slide1 n.
Download
Skip this Video
Download Presentation
UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAIS

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 9

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAIS - PowerPoint PPT Presentation


  • 78 Views
  • Uploaded on

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MINERAL CURSO: Mineralogia Aplicada aos Minerais Industriais PROFESSOR: Geól. D.Sc Luiz Carlos Bertolino POTÁSSIO Equipe: Farah Diba da Silva Lamartine de Araújo Melo

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAIS' - selina


Download Now An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO

CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAIS

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MINERAL

CURSO: Mineralogia Aplicada aos Minerais Industriais

PROFESSOR: Geól. D.Sc Luiz Carlos Bertolino

POTÁSSIO

Equipe: Farah Diba da Silva

Lamartine de Araújo Melo

RECIFE, 2009.

pot ssio
Potássio
  • Elemento essencial para nutrição de plantas e animais perdendo, em abundância no corpo humano , apenas para o cálcio e fósforo. Ninguém pode sobreviver sem que haja suprimento de potássio adequado (POTAFOS/NUTRIFATOS, 1996).
  • O potássio está entre os dez elementos mais abundante na crosta terrestre e ocorre na natureza apenas como compostos, tais como cloretos e sulfatos.
slide4
A evaporação gradual de águas salinas, em bacias fechadas, pouco profundas, contribui para formação de depósitos de minerais como halita(NaCl), silvita ( KCl) e carnalita (KMgCl3.6H2O). Pode-se ter a interalação de camadas NaCl e KCl. E que mais tarde podem ser recobertas por sedimentos.

Fatores:

Umidade; evaporação elevada; a composição (predominante Na+ + Cl- outros SO4, Mg+2, Ca+2, K+1, CO3¹) em e elevação do nível da água do mar.

Geologia

mineralogia
Mineralogia
  • Existem numerosos minerais com presença significativa de potássio na sua rede cristalina. Aqueles formados por cloretos e sulfatos são interessantes do ponto de vista econômico:
    • SÃO DE FÁCIL SOLUBILIZAÇÃO
    • CONTEÚDO DE POTÁSSIO

Ex: SILVITA E CARNALITA

Os Feldspatos, apesar de ser o grupo mais abundante de minerais da crosta terrestre e apresentarem, em sua maioria, teores elevados de potássio, não são considerados minerais-minério de potássio pela dificuldade de extração do potássio.

A maioria dos minerais contendo potássio na rede cristalina (feldspatos e algumas micas) são insolúveis, ou melhor , o processo de dissolução só é possível com um forte ataque químico e tratamento térmico.Sendo assim não são considerados minerais-minério, para aplicação como fertilizante.

reservas
RESERVAS

Todo hemisfério sul é pobre em depósitos de potássio. Há apenas uma mina em operação, a Taquari-Vassouras (SE).

O Canadá é o maior produtor mundial de sais de potássio(62,6%).

Rússia (12,5%)

O Brasil tem reservas medidas de potássio de 1,5 bilhão de toneladas (DNPM, 2004).

O depósito de Sergipe conta com reservas da ordem de 504 Milhões de toneladas de silvinita e 12,9 bilhões de toneladas de carnalita (medidas+indicadas+inferidas), teores aprox. de 9,7 e 8,3% de K2O contido, respectivamente.

Reservas de silvinita na Amazônia totalizam um bilhão de toneladas(DNPM, 2004).

lavra e procesamento
LAVRA E PROCESAMENTO
  • Mineração Subterrânea convencional + flotação
  • Mineração por dissolução seguida de cristalização fracionada dos sais
  • Evaporação solar a partir de salmouras +flotação ou com variantes como separação eletrostática ou cristalização a frio
  • Em geral o metódo de lavra é o de câmaras e pilares
  • Mineração por dissolução
slide8
USO
  • FERTILIZANTE
  • DETERGENTES
  • CERÂMICAS
  • PRODUTOS QUÍMICO E FARMACEUTICOS
bibliografia
Bibliografia
  • POTAFOS (1996). Nutrifatos-informações agronômicas sobre nutrientes para as culturas, Arquivo do Agrônomo. n 10, disponível em www.ppi-ppic.org, acessado em 23/04/2003.
  • DNPM (2008). Sumário mineral.
  • LUZ, A.B. LINS, F.F. (2005). Rochas e minerais industriais: usos e especificações. CETEM/MCT.