Rela es discursivas
Sponsored Links
This presentation is the property of its rightful owner.
1 / 11

RELAÇÕES DISCURSIVAS PowerPoint PPT Presentation


  • 64 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

RELAÇÕES DISCURSIVAS. INTERDISCURSIVIDADE E INTERTEXTUALIDADE. DISCURSO. Exposição de determinada visão-de-mundo ou ideologia (maneira de pensar e agir socialmente); Capaz de permanecer historicamente, de se reeditar em sociedades e épocas diferentes;

Download Presentation

RELAÇÕES DISCURSIVAS

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


RELAÇÕES DISCURSIVAS

INTERDISCURSIVIDADE

E

INTERTEXTUALIDADE


DISCURSO

  • Exposição de determinada visão-de-mundo ou ideologia (maneira de pensar e agir socialmente);

  • Capaz de permanecer historicamente, de se reeditar em sociedades e épocas diferentes;

  • Não há discurso original; há, sim, estilos originais. Todo discurso é a reprodução de um anterior;

  • Em regra, os discursos têm seus opostos, dadas as diferentes visões-de-mundo.


INTERDISCURSIVIDADE

  • É a reprodução de um discurso (uma visão-de-mundo) em “textos” diferentes.

  • A interdiscursividade pressupõe semelhança de idéias. Se as idéias são opostas, não há interdiscursividade, mas, sim, embate ou divergências discursivas.

  • Não necessariamente intencional. Pode ocorrer devido a uma mesma visão de mundo que se espalha nas sociedades.


Interdiscursividade: exemplos

Discurso Liberal (a Direita):

  • “O Estado não deve interferir na economia. Ela se ajusta por si só”.

    (Adam Smith – Economista Britânico – século XVIII)

  • “Em ambientes de concorrência, deve deixar-se funcionar o mercado ”.

    (António Pires – Economista e Político português – século XX)

  • “é a concorrência, com cada comerciante tentando vender mais que o outro, que derruba os preços, beneficiando toda a sociedade. O sistema só funciona, obviamente, se o governo não intervier, concedendo privilégios”.

    (Ruth Costas – Jornalista brasileira – século XX)


Interdiscursividade: exemplos

Discurso Socialista (a Esquerda):

  • “O Capitalismo, enquanto se reproduz em proporções cada vez maiores, reproduz também em número crescente a classe dos operários pobres”.

    (Karl Marx – Economista Alemão – século XIX)

  • “Pelos campos, há fome em grandes plantações”

    (Geraldo Vandré – Músico Brasileiro – Século XX)

  • “A cidade só cresce

    O de cima sobe e o de baixo desce”

    (Chico Science – Músico Brasileiro – Século XX)


Interdiscursividade Não-verbal

Leda e o Cisne

(Da Vinci – 1510)

Classicismo

A fonte

(Ingres – 1856)

Neo-classicismo


INTERTEXTUALIDADE

  • Um “diálogo” entre textos;

  • Implica na identificação e no reconhecimento de remissões a obras conhecidas, ou seja, depende de um conhecimento compartilhado entre produtor e receptor;

  • Tem funções diferentes que dependem dos textos/contextos em que ela é inserida;

  • É, em geral, intencional.


Intertextualidade: exemplos

Poema de sete faces (C. Drummond de Andrade)

Quando eu nasci, um anjo tortodesses que vivem na sombradisse: Vai Carlos! ser gauche na vida.

Até o fim (Chico Buarque)

Quando nasci veio um anjo safadoO chato dum querubimE decretou que eu estava predestinadoA ser errado assim


Meus oito anos

Oh! que saudades que tenhoDa aurora da minha vida,Da minha infância queridaQue os anos não trazem mais!Que amor, que sonhos, que flores,Naquelas tardes fagueirasÀ sombra das bananeiras,Debaixo dos laranjais!

(Casimiro de Abreu)

Meus oito anos

Oh que saudades que eu tenho

Da aurora de minha vida

Das horas de minha infância

Que os anos não trazem mais

Naquele quintal de terra

Da Rua de Santo Antônio

Debaixo da bananeira

Sem nenhum laranjais

(Oswald de Andrade)

Intertextualidade: ParódiaTexto que perverte, escarnece ou ironiza a idéia de outro


Intertextualidade Não-verbalEdvard Munch


Intertextualidade e PropagandaMona Lisa- Leonardo Da Vinci


  • Login