antiguidade cl ssica gr cia hist ria prof maryella n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
ANTIGUIDADE CLÁSSICA - GRÉCIA HISTÓRIA PROF.ª MARYELLA PowerPoint Presentation
Download Presentation
ANTIGUIDADE CLÁSSICA - GRÉCIA HISTÓRIA PROF.ª MARYELLA

Loading in 2 Seconds...

  share
play fullscreen
1 / 63
wayde

ANTIGUIDADE CLÁSSICA - GRÉCIA HISTÓRIA PROF.ª MARYELLA - PowerPoint PPT Presentation

162 Views
Download Presentation
ANTIGUIDADE CLÁSSICA - GRÉCIA HISTÓRIA PROF.ª MARYELLA
An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author. While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. ANTIGUIDADE CLÁSSICA - GRÉCIA HISTÓRIA PROF.ª MARYELLA

  2. GRÉCIA: O BERÇO DA SOCIEDADE OCIDENTAL

  3. LOCALIZAÇÃO • Concentrou-se ao sul da Península Balcânica, nas ilhas do Mar Egeu e no litoral da Ásia Menor.

  4. TEMPO E ESPAÇO • O relevo montanhoso e o conseqüente isolamento das localidades facilitaram a organização de cidades-Estado autônomas, característica marcante da Grécia Antiga. • A partir do século VIII a.C. estabeleceram colônias gregas em diversos pontos da orla do Mar Mediterrâneo, especialmente no sul da Itália, na região conhecida como Magna Grécia.

  5. História Idade das Trevas Formação da Grécia Período Arcaico Organização Cultural Período Clássico Expansão 1. Formação da Grécia – Idade das Trevas CIVILIZAÇÃO CRETENSE CIVILIZAÇÃO MICÊNICA

  6. 1. FORMAÇÃO A Grécia, ao que tudo indica, inicialmente foi ocupada por um aglomerado de povos que chegaram lá em diversas levas, pois, inicialmente, eram povos nômades e agrícolas. Um dia isso vai mudar, mulher!

  7. Tudo começou na ilha de Creta.

  8. Nessa ilha se formou uma sociedade que desenvolveu o comércio por toda a região. Nessa ilha se formou uma sociedade que desenvolveu o comércio por toda a região.

  9. Até agora sabemos que: • não tinham construções muradas • viviam do comércio: cerâmica, armas, jóias, etc. • possuíam uma boa frota marítima • construíam palácios luxuosos muito importantes • Talassocracia • Rei Minos

  10. Cnossos

  11. Com o tempo, a região da Grécia recebeu outras migrações: jônios, aqueus e dórios. • Os cretenses foram destruídos provavelmente por uma catástrofe natural. • Os aqueus formaram uma outra sociedade importante: a civilização micênica. Ela se instalou na Península do Peloponeso e em Creta.

  12. Tinham muros • As cidades eram ricas em ouro • Seus chefes eram guerreiros • Dominavam a navegação e o comércio

  13. PERÍODO HOMÉRICO • Fontes: Ilíada (Guerra de Tróia) e Odisséia (retorno de Ulisses ao reino de Ítaca). Poemas atribuídos ao poeta Homero.

  14. guerreiros com armas de ferro... Foi então que essa região recebeu os dórios,... que não se dedicavam ao comércio... mas sim à agricultura de subsistência. Seus artefatos eram grosseiros, de ferro... e cremavam seus mortos... Foram responsáveis pelo fim da civilização micênica...

  15. Aqueus: Vindos do Norte da Península Balcânica, invadiram e dominaram os cretenses. Fundaram cidades como Micenas, Tebas, Pilos, Tirinto • Dórios: Originários da mesma região dos aqueus, expulsaram os Jônios e Eólios da Grécia para as ilhas do Egeu e o litoral da Ásia menor. • Os refugiados da PRIMEIRA DIÁSPORA GREGA fundaram pequenas unidades auto-suficientes baseadas no coletivismo – os genos, ou comunidades gentílicas. • Essas unidades eram compostas de membros de uma mesma família, sob a chefia do pater. • Por volta do ano 800 a.C., as disputas por terras cultiváveis e o crescimento populacional acabaram com o sistema gentílico. • Alguns paters se apropriaram das melhores terras, originando a propriedade privada, e muitas outras famílias se dispersaram para o sul da Itália e para outras regiões, ocasionando a SEGUNDA DIÁSPORA GREGA.

  16. Então, começou a surgir um tipo inédito de organização: os genos! Pense em um indivíduo grego... Agora, pense em vários gregos... E que formaram uma comunidade...

  17. que cresceu... e cresceu...

  18. ... formando os genos: comunidades rurais, que viviam da agricultura e da pecuária. Seus membros acreditavam descender de um mesmo ancestral, um herói ou deus. Assim eles acreditavam que eram da mesma família... E, por isso, respeitavam um mesmo chefe, o geronte. Dessa forma, ele comandava todas as áreas do genos.

  19. 2. PERÍODO ARCAICO Então, os genos cresceram e formaram as cidades-Estado. Suas características eram: - urbanização - organização política e social independente de outras cidades gregas - fronteiras Iniciou-se assim, o período Arcaico.

  20. E elas se expandiram, conquistando novos territórios. Mas as conquistas eram independentes... Porque? Porque não tinham terras suficientes para agricultura de toda a população. E o comércio entre as cidades-Estado se desenvolveu... E criaram uma moeda para isso... E as terras conquistadas serviam para a expansão agrícola e comercial... Os produtos produzidos nas colônias eram vendidos em suas cidades. Os agricultores locais ficavam prejudicados.

  21. Nas pequenas terras férteis da Grécia, produzia-se um pouco de tudo: legumes, videira, cereais, produzindo também mel de abelhas.

  22. E os grandes proprietários enriqueceram mais ainda... E os grandes proprietários enriqueceram mais ainda... Surgiu a aristocracia, que controlava o governo e as terras. Os pequenos agricultores perdiam suas terras. E sem terras, ficavam endividados. Acabavam virando escravos.

  23. 2. PERÍODO CLÁSSICO As cidades-Estados formaram a pólis. Elas tinham algumas características: Cada uma abrigava a cidade em si mais os seus arredores. Serviam de ponto de encontro da população. Era o centro político, econômico e religioso. Por exemplo: Esparta, Atenas, Tebas, Corinto, Mileto, etc. As cidades-estados possuíam um templo ofertado à divindade local; a praça para Assembléia Popular; a Acrópole, no lugar mais alto; núcleos da defesa militar; teatros e estádios para divertimentos.

  24. Cidades-Estadosou PÓLIS Cada cidade-Estado grega era um centro político, social e religioso autônomo, com uma classe dominante, deuses e um sistema de vida próprios.

  25. Atenas e Esparta Jônios Dórios Comércio Agricultura Democracia Vida militar Cidadão completo Oligarquia Ensino particular Educação física e militar Jovens iam para o Ginásio Mulheres também tinham educação militar Retórica Tinham vida social Mulheres ficavam no lar

  26. ESPARTA Representou os valores de austeridade, espírito cívico, submissão total do indivíduo ao Estado. Sociedade conservadora, patriarcal, aristocrática, guerreira e eugênica (não se admite defeitos físicos nos cidadãos).

  27. Espartanos: principal grupo social e elite militar. • Periecos: eram pequenos proprietários que se dedicavam ao artesanato e ao comércio em pequena escala. • Hilotas: Servos de propriedade do Estado, sem direito políticos. SOCIEDADE ESPARTANA

  28. POLÍTICA ESPARTANA • Sistema Oligárquico. • O governo era Diarquia (dois Reis). • A Assembléia (Ápela) era formada por espartanos com mais de 30 anos. • A Ápela era responsável pela eleição da Gerúsia e do eforato.

  29. 5.A gerúsia, formada por 28 espartanos com mais de 60 anos, tinha atribuições legislativas e judiciárias. 6. Os cinco éforos tinham funções executivas. 7. Os Reis tinham funções religiosas e militares

  30. Espartanos

  31. ATENAS • Conhecida como a cidade exemplar da Grécia Antiga, por sua cultura e prosperidade econômica, Atenas, se desenvolveu na Ática, região cercada de montanhas. Por causa da falta de terras férteis, os atenienses voltaram-se para a pesca, a navegação e o comércio marítimo.

  32. SOCIEDADE ATENIENSE • Eupátridas (grandes proprietários de terra) • Georgóis (pequenos proprietários) • Demiurgos (comerciantes) • Thetas (camponeses sem terra) • Thecnays (thetas que viviam do artesanato) • Metecos (estrangeiros) e escravos.

  33. DEMOCRACIA ATENIENSE A democracia teve origem em Atenas em que os cidadãos escolhiam seus governantes. Camponeses pediam o fim da escravidão por dívida Comerciantes queriam participação política Cidadãos Voto direto Por 80 anos houve uma reforma política em que a aristocracia perdeu poder de decisão ampliando a participação do povo Eclésia Bulé

  34. POLÍTICA ATENIENSE • Eclésia (assembléia popular que aprovava as medidas da Bulé) • Bulé (ou Conselho dos 400 que elaboravam as leis a serem votadas pela assembléia popular) • Arcontado (exerciam a justiça e administração) • Estrategos (cuidavam do exército) • Helieu (tribunal de justiça popular)

  35. LEGISLADORESDEATENAS • Drácon: redigiu as leis – até então orais -, dificultando sua manipulação pelos eupátridas. • Sólon: Aboliu a escravidão por dívidas, libertou os devedores da prisão e determinou a devolução de terras confiscadas pelos credores eupátridas. Também dividiu a sociedade de forma censitária em quatro classes sociais e instituiu o princípio da eunomia (igualdade perante a lei). Criou órgãos legislativos; a Bulé (ou Conselho dos 400), que preparava leis, e a Eclésia (Assembléia Popular), que as votava.

  36. TIRANOSDEATENAS • Pisístrato: estabeleceu a tirania. Procurou amenizar as diferenças sociais, patrocinando várias obras públicas, gerando emprego a thetas e georgóis descontentes. • Hiparco e Hípias: filhos de Pisístrato, não deram seguimento as reformas. • Clístenes: Foi neste contexto que ocorreu uma grande revolta liderada por Clístenes, que instituiu a democracia na cidade .

  37. DEMOCRACIAATENIENSE • A democracia ateniense era formada com a participação de cidadãos atenienses (adultos, filhos de pai e mãe ateniense) que correspondiam a uma minoria, pois eram excluídos os estrangeiros, escravos e mulheres.

  38. A voz do povo é a voz dos deuses!

  39. GUERRAS A expansão grega gerou muitos conflitos entre os gregos e fora da Grécia. GUERRAS MÉDICAS Persas X Gregos – quase 50 anos Motivos: expansão persa ameaçou a autonomia das cidades-Estado. Eles haviam começado a conquistar as colônias Desenvolvimento: cidades-Estado se uniram para a guerra – Liga de Delos Resultado: fortalecimento de Atenas e insatisfação dos ouros gregos – Guerra do Peloponeso

  40. GUERRA DO PELOPONESO (27 anos) GREGOS (Esparta) X GREGOS (Atenas) Motivos: rivalidades entre as cidades-Estado Desenvolvimento: guerras – população permaneceu dentro da pólis – doenças e fome - Espartanos – guerra terrestre Atenienses – guerra marítima Atenas desiste Resultado: permanência das rivalidades Suscetíveis a invasões externas

  41. PERÍODO HELENÍSTICO • Invasão dos macedônicos • União da Grécia por Filipe II e Alexandre, o Grande (Alexandre Magno) • Maior império • Expansão e respeito às particularidades dos povos conquistados • Fusão cultural da cultura oriental + cultura grega = CULTURA HELÊNICA (HELENISMO) • Arquitetura, escultura, teatro, biblioteca, filosofia, história, etc.