slide1
Download
Skip this Video
Download Presentation
Segurança

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 16

Segurança - PowerPoint PPT Presentation


  • 153 Views
  • Uploaded on

Segurança. Medicina. Enfermagem. Psicologia. Profissionais integrados Atuação integrada Soluções compartilhadas. Sistema de Gestão de Saúde e Segurança do Trabalho - SGS. ALCOOLISMO EM SAÚDE OCUPACIONAL. Lilian Giovani Blaso Walnéia Cristina de Almeida Moreira

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' Segurança' - kaya


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

Segurança

Medicina

Enfermagem

Psicologia

Profissionais integrados

Atuação integrada

Soluções compartilhadas

Sistema de Gestão de Saúde e Segurança do Trabalho - SGS

alcoolismo em sa de ocupacional

ALCOOLISMO EM SAÚDE OCUPACIONAL

Lilian Giovani Blaso

Walnéia Cristina de Almeida Moreira

Companhia Energética de Minas Gerais

slide3

ALCOOLISMO EM SAÚDE OCUPACIONAL

Impacto Epidemiológico

  • Alcoolismo
    • 3ª causa de falta ao trabalho
    • 8ª para a concessão de auxílio-doença

(Odo, 2003);

  • Estimativas:
    • compromete 20% da força ativa de trabalho das empresas brasileiras;
    • prejuízo da ordem de 19 bilhões de dólares/ano, o equivalente a 5,4% do PIB nacional

(Spinelli, 1994);

slide4

ALCOOLISMO EM SAÚDE OCUPACIONAL

Impacto Epidemiológico

  • Dados:
    • o alcoólico faltava cinco vezes mais ao trabalho que um não alcoólico ( média de 26 dias/ano );

(AAP - 1980)

    • o alcoólico tem 4 vezes mais chance de ser vítima de Acidente de Trabalho e 3 vezes mais benefícios previdenciários que um trabalhador não etílico.

(Marini – 1991)

slide5

ALCOOLISMO EM SAÚDE OCUPACIONALAspectos Nosológicos

  • OMS considera o alcoolismo como sendo um Transtorno do Comportamento e da Personalidade (CID10 - F10 ).
  • Acometimentos de ordem física, mental e emocional evidenciados por manifestações indesejáveis no aspecto profissional e na vida como um todo.
  • O “estado de alcoolismo” implica em:
    • Menor produtividade,
    • maior risco de acidentes
    • elevado índice de absenteísmo.
  • Marca indelével: NEGAÇÃO
    • prejudica significativamente a oportunidade diagnóstica e conseqüentemente, o tratamento.

Sherlock S, 1978

slide6

ALCOOLISMO EM SAÚDE OCUPACIONAL Marcadores do Alcoolismo

  • Gama Gutamil Transferase (Gama-GT):
    • Enzima do metabolismo hepático, eleva-se em todas as situações em que há colestase;
    • Extremamente sensível para o diagnóstico de alcoolismo, sendo que na ausência de outros fatores, eleva-se a especificidade. Dosagem sérica de grande valor na detecção do envolvimento orgânico ( hepático, biliar ) nesta enfermidade;
    • Sua elevação precede em muito o estabelecimento de hepatopatia propriamente dita.
slide7

ALCOOLISMO EM SAÚDE OCUPACIONAL Marcadores do Alcoolismo

  • Psicodiagnóstico Miocinético (PMK):
    • Fundamenta-se na Teoria Motriz da Consciência; detecta alterações neuro-psico-motoras comuns em alcoólicos;
    • Marcador do acometimento destes sistemas pelo alcoolismo;

(López, 1939)

    • Utilizado no Brasil desde 1951.
slide8

ALCOOLISMO EM SAÚDE OCUPACIONALTratamento do Alcoolismo

Abordagem terapêutica complexa e controversa.

Consensos pontuais:

  • Desintoxicação (evitar a síndrome de abstinência);
  • Tratamento de seqüelas clínicas e neuro-psíquicas;
  • Psicoterapia (enfermo e familiares - co-dependência);
  • Freqüentar grupos de auto-ajuda (AA e Al-Anon).

Vontade versus Compulsão

slide9

ALCOOLISMO EM SAÚDE OCUPACIONALMotivadores do Estudo

  • Dificuldade de se diagnosticar o alcoolismo em ambientes laborais;
  • Possibilidade de utilização dos marcadores do Transtorno;
  • Carência de dados científicos sobre o paralelismo proporcional entre acometimento orgânico e neuro-psico-motor;
  • Necessidade crescente de se estabelecer critérios objetivos de diagnóstico e prognóstico do alcoolismo na empresa;
  • Facilidades dos autores para realizar análise comparativa dos marcadores (GGT e PMK).
slide10

ALCOOLISMO EM SAÚDE OCUPACIONALObjetivo do estudo

Avaliar a relação entre o valor sérico da GGT com os resultados do PMK em alcoólicos eletricitários.

slide11

ALCOOLISMO EM SAÚDE OCUPACIONAL

Metodologia

  • Estudo qualitativo e prospectivo histórico;
  • Amostra de 26 alcoólicos masculinos, com idade média de 46 anos, com o PMK e a dosagem de GGT realizados contemporaneamente (tempo arbitrado máximo de 15 dias de diferença entre os exames);
  • Os pacientes não poderiam ter outros fatores de alteração dos exames além do alcoolismo;
  • Considerou-se normal a GGT < 50 U/L e atribuiu-se pontos para os resultados do PMK: 1 (normal), 2 (levemente alterado), 3 (alterado) e 4 (muito alterado);
  • Realizou-se avaliação estatística comparativa dos resultados.
slide12

ALCOOLISMO EM SAÚDE OCUPACIONALResultados

Após a análise dos resultados, 12 pacientes foram excluídos, por apresentarem um discrepância temporal entre a dosagem da GGT e a realização do PMK.

slide13

ALCOOLISMO EM SAÚDE OCUPACIONALResultados

Tabela 1. Valores individuais da GGT e PMK da amostra estudada.

Paciente GGT ( Quantitativo/ Qualitativo ) PMK ( Quantitativo/ Qualitativo )

slide14

ALCOOLISMO EM SAÚDE OCUPACIONALConclusões

  • O PMK e a GGT mostraram-se excelentes marcadores de alcoolismo;
  • Uma GGT anormal tem elevada predição de PMK alterado, sendo o oposto também verdadeiro;
  • Houve paralelismo de acometimento alcoólico entre a esfera clínica e neuro-psico-motora.
slide15

ALCOOLISMO EM SAÚDE OCUPACIONALDiscussão

  • Limitações do estudo:

- “n” reduzido,

- falta de grupo controle não alcoólico (PMK),

- correlacionar os resultados dos exames com eventos negativos no trabalho (faltas, acidentes, baixo desempenho);

slide16

ALCOOLISMO EM SAÚDE OCUPACIONALDiscussão

Implicações práticas:

- A utilização da GGT na identificação de alcoólicos;

- O PMK como indicador de risco acidentário;

- A relevância de exames alterados como instrumentos ao médico e psicólogo do trabalho, na abordagem do trabalhador alcoólico.

ad