Taquicardias qrs estreito
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 23

Taquicardias – QRS estreito PowerPoint PPT Presentation


  • 121 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Taquicardias – QRS estreito. Taquicardia supraventricular Originado acima dos ventrículos Mais comum: mecanismo de reentrada - Via acessória: SWPW - Reentrada nodal - Foco atrial ectópico: mais comum em pós operatório. Taquiarritmias. Via anômala- Síndrome de Wolf-Parkinson- White

Download Presentation

Taquicardias – QRS estreito

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Taquicardias qrs estreito

Taquicardias – QRS estreito

  • Taquicardia supraventricular

    • Originado acima dos ventrículos

    • Mais comum: mecanismo de reentrada

      -Via acessória: SWPW

      -Reentrada nodal

      -Foco atrial ectópico: mais comum em pós operatório


Taquiarritmias

Taquiarritmias

  • Via anômala- Síndrome de Wolf-Parkinson- White

    • Mais comum em crianças

    • Onda “delta” no eletro de base


Taquiarritmias1

Taquiarritmias

  • Apresentação Clínica:

    • Aparecimento e melhora súbitos

    • LACTENTES:

      • Alimentação inadequada

      • Taquipnéia

      • Irritabilidade

      • Sonolência

      • Palidez ou cianose

      • Vômitos

    • CRIANÇAS MAIS VELHAS:

      • Palpitações

      • Falta de ar

      • Dor ou desconforto torácico

      • Tontura e síncope

    • Pode evoluir para ICC e choque - taquicardiomiopatia


Taquicardia supraventricular

Taquicardia supraventricular

  • Características eletrocardiográficas:


Taquiarritmias2

Taquiarritmias

  • Flutter e taquicardia atrial

    • O nó AV não faz parte do circuito da arritmia

    • Persisência da arritmia após manobras vagais e adenosina.


Flutter atrial

Flutter atrial

Ondas “F” rápidas, regulares, de grande amplitude.

Atividade elétrica contínua.


Taquicardia atrial

Taquicardia atrial

Ondas “f” pequenas, irregulares

Morfologia da onda P diferente da sinusal


Flutter e taquicardia atrial

Flutter e taquicardia atrial

  • Tratamento:

    • Amiodarona, procainamida ou propafenona

    • Anticoagulação + cardioversão elétrica.

    • Ablação por radiofrequencia


Taquicardia ventricular

Taquicardia Ventricular

  • QRS largo

  • Originada no interior dos ventrículos

  • Incomum em crianças com coração normal

    • Síndrome do QT longo

    • Miocardite/miocardiopatias

  • Outras causas:

    • distúrbios hidroeletrolíticos

    • Toxicidade por drogas


Taquicardia ventricular1

Taquicardia Ventricular

  • Características eletrocardiográficas:


Taquicardia ventricular2

Taquicardia ventricular

  • Taquicardia ventricular sem pulso

    • Monomórfica

    • Polimórfica – Torsades de Pointes

  • TV pode evoluir para Fibrilação ventricular, que é um ritmo de parada cardiovascular.


Tratamento das taquiarritmias

Tratamento das taquiarritmias

  • Manobras vagais

    • Gelo na face –lactentes

    • Reflexo de vômito

    • Manobra de valsalva


Tratamento das taquiarritmias1

Tratamento das taquiarritmias

  • Terapia farmacológica:

    • Adenosina

      • Ação: Bloqueio temporário da condução através do nó AV (10 segundos)

      • Escolha para o tratamento de TSV

      • Não eficaz para o tratamento de flutter atrial, fibrilação

      • Administração em flush

      • Dose: 0,1mg/Kg (dose inicial máxima 6mg)

        • 0,2mg/Kg (dose máxima 12mg)

      • Pode ser administrada por via intra-ossea

      • Metabolizada por enzimas na superfície das hemácias


Tratamento das taquiarritmias2

Tratamento das taquiarritmias

  • Amiodarona

    • Arritmias atriais e ventriculares

    • TSV hemodinamicamente estável

    • Ação:

      • Inibe os receptores a e b adrenérgicos (vasodilatação e supressão do nó AV)

      • Inibe a corrente de K – prolonga a duração do QT

      • Inibe os canais de Na – prolonga a duração do QRS

    • Dose: ataque: 5mg/Kg em 20 a 60 minutos

    • Repetir: 5 a 15mg/Kg – dose cumulativa máxima 2,2g/24h

    • Manutenção: 5 a 20mg/kg/dia contínuo por 48 a 72h

      • 5 a 20mg/Kg/dia intermitente (12/12h ou 8/8h )por 48 a 72h

      • 5 a 20mg/Kg/dia VO de 12q12h ou 8/8h.

    • Efeitos colaterais: hipotensão e diminuição da contratilidade cardíaca.


Tratamento das taquiarritmias3

Tratamento das taquiarritmias

  • Procainamida:

    • TSV resistente a outras medicações

    • Flutter e fibrilação atrial

    • Mecanismo de ação:

      • Bloqueio dos canais de sódio, que prolonga o período refratário dos átrios e dos ventrículos

      • Lentifica a condução intraventricular – prolonga o intervalo QT, QRS e PR

    • Efeitos colaterais

      • Taquicardia (taqui atrial ectópica e fibrilação atrial)

      • Hipotensão

    • Posologia: ataque 15mg/Kg em 30 a 60 minutos


Tratamento das taquiarritmias4

Tratamento das taquiarritmias

  • Lidocaína:

    • Tratamento da TV estável

    • Não é usada para arritmias supraventriculares com QRS estreito

    • Ação: bloqueia os canais de sódio

    • Posologia: ataque: 1mg/kg em bolus

      • Manutenção: 20 a 50mcg/Kg/min (até 15 minutos após dose de ataque)


Tratamento das taquiarritmias5

Tratamento das taquiarritmias

  • Sulfato de magnésio:

    • Torsades de pointes ou TV com hipomagnesemia

    • Posologia: 25 a 50mg/Kg IV/IO (dose máxima 2 gramas)

      • Administrar em 10 a 20 minutos.


Tratamento das taquiarritmias6

Tratamento das taquiarritmias

  • Cardioversão elétrica:

    • Acesso vascular

    • Sedação

    • Sincronizada – pico QRS

      • Choque no pico da onda T pode evoluir para FV.

    • Dose:

      • 0,5 a 1J/Kg

      • 2J/Kg


  • Login