semin rios cefaleia dra ida n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Semin á rios Cefaleia Dra Ida PowerPoint Presentation
Download Presentation
Semin á rios Cefaleia Dra Ida

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 18

Semin á rios Cefaleia Dra Ida - PowerPoint PPT Presentation


  • 105 Views
  • Uploaded on

Semin á rios Cefaleia Dra Ida. TRATAMENTO AGUDO E PRVEN ÇÃO DA ENXAQUECA RELACIONADA A MENSTRUAÇÃ. DEFINIÇAO. Migranea relacionada a menstruaçao : Ataques que ocorrem durante os dias -2 a + 3 do ciclo menstrual em pelo menos 2 de 3 ciclos menstruais E TAMBEM em outras fases do ciclo.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Semin á rios Cefaleia Dra Ida' - tan


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
semin rios cefaleia dra ida

Seminários CefaleiaDra Ida

TRATAMENTO AGUDO E PRVENÇÃO DA ENXAQUECA RELACIONADA A MENSTRUAÇÃ

defini ao
DEFINIÇAO

Migranea relacionada a menstruaçao: Ataques que ocorrem durante os dias -2 a + 3 do ciclo menstrual em pelo menos 2 de 3 ciclos menstruais E TAMBEM em outras fases do ciclo.

Migranea menstrual pura: ataques EXCLUSIVAMENTE nos dias -2 a +3 do ciclo menstrual, em pelo menos 2 de 3 ciclos e em mais NENHUMA fase do ciclo.

prevalencia
PREVALENCIA

Mais de ¼ das mulheres apresentam migranea ao longo da vida.

Mais de metade dessas mulheres relatam associacao da migranea com o ciclo menstrual.

Na maioria das mulheres com crises menstruais, tambem ocorrem crises fora do ciclo.

Apenas 10% apresentam enxaqueca exclusivamente menstrual.

caracteristicas
CARACTERISTICAS

Crises quase invariavelmente sem aura.

Ataques sao geralmente mais graves, duram mais e respondem menos a medicaçaosintomatica.

diagnostico
DIAGNOSTICO

Historia clínica isolada pode ser enganadora.

Um Diario da cefaleia incluindo anotacoes sobre o ciclo menstrual corrobora o diagnóstico.

Cefaleia iniciada de -2 a +3 dias do inicio do sangramento em dois de tres ciclos é evidencia para corroborar uma relaçao com o ciclo menstrual.

fisiopatologia
FISIOPATOLOGIA
  • Niveis basais de estrogenos e progesterona semelhantes.
  • “Retirada” de estrogeno e progesterona na fase lútea e no intervalo livre de ACOs.
    • Migranea inversamente associada com baixos niveis de estrogenourinario.
    • Ataques de migranea mais comuns durante fase lutea que durante fase folicular.
fisiopatologia1
FISIOPATOLOGIA

Estrogenio e progesterona saoneuroesteroides.

Agem no sistema de processamento de dor e no endotelio vascular.

Estrogenio aumenta o tonus serotoninérgico e glutamatérgico, aumentando excitabilidade neuronal.

Progesterona ativa sistemas gabaérgicos, modulando açao do estrogeno no SNC.

fisiopatologia2
FISIOPATOLOGIA

A Variabilidade na sensibilidade de mulheres enxaquecosas ao estrogeno pode dever-se a diferente sensibilidade de receptores hipotalamicos de estrogeno.

Fundo genetico?

Um declínio nos níveis de estrogeno leva a sensitizaçao central.

fisiopatologia3
FISIOPATOLOGIA
  • Disfunção Endotelial:
    • Como resultado da retirada de estrogenio e progesterona, acontece uma quebra do endotélio, liberação de prostaglandinas.
    • Vasoconstricao com conseqüente lesão das células endoteliais e mais liberação de prostaglandinas.
    • Uso de inibidores de prostaglandinas é eficaz na prevenção de ataques menstruais.
comorbidade
Comorbidade

Enxaqueca Menstrual x Transtorno Disfórico Pré-Menstrual.

Enxaqueca Menstrual x Transtorno Disfórico Pré-Menstrual x Endometriose

abordagem
ABORDAGEM

Tratamento Sintomático na maioria dos casos

Estratégias Profiláticas dependem da duração, freqüência e gravidade dos ataques, além da resposta ao tratamento.

tratamento sintom tico
TRATAMENTO SINTOMÁTICO

Analgésicos, anti-eméticos, AINES, ergotamínicos e triptanos.

Poucos estudos com triptanos mostrando eficácia.

Rizatriptano, Zolmitriptano,Almotriptano, Naratriptano e Sumatriptano.

tratamento profilatico
TRATAMENTO PROFILATICO

Não há tratamento de escolha – abordagem empirica por pelo menos 3 ciclos.

Mulheres com ciclos regulares – tratamento preventivo perimenstrual de curto prazo.

Mulheres com ciclos irregulares – monitor caseiro de fertilidade.

Tratamento indicado para mulheres que não têm alívio eficaz com tratamento sintomático, ou multiplasrecorrencias com necessidade de medicação sintomática.

tratamento profilatico1
TRATAMENTO PROFILATICO
  • AINES
    • Inibidores de prostaglandinas
    • 1 estudo com Naproxeno 550mg/dia perimestrual mostrou eficacia.
    • 1ª linha p/ sangramentos que iniciam do 1º ao 3º dia.
  • Triptanos
    • Zolmitriptano 2,5mg 3x/d por 7 dias, inicio 2 dias antes
    • Naratriptano 1mg 2x/d por 6 dias, inicio 2 dias antes
    • Frovatriptano 2,5mg 2x/d por 6 dias.
tratamento profilatico2
TRATAMENTO PROFILATICO
  • Estrogênios Perimenstruais
    • Manter níveis de estrogênios na fase lútea podem prevenir ataques de enxaqueca menstrual
    • Doses de 1,5mg de estradiol são eficazes.
    • Enxaqueca rebote após suspensao – manter até o sétimo dia, com reduçao gradual nos últimos dois dias
  • Estrogênios Contínuos
    • Úteis quando os ciclos sao irregulares ou quando as outras estratégias foram ineficazes.
    • Contraindicados na enxaqueca com aura.
    • Estudos comparando regimes contínuos com regimes interrompidos mostram superioridade dos 1os – sem comparação com placebo.
tratamento profilatico3
TRATAMENTO PROFILATICO
  • Outras Terapias.
    • Terapias profiláticas para enxaqueca
    • Análogos de GnRH
    • Bromocriptina
    • Magnesiumprolidonecarboxilicacid