An lise de riscos
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 27

ANÁLISE DE RISCOS PowerPoint PPT Presentation


  • 95 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Aula 1 - Conceitos. ANÁLISE DE RISCOS. CONCEITOS. Prof. Fernando Pires. Aula 1 - Conceitos. Alguns Conceitos. O que é Risco?. Aula 1 - Conceitos. Alguns Conceitos. RISCO Probabilidade de que um evento – esperado ou não esperado – se torne realidade. Ideia do Ocidente.

Download Presentation

ANÁLISE DE RISCOS

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

ANÁLISE DE RISCOS

CONCEITOS

Prof. Fernando Pires


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos

O que é Risco?


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos

RISCO

Probabilidade de que um evento – esperado ou não esperado – se torne realidade.

Ideia do Ocidente


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos

RISCO

Tradução de hazard.

Escolha justificada na medida que o risco considera os componentes antropogênicos e a noção de ‘possibilidade de perigo’.

Etimologia da palavra, risco está ligado aos termos latinos risicue riscu, ligados por sua vez a resecare, que significa ‘cortar’.

Sentido apropriado ao hazard, pois este significa uma ruptura numa continuidade, como um risco, contendo a idéia de corte-ruptura.

“Sair do comum”


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos

RISCO

Tradução de hazard.

Não há uma palavra correspondente em português (ou em outras línguas latinas, como o Espanhol e o Francês) que exprima o verdadeiro significado desta palavra.

“O que é estar em risco? É estar suscetível à ocorrência de um hazard”. Portanto, pode-se entender o termo hazard como sinônimo de ameaça ou perigo, enquanto risk refere-se à existência conjunta de ameaça (ou perigo) e vulnerabilidade.

Marandola Jr. e Hogan, 2003


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos

RISCO

Objeto social definido como a percepção do perigo, da catástrofe possível.

Existe apenas em relação a um indivíduo e a um grupo social ou profissional, uma comunidade, uma sociedade que o apreende por meio de representações mentais e com ele convive por meio de práticas específicas.

Veyret , 2007

Medida da perda econômica e/ou danos a vida humana função da combinação entre a frequência de ocorrência e a magnitude de um evento indesejado.

Feliciano Filho , 2006

RISCO – MEIO ANTRÓPICO


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos

  • Risco é a probabilidade de ocorrência de um certo nível de impacto

  • Risco x Perigo

  • Andar sobre um muro representa um perigo.

  • Andar sobre aquele muro implica num risco de x% de cair e quebrar um membro.


Como determinar o risco

Aula 1 - Conceitos

Como determinar o risco?

Alguns Conceitos

  • Risco pode ser determinado quando todos resultados possíveis e suas respectivas probabilidades de ocorrer são conhecidos.

  • Incerteza existe quando todos os possíveis resultados são conhecidos, mas as probabilidades de ocorrência são desconhecidas.


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos

RISCO

R = P x C

R = Risco

P = Probabilidade

C = Consequências

Derivações são difundidas por vários autores no Brasil e no exterior: Varnes,1985; Cerri, 1993; Cerrie Amaral, 1998; Fernandes e Amaral, 2000.

Essa concepção também é considerada pela Política Nacional de Defesa Civil (BRASIL, 1994), aprovada pela Resolução Nº 02 de 12 de dezembro de1994 do Conselho Nacional de Defesa Civil,


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos

  • Prova: FCC - 2011 - INFRAERO - Engenheiro Ambiental

    O processo de investigação e remediação de áreas contaminadas abrange, basicamente, as seguintes etapas: investigação preliminar, investigação confirmatória, investigação detalhada, análise de risco, concepção e projeto de remediação, remediação e monitoramento. A investigação detalhada tem por objetivo

  • entender a dinâmica das plumas de contaminação em cada um dos meios físicos afetados.

  • comprovar que a área está efetivamente contaminada.

  • definir medidas para a eliminação ou redução dos riscos em níveis aceitáveis para o uso declarado.

  • verificar a ocorrência de substância ou produto em fase livre, separada e imiscível quando em contato com a água ou o ar do solo.

  • fundamentar a suspeita de contaminação de uma área.


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos

RELAÇÃO COM O RISCO

Situação de risco é caracterizada pela presença simultânea (ou pela interação) de dois componentes:

AMEAÇA E VULNERABILIDADE

Ameaça

Relacionada às condições físico-naturais do terreno ou da área ocupada, indicando sua maior ou menor suscetibilidade à ocorrência de fenômenos que podem colocar o homem em situação de perigo, como os escorregamentos, as inundações, os terremotos, os furacões etc.

Vulnerabilidade

Diz respeito às condições objetivas e subjetivas de existência, historicamente determinadas, que originam ou aumentam a predisposição de uma comunidade a ser afetada pelos possíveis danos decorrentes de uma ameaça


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos

RELAÇÃO COM O RISCO

Vulnerabilidade

Ponto fraco, ou falho em um sistema qualquer. Geralmente está relacionado a uma deficiência.

Ameaça

Está relacionada a uma vulnerabilidade, podendo então se aproveitar dela. Pode acontecer ou não.


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos

RELAÇÃO COM O RISCO

Situação de risco é caracterizada pela presença simultânea (ou pela interação) de dois componentes: AMEAÇA E VULNERABILIDADE

“O risco é uma situação ou uma condição.”

Marandola Jr. e Hogan, 2004

O que seria a vulnerabilidade?

O que seria ameaça?

O que seria o risco?


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos

RISCO

AMEAÇAS

PERIGO

VULNERABILIDADE


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos

RISCO


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos

RISCO x PERIGO

R = f (M, P) => PERIGOS

R = Risco

M = Magnitude

P = Probabilidade


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos

“AGENTES” DO RISCO

Qual ou quais fatores podem gerar risco?


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos

“AGENTES” DO RISCO

A

A

A

A natureza engendra riscos maiores;

Catástrofes com terremotos, vulcões e inundações

A Ciência e a Técnica engendra riscos maiores;

Surge a ‘Cindínica’

(Ciência do perigo)

Conceito de riscos não-elimináveis;

(Progresso gera risco)

Conceito de Risco Zero cai


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos

ONIPRESENÇA DO RISCO

O que hoje entra na categoria dos riscos não era necessariamente considerado como tal no passado.

Precariedade perpétua

Calamidades agrícolas

Fomes e epidemias


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos

SOCIEDADE DO RISCO

“A Sociedade do Risco: rumo a uma nova modernidade” (no original Risikogesellschaft: Aufdem Weg in eineandereModern) é um livro escrito pelo sociólogo alemão Ulrich Beck e publicado pela primeira vez na Alemanha em 1986.

Beck defende que houve uma ruptura dentro da modernidade que a afastou da sociedade industrial clássica e fez surgir algo diferente: a sociedade (industrial) do risco. Esta ruptura seria tão profunda quanto aquela exercida pela sociedade industrial sobre a organização feudal. A sociedade industrial criticou as práticas sociais típicas da tradição, e a sociedade de risco, por sua vez, questiona as premissas da sociedade industrial.


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos

SOCIEDADE DO RISCO

Ao longo do livro, Beck demonstra como elementos que eram tidos como eixos centrais na sociedade moderna industrial foram sendo substituídos por outros. A família e o casamento perdem sua principalidade nas biografias pessoais. Profundas mudanças no que diz respeito às questões de gênero impõem ao homem e à mulher a necessidade de fazer escolhas entre a família e o trabalho, se arriscando à possibilidade de fazer as escolhas erradas. O indivíduo passa a ocupar lugar de destaque em relação à todas as esferas da organização social.


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos

DIMENSÕES E SUBDIMENSÕES DO RISCO


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos

TIPOS DE RISCO

A classificação dos diferentes tipos de riscos ambientais pode ser construída com base nos fenômenos que constituem a ameaça.

Nessa perspectiva, Cerri e Amaral (1998) propõem uma classificação para os riscos ambientais que parte do princípio de que os riscos ambientais constituem a maior classe dos riscos que, por sua vez, são subdivididos em classes e subclasses.


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos

TIPOS DE RISCO


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos

O QUE VEREMOS DAQUI PRA FRENTE

  • Representação, Gestão e Expressão Espacial do Risco

  • Tipos de Risco

  • Análise de Risco Ambiental e Previsão de Impactos

  • Previsão de Riscos Ambientais

  • Riscos Ambientais e Condições de Trabalho

  • Riscos Naturais e Urbanização

  • Risco Industrial e Desenvolvimento

  • Riscos Econômicos

  • Riscos Sociais

  • Gestão de Risco

  • Ferramentas da Análise e Gestão de Riscos


An lise de riscos

Aula 1 - Conceitos

Alguns Conceitos

O QUE VEREMOS DAQUI PRA FRENTE

http://area1risco.wordpress.com/


  • Login