DESIGUALDADE CONCEITO RELACIONAL - implica a existência de uma sociedade de referência da qual se está excluído ou n - PowerPoint PPT Presentation

sharlene
slide1 l.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
DESIGUALDADE CONCEITO RELACIONAL - implica a existência de uma sociedade de referência da qual se está excluído ou n PowerPoint Presentation
Download Presentation
DESIGUALDADE CONCEITO RELACIONAL - implica a existência de uma sociedade de referência da qual se está excluído ou n

play fullscreen
1 / 26
Download Presentation
DESIGUALDADE CONCEITO RELACIONAL - implica a existência de uma sociedade de referência da qual se está excluído ou n
177 Views
Download Presentation

DESIGUALDADE CONCEITO RELACIONAL - implica a existência de uma sociedade de referência da qual se está excluído ou n

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. DESIGUALDADE CONCEITO RELACIONAL - implica a existência de uma sociedade de referência da qual se está excluído ou não. A DESIGUALDADE ECONÔMICA É CAUSA E CONSEQUÊNCIA DE OUTRAS EXCLUSÕES QUE SÃO SOBREPOSTAS.

  2. Pirâmide da riqueza mundial2006/2007 E.S.I.D.H

  3. Pobreza: a renda não garante o sustento básico (saúde, educação, transporte e lazer). • Renda per capita abaixo da linha da pobreza: (menos de US$ 370 ano) • Indigentes: pobreza extrema, renda insuficiente para suprir as necessidades básicas de alimentação (menos de 275 dólares anuais.

  4. BRASILDESIGUALDADES HISTÓRICAS • Distância entre padrões de vida de ricos, pobres e classe média, etc. • Desigualdades entre regiões e entre cidade e campo (mais desigual) • Conforme o Pnud (2006), 10% dos lares mais ricos do Brasil têm 70 vezes a renda dos 10% mais pobres.

  5. Situação história e persistente de desvantagem e vulnerabilidade - população negra (em relação a brancos) • O percentual de pobres nos grupos de crianças e adolescentes negros é maior (58%) do que nos grupos brancos e amarelos (33% e 24%, respectivamente). • Uma criança ou um adolescente negro tem quase duas vezes mais chance de ser pobre que uma criança ou um adolescente branco.

  6. DESIGUALDADES - 2007 EDUCAÇÃO - BRASIL • UNIVERSITÁRIOS DE 19 ANOS BRANCOS - 20,6% NEGROS E PARDOS – 6% • ANALFABETISMO - 14 MILHÕES NEGROS E PARDOS – 9 MILHÕES • ANALFABETISMO – JOVENS DE 15 ANOS BRANCOS – 6,1% NEGROS E PARDOS – 14%

  7. DIMINUIÇÃO DAS DESIGUALDADES (DIFERENÇA SALARIAL ENTRE BRANCOS, NEGROS E PARDOS) 1995 – 120% / 2006 – 98% • HOMENS- BRANCOS – R$1.164,00 - NEGROS E PARDOS – R$586,26 • MULHERES – DIFERENÇA CAIU DE 107% PARA 91%

  8. MELHORIAS (2002 -2006) MAIS PESSOAS SE DECLARAM NEGRAS E PARDAS • UNIVERSIDADES PUBLICAS (+ 31% DE NEGROS) E PARTICULARES (+ 124%) • POLITICAS SOCIAIS (urbanas e rurais)- Prouni, Cotas, bolsa escola, projovem-urbano e do campo.... CRIANÇAS – 7 A 14 ANOS 98,8% DE BRANCAS 97,7% NEGRAS OU PARDAS

  9. OUTRAS DESIGUALDADES 1999 - 2005 • VIOLÊNCIA – HOMICIDIO DE NEGROS OU PARDOS CRESCEU DE 46% PARA 60% • REPRESENTATIVIDADE – DEP. FEDERAIS TOTAL 513 ELEITOS (2006) – 11 NEGROS (10 HOMENS E 1 MULHER) SENADO (2007) 81 SENADORES – 76 BRANCOS , 04 PARDOS, 1 NEGRO

  10. QUAIS SÃO OS NOSSOS PARADIGMAS?

  11. O que sabemos sobre os diferentes? Negros, mestiços, índios, anões, obesos, pessoas especiais (cegos, surdos, paralisados, cadeirantes...), idosos, infâncias e juventudes; caiçaras, faxinalenses, quilombolas, povos da floresta, povos do campo (assentados, acampados, boias-frias), migrantes, ribeirinhos, homossexuais, transsexuais, bissexuais, travestis, transgênero, ciganos, ilhéus, catadores de recicláveis...

  12. Sociedade classificatória que hierarquiza. • Aparência / essência (ter e ser) • Imagens, estereótipos, clichês. • Identidades – relações de poder. Medida? Homem branco, de origem européia, cristão e de meia idade.

  13. HOMEM • da rua - do povo. • de Estado - Estadista. • de letras - intelectual. • de prol - nobre. • de sociedade - freqüenta a alta soc. • do mundo - Homem da sociedade. • do povo - representa os interesses do homem comum; homem da rua.

  14. HOMEM MARGINAL - Vive em duas culturas em conflito [...] ficando à margem das duas. • HOMEM PÚBLICO -Indivíduo que se consagra à vida pública, ou que a ela está ligado.

  15. Mulher dama, mulher objeto, mulher perdida; mulher da rótula, da rua, da vida, da zona, de amor, mulher de má nota, ponta de rua; mulher do fandango, do mundo, do pala aberto, mulher errada, vadia, mulher solteira...

  16. MULHERES...... MERETRIZES

  17. ESCOLA • Adultocentrada • Homogeneizadora • Monocultural • Branca • Cristã • Européia • subalternizadora Como pode ser emancipadora?

  18. COMO REPRESENTAMOS NOSSOS ALUNOS???

  19. TONUCCI

  20. DIFERENÇA / DESIGUALDADE

  21. Modos de vida no meio rural, diferentes infâncias, pessoas especiais, obesos, anões, deficientes físicos..... • Culturas infantis, femininas, juvenis...diferentes e desiguais formas de envelhecer... • Caboclos, orientais, índios, homossexuais, transsexs, entre outras diferenças e desigualdades... .......... FOLCLORIZAÇÃO NATURALIZAÇÃO

  22. PROJETO DE EDUCAÇÃO BASEADO NO RECONHECIMENTO E VALORIZAÇÃO DAS DIVERSIDADES ÉTNICAS E CULTURAIS PEDAGOGIA DA ALTERIDADE / EDUCAÇÃO INTERCULTURAL

  23. Reconhecer e valorizar a heterogeneidade e a complexidade do ser humano e que sabemos pouco sobre as diferenças culturais. • Reconhecer que somos preconceituosos • Reconhecer que o direito à diferença não implica desigualdade. • Conhecer as cosmologias, trajetórias e especificidades culturais que caracterizam os alunos.

  24. AS PESSOAS E OS GRUPOS SOCIAIS TÊM O DIREITO A SER IGUAIS QUANDO A DIFERENÇA OS INFERIORIZA, E O DIREITO A SER DIFERENTES QUANDO A IGUALDADE OS DESCARACTERIZA. (Boaventura de Souza Santos)