Revolu o industrial 2 ano ensino m dio
This presentation is the property of its rightful owner.
Sponsored Links
1 / 17

Revolução Industrial 2º Ano – Ensino Médio PowerPoint PPT Presentation


  • 76 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Revolução Industrial 2º Ano – Ensino Médio. CONSIDERAÇÕES. A Revolução Industrial foi precedida de mais de 200 anos de desenvolvimento político-econômico. Iniciou-se na Inglaterra por ter sido esse:

Download Presentation

Revolução Industrial 2º Ano – Ensino Médio

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Revolu o industrial 2 ano ensino m dio

Revolução Industrial2º Ano – Ensino Médio


Considera es

CONSIDERAÇÕES

A Revolução Industrial foi precedida de mais de 200 anos de desenvolvimento político-econômico.

Iniciou-se na Inglaterra por ter sido esse:

  • o país que melhor desenvolveu o mercantilismo (é o nome dado a um conjunto de práticas econômicas desenvolvidas na Europa na Idade Moderna, entre o século XV e o final do século XVIII).

  • O país a possuir a burguesia mais rica e organizada.

  • Primeiro país a derrubar o Antigo Regime


Ilustra o de sapataria na poca da revolu o industrial jornada de trabalho de mais de 12 horas

Ilustração de sapataria na época da Revolução Industrial: jornada de trabalho de mais de 12 horas.


Foram fases a nteriores ind stria

Foram fases anteriores à Indústria

  • Sistema Familiar: a família produzia apenas para consumo próprio.

  • Sistema Artesanal: realizada por artesãos independentes e alguns empregados. O artesão era dono das matérias-primas e das ferramentas que utilizava. Existiu em fins da Idade Média. O produto final era vendido.

  • Sistema doméstico: a única diferença com o anterior era que o artesão tinha que comprar a matéria-prima de um intermediário (capitalista).

  • Sistema manufatureiro: produção para maiores mercados (colônia) já com divisão de trabalho. Quando se substituiu a ferramenta pela máquina estava nascendo a Revolução Industrial.


Fatores da revolu o industrial

Fatores da Revolução Industrial

  • Revolução Comercial: a partir do século XV, a Inglaterra que expandindo os mercados (principalmente nas colônias), gerou riqueza, e fez gerar a :

  • Acumulação primitiva de capitais.

  • Progresso técnico: o que levou ao investimento nas invenções.

  • Divisão gradual do trabalho: a utilização gradual de várias pessoas na confecção de um mesmo produto.


Pioneirismo ingl s

Pioneirismo Inglês

Iniciou na Inglaterra e foi um fenômeno tipicamente inglês por um bom tempo.

Uma série de fatores levaram ao pioneirismo inglês, tais como:

  • A grande acumulação de capitais advinda da Revolução Comercial e mesmo de forma que o Mercantilismo assumiu neste país (comercialismo);

  • A existência de um vasto mercado externo, visto que a Inglaterra possuía um império colonial e áreas de influências;

  • A existência de um vasto mercado interno;

  • A grande marinha mercante inglesa, que favorecia as transações comerciais;


Revolu o industrial 2 ano ensino m dio

  • A Revolução Gloriosa e a ascensão da burguesia ao poder;

  • A barata disponibilidade de mão-de-obra, devido ao cercamento dos campos (Os cercamentos legais foram um fenômeno ocorrido na Inglaterra de Guilherme de Orange desde o século XVII, marcaram o início da Revolução Industrial considerada uma das maiores revoluções do mundo. No modo de produção feudal a terra era um bem comum para a produção camponesa. A partir do momento em que se processa a transição para o modo de produção capitalista, a terra passou a ser encarada como um bem de produção. Desse modo, uma parte dos senhores feudais ingleses - a "gentry" (nobreza rural mais progressista, aburguesada) e os "yeomen" (camada mais rica dos pequenos e médios proprietários), passaram a cercar as suas terras (cercamentos), arrendando-as como pastagens para a criação de ovelhas, e delas expulsando os camponeses.

  • A abundância de ferro e carvão.

  • O tratado de Methen (desviando o ouro brasileiro para a Inglaterra).


Fases da revolu o industrial

Fases da Revolução Industrial

1ª Fase: (+ ou – 1760/1850). Características:

  • Substituição da manufatura pelas indústrias

  • Utilização do:

    • Carvão: como combustível

    • Ferro: como material básico

    • Vapor: como força motriz

    • Desenvolvimento de indústrias têxteis de algodão,

    • Fase quase que exclusivamente inglesa, com alguma incidência inexpressiva na França e Países Baixos, na Europa e EUA.


Revolu o industrial 2 ano ensino m dio

  • melhoria técnica:

    • Nos meios de transportes,

    • Na agricultura e no aproveitamento do solo,

    • Na indústria da máquina.

  • Mais dependente do trabalho do homem.

  • Ampla utilização de mão-de-obra feminina e infantil, por serem mais baratas.

  • Livre concorrência: Liberalismo econômico


  • 2 fase ou 1850 ao come o do s c xx

    2ª Fase (+ou- 1850 ao começo do séc. XX)

    • Descoberta da siderurgia que pôde fabricar o aço, ( a siderurgia para alguns historiadores, estaria na transição da 1ª à 2ª fase).

    • Menos dependente do trabalho do homem.

    • Substituição:

    • Mais automatizada,

      • Ferro pelo aço,

      • Do vapor pela eletricidade e petróleo.

      • Especialização técnica no trabalho,

      • Substituição gradual da livre-concorrência com o surgimento de:

        Trustes, Cartéis e Holding.


    Reflexos

    Reflexos

    A- Política: Imperialismo

    B- Econômica:

    • Divisão internacional do trabalho,

    • Enriquecimento indústrias,

    • Especulação,

    • Nascimento do Socialismo,

    • Aumento da produção

    • Estímulo à produção,

    • Aplicação ampla do capital,

    • Desenvolvimento


    Social

    Social:

    • Distinção de duas classes: industrial e proletariado urbano

    • Divisão social e técnica do trabalho

    • Lutas de classes (já no sec. XVIII, surgiram o movimento dos trabalhadores)

      • Os Ludistas (protestavam contra a substituição da mão-de-obra humana por máquinas).

      • O Cartismo (exigia participação política do povo)

    • Formação de um exército de reserva,

    • Aumento populacional,

    • Sócio-político: o trabalho passa a ser vendido como mercadoria e a Europa assistirá o fenômeno de “inchaços” das cidades, com a urbanização.


  • Login