Universidade estadual de feira de santana ba
Download
1 / 31

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA - BA - PowerPoint PPT Presentation


  • 112 Views
  • Uploaded on

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA - BA. CURSO DE EXTENSÃO: MODELAGEM MATEMÁTICA E A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA DA EDUCAÇÃO BÁSICA 2012. AUTORES: AGNALDO JUNIOR CIBELE CARVALHO MANOELITO ARAÚJO WALSILER SALES.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA - BA' - fred


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

CURSO DE EXTENSÃO:

MODELAGEM MATEMÁTICA E A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA DA EDUCAÇÃO BÁSICA

2012


Autores agnaldo junior cibele carvalho manoelito ara jo walsiler sales
AUTORES:AGNALDO JUNIORCIBELE CARVALHOMANOELITO ARAÚJOWALSILER SALES


TEMA:ATIVIDADE 2:“QUAIS AS IMPLICAÇÕES PARA O GOVERNO ESTADUAL E PARA OS PROFESSORES EM RELAÇÃO A PROPOSTA DE AUMENTO SALARIAL DE 2012?”


Objetivo geral

OBJETIVO GERAL:

Entender o impacto causado no orçamento estadual pelo aumento de 22,22% no vencimento dos professores da rede estadual de educação básica na Bahia.


Justificativa

JUSTIFICATIVA:

Em virtude da situação vivida pelos professores, nos foi apresentada a atividade / tema.

Pensando na pergunta, buscamos pesquisar informações para que entendêssemos o que realmente está acontecendo nesta “queda de braço” entre o governo estadual e a categoria de professores, representada pela APLB Sindicato.


Desenvolvimento

A primeira providência foi buscar na mídia o que o governo estadual diz sobre o comprometimento do orçamento com o pagamento dos salários dos professores. Segundo César Carneiro, “os membros do governo não se entendem sobre o impacto que o reajuste causará no orçamento do Estado.”

DESENVOLVIMENTO:


“O Presidente da AL, Marcelo Nilo, diz que será da ordem de 500 milhões, Wagner diz que será de 500 milhões, para Zé Neto (líder do governo na AL) será de 520 milhões, para o Sec. de Administração será de 412 milhões e para o de Educação, será de 411 milhões.” (1)


De acordo com o sindicato e o Governo Estadual, o número de professores e coordenadores pedagógicos na rede estadual de educação básica com graduação plena, especialização, mestrado ou doutorado é de 37.800(2), sem contudo sabermos como é essa divisão por padrão (P, E, M OU D).


De acordo com a Lei 12.577/2012 professores e coordenadores pedagógicos na rede estadual de educação básica com graduação plena, especialização, mestrado ou doutorado é de (3)(Anexo II), o número de cargos que a rede estadual do magistério deveria ter é de: 56.400.


Para se fazer uma divisão justa e tentarmos chegar a um valor mais próximo possível da realidade, calculamos K (fator de propoci-onalidade) entre a quantidade de professores atualmente e o que deveria ter.

K = 37.800 / 56.400 = 0,670212




De acordo com o governo, o grau (nível) máximo que os professores já chegaram é o III(5). OBS: O governo admite que tem apenas 6.335 professores certificados nos anos de 2010 e 2011(5).


Ainda de acordo com a Lei 12.577/2012 professores já chegaram é o III(3), Anexo I, temos a tabela de vencimentos (já com 6,5% de aumento concedido a partir de jan/2012).


Comparando as duas tabelas encontramos diferenças entre as remunerações. Imaginávamos que esta diferença devia-se ao fato do governo considerar todas as gratificações conquistadas como salário, mas percebe-se que as diferenças não são iguais entre os níveis e aí não temos explicações concretas.


Ainda de acordo com nossa pesquisa sobre remuneração, descobrimos que as vantagens ou gratificações que os docentes podem receber, durante sua vida profissional, são:(6)


Gratificação Estímulo às atividades de classe descobrimos que as vantagens ou gratificações que os docentes podem receber, durante sua vida profissional, são:(Hoje é de 31,18%);

Gratificação Qualificação Profissional (Limitada a 50%);

Adicional Tempo de Serviço (1 a cada ano, limitada a 30%);

Avanço Horizontal (Quinquenio) (5% a cada 5 anos, Limitada a 30%);

Gratificação de Difícil Acesso (30%).


Para efetuarmos nossos cálculos, levamos em consideração que todos os professores têm regime de 40h, com salário médio (conforme tabela abaixo), e com todas as gratificações / vantagens mencionadas (totalizando 171,18%), o que é uma utopia, pois para que isso ocorra todos os professores precisariam ter:


No mínimo 30 (trinta) anos de trabalho; que todos os professores têm regime de 40h, com salário médio (conforme tabela abaixo), e com todas as gratificações / vantagens mencionadas (totalizando 171,18%), o que é uma utopia, pois para que isso ocorra todos os professores precisariam ter:

Concluído entre 04 e 10 cursos de aperfeiçoamento profissional;

Trabalharem em escolas que pagem o difícil acesso.


Logo chegamos aos seguintes n meros impacto
Logo chegamos aos seguintes números / impacto: que todos os professores têm regime de 40h, com salário médio (conforme tabela abaixo), e com todas as gratificações / vantagens mencionadas (totalizando 171,18%), o que é uma utopia, pois para que isso ocorra todos os professores precisariam ter:


Fazendo uma analogia com o que os representantes do governo dizem, temos um impacto anual da ordem de R$ 539,2 Milhões. Não podemos esquecer que para esse valor existe uma situação utópica, conforme mencionado anteriormente.


Conclus o

CONCLUSÃO: dizem, temos um impacto anual da ordem de R$ 539,2 Milhões. Não podemos esquecer que para esse valor existe uma situação utópica, conforme mencionado anteriormente.

1 – Apesar de não encontrarmos todas as informações necessárias concluimos que o impacto mensal causado pelo aumento dos vencimentos será na ordem de 198,8 milhões. Sabemos que cada professor tem suas conquistas individuais (Gratificação Estímulo Atividade, Gratificação Qualificação Profissional, Adicional Tempo de Serviço, Avanço Horizontal, Gratificação de Difícil Acesso) mas se pensarmos em todos os 37.800 professores com a totalidade dessas gratificações (171,18% - utópica), teremos um impacto anual na ordem de 539,2 milhões. (Valores Brutos)


2 dizem, temos um impacto anual da ordem de R$ 539,2 Milhões. Não podemos esquecer que para esse valor existe uma situação utópica, conforme mencionado anteriormente.– De acordo com a portaria nº 1809, de 28/12/2011(7), que define o cronograma de repasses da complemantação da União ao FUNDEB para o ano de 2012, o Governo da Bahia receberá o valor de R$ 2,264 Bilhões. Sabe-se que 60% desta verba (R$ 1,358 Bilhões) é destinada para pagamento dos salários dos professores estaduais.

O governo diz que não pode conceder 22,22% de aumento, pois este, causaria um impacto anual de 500 milhões(palavra do Governador).


O que fica claro, então, é que dizem, temos um impacto anual da ordem de R$ 539,2 Milhões. Não podemos esquecer que para esse valor existe uma situação utópica, conforme mencionado anteriormente.a verba para pagar o aumento está garantida e ainda sobram 858 Milhões, só não sabemos qual o destino dessa verba recebida pelo governo.


Refer ncias

REFERÊNCIAS: dizem, temos um impacto anual da ordem de R$ 539,2 Milhões. Não podemos esquecer que para esse valor existe uma situação utópica, conforme mencionado anteriormente.

CARNEIRO, Cesar. Disponível em: http://psolsalvador.blogspot.com.br. Acesso em 07 de maio de 2012.

DESCONHECIDO, Autor. Disponível em: http://www.estadao.com.br/noticias/geral,sem-salarios-professores-da-ba-fazem-feira-livre,sem-salarios-professores-da-ba-fazem-feira-livre,868324,0.htm. Acesso em 07 de maio de 2012.


3) GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA. D.O.E. 27/04/12 – Ed. 20837 – Pag. 9 e 10. Disponível em: http://dovirtual.ba.gov.br/egba/reader2/. Acesso em 07 de maio de 2012.

4) GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA. ASCOM – Assessoria de Comunicação. Disponível em: http://www.portaldoservidor.ba.gov.br/sites/default/files/Tabelas_de_vencimentos_professores.pdf. Acesso em 07 de maio de 2012.

5) GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA. ASCOM – Assessoria de Comunicação. Disponível em: http://www.educacao.institucional.ba.gov.br/node/3266. Acesso em 15 de maio de 2012.


6) GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA. Estatuto do Magistério – Projeto de Lei nº 8261/02. Disponível em: http://www.educacao.institucional.ba.gov.br/node/1879. Acesso em 07 de maio de 2012.

7) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Fundeb. Disponível em: http://www.fnde.gov.br/index.php/fundeb-legislacao. Acesso em 14 de maio de 2012.


F i m
F I M Projeto de Lei nº 8261/02. Disponível em:


ad