plano estrat gico de turismo do munic pio de santiago do cac m n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
PLANO ESTRATÉGICO DE TURISMO DO MUNICÍPIO DE SANTIAGO DO CACÉM PowerPoint Presentation
Download Presentation
PLANO ESTRATÉGICO DE TURISMO DO MUNICÍPIO DE SANTIAGO DO CACÉM

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 20

PLANO ESTRATÉGICO DE TURISMO DO MUNICÍPIO DE SANTIAGO DO CACÉM - PowerPoint PPT Presentation


  • 59 Views
  • Uploaded on

PLANO ESTRATÉGICO DE TURISMO DO MUNICÍPIO DE SANTIAGO DO CACÉM. Natureza e História no Alentejo Litoral. Maio 2002 Manuel Reis Ferreira. SITUAÇÃO ACTUAL. Maio 2002 Manuel Reis Ferreira. MISSÃO DO PLANO. ESTRUTURAR UM DESTINO TURÍSTICO.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'PLANO ESTRATÉGICO DE TURISMO DO MUNICÍPIO DE SANTIAGO DO CACÉM' - soren


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
plano estrat gico de turismo do munic pio de santiago do cac m

PLANO ESTRATÉGICO DE TURISMO DO MUNICÍPIO DE SANTIAGO DO CACÉM

Natureza e História

no Alentejo Litoral

Maio 2002 Manuel Reis Ferreira

situa o actual
SITUAÇÃO ACTUAL

Maio 2002 Manuel Reis Ferreira

miss o do plano
MISSÃO DO PLANO

ESTRUTURAR UM DESTINO TURÍSTICO

DESENVOLVER UM SISTEMA DE ACTIVIDADES DE

TURISMO E LAZER

VALORIZAR OS RECURSOS E IDENTIDADES LOCAIS

APROVEITAR AS OPORTUNIDADES DO FUTURO

Maio 2002 Manuel Reis Ferreira

vis o de futuro
VISÃO DE FUTURO

Maio 2002 Manuel Reis Ferreira

objectivos gerais
OBJECTIVOS GERAIS
  • DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO
    • CRIAÇÃO DE EMPREGOS
    • GERAÇÃO DE RENDIMENTOS
  • QUALIDADE DE VIDA DA POPULAÇÃO
    • QUALIDADE AMBIENTAL
    • EQUIPAMENTOS E ACTIVIDADES DE LAZER
    • DESENVOLVIMENTO CULTURAL
  • SUSTENTABILIDADE
    • PRESERVAÇÃO DA AUTENTICIDADE LOCAL
    • DURABILIDADE DOS RECURSOS NATURAIS E CULTURAIS

Maio 2002 Manuel Reis Ferreira

factores de estrutura o do destino tur stico
Atractivos fortes e singulares que motivem a deslocação e a estada das pessoas

Actividades que preencham os tempos livres

Capacidade receptiva em alojamento e restauração

Outras facilidades em infraestruturas, equipamentos e serviços de apoio

Acessibilidade em boas condições de comodidade

Imagem e notoriedade com elevado nível de reconhecimento nos mercados

FACTORES DE ESTRUTURAÇÃO DO DESTINO TURÍSTICO

Maio 2002 Manuel Reis Ferreira

temas chave da estrat gia tur stica
TEMAS-CHAVE DA ESTRATÉGIA TURÍSTICA
  • No interior do sistema turístico local:
    • Foco para desenvolvimento de produtos
    • Cobertura territorial
    • Alvos de mercado
  • Na envolvente do sistema turístico local:
    • Integração regional
    • Posicionamento e Marketing

Maio 2002 Manuel Reis Ferreira

slide9

EIXOS ESTRATÉGICOS

  • EIXO 1 - DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS
  • EIXO 2 - DINAMIZAÇÃO DE EVENTOS
  • EIXO 3 - MARKETING
  • EIXO 4 - FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS
  • EIXO 5 - APOIO AO INVESTIMENTO
  • EIXO 6 - SINALIZAÇÃO E INFORMAÇÃO TURÍSTICA

Maio 2002 Manuel Reis Ferreira

foco para desenvolvimento de produtos
FOCO PARA DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS
  • PATRIMÓNIO CULTURAL
    • Animação Cultural
    • Gastronomia
  • NATUREZA E PAISAGEM
    • Turismo de Natureza/Ecoturismo
  • TURISMO EM ESPAÇO RURAL
  • SOL MAR E PRAIA
  • CLIMA E SAÚDE
  • SÉNIOR
  • ANIMAÇÃO TURÍSTICA
    • Cavalos
    • Golfe

Maio 2002 Manuel Reis Ferreira

slide12

Roman BathOriginally aired the week of February 22, 2000

Many of the Roman Empire's best-known engineering feats were first used in their bathhouses: vaulted roofs, watertight concrete, and elaborate plumbing and heating systems. In the hills of Turkey, a team of engineers, historians, archaeologists, and local craftspeople build a working Roman bath. The challenges they face--from cracking tiles and leaky tubs to heavy rains--require cooperative problem-solving along the way.

slide16

AZULEJOS DA ESTAÇÃO FERROVIÁRIA

VERDEMAR - TURISMO RURAL COM QUALIDADE

estrat gia territorial
ESTRATÉGIA TERRITORIAL

1 - Santiago do Cacém

Vila Nova de Stº André

Costa de Stº André

2 - São Domingos

Campilhas

Fonte Serne

Cercal

1

3

3 - Ermidas do Sado

Mimosa

Alvalade

Daroeira

2

Maio 2002 Manuel Reis Ferreira

alvos de mercado
ALVOS DE MERCADO
  • Grande Lisboa
    • Recreio e Lazer
    • Turismo Cultural, de Natureza e Rural
  • Escolas
    • Programas Especiais de História e Natureza
  • Turistas alojados em Tróia e outros no Alentejo - Litoral, Évora, Beja ...
  • Mercados Sénior do Norte da Europa para estadas longas
  • No contexto promocional Região Alentejo:
    • Mercado espanhol - Extremadura ...
    • Mercados externos - Alemanha, Holanda ...

Maio 2002 Manuel Reis Ferreira

integra o regional
INTEGRAÇÃO REGIONAL
  • Estimular complementaridades e alargar corredores e raios de acção no Alentejo
  • Alentejo Litoral como espaço privilegiado de integração - ordenamento turístico concertado com Grândola, Alcácer do Sal, Sines e Odemira
  • Estimular relação de corredor com greenway Tróia-Santiago (E.N. 261)
  • Promover a gestão estratégica do destino turístico Alentejo Litoral

Maio 2002 Manuel Reis Ferreira

posicionamento e marketing
POSICIONAMENTO E MARKETING
  • Santiago do Cacém tem dificuldades de posicionamento e grande défice de imagem
  • Marca regional “ALENTEJO” é uma umbrella que abriga realidades diversas
  • Extensão de marca - “LITORAL”
  • Posição diferenciada:

NATUREZA E HISTÓRIA

Maio 2002 Manuel Reis Ferreira