Evangelho
Sponsored Links
This presentation is the property of its rightful owner.
1 / 25

Bem-aventurados PowerPoint PPT Presentation


  • 153 Views
  • Uploaded on
  • Presentation posted in: General

Evangelho. O. Espiritismo. SEGUNDO O. Tema :. Bem-aventurados. Os misericordiosos. Cap. X. Palestra 18/2009 - 09/06/2009. Bem-aventurados os misericordiosos.

Download Presentation

Bem-aventurados

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Presentation Transcript


Evangelho

O

Espiritismo

SEGUNDO O

Tema:

Bem-aventurados

Os misericordiosos

Cap. X

Palestra 18/2009 - 09/06/2009


Bem-aventurados os misericordiosos

Luís Borges, esforçado trabalhador da causa espírita em São Paulo, atravessava calmamente a Avenida São João, na capital bandeirante, quando foi alvejado por um tiro de revólver, estabelecendo-se o rebuliço.

Populares e guardas. Assobios e exclamações.

Pobre moço desconhecido e armado foi preso e trazido à presença da vítima. Borges mostrava-se assustado, mas sereno. A bala atingira simplesmente o livro que sustentava encostado ao peito. E esse livro era “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, com que se dirigia a certa reunião em favor de um enfermo.

  • Peço desculpas. O tiro foi casual - rogou o jovem, pálido. Os policiais, contudo, retinham-no, furiosos. Luís Borges, no entanto, buscando a paz, abriu o volume chamuscado e falou:

Hilário Silva

da obra “O espírito da verdade”

psicografia de Waldo Vieira


Bem-aventurados os misericordiosos

  • - Vejamos a mensagem do Evangelho.

    E ante o assombro geral, leu, na página aberta, as belas referências do capítulo X, “bem-aventurados os que são misericordiosos”: “Então, aproximando-se dele, disse-lhe Pedro: Senhor, quantas vezes perdoarei a meu irmão quando houver pecado contra mim? Até sete vezes? Respondeu-lhe Jesus: Não vos digo que perdoeis até sete vezes, mas até setenta vezes sete vezes”

    Quando Borges terminou a ligeira leitura, o moço preso ajoelhou-se na rua e começou a soluçar. Só então explicou que ali se achava de tocaia para assassinar o próprio irmão que o havia prejudicado num processo de herança e prometeu desistir de semelhante propósito para sempre.

Hilário Silva

da obra “O espírito da verdade”

psicografia de Waldo Vieira


Misericórdia

  • LATIN

    • Misere cordis, ou coração de pobre.

  • Compaixão suscitada pela miséria alheia.

  • Indulgência, graça, perdão.


Misericordioso

  • Dicionário Aurélio :

    • Aquele que perdoa as ofensas que lhe fazem.


Perdão

  • LATIN

    • Perdonare, ou desculpar, absolver e evitar.

  • É o estado de ânimo, em que se encontra alguém, agravado por outrem, seu agressor, e sente-se desagravado. O pecado, na Religião, é um agravo a Deus, e o perdão consiste em não considerar-se Deus agravado; ou seja, desagravado. (Santos, 1965)


Ofensa

  • LATIN

    • offensasignifica injúria, agravo, ultraje, afronta, lesão, dano.

    • Causar mal físico a; ferir suscetibilidades.


Perdoai para que Deus vos perdoe

Bem aventurados os misericordiosos porque eles alcançarão misericórdia.

Jesus

Evangelho de Mateus

Cap. V versiculo 7


“A misericórdia é o complemento da brandura, porquanto aquele que não for misericordioso não poderá ser brando e pacifico.”

Allan Kardec

Evangelho Segundo o Espiritismo

Cap. X item 4


“A misericórdia é a vivência do amor de Deus nas relações com as pessoas, principalmente com as que se encontram emocionalmente desajustadas. Agir com misericórdia é colocar a mente em estado de doação da energia do amor.”

Adenáuer Novaes

Psicologia do Evangelho


Joguem fora suas "batatas!"

“O professor pediu para que os alunos levassem batatas e uma bolsa de plástico para a aula. Então mandou que separassem uma batata para cada pessoa de quem sentiam mágoas, escrevessem os seus nomes nas batatas e as colocassem dentro da bolsa.

Algumas das bolsas ficaram muito pesadas. A tarefa consistia em, durante uma semana, levar a todos os lados a bolsa com as batatas. Naturalmente a condição das batatas foi se deteriorando com o tempo.

Autor desconhecido


Joguem fora suas "batatas!"

O incômodo de carregar a bolsa, a cada momento, mostrava-lhes o tamanho do peso espiritual diário que a mágoa ocasiona, bem como o fato de que, ao colocar a atenção na bolsa, para não esquecê-la em nenhum lugar, os alunos deixavam de prestar atenção a outras coisas que eram importantes para eles.

Esta é uma grande metáfora do preço que se paga, todos os dias, para manter a dor, a bronca e a negatividade. Quando damos importância aos problemas não resolvidos ou às promessas não cumpridas, nossos pensamentos enchem-se de mágoa, aumentando o estresse e roubando nossa alegria. Perdoar e deixar esses sentimentos irem embora é a única forma de trazer de volta a paz e a calma.

Jogue fora suas batatas!”

Autor desconhecido


“Quem põe a mão no arado e olha para trás não é apto para o Reino de Deus.”

Jesus

Evangelho de Lucas

Cap. ix versículo 61


“Se, portanto, quando fordes depor vossa oferenda no altar, vos lembrardes de que o vosso irmão tem qualquer coisa contra vós, - deixai a vossa dádiva junto ao altar e ide, antes, reconciliar-vos com o vosso irmão; depois, então, voltai a oferecê-la.”

Jesus

Evangelho de Mateus

Cap. V versículo 23 e 24


Qual a mais meritória de todas as virtudes?

...A sublimidade da virtude, porém, está no sacrifício do interesse pessoal, pelo bem do próximo, sem pensamento oculto. A mais meritória é a que assenta na mais desinteressada caridade.”

Allan Kardec

Livro dos Espíritos

Questão 893


O credor incompassivo

16


Formas de perdão equivocadas

Nunca vou perdoar este traste;

Eu o perdôo; Mas ele lá e eu cá;

Eu já o perdoei; No fundo está dizendo “Miserável. Quero que morra.”

Está tudo bem. Já está perdoado! Por dentro está dizendo o seguinte “Nunca mais quero vê-lo novamente.”

17


O Impiedoso e a Prisão

Alguns anos atrás, um homem do Estado de Kentucky, EUA, chamado Lucien Young, soube que um velho amigo dele, Samuel Holmes, se encontrava numa penitenciária e ainda tinha mais oito anos de pena por cumprir. Dirigindo-se à prisão, Lucien perguntou ao carcereiro se poderia conversar com seu velho amigo. Recebeu permissão. Por quase duas horas os dois conversaram e riram, recordando algumas de suas travessuras de juventude.

Posteriormente, Lucien, que era bom amigo do governador Blackburn, foi à mansão do Executivo e pediu que o governador perdoasse o seu amigo. O governador pediu o prazo de uma semana para pensar no assunto. Quando a semana terminou, Lucien retornou ao escritório do governador.

- Aqui está o perdão - disse o governador, estendendo o documento a Lucien. - Mas antes de entregá-lo a Samuel, quero que você converse mais algumas horas com ele. Se ao final da conversa você achar que ele deve mesmo ser perdoado, eu lhe concederei a liberdade condicional, desde que você se responsabilize.

18


O Impiedoso e a Prisão

Lucien correu à prisão e mais uma vez obteve licença para conversar com seu amigo. Durante o transcorrer da visita, Lucien perguntou casualmente:

- Sam, quando você sair daqui, eu gostaria que se tornasse meu sócio. Concorda? Posso até ver se consigo tirá-lo daqui antes do término de sua pena.

Sam ficou em pé e caminhou um pouco de um lado para outro. Quando voltou a falar com Lucien, disse:

- Está bem. Mas antes de qualquer coisa, terei de resolver um negócio.

- Que negócio, Sam?

- Primeiro vou matar o juiz e depois a testemunha que me mandou para cá.

Lucien saiu da prisão e devolveu ao governador o documento do perdão.

Você o censuraria?

19


Amar e perdoar

Jesus nos recomendou amar-nos uns aos outros, tal qual ele mesmo

nos amou, e perdoar as ofensas, setenta vezes sete vezes, não porque nos considere habilitados para semelhante comportamento, mas porque, se lhe aceitarmos as diretrizes com paciência, ele se tornará mais intimamente associado a nós e, com ele, estaremos fortes e seguros para fazer isso.

20

Emmanuel

psicografia de Francisco Cândido Xavier


O poder do perdão


A maior alegria

A vida presente é breve e traz-nos contrariedades suficientes para que não lhe juntemos penas inúteis. Esqueçamos, e saborearemos uma das maiores alegrias da terra: a alegria de termos perdoado.

Georges Chevrot

da obra “O Sermão da Montanha”


Capitulo X Itens 1 a 10

Considerações finais

  • Perdoar para que Deus vos perdoe

  • O sacrifício mais agradável a Deus

  • O argueiro e a Trave no olho


Capitulo X Itens 11 a 21

Considerações finais

  • Não julgueis para não serdes julgados; Atire a primeira pedra aquele que não tiver pecado

  • Perdão das ofensas

  • A indulgência

  • É permitido repreender os outros, notar as imperfeições de outrem, divulgar o mal de outrem?


Tenham misericórdia dos nossos irmão de caminhada, pois o senhor irá nos abençoar com sua misericórdia para com nossos equívocos.

Vão com Deuse até o próximo encontro


  • Login