html5-img
1 / 3

Frequencia e tipologia das disfluências na Gagueira Desenvolvimental Persistente Familial

Frequencia e tipologia das disfluências na Gagueira Desenvolvimental Persistente Familial. CMC Oliveira; CEF Domingues; CM Giacheti; D Moretti-Ferreira; A Richeiri-Costa Departamento de Fonoaudiologia da UNESP – Marília Serviço de Aconselhamento Genético – UNESP- Botucatu

shanon
Download Presentation

Frequencia e tipologia das disfluências na Gagueira Desenvolvimental Persistente Familial

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author. Content is provided to you AS IS for your information and personal use only. Download presentation by click this link. While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server. During download, if you can't get a presentation, the file might be deleted by the publisher.

E N D

Presentation Transcript


  1. Frequencia e tipologia das disfluências na Gagueira Desenvolvimental Persistente Familial CMC Oliveira; CEF Domingues; CM Giacheti; D Moretti-Ferreira; A Richeiri-Costa Departamento de Fonoaudiologia da UNESP – Marília Serviço de Aconselhamento Genético – UNESP- Botucatu Departamento de Genética – HRAC/USP - Bauru

  2. Objetivo e Método I • Objetivo: quantificar e comparar as tipologias das disfluências de fala de indivíduos com gagueira desenvolvimental persistente familial (GDPF) e indivíduos fluentes. • Método: GI: 26 indivíduos com GDPF • GII: 26 fluentes • Avaliação da fluência da fala: tipologia das disfluências, porcentagem de descontinuidade de fala e das disfluências gagas,

  3. Principais resultados e conclusões I Resultados: GI e GII se diferenciaram quanto à % de descontinuidade de fala e % de disfluências gagas; hesitação, repetição de segmento e repetição de palavra diferenciaram estatisticamente os grupos; GI apresentou maior quantidade de todos os tipos de disfluências gagas, sendo estas diferenças estatisticamente significante; a tipologia gaga de maior ocorrência no GI foi o bloqueio; as únicas tipologias gagas que ocorreram no GII foram repetição de parte da palavra e prolongamento. Conclusões: Este estudo apresentou informações relevantes sobre a tipologia das disfluências de indivíduos com GDPF, pouco explorada até então na literatura. Futuros estudos das disfluências devem ser realizados com maior número de probandos gagos, com os probandos e seus familiares afetados, e finalmente de indivíduos com GDPF e GDI.

More Related