Contributo das finan as comportamentais na efici ncia de mercados
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 17

Contributo das Finanças Comportamentais na Eficiência de Mercados PowerPoint PPT Presentation


  • 80 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Contributo das Finanças Comportamentais na Eficiência de Mercados. ELABORADO POR: João Gomes Nº 16957 Maria Isaura Teixeira Nº 10199 Sílvia P. Paixão Nº 16952. Eficiência de Mercados.

Download Presentation

Contributo das Finanças Comportamentais na Eficiência de Mercados

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Contributo das Finanças Comportamentais na Eficiência de Mercados

ELABORADO POR: João Gomes Nº 16957

Maria Isaura Teixeira Nº 10199

Sílvia P. Paixão Nº 16952


Eficiência de Mercados

A eficiência do mercado tem sido objecto de estudo da contabilidade desde que o trabalho de Fama foi publicado (Júnior, 2006).


Eficiência de Mercados

“O mercado de Capitais diz-se eficiente se os preços dos produtos financeiros, a qualquer momento, reflectirem completamente toda a informação disponível.”

Fonte:(Brokers & Brokers, s.d.)

Figura 1. Eugene Fama


Hipóteses de Eficiência de Mercados

A Hipótese dos mercados eficientes (em inglês, efficient-market hypothesis, EMH) diz que os mercados financeiros são eficientes, ou seja, que as cotações dos activos cotados (acções, obrigações, etc.) reflectem toda a informação conhecida (Thinkfn, 2008).


Hipóteses de Eficiência de Mercados

Em 1970, Eugene Fama publica, no Journal Of Finance, a Hipótese de Eficiência de Mercado e nela propõe três formas de eficiência de mercado. (www.aedb.pt).

Eficiência de forma fraca – o conjunto de informações possui apenas as

relativas a preços e retornos passados, ou seja, os preços correntes já reflectem todas as informações que podem ser obtidas ao se analisar dados, como o histórico de preços passados (Thinkfn, 2008).

Eficiência de forma semi-forte – o conjunto de informações contém também toda a informação disponível para todos os participantes do mercado (informação pública)(Thinkfn, 2008).

Eficiência de forma forte – o conjunto de informações contém todo o tipo de informação disponível a qualquer participante do mercado (informação privada) (Thinkfn, 2008).


Hipóteses de Eficiência de Mercados

Fama (1970) enumerou três condições para a verificação da eficiência dos mercados:

  • a) Inexistência de custos de transacção;

  • b) Toda a informação está disponível a custo zero, a todos os participantes do mercado e

  • c) Todos concordam quanto aos efeitos das informações nos preços actuais dos activos, assim como em suas distribuições futuras (expectativas homogéneas).


Hipóteses de Eficiência de Mercados (Cont.)

  • Fama (1991), propôs alterações na denominação das formas de eficiência de mercado.

  • No que diz respeito à hipótese de mercados eficientes (HME), pode-se dizer que nas duas publicações datadas em 1970 e 1991 residem as ideias mais determinantes da evolução da HME. Contudo, constata-se, a seguir, que teorias relevantes em finanças e psicologia endereçam novas questões que influenciaram e certamente ainda trarão novas reflexões aos defensores da HME (Mussa, Yang, Trovão & Fama, 2008).


Finanças Comportamentais

  • O que são as Finanças Comportamentais?

    As finanças comportamentais consistem na introdução de conceitos da Psicologia e da Sociologia na teoria das finanças modernas. Partem do pressuposto de que os seres humanos nem sempre agem racionalmente, pensando somente na maximização dos lucro (Gutierrez & Bertrand, 2005).


Finanças Comportamentais (Cont.)

Como surgiram?

Na área da economia surgem as Finanças comportamentais, por influência da matemática, da psicologia social e cognitiva que estudam a forma como o indivíduo se comporta e rege em sociedade (Brokers & Brokers, s.d.)


As Teorias Modernas VSFinanças Comportamentais

TEORIAS MODERNAS

  • Investidores racionais;

  • Objectivo: o seu bem estar, a maximização da utilidade esperada, o processamento de maneira óptima de todas as informações que têm disponíveis.

  • Não há forma de vencer o mercado, preocupam-se somente com resultados.

    VS

    FINANÇAS COMPORTAMENTAIS

  • Investidores irracionais;

  • Mercado imperfeito;

  • Preocupação com a forma como se gera os resultados.


Aspectos das finanças Comportamentais

Apesar de ser um assunto ainda pouco estudado, existem muitos campos dentro de Finanças Comportamentais que podem ser detalhados.

  • Aversão à perda

  • Teoria do prospecto

  • Confiança excessiva

  • Extrapolação


Anomalias de Mercados Financeiros

Fonte: (Brokers & Brokers, s.d.)

Figura 3. Apresentação das principais anomalias do mercado


Efeito "Fim de Ano” ou Efeito "Janeiro"

Fonte: (Brokers & Brokers, s.d.)

Figura 4. Efeito Fim de Ano


Efeito "Fim-de-Semana”

Fonte: (Brokers & Brokers, s.d.)

Figura 5.Efeitos “Fim-de-semana”


Efeito “Mudança do mês”

O efeito “Mudança do mês” consiste na observação da ocorrência de retornos maiores no último e nos quatro primeiros dias do mês (Mussa & Rêgo, 2008).


O Efeito Feriado

Fonte: (Brokers & Brokers, s.d.)

Figura 1: Comportamento das acções 2 dias antes e 2 dias depois do feriado – Efeitos Feriado


FIM


  • Login