Download
olimp ada brasileira de f sica das escolas p blicas n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA DAS ESCOLAS PÚBLICAS PowerPoint Presentation
Download Presentation
OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA DAS ESCOLAS PÚBLICAS

OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA DAS ESCOLAS PÚBLICAS

83 Views Download Presentation
Download Presentation

OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA DAS ESCOLAS PÚBLICAS

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA DAS ESCOLAS PÚBLICAS Coordenação Estadual da OBFEP UERJ/IF

  2. Apresentação ●A OBFEP ●Objetivos ●Credenciamento de Escolas ●Realização da Olimpíada ●A Ciência Física ●Crenças Educacionais ●Pensamento Pedagógico Tradicional ●Pensamento Pedagógico Contemporâneo ●Organização do Ensino Contemporâneo ●Considerações Finais

  3. A OBFEP ●A Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas (OBFEP) é uma promoção do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) através do CNPq, do Ministério da Educação (MEC) e constitui um programa permanente da Sociedade Brasileira de Física (SBF), responsável por sua execução. •A OBFEP é um indutor de mudança do ensino de Física no Brasil.

  4. Objetivos a)Despertar e estimular o interesse pela Física e pelas ciências; b)Aproximar as universidades, institutos de pesquisa e sociedades científicas das escolas públicas; c)Identificar estudantes talentosos e incentivar seu ingresso nas áreas científicas e tecnológicas;

  5. Objetivos d) Promover a inclusão social por meio da difusão do conhecimento; e) Contribuir para a melhoria da qualidade da Educação Básica; f) Proporcionar desafios aos estudantes.

  6. Credenciamento de Escolas ●Poderão participar da Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas (OBFEP) estudantes de escolas públicas municipais, estaduais e federais em que houver pelo menos um professor responsável; ●Para indicação do(s) professor(es) responsável(is), cada escola deverá preencher o cadastro de credenciamento on-line seguindo o calendário da OBFEP no endereço: www.obfep.org.br.

  7. Realização da Olimpíada A OBFEP ocorrerá em duas fases: ●A primeira que acontecerá nas escolas, constará de prova teórica e objetiva; ●A segunda fase, constará de prova discursiva, terá uma parte teórica e uma parte prática e será aplicada  nos  Centros de Aplicação.

  8. Aplicação das Provas Nível A: para estudantes que estiverem cursando  o 9º ano do Ensino Fundamental;Nível B: para estudantes que estiverem cursando as 1ª e 2ª séries do Ensino Médio;Nível C: para estudantes que estiverem cursando a 3ª série do Ensino Médio.

  9. Programação ●Período de Credenciamento de Escolas; ●Data máxima para que os professores cadastrem na área a eles restrita os alunos classificados para a 2ª Fase (5% do número de alunos informados no credenciamento da escola) e indiquem o nome dos professores dos alunos classificados ; ●Data máxima para divulgação dos classificados para a 2ª Fase e do local de realização das provas (nos Centros de Aplicação).

  10. Resultados ●Data máxima para divulgação dos classificados para a 2ª Fase e do local de realização das provas (nos Centros de Aplicação); ●Divulgação dos resultados finais da OBFEP .

  11. Premiação ●A OBFEP premiará alunos, professores, escolas e secretarias de educação. Essa premiação baseia-se exclusivamente no resultado das provas da 2ª Fase. ●A premiação dos alunos compreenderá dois níveis: nacional e estadual.

  12. Premiação Nacional ●Serão concedidas 240(duzentas e quarenta) medalhas de ouro aos alunos das escolas municipais, estaduais e federais que obtiverem, considerando a modalidade de escola, as 20(vinte) primeiras colocações na classificação nacional, em cada uma das séries/anos.

  13. Premiação Nacional ●Serão concedidas 240(duzentas e quarenta) medalhas de prata aos alunos das escolas municipais, estaduais e federais que obtiverem, considerando a modalidade de escola, as 20(vinte) colocações seguintes às primeiras na classificação nacional, em cada uma das séries/anos.

  14. Premiação Nacional ●Serão concedidas 240(duzentas e quarenta) medalhas de bronze aos alunos das escolas municipais, estaduais e federais que obtiverem, considerando a modalidade de escola, as 20(vinte) colocações seguintes às segundas na classificação nacional, em cada uma das séries/anos.

  15. Premiação Estadual ●Serão concedidas até 972(novecentas e setenta e duas) medalhas de ouro aos 36(trinta e dois) alunos – 9(nove) de cada série/ano, três em cada modalidade de escola – que obtiverem maior pontuação nas escolas municipais, estaduais e federais em cada Unidade Federativa(UF).

  16. Premiação Estadual ●Serão concedidas até 972(novecentas e setenta e duas) medalhas de prata aos 36(trinta e dois) alunos - 9(nove) de cada série/ano, três em cada modalidade de escola – que obtiverem maior pontuação nas escolas municipais, estaduais e federais em cada Unidade Federativa(UF), excluindo-se os premiados anteriormente.

  17. Premiação Estadual ●Serão concedidas até 972(novecentas e setenta e duas) medalhas de bronze aos 36(trinta e dois) alunos – 9(nove) de cada série/ano, três em cada modalidade de escola – que obtiverem maior pontuação nas escolas municipais, estaduais e federais em cada Unidade Federativa(UF), excluindo-se os dois premiados anteriormente.

  18. Critério para Premiação com Medalhas e Certificados para professores. Total de 131 medalhas 4 pontos para cada aluno premiado com medalha de ouro; 3 pontos para cada aluno premiado com medalha de prata; 2 pontos para cada aluno premiado com medalha de bronze; 1 ponto para cada aluno premiado com menção honrosa.

  19. Programa Oficial – OBFEP ●Os estudantes deverão conhecer e utilizar, preferencialmente, as unidades do Sistema Internacional de Unidades(SI) com seus múltiplos e submúltiplos. ●Poderão ser incluídas questões sobre assuntos que não constam do programa básico mas, quando o forem, conterão informações suficientes para sua resolução.

  20. Programa Oficial – OBFEP Nível A: Estudantes do 9°ano do Ensino Fundamental. ●Fundamentos matemáticos necessários: –Álgebra fundamental (incluindo resolução de equações do 1° e 2° graus; –Geometria plana (cálculo de áreas); –Noções de geometria espacial (cálculo de volume).

  21. Programa Oficial – OBFEP Nível A: Estudantes do 9°ano do Ensino Fundamental. ●Noções básicas de Gravitação: –Movimento de rotação e translação; –Estações do ano; –Fases da Lua; –Eclipses.

  22. Programa Oficial – OBFEP Nível A: Estudantes do 9°ano do Ensino Fundamental. ●Conceitos básicas de Cinemática: –Movimento uniforme (equação horária); –Movimento uniformemente variado (equação horária).

  23. Programa Oficial – OBFEP Nível A: Estudantes do 9°ano do Ensino Fundamental. ●Leis de Newton: –Conceito de massa; –1ª, 2ª e 3ª leis.

  24. Programa Oficial – OBFEP Nível A: Estudantes do 9°ano do Ensino Fundamental. ●Conceito de energia: –Formas de energia; –Conservação da energia; –Calor e Temperatura; –Escalas termométricas.

  25. Programa Oficial – OBFEP Nível A: Estudantes do 9°ano do Ensino Fundamental. ●Medidas de Tempo, Espaço e Temperatura.

  26. Programa Oficial – OBFEP Nível B: Estudantes das 1ª e 2ª séries do Ensino Médio. ●Mecânica Clássica: –Fundamentos da cinemática do ponto material(tratamento escalar e vetorial); –Leis de Newton e suas aplicações; –Trabalho e energia: sistemas conservativos e não-conservativos. Potência e rendimento; –Teorema do Impulso, quantidade de movimento e sua conservação; Gravitação Universal; –Estática de corpos extensos e Hidrostática.

  27. Programa Oficial – OBFEP Nível B: Estudantes das 1ª e 2ª séries do Ensino Médio. ●Termofísica: –Temperatura –Calorimetria e mudança de fase; –Dilatação de sólidos e líquidos; –Propagação do calor; –Comportamento térmico dos gases. Teoria cinética; –1ª e 2ª leis da Termodinâmica.

  28. Programa Oficial – OBFEP Nível B: Estudantes das 1ª e 2ª séries do Ensino Médio. ●Óptica Geométrica: –Princípios básicos; –Leis de reflexão e aplicação (espelhos planos e esféricos); –Leis da refração e aplicação (dioptros, lentes e instrumentos).

  29. Programa Oficial – OBFEP Nível C: Estudantes da 3ª série do Ensino Médio. Para os estudantes da 3ª série o programa incluirá os tópicos do Nível B e também: ●Oscilações e Ondas: –Oscilador Harmônico Simples; –Ondas periódicas: transversais e longitudinais; –Propagação, reflexão e refração; –Difração, interferência e polarização.

  30. Programa Oficial – OBFEP Nível C: Estudantes da 3ª série do Ensino Médio. Para os estudantes da 3ª série o programa incluirá os tópicos do Nível B e também: ●Eletricidade: –Carga elétrica e lei de Coulomb; –Campo e potência elétrico; –Corrente e resistência elétrica, lei de Ohm; –Trabalho e potência em corrente contínua; –Geradores e receptores.

  31. Programa Oficial – OBFEP Nível C: Estudantes da 3ª série do Ensino Médio. Para os estudantes da 3ª série o programa incluirá os tópicos do Nível B e também: ●Magnetismo: –Fenômenos magnéticos; –Lei de Ampère; –Indução Eletromagnética.

  32. Programa Oficial – OBFEP Nível C: Estudantes da 3ª série do Ensino Médio. Para os estudantes da 3ª série o programa incluirá os tópicos do Nível B e também: ●Noções Básicas de Física Moderna e Contemporânea: –Relatividade Restrita; –Modelo de Bohr; –Dualidade onda partícula; –Física Nuclear-radiatividade; –Fusão nuclear, Fissão nuclear.

  33. A Ciência Física ●Estuda os componentes da matéria e suas respectivas interações; ●Ciência que estuda a natureza – é uma ciência experimental que envolve atividades de observação, experimentação, coleta de dados, estabelecimento de leis e criação de teorias.

  34. Atividades da Ciência Física ●A Atividade Prática-Experimental ocorre nos laboratórios de ensino e de pesquisa e nas industrias; ●A Atividade Teórica ocorre quando se procura explicar a matéria, o seu comportamento e as suas interações; ●A Física envolve aspectos: ambientais, econômicos, tecnologicos, experimentais, históricos e sociais.

  35. Evolução da Ciência Física ●A Física evolui através da atividade científica; ●A atividade científica investigadora é hoje uma fonte imprescindível de bem-estar para as pessoas; por isso, seus resultados são introduzidos rapidamente na vida prática e amplamente difundidos pelos meios de comunicação – em suma, toda a cultura é poderosamente influenciada pela ciência.

  36. Ciência & Tecnologia ●Ciência é o conjunto de atividades que visam observar, experimentar, explicar e relacionar os fenômenos da natureza, criando leis, teorias e modelos, que nos permitam prever novos resultados científicos. ●Tecnologia – transforma ou industrializa as descobertas da ciências de modo a fabricar bens acessíveis à sociedade.

  37. Ciência, Tecnologia& Sociedade ●A sociedade contemporânea torna-se, cada vez mais, dependente dos produtos científico-tecnológicos. Isto impõe a necessidade de entender e poder manejar com habilidade estes produtos gerados pelo conhecimento da ciência e da tecnologia; ●É de responsabilidade das instituições de ensino, pesquisa e tecnologia desenvolver e divulgar o conhecimento científico-tecnológico, de forma a contribuir para o progresso socioeconômico e cultural.

  38. Sistema de Conhecimentos da FísicaNíveis de Sistematicidade Invariantes; Conceito; Lei; Teoria; Quadro.

  39. Invariante É o primeiro nível de sistematicidade do conhecimento científico; Invariante é a unidade essencial do conhecimento, da qual derivam as demais; não é derivável de outro.

  40. Conceito Conceito é uma das formas de refletir o mundo na consciência; Qualquer conceito expressa sempre um conteúdo social; é o resultado de todo o conhecimento anterior da sociedade.

  41. Lei O terceiro nível de sistematicidade é a lei; que, em sua forma mais geral, é uma determinada relação necessária entre componentes do objeto, ou entre fenômenos ou processos.

  42. Teoria O quarto nível de sistematicidade é a teoria, onde se sistematizam os conhecimentos, na medida em que se integram e recriam em um conjunto mínimo, harmonioso e abrangente, de grandeza, conceitos e leis, as propriedades essenciais do objeto.

  43. Quadro O quinto e último nível de sistematicidade dos conhecimentos denomina-se quadro, que é uma generalização ao nível de sistema conceitual dos elementos fundamentais das diferentes teorias e que se sustentam em um modelo determinado da matéria e movimento.

  44. Quadro

  45. Princípio da Sistematicidade ●A elaboração de esquemas lógicos estrutural- funcionais (princípio da sistematicidade) pode ser utilizada para estabelecer e comprovar os nexos lógicos de continuidade e de relacionamento entre os elementos de uma construção teórica de um conteúdo de Física; ●A elaboração do esquema lógico estrutural-funcional, do núcleo de uma teoria física fundamental, pode ser desenvolvida a partir dos invariantes de um determinado sistema físico.