagem da UFMT e Equipe de Enfermagem da Pediatria do HUJM. Fundamenta-se em teorias, práticas, tecnologias, legislações e metodologias que auxiliam a construção da autonomia e cidadania dos usuários de saúde, em especial de crianças, adolescentes e de seus familiares.

Dentre os fundamentos, destacam-se a Pedagogia de Paulo Freire, o Estatuto da Criança e do Adolescentes, os Direitos da Criança e do Adolescente Hospitalizados - Resolução CONANDA nº41 de 17/10/1995; o Sistema Único de Saúde e Programa de Humanização em Saúde. 

Tem como objetivo promover os direitos de crianças e adolescentes hospitalizados e suas famílias.

Articula seis (6) projetos:

4- Biblioteca Livre

Capta e oferece livros aos usuários do hospital. Diferentemente da maioria das bilbiotecas, não "controla" os livros na forma de empréstimo e não obriga os usuários a devolvê-los. Inspira-se no movimento BookCrossingque estimula a libertação dos livros. Tem parceria com o Projeto Inclusão Literária.

1- Informática e Cidadania para crianças hospitalizadas

Utiliza a informática como uma ferramenta a mais de entretenimento para crianças e adolescentes hospitalizados, com o intuito de ajudá-las a enfrentar o processo de internação. Desde 2004, este projeto vem contribuindo para a humanização do cuidado em pediatria, transformando o ambiente hospitalar e tornando-o mais educativo, alegre, ameno e humanizado.

5- Terapia Comunitária para familiares de crianças hospitalizadas

Espaço aberto para a comunidade partilhar experiências de vida, discutir seus problemas, buscar apoio e soluções. É aplicada para familiares de crianças hospitalizadas, mas é aberto para os demais pacientes, acompanhantes e trabalhadores do hospital.

2- Pediatria em Rede

Trata-se de um programa de interatividade entre crianças hospitalizadas por meio da internet. Tem como objetivo criar um canal de expressão e comunicação entre crianças que vivem experiências semelhantes, como a vivência da hospitalização, da saúde e da doença.

6- Comitê de Defesa da criança Hospitalizada

Promove os direitos da criança e do adolescente hospitalizados. Tem a participação de representantes dos usuários, docentes, estudantes e profissionais das áreas de saúde, educação, serviço social e direito.

3- Brinquedo Terapêutico

Utiliza o brinquedo como um instrumento para melhorar a comunicação com a criança em relação aos procedimentos a serem realizados com ela, tais como procedimentos dolorosos e invasivos.

Constituiu-se em 2007 com o apoio da Promotoria da Infância e da Juventude de Cuiabá. Sua finalidade é, também, qualificar o atendimento da criança durante a hospitalização, promover o cumprimento do Estatuto da Criança e do Adolescente e da Resolução CONANDA n. 41 de 17/10/95 (Direitos da Criança e do Adolescente Hospitalizados), contribuir para a humanização do cuidado à criança e adolescente hospitalizados, promover o empoderamento dos usuários do SUS para a conquista do direito à saúde e, em especial, aos direitos da criança hospitalizada

É uma tecnologia de cuidado que se caracteriza pela utilização da brincadeira para simular situações hospitalares, na qual a criança recebe explicações sobre o procedimento a que será submetida, ou descarrega as suas tensões após, permitindo-lhe visualizar as situações e manusear os instrumentos e suas imitações. O BT é utilizado em muitos serviços no Brasil e no exterior, com eficácia comprovada cientificamente, sendo regulamentado pelo Conselho Federal de Enfermagem como uma tecnologia de cuidado.

A cada ano oPrograma Cuidar Brincando tem buscado novas parcerias de modo a ampliar as suas ações, sempre com o foco na promoção de direitos de crianças e adolescentes hospitalizados e suas famílias. Os resultados destas ações têm se expressado pela melhoria do ambiente, do acolhimento e das relações entre pacientes,, trabalhadores e famílias, qualificação do cuidado e empoderamento dos usuários.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BELLATO, Roseney ; PEREIRA, Wilza Rocha . Direitos e vulnerabilidade: noções a serem exploradas para uma nova abordagem ética na Enfermagem. Texto & Contexto. Enfermagem, Florianópolis, v. 14, n. 1, p. 17-24, 2005.

BRASIL. Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei nº 8069 de 13 de julho de 1009) Brasília: Senado Federal; Subsecretaria de Edições técnicas, 1991.

BRASIL. Ministério da Justiça. Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente. Resolução CONANDA nº 41 de 13 de outubro de 1995. Dispõe sobre os direitos da criança e do adolescente hospitalizados. Diário Oficial da União. Brasília (DF), Seção I, p. 16319-16320, 17/10/95.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

BARRETO, Adalberto. Terapia comunitária passo a passo.

RIBEIRO, P.J.; SABATÉS, A.L.; RIBEIRO, C.A. Utilização do brinquedo terapêutico, como um instrumento de intervenção de enfermagem, no preparo de crianças submetidas à coleta de sangue. Rev Esc Enferm USP 2001; 35(4): 420-8.

RIBEIRO, C.A. O brinquedo terapêutico na assistência à criança hospitalizada: significado da experiência para o aluno de graduação em enfermagem. Rev Esc Enferm USP 1998; 32(1):73-9.

SEWO, M. T. ; RIBEIRO, R. L. R. ; VIEIRA, Maria Aparecida . A tecnologia da informação e comunicação e o lúdico apoiando o tratamento de crianças hospitalizadas. VIVA EXTENSÃO EM REVISTA, v. 1, p. 17-25, 2008.

APOIO


  • Login