Meios eletr nicos e educac o no lar e na escola tv jogo eletr nico e computador
Download
1 / 106

- PowerPoint PPT Presentation


  • 80 Views
  • Uploaded on

MEIOS ELETRÔNICOS E EDUCACÃO, NO LAR E NA ESCOLA: TV, JOGO ELETRÔNICO E COMPUTADOR. Valdemar W. Setzer Depto. de Ciência da Computação da USP Ver artigos e esta apresentação em www.ime.usp.br/~vwsetzer google: valdemar setzer.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about '' - tiernan


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
Meios eletr nicos e educac o no lar e na escola tv jogo eletr nico e computador
MEIOS ELETRÔNICOS E EDUCACÃO, NO LAR E NA ESCOLA: TV, JOGO ELETRÔNICO E COMPUTADOR

Valdemar W. Setzer

Depto. de Ciência da Computação da USP

Ver artigos e esta apresentação em www.ime.usp.br/~vwsetzergoogle: valdemar setzer

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


Meios eletr nicos e educac o no lar e na escola nova vida ou destrui o
MEIOS ELETRÔNICOS E EDUCACÃO, NO LAR E NA ESCOLA: NOVA VIDA OU DESTRUIÇÃO?

Valdemar W. Setzer

Depto. de Ciência da Computação da USP

Ver artigos e esta apresentação em www.ime.usp.br/~vwsetzergoogle: valdemar setzer

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


O impacto dos meios eletr nicos em crian as adolescentes e adultos o que fazer
O IMPACTO DOS MEIOS ELETRÔNICOS EM CRIANÇAS, ADOLESCENTES E ADULTOS – O QUE FAZER?

Valdemar W. Setzer

Depto. de Ciência da Computação da USP

Ver artigos e esta apresentação em www.ime.usp.br/~vwsetzergoogle: valdemar setzer

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


Meios eletr nicos e educac o no lar e na escola tv jogo eletr nico e computador

TÓPICOS E ADULTOS – O QUE FAZER?

1. Introdução

2. Pensar, sentir e querer

3. Leitura

4. Rádio

5. TV

6. Jogo eletrônico

7. Computador

8. Internet

9. Conclusões

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


Meios eletr nicos e educac o no lar e na escola tv jogo eletr nico e computador

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12 E ADULTOS – O QUE FAZER?


1 introdu o
1. Introdução E ADULTOS – O QUE FAZER?

Alguns casos de pesquisas sobre efeitos negativos:

  • Crianças que assistem TV são mais propensas a intimidação (Bullying)(F. Zimerman, 4/2005)

  • Jogos eletrônicos violentos podem aumentar a agressividade de crianças e adolescentes (Nicoll & Kieffer, 8/2005)

  • Usuários de e-mail sofrem queda de 10% no QI, o dobro do que se usassem maconha (G. Wilson, 4/2005)

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


1 introdu o cont
1. Introdução (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

Conseqüências de usos dos meios eletrônicos (ver meu artigo “Efeitos negativos dos meios eletrônicos em crianças e adolescentes”):

1. Excesso de peso e obesidade

Robinson (1999), Hancox et al. (2004), Vandewater et al. (2004), Wiecha et al. (2006), Goldfield et al. (2006), Barlow (2007), AAP 2011 Mozaffarian et al. (2011)

2. Aumento do risco de doenças, como coronarianas, pressão alta, diabetes, bem como outras devido ao aumento do consumo de cigarros

Wong et al. (1992), Hancox et al. (2004), Ballard e Wiest (1996),

Stamakis et al. (2011 – aumento de mortalidade!), , Grontved (2011)

3. Problemas de atenção e hiperatividade

Rosen e Weil (2001), Christakis et al. (2004), Christakis & Zimmerman (2006) , Swing (2009)

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


1 introdu o cont1
1. Introdução (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

Conseqüências de usos dos meios (cont.)

4. Agressividade e comportamento antisocialCenterwall (1992), Barry (1997), Seawall (1997), Myrtek e Scharff (2000), Anderson & Dill (2000), Huesmann et al. (2003), Anderson & Murphy (2003), Anderson et al. (2003), Gentile et al. (2004), Krahé & Möller (2004), Bushman & Anderson (2009)

5. Produção de depressão e medo

G. Gerbner et at. (1990), Kraut et al. (1998), Spitzer (2005)

6. Intimidação (bullying)

Zimmerman et al. (2005)

7. Indução de atitude machista

Walsh et al., 2002

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


1 introdu o cont2
1. Introdução (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

Conseqüências de usos dos meios (cont.)

8. Dessensibilização dos sentimentos

Molitor & Hirsh (1994), Grossman (1999), Myrtek & Scharff (2000), Anderson et al. (2003), Funk et al. (2004), Carnagey et al. 2005, Bushman & Anderson (2009

9. Indução de mentalidade de que o mundo é violento e violência não gera castigo

Seawall (1997), Koepp et al. (1998)

10. Prejuízo para a leitura

Koolstra et al. (1997), Ennmoser (2003)

11. Diminuição do rendimento escolar

Myrtek & Scharff (2000), Hancox (2005), Angrist & Lavy (2001), Fuchs & Woessmann (2004), Sprietma (2007), Dwyer, Warnier et al. (UNICAMP) (2007), Kirschner (2010)

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


1 introdu o cont3
1. Introdução (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

Conseqüências de usos dos meios (cont.)

12. Confusão de fantasia com realidade

Spitzer (2005)

13. Produção de isolamento social

Kraut et al. (1988), Myrtek & Scharff (2000), Patzlaff (2000), Thalemann et al. (2004), Christakis et al. (2009)

14. Aceleração do desenvolvimento

Brown (2006)

15. Diminuição da criatividade

Singer (1995)

16. Aumento de chance de autismo

Waldman, Nicholson & Adilov (2006)

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


1 introdu o cont4
1. Introdução (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

Conseqüências de usos dos meios (cont.)

17. O problema do vício

Christakis e Zimmerman (2006), Ennmoser (2003), Johnson et al. (2007), Hofmann (2012)

18. Indução ao consumismo

Associação Médica Americana (2007), Linn (2006),

Rideout e Hamel (2006), Instituto Alana

19. Problemas causados pela Internet

Smith (2007), Carr (2010), Spitzer (2012)

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


1 introdu o cont5
1. Introdução (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

Conseqüências de usos dos meios (cont.)

Os autores não justificam por que ocorrem esses efeitos

  • Previ praticamente muitos deles e outros efeitos

    • Vamos entender por que eles ocorrem

      • e entender por que minha previsão tinha que ser correta

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


1 introdu o cont6
1. Introdução (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

Método

  • Entender os aparelhos

  • Examinar o estado dos usuários, especialmente crianças e jovens

  • Impacto dos aparelhos nas atividades interiores pensar, sentir e querer; começando com leitura e rádio

  • Conseqüências, especialmente educacionais

  • Inicialmente: pensar, sentir e querer

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


Meios eletr nicos e educac o no lar e na escola tv jogo eletr nico e computador

TÓPICOS E ADULTOS – O QUE FAZER?

 1. Introdução

2. Pensar, sentir e querer

3. Leitura

4. Rádio

5. TV

6. Jogo eletrônico

7. Computador

8. Internet

9. Conclusões

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


2 pensar sentir e querer
2. Pensar, sentir e querer E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Pensar

    • O que é?

      • Sempre envolve conceitos ou imagens

      • Ponte entre percepção e conceito ou entre conceitos

        • Ex.: porta

      • Pode ser puramente objetivo (ex. conceitos matemáticos, como o de circunferência)

      • Consciente, clareza

    • Ver A Filosofia da Liberdade, de R. Steiner

    • Ver também em meu site meu artigo

      “I.A. - Inteligência Artificial ou Imbecilidade Automatizada? As máquinas podem pensar e ter sentimentos?”

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


2 pensar sentir e querer cont
2. Pensar, sentir e querer (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Sentir (ter sentimento)

    • Distinção com relação a ter sensações

      • Ex: sensação de sabores como azedo, doce, amargo, salgado, gosto da banana, do quiabo; sensação do vermelho

      • Sentimento: gostar ou não de azedo, etc.

    • Sentimentos típicos: simpatia e antipatia

      • Mais básicos: atração e repulsa

    • Sempre individual

      • Impossível sentir uma sensação ou sentimento de outra pessoa

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


2 pensar sentir e querer cont1
2. Pensar, sentir e querer (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Sentir (cont.)

    • Puramente subjetivo

      • Ninguém pode sentir o que o outro está sentindo

      • Faz a pessoa sentir-se não-indiferente perante si e o mundo

      • Só o pensamento cognitivo daria indiferença

        • Citação de Steiner

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


2 pensar sentir e querer cont2
2. Pensar, sentir e querer (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Sentir (cont.)

    • Subconsciente, nebuloso (onde sentimos?)

    • Não dá segurança, pode enganar-nos

      • Solução: conscientização dos sentimentos e controle das ações neles baseadas

        • Não se trata de racionalismo!

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


2 pensar sentir e querer cont3
2. Pensar, sentir e querer (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

“Nosso pensar nos une ao mundo; nosso sentir nos reconduz a nós próprios, fazendo de nós um ser individual. Se fôssemos apenas seres pensantes e dotados de percepção, a nossa vida transcorreria numa indiferença total. Se apenas nos reconhecêssemos como Eu, nosso Eu nos seria completamente indiferente. Apenas porque, além de reconhecermos a nós mesmos, sentimos também o nosso ser, somos entes individuais, cuja existência não se esgota em estabelecer relações conceituais entre as coisas, mas possui também um valor particular em si mesma.”

Rudolf Steiner, A Filosofia da Liberdade, 8ª ed. p. 80

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


2 pensar sentir e querer cont4
2. Pensar, sentir e querer (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Querer (vontade, leva a ações)

    • 7 formas cf. Steiner: instinto, impulso, desejo/cobiça, motivo, aspiração, anseio, decisão

    • Puramente subjetivo

      • Ninguém pode ter a vontade de outro

    • Inconsciente, totalmente nebuloso (onde temos vontade?)

      • Não dá segurança, pode ser fruto de condicionamento inconsciente, pode enganar-nos

      • Solução: conscientização dos impulsos de vontade e controle das ações neles baseadas

        • O ser humano é tanto mais humano e menos animal quanto mais controla suas ações conscientemente

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


2 pensar sentir e querer cont5
2. Pensar, sentir e querer (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Livre arbítrio:

    • Pode ser vivenciado no pensar

      • Exs.:

        • escolha entre 2 números bobos de 3 algarismos

        • Teste de concentração mental: mostrador com números de 100 a 0

    • Querer o que se quer

    • Agir não por necessidade ou imposição, mas por amor à ação (Steiner: A Filosofia da Liberdade)

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


2 pensar sentir e querer cont6
2. Pensar, sentir e querer (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Pensar, sentir e querer são muitas vezes confundidos

    • pois normalmente ocorrem juntos

    • e cada um produz os outros

  • Muito importante reconhecer que são atividades interiores distintas

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


Meios eletr nicos e educac o no lar e na escola tv jogo eletr nico e computador

TÓPICOS E ADULTOS – O QUE FAZER?

 1. Introdução

 2. Pensar, sentir e querer

3. Leitura

4. Rádio

5. TV

6. Jogo eletrônico

7. Computador

8. Internet

9. Conclusões

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


3 leitura
3. Leitura E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Pensar

    • Ativado

      • Romance: imaginar pessoas, ambiente

      • Filosofia, ciência: associar conceitos

      • Impossível ler sem pensar conscientemente

  • Sentir

    • Ativado

      • A partir de imagens interiores

  • Querer

    • Esforço de concentração mental

      • Contra-ex.: ler sem prestar atenção

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


3 leitura cont
3. Leitura (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Se alguém quer treinar e desenvolver seu pensamento, deve

    • Ler

    • Ler

    • Ler

    • Ler

    • Ler

    • Ler

    • Ler

    • ...

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


Meios eletr nicos e educac o no lar e na escola tv jogo eletr nico e computador

TÓPICOS E ADULTOS – O QUE FAZER?

 1. Introdução

 2. Pensar, sentir e querer

 3. Leitura

4. Rádio

5. TV

6. Jogo eletrônico

7. Computador

8. Internet

9. Conclusões

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


4 r dio not cias
4. Rádio (notícias) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Pensar

    • Ativado

      • Imaginar pessoas, situações, associar conceitos

      • Velocidade imposta pelo locutor

  • Sentir

    • Ativados

      • A partir de imagens interiores

      • e da emoção da voz do locutor

  • Querer (ações)

    • Esforço de concentração mental

    • Maior tendência de se “desligar” a atenção do que na leitura

      • pois se faz mais esforço para acompanhar

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


Meios eletr nicos e educac o no lar e na escola tv jogo eletr nico e computador

TÓPICOS E ADULTOS – O QUE FAZER?

 1. Introdução

 2. Pensar, sentir e querer

 3. Leitura

 4. Rádio

5. TV

6. Jogo eletrônico

7. Computador

8. Internet

9. Conclusões

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


Meios eletr nicos e educac o no lar e na escola tv jogo eletr nico e computador
5. TV E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Características do aparelho

    • Imagem

      • Feita por varredura; formada pela retina; 30/seg

      • Extremamente grosseira (300.000 pontos)

        • Em pessoa focada por inteiro não se vêem detalhes e expressão do rosto

        • Por isso nas novelas e notícias foca-se apenas do tórax para cima

        • HD: melhora bem (1080 linhas em vez de 525; imagem 2 a 5 vezes mais nítida)

      • Campo visual extremamente limitado (6°, em aparelhos de tamanho normal)

        • Fóvea (área de nitidez): 2°

        • Pára a varredura normal do olho

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


5 tv cont
5. TV (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Características do aparelho (cont.)

    • Som pontual, fixo, metálico, distorcido

      • Comparar com FM

  • Cacterísticas físicas do telespectador

    • Estático, confortavelmente instalado

    • Dos sentidos, apenas visão e audição ativos, mas extremamente parciais

      • Anti-educação da visão: não adianta chegar mais perto que a imagem não melhora, pelo contrário

    • Ambiente em penumbra

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


5 tv cont1
5. TV (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Pensar

    • Abafado

      • Não é possível acompanhar conscientemente

        • Exercício: tentar assistir a qualquer programa e pensar em cada imagem e no que se está dizendo

          • Sobrevém exaustão mental após ½ a 1 minuto

  • Sentir

    • Ativados

      • A partir de imagens e voz exteriores

      • Em situação irreal

      • Sentimentos exagerados, fortes

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


5 tv cont2
5. TV (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Querer (ações)

    • Totalmente inoperante

      • Nem mais se levanta para mudar de canal!

    • É preciso fazer um esforço enorme de vontade para desligar!

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


5 tv cont3
5. TV (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Conseqüências (cont.)

    • Telespectador é reduzido a um estado de sonolência, semi-hipnótico

      • Já demonstrado por estudos neurofisiológicos

        • Krugman (1971), usando EEG; No. de ondas x frequência:

          Leitura TV TV

          (anúncio Max Factor) (3 anúncios, (3a. exposição)

          1a. exposição)

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


5 tv cont4
5. TV (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Conseqüências (cont.)

    • Telespectador é reduzido a um estado de sonolência, semi-hipnótico (cont.)

      • Já demonstrado por estudos neurofisio- lógicos (cont.)

      • Devido a

        • Piscar da tela

        • Velocidade de mudança de imagens

          • Caso contrário, o telespectador passaria do

            estado de sonolência para o sono profundo

          • Exercício: fazer um levantamento

            Normal: 20/s; video-clip: 1 mudança/s;

        • Campo de visão restrito

        • Teoria evolucionista

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


Meios eletr nicos e educac o no lar e na escola tv jogo eletr nico e computador

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12 E ADULTOS – O QUE FAZER?


5 tv cont5
5. TV (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Conseqüências (cont.)

    • Telespectador é reduzido a um estado de sonolência, semi-hipnótico (cont.)

      • Daí o casamento perfeito:TV e PROPAGANDA

        • Devido à gravação no subconsciente

        • e o ser humano incorporar todas as suas vivências

        • MacDonald’s nos EUA em 2002 (Susan Linn, p. 132): US$ 510,5 milhões só em TV!

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


5 tv cont6
5. TV (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Conseqüências (cont.)

    • A atitude estática e o estado de sonolência são tais que UM TELESPECTADOR GASTA MENOS ENERGIA DO QUE UMA PESSOA DEITADA SEM DORMIR (Klesges, Shelton e Klesges (1993)

    • Círculo vicioso:

      falta de exercício + docinhos, salgadinhos e refrigerantes da propaganda  excesso de peso  falta de exercício

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


5 tv cont7
5. TV (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

= Violência!!!

  • Conseqüências (cont.)

    • Condicionamento, e não informação ou educação

      • Falta de contexto (educação sempre foi altamente contextual)

      • Aceleração indevida do desenvolvimento (“desaparecimento da infância”, cf. N. Postman)

      • Hiperatividade em crianças

      • Prejudica a fantasia e a criatividade

    • Para prenderem a atenção, programas

      • são agitados, tipo show

      • têm imagens rápidas

        • (exerc.: contar mudanças de imagem)

      • atingem os sentimentos

      • com imagens e sons grosseiros

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


Meios eletr nicos e educac o no lar e na escola tv jogo eletr nico e computador

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12 E ADULTOS – O QUE FAZER?


5 tv cont8
5. TV (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Conseqüências (cont.)

    • Programas violentos são os melhores

      transmitidos (Jerry Mander, 1978)

      • Por isso houve mais um casamento perfeito:

        TV e VIOLÊNCIA

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


5 tv cont9
5. TV (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Conseqüências (cont.)

    • Além da violência, há outro tipo de transmissão que atinge fortemente os sentimentos:

      • EROTISMO

        • Terrível para crianças (acelera indevidamente o desenvolvimento emotivo) e adolescentes

        • Mais um casamento perfeito (é o 3º, promiscuidade...):

          TV e EROTISMO

    • Banaliza os sentimentos, principalmente o sofrimento

      • Prejudica

        • a capacidade de ter compaixão, empatia (Bushman e Anderson, 2009)

        • e a responsabilidade social

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


5 tv cont10
5. TV (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Conseqüências (cont.)

    • Prejudica a força de vontade

      • Pois não é exercitada

      • É dominada

        • Telespectador é “agarrado” pelo aparelho

    • Destruição da vida familiar

    • Prejudica

      • o ritmo e o sono saudável

      • Terrível para crianças e adolescentes

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


5 tv cont11
5. TV (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Conseqüências (cont.)

    • Massifica

      • em lugar de individualizar

    • Indução de impulsividade e negatividade

    • Indução de admiração pelas máquinas

    • Indução de mentalidade materialista

      Ver meu artigo

      “A TV ANTIEDUCATIVA”

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


5 tv cont12
5. TV (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

Grouxo Marx (1890-1977):

“Acho a televisão muito educativa. Todas as vezes que alguém liga um aparelho, vou para a outra sala e leio um livro”

http://pensador.uol.com.br/autor/groucho_marx

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


5 tv cont13
5. TV (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • O que fazer – no lar

    • Mais fácil: NÃO TER

      • Evita-se a tentação quase irresistível

      • e a luta interior para resistir

      • Quando não existe no lar, não faz falta!!!

    • Se é para ter: TRANCAR EM UM ARMÁRIO OU INSTALAR CHAVE INTERRUPTORA (COM CHAVE) NO CABO DE ENERGIA ELÉTRICA, OU USAR SENHA

      • O aparelho não deve fazer parte do ambiente

      • Ligar (quanto mais trabalho, melhor) apenas para UM programa MUITO especial

        • Observar o esforço necessário para desligar

      • Não instalar cabo

      • Se for para ver fotos, também não precisa ficar sempre à disposição

      • Filmes em DVD: são realmente necessários?

        • Há coisas construtivas (e não destrutivas como a TV) para se fazer, inclusive em lazer!

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


5 tv cont14
5. TV (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • O que fazer – na escola

    • Nunca funcionou!

      • Por falta de conhecimento

    • Minha proposta (para funcionar!): usar apenas para ilustração (com DVD)

      • Apenas a partir do novo 8º ano

      • Apenas alguns minutos de cada vez

      • Repetir várias vezes entremeando explicações

        • Assim evita-se o estado de sonolência

        • E a gravação total no subconsciente

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


Meios eletr nicos e educac o no lar e na escola tv jogo eletr nico e computador

TÓPICOS E ADULTOS – O QUE FAZER?

 1. Introdução

 2. Pensar, sentir e querer

 3. Leitura

 4. Rádio

 5. TV

6. Jogo eletrônico

7. Computador

8. Internet

9. Conclusões

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


6 jogo eletr nico
6. Jogo eletrônico E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Trataremos apenas de jogos do tipo ação-reação, ou “combate” ou “mata- mata” (95% dos jogos usados)

  • Características do aparelho

    • TV + dispositivo de deteção da ação do jogador (teclado, joy stick, revólver, etc.)

    • Circuito fechado: jogador e aparelho

      1. Jogador vê uma mudança na imagem

      2. Jogador faz alguma ação com algum dispositivo

      3. Computador detecta a ação

      4. Computador muda a imagem

      5. Volta para o passo 1

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


6 jogo eletr nico cont
6. Jogo eletrônico (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Características do jogador

    • Fisicamente estático, a menos de pequenos movimentos muito mecânicos dos dedos/mãos

    • Pensar

      • Consciente: totalmente eliminado (não dá tempo)

    • Sentir

      • Ativados do exterior

      • Principalmente “de desafio”

        • Levam a uma excitação

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


6 jogo eletr nico cont1
6. Jogo eletrônico (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Características do jogador (cont.)

    • Querer (ações),

      • Somente movimentos pequenos dos dedos e mãos

        • Automáticos (inconscientes)

        • Mecânicos

  • Conseqüências

    • Jogador é reduzido a um autômato (máquina)

      • especializado em transformar impulsos visuais em pequenos movimentos de dedos e mãos

    • Reações inconscientes como nos animais

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


6 jogo eletr nico cont2
6. Jogo eletrônico (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Conseqüências (cont.)

    • TV condiciona pela imagem, jogo eletrônico pela imagem e pela ação

      • Portanto, ele é muitíssimo pior!

    • Lembrar que o ser humano incorpora todas as suas vivências

    • Pela atração que exercem, prejudicam o autocontrole (força de vontade, querer)

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


6 jogo eletr nico cont3
6. Jogo eletrônico (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Conseqüências (cont.)

    • Em uma situação de inconsciência ou semiconsciência, o condicionamento pode conduzir a uma ação

      • Isso explica muitos casos de violência

      • Atitudes agressivas verbais ou físicas

        • Aumentam, como comprovado estatisticamente

      • Em casos extremos, homicídios

        • O ser humano é moralmente muito resistente (dependendo da educação!), pois deveria haver muito mais casos trágicos – mas vai piorar!

      • Origem dos jogos tipo “mata-mata” (ego shooter): uso pelo exército americano para dessensibilizar soldados (cf. D. Grossman, Stop Teaching our Kids to Kill)

        • Banalizam os sofrimentos

        • Diminuem (acabam eliminando) a compaixão

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


6 jogo eletr nico cont4
6. Jogo eletrônico (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Conseqüências em crianças e jovens

    • “Curto-circuito” neurológico

    • Especialização precoce

    • Desenvolve ânsia de competir e de vencer

      • Anti-social!

    • Como a TV, prejudica (mas muito mais) a fantasia e a criatividade

    • Força de vontade

      • Prejudica o desenvolvimento em crianças e adolescentes

      • Diminui nos adultos

        • Mesmo efeito de todas as drogas (incluindo álcool e fumo)

      • Vicia

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


6 jogo eletr nico cont5
6. Jogo eletrônico (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Aparelho incompreensível

    • Brinquedos deveriam ser

      • simples (sujeitos apenas às leis da natureza)

      • rústicos (para ativar a imaginação)

        • ex.: boneca de pano Waldorf

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


6 jogo eletr nico cont6
6. Jogo eletrônico (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Conseqüências em crianças e jovens (cont.)

    • Benefícios que estão sendo alardeados

      • Melhoria da motricidade

      • Melhoria na reação automática

        • São falsos

          • pois aplicam-se a casos especializados

          • e os prejuízos globais são infinitamente maiores

        • Ex.: pesquisa de Green e Bavalier (2003) mostrando aumento de atenção visual

          • Só que usaram tela de computador!

        • Efeito de catarse (dar vazão à agressividade): não há prova

  • O que fazer

    • Jogar no lixo

      • Não dê um aparelho tão anti-educativo e prejudicial nem para seu pior inimigo!

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


6 jogo eletr nico cont7
6. Jogo eletrônico (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

Uma palavrinha sobre jogos de estratégia

  • Todos exigem raciocínio lógico

    • Trataremos dessa questão em seguida

  • Todos apresentam um cenário irreal

    • Simulação com modelos matemáticos

      • Ex.: jogo de empresas, simulação de um lago ou de cidades

      • Não têm nada com a realidade

        • Dão uma falsa idéia da realidade

          • Pelo menos, muito parcial

        • Forçam pensamento lógico-simbólico

          • Péssimo para crianças

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


6 jogo eletr nico cont8
6. Jogo eletrônico (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

Uma palavrinha sobre jogos com ação física, como o WII

  • Pelo menos leva a alguma atividade física

  • Mas

    • a atividade é muito mecânica

    • repetição dos mesmos movimentos

    • quando simula um jogo esportivo, pode viciar em não fazer a atividade original

    • Falta todo o ambiente, parceiros e oponentes

  • Provavelmente devem tornar-se muito monótonos

    • Saíram de moda?

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


Meios eletr nicos e educac o no lar e na escola tv jogo eletr nico e computador

TÓPICOS E ADULTOS – O QUE FAZER?

 1. Introdução

 2. Pensar, sentir e querer

 3. Leitura

 4. Rádio

 5. TV

 6. Jogo eletrônico

7. Computador

8. Internet

9. Conclusões

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


7 computador
7. Computador E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Características do aparelho

    • Máquina matemática de manipular símbolos (todas as suas funções podem ser expressas matematicamente)

    • Causa-e-efeito matemáticos (determinismo)

    • Exige linguagem formal (mesmo a icônica)

  • Computador exige muito

    • Conhecimento

    • Discernimento

    • Autoconsciência

    • Autocontrole

      • que crianças e adolescentes não têm, estão desenvolvendo!

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


7 computador cont
7. Computador (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Características do aparelho (cont.)

    • Para que serve um computador?

      Comparação com outras máquinas:

Transformam

Transportam

Armazenam

Matéria/energia

Dados

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


7 computador cont1
7. Computador (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Características do aparelho (cont.)

    • Mas o que são dados?

      • Representações simbólicas quantificadas ou quantificáveis (ver artigo “Dado, informação, conhecimento e competência” em meu site)

        • Texto, imagem, som gravado, animação

      • São elementos formais, puramente sintáticos (apenas com estrutura)

      • Quando texto, sua origem está em pensamentos

        • Dados de entrada

        • Programas

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


7 computador cont2
7. Computador (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Características do aparelho (cont.)

    • Informação não é dado!

      • Deve ter algum significado, semântica, para a pessoa que a detém

      • Quando dados têm significado para quem os recebe tornam-se informações

        • Exemplo: texto em língua desconhecida

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


7 computador cont3
7. Computador (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

Contra-exemplo de informação:

  • Para quem não entende russo, esses sãodados, e não informação!

    • Depois de se os entender, viram informação!

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


7 computador cont4
7. Computador (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Características do aparelho (cont.)

    • Computadores processam dados, não informação!!!

      • Não associam significado, não têm nenhuma compreensão daquilo que processam

      • São máquinas puramente sintáticas

    • A expressão “informática” está completamente errada!

      • Devia ser “dadótica”

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


7 computador cont5
7. Computador (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Características físicas do usuário

    • Estático, pequenos movimentos de braços, mãos e dedos

    • Sentidos: visão e tato, muito parciais

  • Pensar

    • Força, mas lógico-simbólico, algorítmico

    • O resultado deve poder ser introduzido na máquina e ser por ela corretamente interpretado

      • É o que denomino de “Pensamento maquinal”

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


7 computador cont6
7. Computador (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Sentir

    • Abafados

    • Em geral, somente de

      • Poder: a máquina sempre faz o que se a comanda a azer

      • Desafio: achar o comando ou o caminho correto

      • Frustração: quando há incapacidade de executar algo (achar um comando, achar um site, achar um erro em um programa)

      • Ansiedade: pode-se perder todo o trabalho

  • Querer (ações)

    • Movimentos restritos

    • Concentração mental

    • Exige esforço para desligar

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


7 computador cont7
7. Computador (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Conseqüências

    • Força pensamento “maquinal”

      • Prejudica a criatividade – mas o que ela é?

        Criatividade = fantasia + concretividade (D. di Masi)

    • Fragmentação mental

      • Fazer várias coisas ao mesmo tempo

      • Fazer tudo rápido

      • Prejudica a capacidade de concentração, vicia

    • Alienação da realidade (espaço virtual)

    • Induz indisciplina

      • do pior tipo: mental

    • Substitui esforço mental

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


7 computador cont8
7. Computador (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Conseqüências (cont.)

    • Produz isolamento social

      • Prejudica a sociabilidade real

    • Programas atraentes sempre com características de jogo eletrônico

    • Vicia

    • Exige enormes auto-consciência e auto-domínio

      • “Estou sendo agarrado pela máquina?”

      • “Devo fazer um intervalo ou parar totalmente?”

      • “Devo fazer coisas mais importantes?”

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


7 computador cont9
7. Computador (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Conseqüências na educação

    • Pela necessidade de enorme auto-controle e por forçar pensamento lógico-simbólico, indução de indisciplina, falta de contexto, fragmentação mental etc., só deve ser usado

      • Idealmente, após os 17 anos

      • Só no ensino médio, preferivelmente 2ª - 3ª séries

      • Ver justificativas e proposta em meu livro Meios Eletrônicos e Educação (Ed. Escrituras, 3ª ed.) e artigos em meu site

      • Em QUALQUER aplicação!

    • Antes dessa idade: produz o “desaparecimento da infância” (N. Postman) e da juventude

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


7 computador cont10
7. Computador (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

Ver

Cordes, C. e E. Miller, Fool’s Gold: a Critical Look at Computers in Childhood. USA: Alliance for Childhood, 2000

em www.allianceforchildhood.org

e meu artigo

“Considerações sobre o projeto ‘um laptop’ por criança”

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


7 computador cont11
7. Computador (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Conseqüências na educação (cont.)

    • Produz mentalidade de que educação é divertimento

    • Produz mentalidade de que o ser humano é uma máquina

      • Pois o computador executa alguns processos mentais melhor e mais rápido

  • O que fazer?

    • Usar apenas para coisas essenciais

      • e não como lazer

    • No lar, não permitir o uso pelas crianças

      • Se pequenas, usar apenas quando estão dormindo

      • Não instalar software atraente para crianças

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


7 computador cont12
7. Computador (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

O que fazer?

Na escola, usar para ensinar o que é um computador e usos avançados, como usá-lo bem e os problemas que causa

Ver meu artigo com minha proposta Usar apenas para coisas realmente essenciais

Não deixar crianças usarem

Adolescentes: evitar ao máximo

Não incentivar o uso

Especialmente professores

Idade mínima ideal: 17 anos

Maturidade suficiente

Autocontrole suficiente

Interesse por coisas sérias

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


Meios eletr nicos e educac o no lar e na escola tv jogo eletr nico e computador

TÓPICOS E ADULTOS – O QUE FAZER?

 1. Introdução

 2. Pensar, sentir e querer

 3. Leitura

 4. Rádio

 5. TV

 6. Jogo eletrônico

 7. Computador

8. Internet

9. Conclusões

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


8 a internet
8. A Internet E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Herda todas as características do computador, mais

    • Acesso imediato a um número enorme de dados

    • Contato virtual com pessoas (e-mail, chat, blog, redes de relacionamento)

      • Prejudica a sociabilidade real

      • Ânsia de se mostrar

        • “Será que estou sendo notado?”

        • “O que os outros estão pensando de mim?”

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


Meios eletr nicos e educac o no lar e na escola tv jogo eletr nico e computador

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12 E ADULTOS – O QUE FAZER?


8 a internet1
8. A Internet E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Herda todas as características do computador, mais (cont.)

    • “Distrativa” por natureza

      • Ver Nicholas Carr: A Geração Superficial – o que a Internet está fazendo com nossos cérebros, Ed. Agir

        • Caso dos vínculos (links)

        • Prejudica a “leitura profunda”

    • Prejudica a capacidade de se concentrar

      • Mentalmente

      • Na observação

        • “Ouvir em silêncio”

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


8 a internet2
8. A Internet E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Herda todas as características do computador, mais (cont.)

    • Exige muito maior conhecimento, discerni- mento, autoconsciência e autocontrole

      • Que crianças e adolescentes não têm!!!

    • Adultos não têm autocontrole, imaginem-se crianças e adolescentes!

    • Na educação: “educação libertária”

      • Sem limites!

    • Falácia: “crianças devem aprender a ser críticas”

      • Aí não serão mais infantis!

  • Falácia: preparar-se para a vida futura

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


8 a internet cont
8. A Internet (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • O que uma criança ou adolescente vão fazer com um computador conectado à Internet?

    • Vão brincar e se divertir, obviamente!

    • Não vão usar para nada útil por conta própria

    • Adultos não estão se controlando, imaginem-se crianças e adolescentes

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


8 a internet cont1
8. A Internet (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Não há NENHUMA necessidade de uso de Internet (e do computador) por crianças e adolescentes

  • Em educação, há um tempo certo para cada coisa (base da Pedagogia Waldorf)

    • Queima de etapas é altamente prejudicial

    • “Inclusão digital”: para adultos!

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


8 a internet cont2
8. A Internet (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • É EXTREMAMENTE PERIGOSA para crianças e adolescentes

    • Ver livro de Gregory Smith

      • Como proteger seus filhos na internet (Ed. Novo Conceito)

    • e meu artigo

      • “Como proteger seus filhos da Internet”

    • Crianças e adolescentes são ingênuos

      • Revelam dados pessoais e da família

      • Marcam encontros com desconhecidos

      • Lêem e vêem coisas impróprias para a idade

    • Recomendação de G. Smith:

      • Instalação de software de controle de acesso e de monitoramento

      • Fazer um “contrato”, assiná-lo e cumpri-lo rigorosamente

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


8 a internet cont3
8. A Internet (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • É EXTREMAMENTE PERIGOSA para crianças e adolescentes (cont.)

    • Minha recomendação com crianças

      • Não deixar usar a Internet (é só não dar a senha do micro!)

      • Se deixar usar, ficar SEMPRE ao lado!

    • Com adolescentes

      • Grande problema

      • “Juventude está perdida”

      • Recomendação: deixar algo ruim acontecer (ex: notas baixas) e aí acabar com os aparelhos em casa

        • Crianças e jovens vão agradecer!

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


8 a internet cont4
8. A Internet (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Por que o computador e a Internet estão sendo usados por crianças e adolescentes no lar e nas escolas?

    • Mercenarismo (venda de software,

      equipamentos, matrículas)

    • Falta de conceituação, pelos educadores, do que vêm a ser

      • O computador e a Internet

      • Educação e desenvolvimento das crianças e jovens

      • O ser humano (se é “máquina”, deixemos as máquinas educá-lo)

      • Os prejuízos que o computador e a Internet causam e os seus perigos

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


8 a internet cont5
8. A Internet (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Por que está sendo usada em escolas? (cont.)

    • Mania de modernismo

      • Ex: caso da cidade de Almécegas, CE

    • Popularidade, prestígio político

    • Comodismo dos pais

    • Falta de coragem de ir contra a onda

      • Mas o mundo está cada vez mais agressivo

      • Está cada vez mais necessário criar um ninho protetor para as crianças, até que possam “voar” por si sós!

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


8 a internet cont6
8. A Internet (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • O que fazer?

    • Usar apenas para o que é essencial e útil e não como divertimento

    • Usar apenas em casa ou no trabalho

      • No trabalho, apenas para o que diz respeito a ele

      • NÃO usar a qualquer hora e local, com celulares, smartphones, tablets

      • Se necessário muito uso, controlar o uso e compensar com atividades como as descritas em meu artigo

        • “O que a Internet está fazendo com nossas mentes?”

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


Meios eletr nicos e educac o no lar e na escola tv jogo eletr nico e computador

TÓPICOS E ADULTOS – O QUE FAZER?

 1. Introdução

 2. Pensar, sentir e querer

 3. Leitura

 4. Rádio

 5. TV

 6. Jogo eletrônico

 7. Computador

 8. Internet

9. Conclusões

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


9 conclus es
9. Conclusões E ADULTOS – O QUE FAZER?

Leitura

Rádio (notícias)

Pensar

força imagens e associações, velocidade própria

força imagens e associações, velocidade induzida

Sentir

ativa, imagens interiores e emoção do locutor

ativa, a partir de imagens interiores

Querer

(ações)

ativa, na concentração mental

ativa, na concentração mental

Resumo

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


9 conclus es cont
9. Conclusões (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

TV

Jogo

eletrônico

Computador

Pensar

abafa,

condiciona

elimina

ativa, formal,

mecaniza

Sentir

ativa, irreal,

banaliza,

exagerado

ativa, irreal,

desafio,

competição,

banaliza

abafa,

desafio

Querer

(ações)

elimina,

condiciona

automatiza,

mecaniza,

condiciona

abafa,

mecaniza

Resumo

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


9 conclus es cont1
9. Conclusões (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

Agora podemos compreender as consequências vistas inicialmente:

1. Excesso de peso e obesidade

2. Aumento do risco de doenças, como coronarianas, pressão alta, diabetes, bem como outras devido ao aumento do consumo de cigarros, aumento da mortalidade

3. Problemas de atenção e hiperatividade

4. Agressividade e comportamento antisocial

5.Produção de depressão e medo

6. Intimidação (bullying)

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


9 conclus es cont2
9. Conclusões (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

Agora podemos compreender as consequências vistas inicialmente (cont):

7. Indução de atitude machista e comportamento antisocial

8. Dessensibilização dos sentimentos

9. Indução de mentalidade de que o mundo é violento e violência não gera castigo

10. Prejuízo para a leitura

11. Diminuição do rendimento escola

12. Confusão de fantasia com realidade

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


9 conclus es cont3
9. Conclusões (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

Agora podemos compreender as consequências vistas inicialmente (cont):

13. Produção de isolamento social

14. Aceleração do desenvolvimento

15. Diminuição da criatividade

16. Aumento de chance de autismo

17. O problema do vício

18. Indução ao consumismo

19. Problemas causados pela Internet

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


9 conclus es cont4
9. Conclusões (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

QUALQUER BENEFÍCIO (NOVA VIDA) DOS MEIOS ELETRÔNICOS É SUPLANTADO INFINITAMENE PELOS MALEFÍCIOS (DESTRUIÇÃO)

Válido para todas as pessoas, especialmente crianças e adolescentes

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


9 conclus es cont5
9. Conclusões (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • É preciso reverter o processo de degeneração do ser humano, da sociedade e danatureza

  • O único meio é uma educação mais humana, e não mais tecnológica

    • No lar e na escola!

    • Muito mais individual, com educação artística e social (para cooperação e não para a competição)

      • Essa educação já existe; qualquer pessoa interessada (preferivelmente sem preconceitos) pode vê-la e ler sobre ela:

        A PEDAGOGIA WALDORF

        que foi uma das bases para estas considerações

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


9 conclus es cont6
9. Conclusões (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

Quem não reconhece os males dos meios eletrônicos e não procura evitá-los, especialmente com crianças e adolescentes

  • Não sabe o que deve ser um desenvolvimento e educação sadios, ou

  • Não tem capacidade de observar os efeitos negativos, ou

  • Não conhece a literatura científica

    • ou decidiu ignorá-la

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


9 conclus es cont7
9. Conclusões (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • Os meios eletrônicos diminuem a força de vontade, e portanto o livre arbítrio

  • Sem livre arbítrio não pode haver

    • Responsabilidade

    • Dignidade

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


9 conclus es cont8
9. Conclusões (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

  • É preciso reverter o processo de degeneração do ser humano, da sociedade e danatureza

  • O único meio é uma educação mais humana, e não mais tecnológica

    • No lar e na escola!

    • Muito mais individual, com educação artística e social (para cooperação e não para a competição)

      • Essa educação já existe; qualquer pessoa interessada (preferivelmente sem preconceitos) pode vê-la e ler sobre ela:

        A PEDAGOGIA WALDORF

        que foi uma das bases para estas considerações

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


9 conclus es cont9
9. Conclusões (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

A PEDAGOGIA WALDORF

  • Ver material sobre PW em

    www.sab.org.br

    e Lanz, R. A Pedagogia Waldorf - Caminho para um Ensino mais Humano. S.Paulo: Ed. Antroposófica

  • Desde 1919; mais de mil escolas no mundo todo – origem do ensino continuado (com sucesso!)

  • Ex: em nenhuma EW genuína usa-se o computador

    • a não ser no ensino médio, como ferramenta

    • para ensinar a usá-lo criticamente

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


9 conclus es cont10
9. Conclusões (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

A PEDAGOGIA WALDORF

  • Com crianças

    • NADA de brinquedos eletrônicos

      • Matam a fantasia

      • Contra-exemplo: bonecas Waldorf

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


9 conclus es cont11
9. Conclusões (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

BONECAS WALDORF

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


9 conclus es cont12
9. Conclusões (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

“O problema não é o mundo que vamos deixar para nossos filhos, mas

que filhos vamos deixar para o mundo”

Federico Mayor ZaragozaEx-diretor geral da UNESCO, presidente da Fundación para una Cultura de Paz(Ver referência em meu artigo sobre tolerância)“Deixe as crianças serem infantis: não lhes dê acesso a TV, jogo eletrônico e computador”

www.ime.usp.br/~vwsetzer

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


9 conclus es cont13
9. Conclusões (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

CONTRA-EXEMPLO: UMA “BARBIERIDADE”

Ver meu artigo “Barbie: uma barbieridade que se comete com as crianças”

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


9 conclus es cont14
9. Conclusões (cont.) E ADULTOS – O QUE FAZER?

“O problema não é o mundo que vamos deixar para nossos filhos, mas

que filhos vamos deixar para o mundo”

Federico Mayor Zaragoza

Ex-diretor geral da UNESCO, presidente da Fundación para una Cultura de Paz

“Deixe as crianças serem infantis: não lhes dê acesso a TV, jogo eletrônico e computador”

www.ime.usp.br/~vwsetzer

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


Meios eletr nicos e educac o no lar e na escola tv jogo eletr nico e computador

TÓPICOS E ADULTOS – O QUE FAZER?

 1. Introdução

 2. Pensar, sentir e querer

 3. Leitura

 4. Rádio

 5. TV

 6. Jogo eletrônico

 7. Computador

 8. Internet

 9. Conclusões

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


Meios eletr nicos e educac o no lar e na escola tv jogo eletr nico e computador o que fazer
MEIOS ELETRÔNICOS E EDUCACÃO, NO LAR E NA ESCOLA: E ADULTOS – O QUE FAZER?TV, JOGO ELETRÔNICO E COMPUTADOR – O QUE FAZER?

Valdemar W. Setzer

Depto. de Ciência da Computação da USP

Ver artigos e esta apresentação em www.ime.usp.br/~vwsetzer

google: valdemar setzer

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


Meios eletr nicos e educac o no lar e na escola tv jogo eletr nico e computador1
MEIOS ELETRÔNICOS E EDUCACÃO, NO LAR E NA ESCOLA: E ADULTOS – O QUE FAZER?TV, JOGO ELETRÔNICO E COMPUTADOR

Valdemar W. Setzer

Depto. de Ciência da Computação da USP

Ver artigos e esta apresentação em www.ime.usp.br/~vwsetzer

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


O impacto dos meios eletr nicos em crian as adolescentes e adultos
O IMPACTO DOS MEIOS ELETRÔNICOS EM CRIANÇAS, ADOLESCENTES E ADULTOS

Valdemar W. Setzer

Depto. de Ciência da Computação da USP

Ver artigos e esta apresentação em www.ime.usp.br/~vwsetzer

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12


Meios eletr nicos e educac o no lar e na escola nova vida ou destrui o1
MEIOS ELETRÔNICOS E EDUCACÃO, NO LAR E NA ESCOLA: E ADULTOSNOVA VIDA OU DESTRUIÇÃO?

Valdemar W. Setzer

Depto. de Ciência da Computação da USP

Ver artigos e esta apresentação em www.ime.usp.br/~vwsetzer

Meios eletrônicos (completa) - 6/11/12