PREVENÇÃO PRIMÁRIA - PowerPoint PPT Presentation

preven o prim ria n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
PREVENÇÃO PRIMÁRIA PowerPoint Presentation
Download Presentation
PREVENÇÃO PRIMÁRIA

play fullscreen
1 / 28
PREVENÇÃO PRIMÁRIA
94 Views
Download Presentation
zoie
Download Presentation

PREVENÇÃO PRIMÁRIA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. PREVENÇÃO PRIMÁRIA PROMOÇÃO A SAÚDE PROTEÇÃO ESPECIFICA

  2. PREVENÇÃO PRIMÁRIA / NÍVEL I PROMOÇÃO A SAÚDE: Promover a saúde Principais ações são as Preventivas Promover a educação das pessoas relacionadas a saúde e qualidade de vida Ex: planejamento familiar, evitar gravidez na adolescência

  3. CABE AO GOVERNO • MEDIDAS DE PREVENÇÃO A AGRAVOS A SAÚDE • MEDIDAS SANITÁRIAS ADEQUADAS • MEIOS PARA PROMOVER A QUALIDADE DE VIDA • MORADIA • EMPREGO • PROMOVER A EDUCAÇÃO DA POPULAÇÃO • FATORES DE RISCO A DOENÇAS (EX:HAS/IAM)

  4. CABE AO GOVERNO • VIGILÂNCIA SANITÁRIA • MEDIDAS DE COLETAS / DESTINO FINAL DOS LIXOS • NOTIFICAÇÃO COMPULSÓRIAS DAS DOENÇAS • ELIMINAÇÃO DE FOCOS DOS MOSQUITOS TRANSMISSORES DA DENGUE, FEBRE AMARELA, DOENÇA DE CHAGAS E MALÁRIA

  5. AEDES AEGYPT (Vetor da dengue e febre amarela)

  6. ANOPHELES (Vetor da malária)

  7. BARBEIRO - Triatoma(Vetor da Doença de Chagas)

  8. FOCO

  9. FOCO

  10. COMBATE

  11. PREVENÇÃO PRIMÁRIA / NÍVEL II NIVEL II – PROTEÇÃO ESPECIFICA VACINAS QUIMIOPROFILAXIA

  12. VACINAS

  13. HISTÓRIA DA VACINAÇÃO OBRIGATÓRIA NO BRASIL EM 1904 – INICIO DO SÉCULO XX / VÁRIAS EPIDEMIAS OSWALDO CRUZ - CHEFE DO DEPARTAMENTO NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA (DNSP) REVOLTA DA VACINA ( 10 a 16/Nov/1904) 1973 – CRIAÇÃO DO PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÃO (PNI)

  14. PESTE NEGRA

  15. VARIOLA

  16. VACINAS Nome advindo de vaccinia, o agente infeccioso da varíola bovina, que, quando foi injectado no organismo humano, proporcionou imunidade à varíola no ser humano EM 1967 A OMS LANÇOU A CAMPANHA MUNDIAL ULTIMO CASO EM 1978 EM 1980 A OMS ANUNCIA QUE A VARÍOLA FOI ERRADICADA DO MUNDO

  17. VACINAS PRODUZIDA COM BACTÉRIAS OU VÍRUS MORTOS OU ENFRAQUECIDOS (ATENUADOS) AO ENTRAR NO CORPO DO SER HUMANO PROVOCA UMA REAÇÃO DE IMUNIZAÇÃO, PRODUZINDO ANTICORPOS CONTRA AQUELA SUBSTÂNCIA, DESTA FORMA PREPARA ORGANISMO PARA EM CASO DA INFECÇÃO POR ESTE AGENTE PATOGÊNICO O SISTEMA DE DEFESA POSSA AGIR

  18. TIPOS DE ANTÍGENOS USADOS NAS VACINA • Vacinas Vivas: organismos vivos • Vacinas Vivas: organismos vivos atenuados • Vacinas Mortas • Vacinas Inativadas

  19. IMUNIDADE ANTÍGENOS = CRIAÇÃO DE ANTICORPOS • IMUNIDADE ATIVA : O PRÓPRIO ORGANISMO PASSA A PRODUZIR OS ANTI-CORPOS • IMUNIDADE PASSIVA: QUANDO O ORGANISMO RECEBE ANTICORPOS PRODUZIDOS EM OUTRO ORGANISMO EX: AMAMENTAÇÃO

  20. QUIMIOPROFILAXIA • Trata-se de uma proteção específica a um individuo, a palavra profilaxia significa prevenir um agravo a saúde e química por ser com um medicamento Ex: Administrar um antibiótico num comunicante com paciente com tuberculose para evitar que ele pegue a infecção Ex: Num acidente de trabalho com perfuro cortante ao se tomar retrovirais trata-se de uma proteção especifica.

  21. SALA DE VACINA

  22. ARMAZENAMENTO

  23. TRANSPORTE

  24. Conservação NO MANUAL DA REDE DE FRIO FALA SOBRE A CONSERVAÇÃO DAS VACINAS, MANIPULAÇÃO, CONTROLE DE TEMPERATURA, ARMAZENAMENTO, TRANSPORTES E MAIORES DETALHES. SEGUE O LINK DO MANUAL ABAIXO • http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/manu_rede_frio.pdf Rede de frio

  25. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS • Norma dos Centros de Referência para Imunobiologicos Especiais / CRIEs. • www.calendariodevacinas.com.br