slide1 l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
(Org. por Sérgio Biagi Gregório) PowerPoint Presentation
Download Presentation
(Org. por Sérgio Biagi Gregório)

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 14

(Org. por Sérgio Biagi Gregório) - PowerPoint PPT Presentation


  • 381 Views
  • Uploaded on

Título da Palestra. Suicídio e Espiritismo. (Org. por Sérgio Biagi Gregório). Suicídio e Espiritismo Introdução. Quais são as causas do suicídio? Tem o homem o direito de tirar a sua própria vida? Quais as conseqüências deste ato fatal na vida humana?

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about '(Org. por Sérgio Biagi Gregório)' - sandra_john


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

Título da Palestra

Suicídio e

Espiritismo

(Org. por Sérgio Biagi Gregório)

Suicídio e Espiritismo

slide2

Suicídio e Espiritismo

Introdução

Quais são as causas do suicídio?

Tem o homem o direito de tirar a sua própria vida?

Quais as conseqüências deste ato fatal na vida humana?

Como o suicídio pode ser visto sob a ótica espírita?

Suicídio e Espiritismo

slide3

Suicídio e Espiritismo

Conceito

O suicídio é a ação pela qual alguém põe intencionalmente termo à própria vida.

Do ponto de vista da Doutrina Espírita, o suicídio é considerado um crime.

Importa numa transgressão da Lei Divina.

É sempre uma falta de resignação e de submissão à vontade do Criador.

Suicídio e Espiritismo

slide4

Suicídio e Espiritismo

Histórico

Na antiguidade, os hebreus foram os que menos cometeram o suicídio.

Nos povos orientais, o suicídio é um fato vulgar e normal.  

Na história do Egito, tornou-se célebre o suicídio de Cleópatra.

Na Idade Média, o suicídio diminuiu, pois quem o cometesse não recebia as bênçãos da Igreja.

Na renascença, período de maior liberdade religiosa, o suicídio recrudesceu e continua até nos dias atuais.

Suicídio e Espiritismo

slide5

Suicídio e Espiritismo

Causas: Perspectiva Biológica

Pesquisas indicam que o comportamento suicida acontece em famílias, sugerindo que fatores biológicos e genéticos desempenham papel de risco.

Algumas pessoas nascem com certas desordens psiquiátricas tal como a esquizofrenia e o alcoolismo, o que aumenta o risco de suicídio.

Suicídio e Espiritismo

slide6

Suicídio e Espiritismo

Causas: Teorias Psicológicas

  • Suicídio Patológico

As causas do suicídio patológico estão nas perturbações mentais, depressões graves, melancolias, desequilíbrios emocionais, obsessões, delírios crônicos.

Para o psiquiatra americano Karl Menninger, os suicidas tem três dimensões inconscientes e interrelacionadas:

vingança/ódio (desejo de matar);

depressão/desespero(desejo de morrer);

culpa/pecado (desejo de ser morto).

Suicídio e Espiritismo

slide7

Suicídio e Espiritismo

Causas: Sentido Sociológico

  • Para Émile Durkheim, há três tipos de suicidas:

Egoísta. A pessoa se mata para não sofrer mais.

Altruísta. A pessoa se mata para não dar trabalho aos outros (geralmente pessoas de idade).

Anômico. A pessoa se mata por causa dos desequilíbrios de ordem econômica e social.

Suicídio e Espiritismo

slide8

Suicídio e Espiritismo

Estatísticas

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estimou em 1 milhão o número de suicídios em 2000.  

Países do Leste Europeu são os recordistas em média de suicídio por 100.000 habitantes.

Em números absolutos, porém, a China lidera as estatísticas. Foram 195 mil suicídios no ano de 2000. 

Gertner calcula que por cada suicídio completado há 10 tentativas. Os homens tendem a se suicidar de modo violento; as mulheres de modo suave e em menor proporção.

Suicídio e Espiritismo

slide9

Suicídio e Espiritismo

Centro de Prevenção

  • Samaritanos e CVV

O Pastor anglicano ChadVarah criou, em 1953, no centro londrino, os Samaritanos, o primeiro centro de prevenção.  

No Brasil, além do CVV, há também o Socorro Emocional.

Tese: todo o ser humano tem potencial suficiente para encontrar saídas para o seu próprio problema.

Suicídio e Espiritismo

slide10

Suicídio e Espiritismo

Anotações: Obras Básicas do Espiritismo

Em O Livro dos Espíritos, nas perguntas 943 a 957, Allan Kardec discute o tema apontando as causas e as consequências deste ato sinistro.

Em O Evangelho Segundo o Espiritismo, no capítulo V - Bem-Aventurados os Aflitos, analisa o suicídio juntamente com a loucura.

Em O Céu e o Inferno, no capítulo V, há relatos dos próprios suicidas sobre o seu estado infeliz na erraticidade.

Suicídio e Espiritismo

slide11

Suicídio e Espiritismo

Anotações: Obras Complementares

No livro Memórias de um Suicida, fala-se do vale dos suicidas, ou seja, o lugar para onde vão as almas daqueles que cometeram o suicídio.  

Em Mecanismos da Mediunidade, o Espírito André Luiz, ao discutir sobre a ideoplastia do pensamento, fornece-nos elementos para a nossa reflexão sobre este tema.

Suicídio e Espiritismo

slide12

Suicídio e Espiritismo

Anotações: Cinco Lembranças

Continuar Vivo. A grande surpresa após o desencarne.  

Atenuantes e Agravantes. Cada suicídio tem a sua particularidade.  

O Espírita tem de opor-se à idéia do suicídio. A certeza da vida futura impede-o de abreviar a sua vida.   

Suicídio inconsciente. A cólera, a falta de autodomínio e os excessos de alimentação.  

Orar e vigiar. Utilizando-nos da prece e da vigilância, podemos aliviar muitos desses males do pensamento.

Suicídio e Espiritismo

slide13

Suicídio e Espiritismo

Conclusão

Enfrentemos a nossa vida, pois não podemos ter outra.

Lembremo-nos de que o problema pode não ser tão grave quanto a nossa imaginação o pinta.

Quem sabe se esperarmos um pouco mais, exercitando a paciência e a resignação, a dificuldade não toma outro rumo, a doença não recebe o remédio correto, o desgosto não tem o consolo necessário?

Depositemos a nossa confiança inteiramente em Deus. Ele sabe o momento oportuno de nos tirar do embaraço.

Suicídio e Espiritismo

slide14

Suicídio e Espiritismo

Bibliografia Consultada

EQUIPE DA FEB. O Espiritismo de A a Z. Rio de Janeiro, FEB, 1995.  KARDEC, A. O Céu e o Inferno ou A Justiça Divina Segundo o Espiritismo. 22 ed., Rio de Janeiro, FEB, 1975.  KARDEC, A. O Evangelho Segundo o Espiritismo. 39. ed., São Paulo, IDE, 1984.  KARDEC, A. O Livro dos Espíritos. 8. ed., São Paulo, FEESP, 1995.  XAVIER, F. C. Mecanismos da Mediunidade, pelo Espírito André Luiz. 8. ed., Rio de Janeiro, FEB, 1977. Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira. Lisboa/Rio de Janeiro, Editorial Enciclopédia, s.d. p. Enciclopédia Encarta. http://encarta.msn.com  SILVA, B. (coord.) Dicionário de Ciências Sociais. Rio de Janeiro, Fundação Getúlio Vargas, 1986.

Texto emHTML:

http://www.sergiobiagigregorio.com.br/palestra/suicidio-e-espiritismo.htm

Suicídio e Espiritismo