avalia o em cursos on line
Download
Skip this Video
Download Presentation
Avaliação em Cursos On-Line

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 48

Avaliação em Cursos On-Line - PowerPoint PPT Presentation


  • 93 Views
  • Uploaded on

Avaliação em Cursos On-Line. Maria Elizabeth Bianconcini de Almeida Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Programa de Pós-Graduação em Educação: Currículo. [email protected] Agenda de trabalho. Palestra Concepção de avaliação Educação on-line Currículo e avaliação

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about ' Avaliação em Cursos On-Line' - alton


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
avalia o em cursos on line

Avaliação em Cursos On-Line

Maria Elizabeth Bianconcini de Almeida

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Programa de Pós-Graduação em Educação: Currículo

[email protected]

agenda de trabalho
Agenda de trabalho
  • Palestra
    • Concepção de avaliação
    • Educação on-line
    • Currículo e avaliação
    • Avaliação on-line
      • concepção, critérios e estratégias de avaliação
  • O portfólio como estratégia de avaliação on-line
  • Exemplos
  • Discussão de caso: Projeto Gestão Escolar e Tecnologias
  • Conclusão
significado da palavra avalia o
Significado da palavra avaliação

ato ou efeito de avaliar(-se) - estabelecer a valia, o valor ou o preço de

cálculo do valor de um bem ou de bens

Derivação: valor determinado por quem avalia apreciação ou conjectura sobre condições, extensão, intensidade, qualidade etc. de algo

verificação que objetiva determinar a competência, o progresso etc. de um profissional, aluno etc.

Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa

o que avalia o
O que é avaliação?
  • Integra dimensões qualitativa e quantitativa.
  • Avaliação é inerente ao agir humano
    • Ação que envolve formular juízo de valor e tomada de decisão
  • Processo complexo, cultural e contextualizado
    • Relacionado a expectativas e perspectivas teóricas
      • constante tensão
  • Envolve aspectos epistemológicos, políticos, éticos e culturais
    • concepções, princípios, dimensões e finalidades da avaliação: são interdependentes
o que avalia o1
O que é avaliação?

Concepções não são excludentes:

a avaliação considera tanto a relação entre o sujeito e o objeto como o conhecimento objetivo.

  • Conceito polissêmico
  • Elemento fundamental da avaliação:
    • conhecimento que o sujeito e o objeto, individual e coletivamente, constroem ao longo do tempo
  • Avaliação opera com referências valorativas coerentes com certa visão de mundo
    • conhecimento da ciência positivista: avaliação voltada ao objeto.
    • pensamento complexo, filosófico: privilegia a relação sujeito/ objeto (envolve intuição e sensibilidade)
o que quando e por que avaliar
O que, quando e por que avaliar?
  • Avaliação:
    • realizada em diferentes situações, instituições e relações sociais com distintas finalidades
    • possui características de intencionalidade consciente
    • Inerente a todo processo educativo: presencial, a distância ou híbrido
  • Avaliação em Educação:
    • Características próprias
    • Marcada pela diversidade
    • Se realiza em processos de:
      • políticas públicas, sistema educacional, escola, cursos
      • programas, projetos
      • currículo, material didático
      • ensino, aprendizagem
educa o on line
Educação on-line
    • Desafio para educadores e instituições
    • Integra contexto virtual e presencial com a mediatização das tecnologias digitais de informação e comunicação – TDIC
    • Caracterizada pela articulação entre cognição e tecnologia
    • Sistema apropriado de comunicação, produção e gestão
  • Novas possibilidades comunicativas: diferentes padrões de interação social
    • exigem do professor e do aluno competências no processo de (re)construção de conhecimento
    • impulsionam mudanças nas formas de ensinar, aprender, desenvolver o currículo e avaliar
educa o on line diferentes abordagens educacionais
Superar abordagens alicerçadas em princípios da organização industrial (Peters,1983):

Produção em massa, racionalização e divisão do trabalho

Distribuição uniforme de informações

Controle dos caminhos

Abordagem com foco na aprendizagem, a qualquer tempo, de qualquer lugar:

Contextualização

Descentralização

Flexibilidade

Abertura

Diversidade

Diálogo

Educação on-line: diferentesabordagenseducacionais
slide11

Educação on-line: diferentesabordagenseducacionais

  • Otimiza os métodos instrucionais
  • Rápida emissão e distribuição de informações
  • Controle da participação e dos produtos
  • Atendimento individualizado
  • Feedback imediato
  • Avaliação automatizada
  • Currículo padronizado
  • Propicia a construção de conhecimento
  • Autonomia na busca de informações
  • Interação e colaboração
  • Acompanhamento e orientação do aluno
  • Atendimento individualizado
  • Feedback personalizado
  • Avaliação formativa
  • Currículo reconstruído na ação

A avaliação é coerente com a concepção de currículo assumida.

de qual curr culo tratamos

De qual currículo tratamos?

Qual a relação entre currículo e avaliação?

de qual curr culo tratamos1
De qualcurrículotratamos?
  • Currículo que se desenvolve com a mediatização das TDIC (ALMEIDA e VALENTE, 2011)
    • incorpora as características e funcionalidades dos ambientes, ferramentas e interfaces das TDIC na formação
    • registrado nos documentos digitais e nas atividades que se desenvolvem por meio das TDIC
    • disponível para análise, recriação e novos registros
  • Currículo em rede
    • expressa a vida daqueles que fazem parte da rede
      • suas experiências e a realidade que enfrentam dentro e fora da escola,
      • os valores, crenças, conhecimentos, afetos e desafetos.
    • Integra conhecimento do senso comum e conhecimento científico
de qual curr culo tratamos2
De qualcurrículotratamos?

conteúdo

Estratégias pedagógicas

Forma:

modo de representação

Experiências dos aprendizes e professores

As relações entre currículo e tecnologias se estabelecem para além dos meios e envolvem as mensagens, os contextos e os significados construídos.

educa o e curr culo on line
Educação e currículo on-line
  • As TDIC são estruturantes do currículo e potencializam:
    • Interação multidirecional: interlocução todos-todos
    • participação de qualquer lugar, a qualquer tempo
    • expansão das atividades cognitivas: tecnologias da inteligência
      • narrativas curriculares individuais que se desenvolvem por meio de múltiplas linguagens:
        • verbal, icônica, sonora, visual, hipertextual
      • diferentes percursos, diversos pontos de partida e chegada
    • “estar junto virtual” (Valente)
    • Produção colaborativa de conhecimento: coautoria
  • Currículo e TDIC: interferências e transformações mútuas
    • Currículo reconstruído na ação
    • WEB CURRÍCULO: incorpora o potencial das TDIC abertas, móveis, imersivas, interativas, conectadas à internet (ALMEIDA, 2010)
conflitos e desencontros entre discursos e pr ticas sobre curr culo
Conflitos e desencontros entre discursos e práticas sobre currículo

Qual currículo é hoje praticado?

Currículo instituído

  • Seleção cultural institucional, marcada por opções e valores relacionada com o contexto sócio-político-econômico de determinado momento histórico.
  • Fragmentado (grade)
  • Pedagogia disciplinar
  • Estável e hierárquico: base na organização dos alunos no tempo e espaço escolar
  • Avaliação: exames pontuais
  • Planejamento é “aplicado”
  • Políticas curriculares atuais
  • Educação cultural UNESCO
  • Ensino técnico profissional Referenciais curriculares - currículo integrado
    • Trabalho e Educação
    • Teoria e prática
  • Na realidade
  • Diferentes pedagogias e formas de avaliação - “vale tudo”
curr culo e avalia o on line
Currículo e avaliação on-line

Estamos realmente explorando o potencial das TDIC no desenvolvimento do currículo e nos processos de avaliação?

Questões não resolvidas na educação presencial...

curr culo e avalia o on line1
Currículo e avaliação on-line

Será que a avaliação que realizamos funciona como um diagnóstico para a melhoria da formação e da aprendizagem ou como instrumento de certificação?

A avaliação é formadora ou é um modo de classificar os alunos?

Será um instrumento de inclusão e permanência do aluno ou de exclusão e desistência?

Estamos incorporando as potencialidades das TDIC para desenvolver o currículo, a avaliação diagnóstica e formadora ou apenas realizamos a avaliação somativa?

avalia o on line
Avaliação on-line

Avaliação somativa

Avaliação formadora

Trabalhos digitais: produções do aluno compartilhada com colegas, professor...

Professor: analisa e toma decisão sobre a orientação que pode propiciar avanços na aprendizagem

Aluno: reformula o trabalho

Registros das etapas de evolução: indicativos de aprendizagem

Avaliação: regulação formação e da aprendizagem individual. Fundamentos em:

Hadji (2001) – avaliação formativa e contínua

Perrenoud (1999) – objeto de aprendizagem do aluno

Luckesi (1995) - instrumento de diagnóstico

Questões de múltipla escolha, verdadeiro/ falso: diferentes combinações

  • Banco de questões objetivas
    • Respondidas de qualquer lugar e a qualquer tempo
  • Correção instantânea / gabarito
  • Feedback automático e imediato
  • Aplicação: para todos os alunos de um curso ou um único aluno, quantas vezes necessário
  • Finalidade: avaliação, estudo simulado ou recuperação.
  • Avaliação: mensurar resultados
    • Fundamento: teorias tecnicistas e comportamentalistas
avalia o on line1
Avaliação on-line

Ultrapassa o nível do professor e do aluno.

avalia o on line formadora
Avaliação on-line formadora
  • Avaliação da aprendizagem, do ensino, do curso ou atividade, da instituição...
    • distintas dimensões do processo educativo (pedagógica, tecnológica, de gestão, acadêmica)
  • Processo de reflexão dinâmico numa perspectiva crítica com base na coleta e análise sistemática de informações
    • Impulsiona mudanças no currículo (conteúdo e estratégias de formação)
    • Autoavaliação: ajuda o aluno em seu desenvolvimento mobilizando-o para analisar seu processo de aprendizagem com vistas a compreender as próprias dificuldades e buscar estratégias adequadas para superá-las:
      • propicia ao aluno formular juízo de valor
avalia o on line formadora1
Avaliação on-line formadora
  • Distintos instrumentos de diagnóstico
  • Resolução de problemas, desenvolvimento de projetos (HERNANDEZ, 1998)
  • Criação de portfólios on-line individuais, de grupos...
    • Publicação da produção ao longo do curso
    • Organização de textos, figuras, gráficos e outras produções
    • portfólios podem ser criados em sites ou em sistemas próprios
  • Registros de fóruns e salas de bate-papo, site, blog do aluno ou PLE (ambientes pessoais de aprendizagem)
  • Mudança nos papéis do professor e do aluno
    • Professor: criador de situações de aprendizagem com múltiplas possibilidades de exploração
    • Aluno: sujeito ativo, com capacidade de produzir, partilhar e interferir sobre o conteúdo em estudo.
avalia o on line dilemas e tens es
aspectos pedagógicos

x

tecnologias de suporte

instrução

x

construção de conhecimento

provas padronizadas

X

atividades contextualizadas

diálogo e comunidade aberta

X

normas do ensino formal

reprodução de informações

X

busca de informações, articulação e produção do aluno

uso de jogos

x

criação de jogos pelos alunos

Reflexão sobre prática

x

execução do ofício

Avaliação on-line dilemase tensões
avalia o on line dilemas e tens es1
Avaliação on-line: dilemas e tensões

Como enfrentar esses dilemas nas condições de trabalho atuais?

Como trabalhar com a análise dos conceitos, procedimentos e atitudes mobilizados nas produções dos alunos com o uso das TDIC?

Como propiciar a integração de conhecimentos cotidianos com os conhecimentos sistematizados em livros, internet e outros suportes?

A solução será optar por um dos eixos dessa tensão?

conviv ncia com dilemas e tens es
Convivência com dilemas e tensões

Reconhecer as características de ferramentas e interfaces das TDIC que favoreçam a criação de estratégias de avaliação processual e formativa.

Destaque para o uso de portfólios e ambientes pessoais de aprendizagem.

  • Avaliação como parte do processo de aprendizagem:
    • acompanhar de forma contínua os processos interativos, os caminhos cognitivos e as produções dos alunos
  • Convivência de diferentes modelos nas práticas e procedimentos de avaliação:
    • a estrutura e o funcionamento dos sistemas educacionais preconizam procedimentos avaliativos com base em notas, certificação e classificação
    • a avaliação contínua e formativa convive com limitações tanto de ordem legal como teórica e metodológica.
o portf lio como estrat gia de avalia o on line
O portfólio como estratégia de avaliação on-line
  • Modalidade de avaliação: origem no campo da arte
    • arquivo ou pasta colecionadora (suporte físico) das obras relevantes do artista
    • percurso profissional e explicita as competências
  • Fundamento: natureza evolutiva do processo de aprendizagem
    • traz as evidências das aprendizagens do aluno
    • permite identificar a forma como são analisados os objetivos da aprendizagem e analisar o que foi ou não cumprido e o que ocorreu e não era previsto
o portf lio digital como estrat gia de avalia o on line
O portfólio digital como estratégia de avaliação on-line
    • Instrumento de avaliação e de aprendizagem em diferentes níveis e modalidades de ensino:
      • Cursos, desenvolvimento profissional, atividades reflexivas de formação
  • Diferentes suportes: CD-ROM, DVD, pen drive
  • Potencializado pela internet: web portfólio, e-portfólio ou webfólio, PLE
    • colecionar, selecionar e compartilhar a produção significativa de uma pessoa durante seu percurso de formação ao longo da vida
      • condição de desenvolvimento pessoal e profissional
      • organização do processo de construção do cohecimento
webf lio e a avalia o on line
Webfólio e a avaliação on-line

Experiência envolve o fazer e o refletir sobre o fazer.

  • Webfólio:
    • portfólio reflexivo integrado a um “repositório digital”
    • permite ao autor:
      • selecionar os trabalhos que deseja armazenar para uso posterior
      • reelaborar de seus processos e produções
      • estabelecer conexão com os repositórios de seus pares e com a sua comunidade virtual de aprendizagem
      • escrever a própria história, rever caminhos percorridos e aprofundar a reflexão sobre eles
        • exercício de seleção do que é relevante
        • atividade de organização, análise e síntese da experiência
an lise de um cen rio
Análise de um cenário

A profa. Maria Alice foi convidada a participar como docente autor (conteúdo e atividades) de uma disciplina de um curso de especialização a distância.

A disciplina tem 40h de curso, com 28h a distância e 12h presenciais em 3 encontros de 4h.

O objetivo da disciplina é tratar da Legislação da Educação a Distância no Ensino Superior.

Os alunos podem ser avaliados tanto em atividades presenciais como a distância e, cabe à Profa. Maria Alice especificar também como pretende desenvolver o processo de avaliação dos alunos.

Vamos ajudar Maria Alice em sua tarefa de conceber o processo de avaliação da disciplina?

exemplos
Exemplos

A participação e os comentários do professor são referência para a postura dos alunos e há que haver reciprocidade e compromisso de todos.

  • Gomes (2005), Universidade do Minho:
    • uso de blog como portfólio digital no ensino superior
    • na organização e apoio à aprendizagem
    • instrumento de avaliação e acompanhamento longitudinal do aluno – participação, processo e produtos
  • Charczuk E Menezes (s/d), Curso de Pedagogia – UFRGS
    • uso de blog gratuito naconstrução de portfólios digitais de aprendizagens e nos processos de avaliação
  • Fonseca (2006), curso de Comunicação Social, Universidade de Uberaba
    • proposta de avaliação de uso sistemático do blog
    • contribuição para a conscientização dos alunos sobre o desenvolvimento de seus conhecimentos
dificuldades e avan os
Dificuldades e avanços
  • Usos de webfólio mostram algumas dificuldades:
    • fazer com que os alunos comentem criticamente os portfólios dos colegas e suas produções
    • baixa qualidade da conexão à internet para o trabalho online
    • pequena capacidade de armazenamento e o modo de organizar as informações de algumas ferramentas e interfaces
    • Tempo do professor para ler e comentar as produções dos alunos
  • Uso de PLE - Personal learning Environments: associado a ferramentas da Web 2.0
    • ambiente auto-controlado: personalização e gerenciamento do ambiente faz parte do processo de aprendizagem (ATTWELL, 2007)
    • aprendizagem ocorre em processo, o aprendiz tem papel ativo na organização e produção de seus próprios materiais de aprendizagem
projeto gest o escolar e tecnologias get pucsp 2004 a 2009

Formação de gestores para a gestão das tecnologias das unidades do ensino

e para a incorporação de recursos tecnológicos no trabalho da gestão escolar

Projeto Gestão Escolar e Tecnologias - GET(PUCSP, 2004 a 2009)

Desenvolvidos em parceria com

Secretarias de Educação

de vários estados

  • Formação continuada em serviço :
  • Experiência
  • Reflexão
  • Especificidades do trabalho do gestor

Gerou diversos estudos, artigos em periódicos, livros, teses e dissertações

slide34

Em 2008 o Projeto Gestão Escolar e Tecnologias foi recontextualizado para a realidade do ensino técnico e tecnológico (Centro Paula Souza)

O curso se desenvolveu na modalidade híbrida e on-line

(68% distância – usando AVA e 32% presencial)

118 unidades de ensino (105 escolas técnicas e 13 faculdades de tecnologia) envolvendo 450 profissionais: diretores, coordenadores pedagógicos e professores que atuam em posição de liderança e em órgãos de gestão

princ pios educacionais

As tecnologias que dão suporte para a formação on-line:

estruturantes do currículo e da avaliação,

instrumentos de uso em práticas de gestão e objeto de reflexão sobre como gerir sua utilização na escola

Princípios educacionais

Unidade escolar:

organização viva, aprendente, geradora de conhecimento

(Fullan, Hargreaves, 2000) e de políticas

responsável pelo desenvolvimento do currículo.

Repensar a educação de forma mais ampla integrando as dimensões: da gestão, pedagógica, técnico-administrativa, social e política.

gest o escolar e tecnologias diversas edi es transforma o e contextualiza o
Gestão Escolar e Tecnologias:diversas edições transformação e contextualização
sistema de avalia o
Sistema de avaliação

Instrumentos de coleta de dados

Cronograma de aplicação dos instrumentos

Análise de dados

Uso dos resultados na tomada de decisões

  • Avaliação do projeto e da aprendizagem
  • Avaliação do projeto
    • Avaliação interna
    • Avaliação externa
avalia o interna do projeto
Avaliação Interna do projeto

Investigação reflexiva, crítica e constante

COMPREENDER AS INTER-RELAÇÕES ENTRE AS DIVERSAS DIMENSÕES DO PROJETO

Reformulações necessárias sem perder os propósitos do projeto

gest o escolar e tecnologias avalia o do projeto qualiquantitativa
Gestão Escolar e TecnologiasAvaliação do projeto - qualiquantitativa

IMPACTO – uso do software CHIC

-Questionários on-line (Q1 e Q2 – início e final do curso)

-Entrevistas semi-estruturadas: escolas, após término do curso

PROCESSO

-Análise dos Memoriais reflexivos dos alunos - portfólios

-Informações coletadas periodicamente junto aos professores

RESULTADOS

-Notas obtidas pelos alunos

-Freqüência, evasão

-Informações colhidas em grupo focal

avalia o de impacto
Avaliação de impacto
  • Verificação de mudanças significativas na realidade em que as ações do Projeto foram desenvolvidas.
  • Metodologia para avaliação de impacto:
    • Questionários paralelos on-line: Tipo “antes – depois”
      • Uso do CHIC na análise dos dados: árvores hierárquicas de inter-relação entre os dados
      • Q1: perfil do gestor em relação ao uso das TIC na gestão
      • Q2: mudanças na conscientização da importância das TIC na gestão; proposição, revisão, otimização de ações com o uso das TDIC
    • Entrevista nas UE:
      • implementação das ações e projetos nas EU
      • fatores que favoreceram a implementação, resistências e dificuldades
avalia o da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
  • Ponto de Partida: diagnóstico
    • Os cursistas produziram em equipe (grupo gestor da UE) um vídeo sobre a marca da sua unidade de ensino.
    • Demandou de cada equipe revisitar a própria UE, identificar as potencialidades, restrições contextuais e reais de uso das TDIC – diagnóstico.
  • Processo e produto:
    • ação de uso das TDIC na gestão da UE
    • projeto de gestão das tecnologias da UE
    • Acompanhamento pelo formador por meio de interações no ambiente virtual e produções organizadas no portfólio
    • Relatório da ação e do projeto: uso de banco de dados pelo formador - categorias e subcategorias evidenciados
  • Auto-avaliação: memorial reflexivo
  • Acompanhamento da implantação inicial do projeto
sistema de informa es para a forma o
Sistema de informações para a formação
  • Geração e fluxo de documentos
  • Coleta, análise e uso das informações para a tomada de decisões
  • Socialização das informações: atribuição de sentido
  • Formulários de acompanhamento
    • Qualitativo
    • Quadro de atividades da formação, práticas na unidade de ensino e projetos
    • Banco de dados
li es aprendidas
Lições Aprendidas
  • Diagnóstico inicial:
    • atendimento às especificidades contextuais
  • Processo de avaliação concomitante ao andamento do projeto:
    • procedimentos estatísticos, análise qualitativa e estudo de caso
    • avaliação em três dimensões: processo, resultados e produto
  • Concepção, procedimentos e critérios de avaliação da aprendizagem:
    • Socializados e compreendidos pelos cursistas
li es aprendidas1
Lições Aprendidas
  • Aumento da escala de atendimento:
    • procedimentos padronizados para a gestão de informações, documentos e processos:
    • Orientação explícita sobre produção, fluxo, armazenamento e recuperação de documentos
    • Objetividade na definição de informações relevantes para subsidiar as decisões
  • Formação em serviço e integrada à pesquisa:
    • formação-ação-reflexão
      • reconstrução contínua da formação
refer ncias
Referências

ALMEIDA, M. E. B. ; VALENTE, J. A. Tecnologias e Currículo: trajetórias convergentes ou divergentes? São Paulo: Paulus, 2011.

ALMEIDA, M. E. B. Web Currículo, caminhos e narrativas. In: Anais do II Seminário Web Currículo.[publicação em CD-ROM]. São Paulo: PUC-SP, 2010.

ATTWELL, G. Personal Learning Environments-the future of eLearning? ELearning Papers 2. (2007): 1-8.

CHARCZUK, S. B.; MENEZES, C. S. A utilização de blogs como portfólio de aprendizagens e procedimento de avaliação interdisciplinar no curso de pedagogia a distância(PEAD/UFRGS). s/d. Consulta em 18/01/2010:http://www.pead.faced.ufrgs.br/sites/publico/pead-informacoes/comun_SIMONEB24.pdf

FONSECA, A. A. O uso do diário virtual (blog) como portfólio digital: uma proposta de avaliação. In: Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação. XXIX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – UnB, 2006.

GOMES, M. J. Blogs: um recurso e uma estratégia pedagógica. In: VII Simpósio Internacional de Informática Educativa – SIIE05 Leiria, Portugal, 2005. Disponível: https://repositorium.sdum.uminho.pt/ (acesso 15.12.2009)

HADJI, C. Avaliação desmistificada. Porto Alegre: ARTMED, 2001.

HERNÁNDEZ, F. Transgressão e mudança na educação: os projetos de trabalho. Porto Alegre: Artmed, 1998.

VALENTE, J. A. A espiral da aprendizagem e as tecnologias da informação e comunicação: repensando conceitos. In: JOLY, M. C. R. A. (Org). A tecnologia no ensino: implicações para a aprendizagem. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2002.

avalia o em cursos on line1

Avaliação em Cursos On-Line

Maria Elizabeth Bianconcini de Almeida

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Programa de Pós-Graduação em Educação: Currículo

[email protected]

ad