quinhentismo n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
QUINHENTISMO PowerPoint Presentation
Download Presentation
QUINHENTISMO

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 20

QUINHENTISMO - PowerPoint PPT Presentation


  • 419 Views
  • Uploaded on

QUINHENTISMO. LITERATURA DE INFORMAÇÃO. QUINHENTISMO.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'QUINHENTISMO' - tanisha-gilliam


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
quinhentismo

QUINHENTISMO

LITERATURA DE INFORMAÇÃO

quinhentismo1
QUINHENTISMO
  • Esta expressão é a denominação genérica de todas as manifestações literárias ocorridas no Brasil durante o século XVI, correspondendo à introdução da cultura européia em terras brasileiras. Não se pode falar em uma literatura "do" Brasil, como característica do país naquele período, mas sim em literatura "no" Brasil - uma literatura ligada ao Brasil, mas que denota as ambições e as intenções do homem europeu.
quinhentismo2
QUINHENTISMO
  • Marco – A Carta, de Pero Vaz de Caminha (1500)
  • Principais autores Pero Vaz de Caminha

Pero de M. Gândavo

Gabriel Soares de Sousa

José de Anchieta

quinhentismo3
QUINHENTISMO
  • Os escritos desse momento não resultavam de nenhuma intenção literária.
  • Os escritos eram apenas uma tentativa de descrever e catalogar a terra e o povo que os portugueses tinham acabado de descobrir.
  • Não havia ainda, nessa época, um público leitor brasileiro ativo e influente nem um sentimento de nacionalidade brasileira.
quinhentismo4
QUINHENTISMO
  • O 1º texto escrito em solo brasileiro foi a Carta, escrita por Pero Vaz de Caminha, escrivão-mor da esquadra liderada por Pedro Álvares Cabral.
  • Outras cartas de viagem, literatura de catequese, diários de navegação e tratados descritivos formam a LITERATURA DE INFORMAÇÃO.
quinhentismo5
QUINHENTISMO
  • E estando Afonso Lopez, nosso piloto, em um daqueles navios pequenos, foi, por mandado do Capitão, por ser homem vivo e destro para isso, meter-se logo no esquife a sondar o porto dentro. E tomou dois daqueles homens da terra: mancebos e de bons corpos. Um deles trazia um arco e seis ou sete setas. E na praia andavam muitos com seus arcos e setas; mas não os aproveitou. Logo, já de noite, levou-os à Capitania, onde foram recebidos com muito prazer e festa.

Trecho da Carta

quinhentismo6
QUINHENTISMO
  • A feição deles é serem pardos, um tanto avermelhados, de bons rostos e bons narizes, bem feitos. Andam nus, sem cobertura alguma. Nem fazem mais caso de encobrir ou deixar de encobrir suas vergonhas do que de mostrar a cara. Acerca disso são de grande inocência. Ambos traziam o beiço de baixo furado e metido nele um osso verdadeiro, de comprimento de uma mão travessa, e da grossura de um fuso de algodão, agudo na ponta como um furador. Metem-nos pela parte de dentro do beiço; e a parte que lhes fica entre o beiço e os dentes é feita a modo de roque de xadrez. E trazem-no ali encaixado de sorte que não os magoa, nem lhes põe estorvo no falar, nem no comer e beber.

Trecho da Carta

quinhentismo7
QUINHENTISMO
  • A Carta, a literatura de catequese e os outros textos de viagem têm importância:
    • pelo seu significado como documentação histórica;
    • por serem testemunhas da expansão marítima e comercial nos séculos XV e XVI;
    • pelo registro do choque cultural entre colonizadores e colonizados.
quinhentismo8
QUINHENTISMO
  • No Quinhentismo, o que se demonstrava era o momento histórico vivido pela Península Ibérica, que abrangia uma literatura informativa e uma literatura dos jesuítas, como principais manifestações literárias no século XVI. Quem produzia literatura naquele período estava com os olhos voltados para as riquezas materiais (ouro, prata, ferro, madeira, etc.), enquanto a literatura dos jesuítas se preocupava com o trabalho de catequese.
quinhentismo9
QUINHENTISMO
  • Com exceção da carta de Pero Vaz de Caminha, considerada o primeiro documento da literatura no Brasil, as principais crônicas da literatura informativa datam da segunda metade do século XVI, fato compreensível, já que a colonização só pode ser contada a partir de 1530. A literatura jesuítica, por seu lado, também caracteriza o final do Quinhentismo, tendo esses religiosos pisado o solo brasileiro somente em 1549.
quinhentismo10
QUINHENTISMO
  • Literatura jesuíta - Consequência da Contra-Reforma, a principal preocupação dos jesuítas era o trabalho de catequese, objetivo que determinou toda a sua produção literária, tanto na poesia quanto no teatro. Mesmo assim, do ponto de vista estético, foi a melhor produção literária do Quinhentismo brasileiro. Além da poesia de devoção, os jesuítas cultivaram o teatro de caráter pedagógico, baseado em trechos bíblicos, e as cartas que informavam aos superiores na Europa sobre o andamento dos trabalhos na colônia.
quinhentismo11
QUINHENTISMO
  • Ao realizar um exaustivo trabalho de catequese, José de Anchieta deixou uma fabulosa herança literária: a primeira gramática do tupi-guarani, insuperável cartilha para o ensino da língua dos nativos; várias poesias no estilo do verso medieval; e diversos autos, segundo o modelo deixado pelo poeta português Gil Vicente, que agrega à moral religiosa católica os costumes dos indígenas, sempre com a preocupação de caracterizar os extremos, como o bem e o mal, o anjo e o diabo.
quinhentismo12
QUINHENTISMO
  • Principais cronistas da literatura jesuítica
    • Pe. Manuel da Nóbrega: relata a chegada da primeira missão jesuítica ao Brasil (1549) marco da literatura jesuítica no Brasil.
    • Pe. José de Anchieta: escreveu cartas, sermões, poesias e peças teatrais. Sua produção está vinculada ao zelo pela expansão da fé cristã. Seu teatro utilizava recursos do auto medieval em conjunto com elementos da cultura indígena. Mostrando cenas de duelos entre anjos e demônios, pois assim, ficaria mais fácil o aprendizado das lições religiosas. Embora tenha usado modelos europeus, Anchieta introduziu os costumes e a cultura indígena, resultando na criação de um “estilo” tipicamente brasileiro. Sua obra apresenta simplicidade, religiosidade e indianismo.
    • Frei Vicente Salvador: história do Brasil.
slide19

http://www.graudez.com.br/literatura/quinhentismo.html

  • http://www.mundovestibular.com.br/articles/236/1/QUINHENTISMO-/Paacutegina1.html 
  • http://manoelneves.com/2011/07/20/quinhentismo-no-enem/
  • http://www.youtube.com/watch?v=s7nhcOShzYM
  • http://www.facos.edu.br/projetos/letras/ensiqlopedia/arquivos/ensiqlopedia2/carta.htm