EXERCÍCIO FÍSICO E A GESTAÇÃO – GABRIELA STELLA GABRIELA CAERAN JÉSSICA GOTTFRIED - PowerPoint PPT Presentation

slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
EXERCÍCIO FÍSICO E A GESTAÇÃO – GABRIELA STELLA GABRIELA CAERAN JÉSSICA GOTTFRIED PowerPoint Presentation
Download Presentation
EXERCÍCIO FÍSICO E A GESTAÇÃO – GABRIELA STELLA GABRIELA CAERAN JÉSSICA GOTTFRIED

play fullscreen
1 / 65
EXERCÍCIO FÍSICO E A GESTAÇÃO – GABRIELA STELLA GABRIELA CAERAN JÉSSICA GOTTFRIED
125 Views
Download Presentation
tana
Download Presentation

EXERCÍCIO FÍSICO E A GESTAÇÃO – GABRIELA STELLA GABRIELA CAERAN JÉSSICA GOTTFRIED

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. EXERCÍCIO FÍSICO E A GESTAÇÃO – • GABRIELA STELLA • GABRIELA CAERAN • JÉSSICA GOTTFRIED • MAIARA COSTA BEBER • MARIA ANGELA FACCIO • RENATA ROSSO

  2. GESTAÇÃO...

  3. GESTAÇÃO • REFERE-SE AO ESTADO RESULTANTE DA FECUNDAÇÃO DE UM ÓVULO PELO ESPERMATOZÓIDE, ENVOLVENDO O SUBSQUENTE DESENVOLVIMENTO DO FETO GERADO NO ÚTERO. • UMA GRAVIDEZ NORMAL DURA CERCA DE 39 SEMANAS, OU 280 DIAS, CONTANDO A PARTIR DO INÍCIO DO ÚLTIMO PERÍODO MENSTRUAL. • É DIVIDIDA EM: • 1º TRIMESTRE • 2º TRIMESTRE • 3º TRIMESTRE

  4. ALTERAÇÕES NO CORPO FEMININO DURANTE A GESTAÇÃO • ALTERAÇÃO NO CENTRO DA GRAVIDADE • ROTAÇÃO ANTERIOR DA PELVE • AUMENTO DA LORDOSE • AUMENTO DA ELASTICIDADE DOS LIGAMENTOS

  5. QUEIXAS MUSCULOESQUELÉTICAS

  6. 1. ALTERAÇÕES FISIOLÓGICAS NA GESTAÇÃO • POSTURA E DEAMBULAÇÃO • (MARCHA ANSERINA → MODIFICA O EIXO DA BACIA) • 1º TRIMESTRE: • AUMENTO DE 2-3 KG • 2º TRIMESTRE: • DORES CERVICAIS E LOMBARES • 3º TRIMESTRE: • LORDOSE, • AUMENTO TOTAL DE PESO DE 11 KG, • AUMENTO DA MOBILIDADE ARTICULAR.

  7. 2. SISTEMA SANGÜÍNEO • 1º TRIMESTRE: • HEMODILUIÇÃO • AUMENTO DO DÉBITO CARDÍACO • SEM ALTERAÇÃO NA COAGULAÇÃO • 2º TRIMESTRE • AUMENTO DAS HEMÁCEAS • AUMENTO DOS LEUCÓCITOS • DIMUINUI HEMATÓCRITO E HEMOGLOBINA • 3º TRIMESTRE • HEMODILUIÇÃO • DIMINUI AS PLAQUETAS

  8. 3. SISTEMA CARDIOVASCULAR • 1º TRIMESTRE • AUMENTO DO VOLUME SISTÓLICO • AUMENTO DO DÉBITO CARDÍACO • DIMINUI A PRESSÃO ARTERIAL • AUMENTO DO FLUXO SANGÜÍNEO NO ÚTERO • AUMENTO DO FLUXO SANGÜÍNEO RENAL • AUMENTO DO FLUXO SANGÜÍNEO DA PELE • 2º TRIMESTRE • AUMENTO DO RENDIMENTO CARDÍACO • AUMENTO DA FREQÜÊNCIA CARDÍACA • 3º TRIMESTRE • DIMINUI O VOLUME MINUTO POR COMPRESSÃO DA VEIA CAVA • AUMENTA A FREQÜÊNCIA CARDÍACA • EDEMA MMII

  9. 4. SISTEMA RESPIRATÓRIO • 1º TRIMESTRE • ELEVAÇÃO DO DIAFRAGMA • EM 4 CM • 2º TRIMESTRE • AUMENTA A CONCENTRAÇÃO DE O2 • DIMINUI O CO2 • AUMENTA O VOLUME CORRENTE, SEM AUMENTAR A FREQÜÊNCIA RESPIRATÓRIA • 3 TRIMESTRE • AUMENTA O VOLUME CORRENTE

  10. 5. SISTEMA URINÁRIO • 1º TRIMESTRE • DILATAÇÃO DOS URETERES • AUMENTO DA EXCREÇÃO DE GLICOSE (GLICOSÚRIA) • AUMENTO DO FLUXO PLASMÁTICO RENAL • 2º TRIMESTRE • ELEVAÇÃO DA BEXIGA PELO ÚTERO • 3º TRIMESTRE • INCOMPETÊNCIA DA VÁLVULA URETER-VESICAL

  11. 6. METABOLISMO • 1º TRIMESTRE • REDUÇÃO DA CONCENTRAÇÃO DE GLICOSE (AUMENTO DA UTILIZAÇÃO PERIFÉRICA) • AUMENTO DA INSULINA • EDEMA • 2º TRIMESTRE • DIMINUIÇÃO DA SENSIBILIDADE A INSULINA • DIMINUI O FERRO • AUMENTO DOS LIPÍDEOS • 3º TRIMESTRE • DIMINUINDO SENSIBILIDADE INSULINA • PESO TOTAL DE 11 KG (70% ÁGUA)

  12.  7. SISTEMA DIGESTÓRIO • 1º TRIMESTRE • AUMENTO DO APETITE • AUMENTO DE NÁUSEAS E VÔMITOS • CONSTIPAÇÃO (PROGESTERONA) • 2º TRIMESTRE • RELAXAMENTO GÁSTRICO • LEVE AUMENTO DO FÍGADO • 3º TRIMESTRE • MODIFICAÇÃO DO ESTÔMAGO E FÍGADO

  13. PELE E FÂNEROS • 1º TRIMESTRE • LANUGEM • SINAL DE HALBAN • 2º TRIMESTRE • ESTRIAS • HIPERTRICOSE • ERITEMA PALMAR • AUMENTO DAS GLÂNDULAS SUDORÍPARAS E SEBÁCEAS • 3º TRIMESTRE • AUMENTO DA PIGMENTAÇÃO DA PELE

  14. SISTEMA NERVOSO EPISTAXE HIPOSMIA HIPOACUSIA PARESTESIAS

  15. 10. PUERPÉRIO  DIMINUI O DÉBITO CARDÍACO  NORMALIZAÇÃO DO PADRÃO RESPIRATÓRIO  NORMALIZA A TAXA DE FILTRAÇÃO GLOMERULAR  GLICOSE NA URINA NORMALIZA  NORMALIZAM GLICOSE, LIPÍDEOS SÉRICOS  PERDE 2 KG DE LIQUIDO  TÔNUS DO PILORO VOLTA AO NORMAL  ALOPECIA DIMINUI A HIPERTRICOSE, DIMINUI ERITEMA PALMAR

  16. EXERCÍCIOS FÍSICOS E A GESTAÇÃO...

  17. RECOMENDAÇÕES DEVE-SE EVITAR: UM SUPRIMENTO DEFICIENTE PARA A CRIANÇA TRAUMA, COM RISCO AUMENTADO DE CONTRAÇÕES PREMATURAS OU LESÃO DA PLACENTA TORÇÃO DO CORDÃO UMBILICAL E ROMPIMENTO DA BOLSA

  18. ESTRESSE FETAL RESTRIÇÃO DE CRESCIMENTO INTRA-UTERINO PREMATURIDADE

  19. SUPRIMENTO DEFICIENTE PARA A CRIANÇA ATIVIDADES AERÓBICAS DE INTENSIDADE MODERADA (POR EX. CAMINHADA DE 40 MINUTOS OU GINÁSTICA AERÓBICA) PODEM LEVAR A UMA REDUÇÃO DOS NÍVEIS SANGUÍNEOS DE GLICOSE, MAS NÃO A UMA HIPOGLICEMIA, O QUE PODERIA SER PREJUDICIAL AO FETO.

  20. EXERCÍCIO DURANTE A GESTAÇÃO  PREVENÇÃO

  21. ATIVIDADES AERÓBICAS DE LONGA DURAÇÃO PODEM LEVAR A UM AUMENTO DA TEMPERATURA CORPORAL, TANTO MATERNA COMO FETAL, OCASIONADO, ASSIM, RISCO PARA O FETO. COMO A CRIANÇA EM DESENVOLVIMENTO NÃO POSSUI A POSSIBILIDADE DE PERDA DE CALOR POR MECANISMOS PRÓPRIOS, COMO A TRANSPIRAÇÃO OU A RESPIRAÇÃO, ESTA DEPENDE DOS GRADIENTES DE TEMPERATURA DA MÃE A HIPERTERMIA FETAL ACARRETA UMA ELEVAÇÃO DA NECESSIDADE ENERGÉTICA, O QUE LEVARIA A UM DÉFICIT CALÓRICO TEMPORÁRIO

  22. TRAUMA PODE OCORRER ATRAVÉS DA PRÁTICA DE MODALIDADES ESPORTIVAS INADEQUADAS QUE LEVARIAM A LESÃO DA PLACENTA OU CONTRAÇÕES PREMATURAS AS CONTRAÇÕES UTERINAS PODEM SER DESENCADEADAS PELO AUMENTO DA SECREÇÃO DE CATECOLAMINAS DEVIDO AO ESTRESSE ATIVIDADE FÍSICA INTENSA LEVA A UM AUMENTO DOS HORMÔNIOS DO ESTRESSE: ADRENALINA E NORADRENALINA NA MULHER GRÁVIDA A NORADRENALINA É SECRETADA EM MAIORES QUANTIDADES QUE A ADRENALINA, OCASIONADO, ASSIM, IRRITABILIDADE UTERINA E O SURGIMENTO PRECOCE DE CONTRAÇÕES

  23. TORÇÃO DO CORDÃO UMBILICAL E ROMPIMENTO DA BOLSA (RUPREME) PODEM OCORRER POR: ESTÍMULOS MECÂNICOS EXTERNOS INTENSOS: GINÁSTICA EM BARRAS ASSIMÉTRICAS FRENAGENS MUDANÇAS DE DIREÇÃO ABRUPTAS MOVIMENTOS DE ROLAMENTO FORÇADOS COMO EM ALGUMAS ATIVIDADES RELACIONADAS A GINÁSTICA: GINÁSTICA DE SOLO BARRAS ASSIMÉTRICAS

  24. RECOMENDAÇÕES NO INÍCIO DA GRAVIDEZ DEVEM SER MANTIDAS AS ATIVIDADES FÍSICAS QUE JÁ ERAM PRATICADAS ANTERIORMENTE, PORÉM COM UMA REDUÇÃO PROGRESSIVA ATÉ O 2º E 3º TRIMESTRES INGESTÃO ADEQUADA DE CARBOIDRATOS EM ATIVIDADES DE RESISTÊNCIA

  25. ATIVIDADES FÍSICAS DEVEM SER REALIZADAS EM INTENSIDADE SUBMÁXIMA EVITAR ALTAS TEMPERATURAS CORPORAIS EM ATIVIDADES AERÓBICAS OU A PRÁTICA ESPORTIVA EM TEMPERATURAS AMBIENTAIS ELEVADAS EVITAR ACELERAÇÕES EXTREMAS, FRENAGENS E GIROS DO CORPO EM TORNO DE SEUS EIXOS EVITAR A OCORRÊNCIA DE LESÕES ESPORTIVAS NA GRAVIDEZ

  26. QUANDO E EM QUE GRAU PODE-SE PRATICAR ATIVIDADE FÍSICA NA GRAVIDEZ, DEPENDE DAS CONTRA-INDICAÇÕES CONTRA-INDICAÇÕES ABSOLUTAS CONTRA-INDICAÇÕES RELATIVAS

  27. CONTRA-INDICAÇÕES ABSOLUTAS DE ORIGEM MÉDICA GERAL: DOENÇA MIOCÁRDICA DESCOMPENSADA INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CONGESTIVA TROMBOFLEBITE EMBOLIA PULMONAR RECENTE DOENÇA INFECCIOSA AGUDA DOENÇA HIPERTENSIVA DESCOMPENSADA

  28. CONTRA-INDICAÇÕES ABSOLUTAS DE ORIGEM GINECOLÓGICA:  HISTÓRIA PRÉVIA DE ABORTOS (>3) SUSCETIBILIDADE AUMENTADA PARA CONTRAÇÕES PREMATURAS, INSUFICIÊNCIA CERVICAL, ROMPIMENTO DE BOLSA, RISCO DE PARTO PREMATURO  GRAVIDEZ GEMELAR “PLACENTA PRÉVIA” E/OU SANGRAMENTOS UTERINOS RETARDO DO DESENVOLVIMENTO INTRA- UTERINO  INDICAÇÃO DE SUPRIMENTO DEFICIENTE PARA O FETO

  29. CONTRA-INDICAÇÕES RELATIVAS DE ORIGEM MÉDICA GERAL: HIPERTENSÃO ESSENCIAL ARRITMIA CARDÍACA OU PALPITAÇÕES ANEMIAS OU OUTRAS DOENÇAS DO SANGUE DOENÇAS DA TIREÓIDE DIABETES MELLITUS DESCOMPENSADO SOBREPESO EXTREMO OU PESO MUITO ABAIXO DO NORMAL SEDENTARISMO EXTREMO

  30. CONTRA-INDICAÇÕES RELATIVAS DE ORIGEM GINECOLÓGICA:  HISTÓRIA PRÉVIA DE DESENVOLVIMENTO INTRA-UTERINO INADEQUADO  HISTÓRIA PRÉVIA DE PARTOS EXTREMAMENTE RÁPIDOS

  31. MODALIDADES ESPORTIVAS ADEQUADAS PARA A GRAVIDEZ PREDOMINANTEMENTE AERÓBICAS

  32. VANTAGENS DAS ATIVIDADES AERÓBIAS PREVINE FORMAÇÃO DE TROMBOSES, VARIZES E HEMORRÓIDAS; MELHORA OXIGENAÇÃO DA MÃE E DA CRIANÇA. ATRAVÉS DO AUMENTO DO VOLUME SANGUÍNEO E PLASMÁTICO; REDUZ ESTRESSE PSICOLÓGICO (QUE PODERIA FAVORECER SURGIMENTO DE COMPLICAÇÕES NA GRAVIDEZ E PARTO); AUMENTA CONDICIONAMENTO FÍSICO GERAL (GRAVIDEZ, PARTO E PÓS-PARTO).

  33. RECOMENDAÇÕES PARA A ESCOLHA DA MODALIDADE ESPORTIVA... SEM RESTRIÇÕES CORRIDA EM BAIXA INTENSIDADE (FC ATÉ 130BPM), CAMINHADAS ATÉ 2000M ALTITUDE, CICLISMO, GINÁSTICA AERÓBICA E OUTRAS FORMAS DE GINÁSTICA E DANÇA; NATAÇÃO (T ENTRE 20-35), CORRIDA NA ÁGUA E HIDROGINÁSTICA. ATIVIDADES NA ÁGUA DIMINUEM FORMAÇÃO DE EDEMA E SOBRECARREGAM MENOS AS ARTICULAÇÕES.

  34. COM INTENSIDADE CONTROLADA CORRIDA, REMO, ESQUI CROSS-COUNTRY (ALTITUDE <1500M), SQUASH, TÊNIS, BEDMINTON, TÊNIS DE MESA E VELA. COM RESTRIÇÃO PATINS OU PATINS NO GELO, EQUITAÇÃO E ESQUI APLINO (ATÉ 2000M ALTITUDE): DEVIDO AO ALTO RISCO DE LESÃO E QUEDA, SÃO RECOMENDADOS COM RESTRIÇÃO ATÉ 16 SEMANAS DE GESTAÇÃO).

  35. NÃO RECOMENDADOS ESPORTES COLETIVOS E DE LUTA (ESPORTES COM BOLA, BOXE JUDÔ E ESGRIMA); MODALIDADES COM ALTO RISCO DE QUEDA (ESQUI AQUÁTICO, SURFE, GINÁSTICA OLÍMPICA); EXERCÍCIO FÍSICO EM ALTITUDES MAIORES QUE 2000M (ALPINISMO); MARATONA E TRIÁTLON; MERGULHO COM BALÃO DE OXIGÊNIO; FISICULTURISMO E LEVANTAMENTO DE PESO; PARAQUEDISMO, VÔO EM ASA DELTA E BUNGEE-JUMPING.

  36. ATLETAS DE ALTO NÍVEL E GRAVIDEZ - MULHERES ATLETAS DEVERIAM PLANEJAR A GRAVIDEZ: REDUZIR EM 30% SUA CARGA DE TREINAMENTO 3 MESES ANTES.

  37. SE GRAVIDEZ INESPERADA... • NÃO DEVERIAM ABANDONAR AS ATIVIDADES FÍSICAS DE MANEIRA ESPONTÂNEA; • DEVERIAM REDUZIR PROGRESSIVAMENTE APÓS A 6ª SEMANA DE GESTAÇÃO O VOLUME E A INTENSIDADE DO TREINAMENTO  ATINGINDO NA 16ª SEMANA 60% DE SUA FC MÁXIMA, 3X / SEMANA, DURANTE 30 MIN  PODE SER MANTIDO ATÉ A 26ª/28ª SEMANA DE GESTAÇÃO.

  38. PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA E O PARTO FASE DE DILATAÇÃO NA MULHER ATLETA PODE SER MAIS DEMORADA, PORÉM A FASE FINAL DO TRABALHO DE PARTO E A DURAÇÃO TOTAL DO PARTO SÃO, EM GERAL, MENORES E MENOS DOLOROSAS. PÓS-PARTO É NORMALMENTE MENOS COMPLICADO DEVIDO MAIOR NÍVEL GERAL DE CONDICIONAMENTO.

  39. CONSIDERAÇÕES FINAIS... VANTAGENS E DESVANTAGEM DA ATIVIDADE FÍSICA NA GRAVIDEZ ASPECTOS POSITIVOS PARA A MÃE: MELHORA DA SENSAÇÃO SUBJETIVA DE BEM-ESTAR; EQUILÍBRIO PSICOLÓGICO, MELHOR PERCEPÇÃO CORPORAL E AUTOCONFIANÇA FORTALECIDA PELO PRAZER DA ATIVIDADE FÍSICA REGULAR; MANUTENÇÃO DO NÍVEL GERAL DO CONDICIONAMENTO FÍSICO, COM EFEITO POSITIVO EXTRA DA MANUTENÇÃO DA BOA FORMA;

  40. MENOR ESTRESSE CARDIOVASCULAR ATRAVÉS DE UM EFEITO POSITIVO SOBRE UM VOLUME SANGUÍNEO E PLASMÁTICO; PREVENÇÃO DE GANHO DE PESO EXCESSIVO; PREVENÇÃO DE VARIZES E DO RISCO DE TROMBOSE; PREVENÇÃO DE PROBLEMAS POSTURAIS E DORES LOMBARES; ALÍVIO DURANTE AS CONTRAÇÕES E RECUPERAÇÃO MAIS RÁPIDA NO TRABALHO DE PARTO.

  41. RISCOS TEMIDOS PELA MÃE: LESÕES MUSCULOESQUELÉTICAS; COMPLICAÇÕES CARDIOVASCULARES; CONTRAÇÕES PREMATURAS; TAXA AUMENTADA DE ABORTOS ESPONTÂNEOS NO 1º TRIMESTRE; HIPOGLICEMIA AGUDA.

  42. RISCOS TEÓRICOS PARA O FETO HIPERTERMIA AGUDA; DEFICIÊNCIA AGUDA DE SUPRIMENTO DEVIDO LIMITAÇÕES: - NO FORNECIMENTO DE O2 (HIPÓXIA FETAL) -NO FORNECIMENTO DE ALIMENTOS (EX. HIPOGLICEMIA) DEFICIÊNCIA CRÔNICA DE SUPRIMENTO COM AS CONSEQUÊNCIAS DE: - TEMPO DE GRAVIDEZ ENCURTADO E MATURAÇÃO FETAL INCOMPLETA - RETARDO NO DESENVOLVIMENTO INTRA-UTERINO E REDUÇÃO DO PESO AO NASCER

  43. QUANDO INTERROMPER A ATIVIDADE FÍSICA NA GESTANTE SANGRAMENTO VAGINAL; CONTRAÇÕES UTERINAS; MOVIMENTOS DO FETO DIMINUÍDOS; DIFICULDADE PARA RESPIRAR; TAQUICARDIA E/OU PALPITAÇÕES; NÁUSEAS E/OU VERTIGENS; DORES NAS COSTAS, NA SÍNFISE PÚBICA OU EM OUTRAS ARTICULAÇÕES.

  44. ATUALIDADES...