rorschach n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Rorschach PowerPoint Presentation
Download Presentation
Rorschach

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 25

Rorschach - PowerPoint PPT Presentation


  • 161 Views
  • Uploaded on

Rorschach. Giane Proença 11/2008. Rorschach. Forma : quando ele utiliza o contorno das manchas Cor : quando considera as cores na construção de suas respostas Luminosidade : as diferenças de tons no interior das manchas

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Rorschach' - zarita


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
rorschach

Rorschach

Giane Proença 11/2008

rorschach1
Rorschach
  • Forma: quando ele utiliza o contorno das manchas
  • Cor: quando considera as cores na construção de suas respostas
  • Luminosidade: as diferenças de tons no interior das manchas
  • Movimento: quando o examinador projeta cinestesia na mancha, ele “sente” movimento na mancha.
  • Perspectiva: quando há a sensação de profundidade, planos diferentes de contrução da resposta
slide3

Modalidades: área da mancha onde o examinador percebeu um significado específico, a partir da observação intelectual, que lhe permitiu focalizar a atenção, influenciada pelas reações emocionais e pela capacidade de ação. È “onde o examinador viu” a resposta, ou seja, o “campo perceptual”

  • Principais Modalidades :
    • Modalidades Principais: mais freqüente encontrada na população média.
    • Modalidades Secundárias: freqüência menor ou até rara encontrada na população média.
modalidades principais
Modalidades Principais:
  • G (global): percebe a mancha de modo amplo
  • P (primária): aspectos mais evidentes.
  • p (secundária): detalhes.
global g
Global - G
  • Respostas que correspondem a mancha toda ou que apenas porções, respeitando a Gestalt global da mancha.
    • Borboleta no desenho todo I
    • Um gorila IV
    • Um morcego na figura toda V
    • Nuvens VII
    • O desenho todo me parece um jardim X
global simples global combinada e global sucessiva
Global Simples, Global Combinada e Global Sucessiva
  • Global Simples:
          • Borboleta I
          • Um gigante IV
          • Uma flor VI
  • Global Combinada:
          • O desenho todo parece algo macio IV
          • Essa figura lembra tristeza VI
          • Uma festa, muito alegre e colorida X
  • Global Sucessiva:
          • Dois ursos, uma montanha em uma floresta, aqui um campo florido. Os ursos saem do campo para subirem a montanha. VIII
pormenor prim rio p
Pormenor Primário - P
  • Mulher (na parte central da mancha) I
  • Rosto (parte vermelha superior) II
  • Felino (parte lateral em rosa) VIII
  • Torre (parte superior em cinza) IX
  • Magos (parte superior em laranja) X
pormenor secund rio p
Pormenor Secundário - p
  • Cabeça de cachorro (parte inferior da região central da mancha) I
  • Avião ((considerando a parte central vertical da mancha e a metade superior horizontal em conjunto) I
modalidades secund rias mais freq ente ge e
Modalidades Secundárias mais freqüente: GE, E
  • G E (resposta global com espaço):
    • São respostas que o examinando abrange toda a mancha e ainda inclui algumas região de espaço em branco.
  • E (resposta de espaço):
    • Respostas localizadas apenas nas partes em branco, não considerando-se as manchas de tinta, das pranchas, denominadas espaço ou fundo das figuras, resultando da inversão da gestalt perceptiva do examinador.
slide10
GE
  • ^Cabeça de raposa (em G), sendo que (E30) são os olhos e (E29) é a boca. I
  • ^Borboleta (em G) voando no céu (toda porção em branco, constitui o fundo da mancha) V
  • ^Mapa (sendo G, a terra e vegetação e no fundo em branco, a água) VIII
slide11
E
  • ^Noivinhas (espaço em forma de triângulos no centro da mancha – E30) I
  • ^Nave espacial (espaço central da mancha – E5) II
  • ^Um vaso (espaço central da mancha – E7) VII
  • Âsa delta (espaço entre parte inferior laranja e parte central verde – E32) VIII
modalidade secund ria menos freq ente p pg gp
Modalidade Secundária menos freqüente: p’, PG, GP
  • p’(pormenor Inibitório)
    • P22 como pata de animal
  • PG (resposta Global a partir de um pormenor)
    • Índios, dois. Inq. (G) Tem pena de índio, então é índio. (descreva-me os índios) Não sei, só estou vendo as penas uma de cada lado (mostra p5), então só podem ser índios.
  • GP (Resposta global com valor de pormenor)
    • ^Uma pata de elefante. Inq. No todo (G), parece a pata de um elefante, o formato é igual da pata de um elefante.
determinante de forma rf
DETERMINANTE DE FORMA (RF)
  • A forma é o aspecto mais importante do mundo visível, é o princípio ordenador do universo. A forma demanda um olhar ativo e seletivo, exige focalização, estrutura e atenção ativa. A percepção da forma é um a função da consciência relacionada a adaptação à realidade.
  • A forma é o mais freqüente e o mais importante dos determinantes.
freq ncia das respostas de forma rf
Freqüência das Respostas de Forma (RF)
  • F+ (forma bem vistas)
  • F¯ (forma mal vistas)
  • F° (forma menos freqüentemente encontradas)
exemplos de f f e f
Exemplos de F+, F¯ e F°
  • I (p22)" parecem os seios de uma mulher" = F¯
  • I (p24) " tem tipo uma saia" = P4 ampulheta (mesma gestalt de saia): F¯
  • II (P 2)"Bota" = F+
  • II (p 31) "A boca de um camelo" = F¯
  • III (P 8) "Os pulmões" = F¯
  • III (E24) "Um vaso" = F+ (taça grande / tigela)
  • IV (p 21) "Duas cabecinhas aqui de perfil" = F+
  • IV (G) "cabeça de buldogue" = F¯
  • V (P3) "Seta indicando direção a seguir" = P3 palito de fósforo (mesma gestalt de seta) = F+
  • V (P1O) "Duas cabeças de jacaré" = F+
  • VI (p21) "As garras de uma aranha" = F+
  • VII (G) "Parece um colar" = F+
  • VIl (E7: metade inferior) "Um Rato" = F°
an lise qualitativa das rf
Análise Qualitativa das RF
  • Respostas de Forma Ordinária
  • Resposta de Forma Especial
  • Resposta de Forma Dinâmica
  • Classificar como Forma Apesar de Parecer Ser Outro Determinante
determinantes de movimento rm
DETERMINANTES DE MOVIMENTO (RM)
  • As repostas de movimento são aquelas em que o sujeito atribui cinestesia às formas e as cores das pranchas.
  • Estas sensações cinestésicas podem ser atribuídas à figuras: humanas, animais ou objetos inanimados ou abstratos.
os determinantes de movimento s o m m m
Os determinantes de Movimento são: M / m / m’
  • M (movimento humano)
    • “Parece duas figuras meios macabras que estão tramando alguma coisa, mexendo nesse caldeirão”.
  • m (movimento animal)
    • “aqui parece um morcego, visto de assim, de cima, voando”.
  • m’ (movimento subjetivo)
    • “...alguma coisa se abrindo, mas presa por ligamentos, não sei o que...”
m movimento humano movimento de figuras humanas ou human ides
M (movimento humano) Movimento de figuras humanas ou humanóides
  • Figuras humanas reais, percebidas de corpo inteiro, realizando alguma atividade espontânea.
  • Seres humanos religiosos, fantásticos ou misticos realizando uma atividade, mesmo que esta seja superior às capacidades do homem.
  • Seres humanos em alguma postura que exija tensão muscular para mantê-la.
  • Movimentos externos, porém controlados pelo indivíduo.
  • Animais realizando movimentos próprios de seres humanos
  • Expressões faciais, desde que não representem algo simbólico, e que sejam percebidas em figuras vistas como um todo.
m movimento animal
m (movimento animal)
  • Animais reais ou fictícios, vistos de corpo inteiro, como agentes de uma ação.
  • Animais em ação.
  • Animais treinados em ação.
  • Animais em alguma postura que necessite de tensão muscular para mantê-la.
  • Movimentos externos, porém como conseqüência do movimento animal.
  • Expressão facial animal, desde que não se refira a uma força abstrata.
m movimento subjetivo
m’ (movimento subjetivo)
  • Objetos inanimados em movimento.
  • Objetos, seres humanos ou animais caindo.
  • Seres humanos ou animais em ações contidas ou bloqueadas.
  • Movimento atribuído à conceitos abstratos.
determinantes de perspectiva rps
DETERMINANTES DE PERSPECTIVA (RPS)
  • Os determinantes de Perspectiva representa a noção de espacialidade dentro da construção da imagem mental.
      • Ps (forma bem delineada, predominando sobre a percepção de distância).
        • “Uma brincadeira de roda entre três crianças, e duas atrás estão de mãos dadas”.
      • ps (a forma, ainda que delineada, perde-se na percepção da distância, tornando-se vaga e difundindo-se no espaço).
        • “...Nuvens...é bem o desenho delas no céu...”
      • ps’(sempre que na construção da imagem não houver participação da configuração formal, impondo-se apenas a noção de espaço.
        • “...Uma bruma (G)...dá a sensação de estar perdido na bruma. Sabe como é? A gente não vê nada, vai andando mas não sabe onde pisa...não sabe onde vai parar...”.
determinante crom tico rc
DETERMINANTE CROMÁTICO (RC)
    • As respostas de cor estão relacionadas á esfera Afetiva.
  • Tipos principais de RC: FC, CF, C
      • FC (resposta determinada em primeiro lugar pela forma, sendo a cor um atributo complementar que facilita o reconhecimento).
        • “aqui um rosto de uma pessoa. Inq. Também pelas cores lembra o rosto de uma pessoa. Os olhos, o rosto, a boca rosa, a bochechinha vermelha”.
slide24
CF (resposta determinada primeiramente pela cor da mancha sem deixar de considerar a forma, que no entanto, tem um papel secundário, uma vez que mesmo que a forma se modifique a resposta continua sendo plausível).
    • “parece uma mancha de menstruação. Inq. A cor vermelha uma mancha assim”. (a mancha pode assumir diferentes formatos sem comprometer a idéia de menstruação)
  • C (respostas determinadas exclusivamente pela cor das manchas sem levar em conta a forma).
    • “sangue aqui. Inq. Sangramento, sangue, porque é vermelho”.
equil brio das for as subjetivas
Equilíbrio das Forças Subjetivas
  • O equilíbrio das forças subjetivas fornece a distância psíquica fundamental do indivíduo, a combinação específica das funções afetivas, cognitivas e conativas.
    • Função Afetiva: Prazer, Dor, Emoção, Sentimento, Paixão, Amor, Ódio,
    • Função cognitiva: Sensação, Percepção, Imaginação, Memória, Idéias
    • Função Conativa: Ocorre a função conativa, ou apelativa, quando o emissor tenta convencer o receptor a praticar determinada ação. É comum o uso do verbo no Imperativo, como "Compre aqui e concorra a este lindo carro". Compre aqui..." é a tentativa do emissor de convencer o receptor a praticar a ação de comprar ali.